História Kill me, Healer! (Sasusaku) - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~_sunnie_

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Criminal, Hentai, Hinata, Naruhina, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 38
Palavras 4.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


QUEM TA VIVO SEMPRE APARECE ~desvia da pedra~
OI OIE BEBERES, pra começo de tudo eu devo desculpas a vocês, mas eu preciso me defender u-u
eu sou universitária, e essa época de final de semestre é barra pesada, eu estava atolada de deveres, trabalhos, provas e o bendito do Enem também me consumiu, depois que tudo isso passou eu peguei uma virose que me deixou de cama por 3 dias ;-;
MAS EU VOLTEI E COM NOVIDADES, logo logo irei atualiza-las, falta só mais algumas coisinhas e tudo vai ta lindo e pronto u-u

BOA LEITURA <3

Capítulo 7 - Primeiro nó!


Fanfic / Fanfiction Kill me, Healer! (Sasusaku) - Capítulo 7 - Primeiro nó!

Sasuke olhava a rosada por cima das casas, ele a acompanhava ate chegar ao café, o moreno estava perdido, nunca em sua achou que fosse algo por impulso. Sasuke se sentia tão perdido que nem sabia por qual motivo ainda estava acompanhando Sakura ate a sua casa, mesmo de longe, ele não sabia o porquê e nem entedia a necessidade e a vontade disso, ele tinha toda certeza que estava louco e que a missão era totalmente suicida e ele mesmo de alguma forma, não ligava nada para o que poderia acontecer.

Sakura chegou ao café e o moreno percebeu um carro parado na esquina em frente ao café, a rosada parede ter percebido também, mas acabou entrando, mas não demorou alguns segundos para que ela saísse e pegasse o cardápio que estava ainda fora do local, Sakura parecia serena diferente de algumas horas atrás, era como se nada tivesse acontecido, os olhos de Sasuke voltaram ao carro e o tremo subiu sobre o seu corpo quando se deu conta a silhueta do irmão mais velho sentando observando a rosada, ligou a escuta e antes mesmo que pudesse se arrepender, ouviu Naruto resmungar pelo melhor amigo ter desligado o aparelho.

- Calma, foi preciso. – Realmente foi preciso, o moreno engoliu seco pensando no que havia acontecido. – Quero que me veja se esse carro tem GPS ou seguro. – Sasuke passou a numeração da placa e esperou não tão paciente assim quando viu Sakura se aproximando do carro, Itachi se inclinou sobre o banco do carro tentando se esconder o próprio rosto.

- O que Itachi está fazendo ai? – Naruto perguntou em voz alta, Sasuke também se fazia a mesma pergunta. – Estou dentro do GPS dele... – O loiro deu uma pausa. – Healer? Parece que Tenten conseguiu mais algumas informações sobre seu caso, algumas somente para a confirmação de algumas de nossas duvidas. – Os dois soltaram o ar pesado do pulmão. – A coisa está feia para o seu lado, eles tem a metade do seu rosto por toda delegacia.

- Droga. – Sasuke realmente se perguntava em que ponto a vida dele havia chegado desde que a cabelo de chiclete chegou na sua vida, tudo começou a desandar quando se pós a proteger a rosada, ele ainda observava ela sentado em um sacada do premio mais próximo do café, o que essa mulher tinha tanto com esse ligação em que ele sente ter, Sasuke não lembrava muita coisa da sua infância, não lembrava nem os rostos dos pais muito bem, as suas lembranças dos dois limitavam quando ele tinha seis anos, que foi a idade que Itachi o ajudou quando foi levado a uma escola onde crianças passavam sua vida inteira trancadas, não aguentou aquele lugar um ano e fugiu quando tinha apenas sete anos, foi quando fugiu Jiraya apareceu, cuidou e treinou o menino para fazer a mesma coisa que o velho, mas já se passaram seis anos desde que Jiraya foi preso e desde então o garoto nunca mais teve noticia do velho tarado. Sakura estava parada alguns metros do carro, ela havia travado depois de dois passos, o moreno agradecia por isso, mas a rosada era curiosa, depois que Sasuke saiu dos seus pensamentos, observou a menina chegar mais perto, mas um clarão dos faróis do carro de Itachi foi aceso antes que ela chegasse mais perto, o Uchiha mais velho saiu dali e o mais novo não pensou duas vezes antes de seguir o mais velho. – Mande Tenten e diga a ela ir com a moto. – Sasuke não esperou a confirmação de Naruto e começou a seguir o irmão por cima das casas, o Japão era cheio de faróis, um momento ou outro o irmão iria parar em algum e ficar preso em algum outros.

O moreno corria e pulava entre os telhados sem fazer um barulho se quer, Sasuke graças aos treinamentos do tutor era bom em muitas formas de lutas entre elas Muay Thai, Jiu-Jitsu, Krav Maga, Taekwondo e caratê, o garoto era considerado um prodígio pelo próprio mestre, ele ate mesmo o superou, o único que se pode dizer a altura de Sasuke era o amigo Naruto, mas o mesmo preferia ficar atrás do computador, mas sempre que ia treinar Sasuke arrastava o loiro. A noite estava fria, mas adrenalina que Sasuke sentia não fazia o mesmo sentir frio, o moreno corria e pulava de casa para outra com maestria, uma casa a sua frente tinha o tento tão alto que o mesmo não teve opção de pular na varanda e passar pela sala onde havia uma mãe e sua criança assistindo algum programa de auditório aleatório.  – Oyasuminasai. – Sasuke fez reverencia rápido e voltou a correr deixando a mãe aos gritos assustada com a presença repentina do intruso enquanto o filha se despedia do mesmo, pulou da sacada em direção as escadas de emergência, se fosse outra pessoa a mesma teria quebrado as pernas no primeiro pouso, Sasuke treinava Parkour desde que se entendi por gente, ele amava toda liberdade que a modalidade o dava, mas a usava preso em algo que começará a odiar: O próprio “trabalho”.

Finalmente parou em uma rua estreita onde havia um engarrafamento de carros e logo avistou o de Itachi alguns bons metros distantes.

- Me procurando? – Tenten se aproximou do amigo de profissão. – Aqui está o envelope que eu peguei na delegacia. – Sasuke pegou o envelope e guardou com cuidado na bolça.

- Você está com a sua moto ai?

- Estou... – Tenten apontou para a moto que estava estacionada próxima à calçada e antes mesmo que pudesse perguntar o motivo da curiosidade do moreno, ele já havia corrido na frente da menina que o seguiu rápido, Sasuke pegava o capacete e colocava na cabeça e logo Tenten se pôs em frente à moto abrindo os braços. – DE NOVO NÃO! – Sasuke ligou a moto e Tenten colocou as mãos sobre o guidom da mesma. – Para com isso Healer, na ultima vez eu tive que voltar de metro. – Sasuke sorriu debochado e travou a trava do capacete.

- Não faz mal andar de metro mais uma vez, não é? – Sasuke rodou a chave da moto e saiu acelerado enquanto Tenten o xingava sem escrúpulos algum. O mais novo avistou o carro do mais velho, demoraram alguns minutos para que Itachi chegasse a seu destino, uma grande rua abraçada por arvores enormes de flores de cerejeiras que não estavam floridas devido ao tempo que estava agora, Sasuke havia parada na esquina da rua que era sem saída, no final dessa rua tinha a casa que o mais velho entrou logo depois que abriu o pequeno portão de madeira, a casa era grande e tinha um andar a mais, não era tão grande como a do Orochimaru, mas essa também não ficava atrás, apenas parecia mais simples, menos exagerada. Sasuke sabia que o irmão era medico, mas não achava que o mesmo era tão rico ou bem vida como ele estava vendo agora, deixou a moto em meio das arvores e andou ate o portão da casa que não era tão alto assim, não passava do ombro do moreno.

- Healer? – Naruto chamou o melhor amigo pela escuta. – Esse é o endereço que o Orochimaru te deu há alguns dias atrás. – Sasuke sentiu as pernas travarem e o maxilar trincou.

- Mas não era uma farmácia o local? – Sasuke parecia confuso agora, onde isso estava chegando o rumo estava totalmente diferente e desorientado de todos os traços que o garoto havia feito na cabeça.

- Tem caroço nesse angu, Sasuke! – Os pelos do garoto subiram em um sinal claro de alerta. – Cada vez mais essa estória desanda ou toma um rumo diferente.

- Eu vou entrar.

- Tome cuidado... Mas não existem câmeras, não encontro nada perto da casa, nada. – Sasuke olhou ao redor e andou mais próximo ao muro olhando diretamente a casa, a área estava iluminada e o moreno via apenas algumas figuras pelas grandes janelas da casa.

- Não há nem câmeras pelas ruas? - Sasuke pulava o pequeno muro e praticamente se arrastava no chão se camuflando em meio a escuridão onde as luzes de fora da casa não alcançava.

- Existem câmeras há quinze metros antes da rua da residência, a casa é a única da rua é uma localização difícil.

– Como Orochimaru sabia da localização da casa de Itachi? – O garoto se escondia atrás de uma arvore. – Eu me sinto como um animal ou me escondo atrás das arvores ou subo nelas. – Naruto soltou um riso abafado concordando com o amigo.

- Por esse motivo prefiro computadores, meu caro amigo! – Sasuke ficou atento vendo que o irmão mais velho empurrava uma senhora que estava em uma cadeira de rodas, a mesma tinha uma aparecia jovial, mas havia alguns fios brancos em meios dos fios laranja que estavam amarrados em um perfeito coque alto, o mais velho voltou para fechar a porta e ajeitar a mulher próxima ao corrimão que ficava na área externa da casa, Sasuke rápido andou para o lado, se encostava com cuidado na parede da grande casa chegando próximo aos dois, o moreno apenas observava as costas das duas pessoas ali.

- Pensei que não viria mais meu pequeno Itachi hoje!- Sasuke se agachou ficando totalmente imerso na escuridão, controlava a respiração e mantinha os ouvidos atento na conversa.

- Desculpa tia, eu tive alguns imprevistos essa semana. – “Vigiando Sakura?” foi à única coisa que Sasuke pensou e em ato involuntário revirou os olhos. – Mas como foi esses dias sem o seu afilhado preferido?

- Você sabe, não tem muito que fazer presa nessa cadeira de rodas. – A mulher sorriu amarela e suspirou pesada. – E você conhecendo seu padrinho como é ele não me deixa fazer nada além da jardinagem. – O irmão mais velho concordou sorrindo sabendo perfeitamente como era o padrinho.

- Como anda a mamãe e papai? - Sasuke segurou o ar que soltava e trincou o maxilar, os olhos ônix perderam o brilho e ate então um sentimento não conhecido por Sasuke o tomou: Angustia.

- Você conhece a mãe que tem, Mikoto sempre andou triste pelo seu irmão mais novo, mas sabia que era o melhor para ele, desde que aquele louco esteve solto por ai... – A mulher suspirou. – Seu pai ainda continua o mesmo, ele sabe que Sasuke-kun foi bem cuidado por Jiraya, algumas vezes tentou visita-lo na prisão, mas a policia é irredutível no caso do nosso velho amigo e agora ele esta metido em outra investigação que é completamente secreta.

- Como você sabe disso, tia? – Itachi parecia preocupado com a mulher.- Gostaria que você se mante-se longe de toda essa situação, você sempre foi a mais prejudicada em toda essa historia.

- Fugaku me contou quando foi na policia tentar mais uma visita. – A mulher ouvia o que o afilhado falava, as mãos pararam nos joelhos que estavam cobertos por um cobertor, ela apertava com força os joelhos. – Sabe, desde que você me disse que ela estava viva, e que os tios estavam cuidado dela ate quando morreram é um alivio, mas eu passei dezesseis anos achando que ela estava morta e desde que eu descobri que ela estava viva e saudável, eu me sinto no dever se saber de tudo, é como se eu a estivesse protegendo, mesmo de longe, mesmo que ela não se lembre do meu rosto... Eu perdi os movimentos das pernas tentando protegê-la, seus pais se renderam a tristeza de não criar Sasuke-kun também para protegê-lo. – Sasuke se mantinha calado e olhava sem vida alguma para o chão. – Eu agradeço meus tios todos esses quatro anos... E... E Itachi-kun, como nossa menina estar?

- Sakura? – E depois de um longo tempo parado, Sasuke olhou em direção a costa dos dois. – Não se preocupe tia, nosso Sasuke está cuidado dela. – O mais velho sorriu abafado mais a senhora que estava ao seu lado. – Ele sempre cuidou dela não é mesmo?

- Sim, sempre! Até mesmo naquela época. – A mão da mulher foi ate a boca tampando o sorriso divertido. – Kizashi já tinha tanto ciúmes do pacote rosa dele... tachi-kun vamos entrar, já esta ficando frio aqui fora, já que o seu padrinho louco vem me tirar a força daqui e ainda dá um jeito de te culpar. – Itachi se levantou rendido indo para trás da cadeira para que pudesse empurra-la.

- Ok, vamos voltar! – E assim os dois voltaram para o interior da casa

Sasuke se encostou mais sobre a parede da casa, parecia tão perdido, tão sem rumo “Sempre?” o que era toda essa conversa, era como se ele estivesse sendo baleado sem coletes, nem uma metade se quer de toda aquela estória fazia sentido agora, o que Orochimaru disse a ele era realmente verdade? Naruto no outro lado da linha se mantinha em tão silencio quanto o amigo, os dois respiravam pesado e tudo que Sasuke um dia achou dos pais por pensamentos próprios era egoísta e totalmente errado da única coisa que ele ouviu da conversa agora, se levantou rápido saindo daquela casa atordoado, Sasuke precisava tirar todas essas duvidas que o cercasse, a mente trabalhava em tantas coisas que sentia que alguma momento ele mesmo poderia explodir e cometer atos errados antes da devida hora, apenas uma única forma de saber de toda essa historia é para a única pessoa que ele poderia falar diretamente.

- Prepare-se Naruto, vamos invadir a policia, eu e você! – O moreno correu ate a moto e catou pneu saindo da rua sem saída.

...

Aquela manhã havia chegado mais fria que o normal, Sasuke não lembrava quando havia sentindo tanto frio assim, por sorte havia um bom aquecedor na casa e Naruto já havia feito questão de ligar o mesmo.

- Ohayo. – O loiro falou com o amigo que andava curvado expressando todo o seu cansaço. – Nossa... você esta horrível.

- hm. – Naruto realmente não era alguém de comentários motivacional. – Você costuma ser horrível o tempo inteiro, e não abro a boca para falar pra você! – Naruto gargalhou pegando o café que acabava de sair da cafeteira.

- Ele ficou pistola, ele. – O loiro voltou para a sala e se sentou no sofá esperando o amigo, por sua vez, Sasuke ainda pensava no que iria tomar no café, pela primeira vez ele não sentia a necessidade de tomar o café preto e amargo de sempre, porque não um cereal? E foi isso que ele foi procurar, abriu o gaveteiro e pegou a caixa de cereal que tinha, agradeceu fervorosamente por ser nada tão doce, abriu a geladeira e pegou a caixa de leite, balançou e percebeu que não tinha tanta coisa ali, constatou que Naruto parecia um bezerro porque não era possível acabar com uma caixa de dois litros de leite em uma semana, não quando só existe ele dois naquela casa, procurou por algum recipiente fundo que comportasse todos aqueles grãos “Droga” do que adiantava morar ali e não saber onde ficavam as coisas? Sasuke olhou para o pacote que tirou da caixa de cereal, olhou para o leite e olhou mais uma vez para o cereal, foi ate a gaveta e pegou uma colher que Naruto usava para tomar a sopa do ramen, abriu o pacote e jogou todo o leite dentro, fechou e balançou fazendo o leite se espalhar pelo pacote e pegando todos os grãos, pegou a colher e voltou para a sala sentando ao lado do melhor amigo, Naruto olhou para o amigo que chegava com o café.

- Isso é serio? – O loiro apontava para o pacote que o amigo trazia, Sasuke levava a colher funda cheia ate a boca. – Magro de ruim.

- Cala boca e termina teu café. – Sasuke se jogou no sofá e continuou a comer calmamente o seu cereal

- Eu vou ter que sair? – Sasuke olhou para o loiro. – Nessa de invadir a prisão, eu vou ter que sair do meu esconderijo?

- Sim. – Sasuke respondeu indiferente. – Esta com medo? – Sasuke olhou debochado para o amigo.

- Que medo o que cara... Mas precisamos planejar logo isso antes que essa historia se enrole mais e mais. – Sasuke engoliu. – Você sabe as investigações da policia, elas andam paradas por falta de provas, mas o capitão da investigação esta fazendo de tudo para culpa-lo e você não vai acreditar quem é que esta na frente disso tudo... – Naruto fez um suspense, mas Sasuke já sabia quem era. – É ele mesmo, Detetive Iruka Umino. – Sasuke suspirou impaciente.

- Esse cara de novo, mas eu já sabia que seria ele, desde que o nome dele foi citado por Tenten. – O moreno se acomodou no sofá já estando na sua metade do cereal.

- E sobre ontem, minha frustração foi acabada, eu estava me sentindo inútil por não ter conseguindo achar o endereço dos seus pais. – Naruto deu uma pausa e colocou a xícara já vazia na mesa. – Você lembra que Orochimaru disse que a mãe de Sakura está aleijada? – O loiro olhou para o amigo e Sasuke balançou a cabeça positivamente. – Ontem você estava olhando para as costas dela, Sasuke! – Naruto observou o amigo parar por um momento antes de voltar a tomar mais uma colherada de leite com cereal. – Itachi mora com os pais de Sakura e com seus pais Sasuke, nunca íamos achar aquela localização, por algum motivo, ela não está escrita ou confirmada em nenhum lugar nesse Japão, apenas Orochimaru a tinha, nem mesmo nosso mestre sabia do paradeiro dos seus pais, como ele o nosso cliente saberia? Isso está me incomodando. - Naruto bagunçou os fios loiros. - Temos que investigar Orochimaru tanto quando seus pais e os Harunos, alguma coisa não cheira bem, alguma coisa me diz que essa historia é muito maior que isso. – Sasuke ouvia tudo que o amigo dizia.

- Vamos começar com Jiraya. – O garoto levantou do sofá. – Estou indo para o hospital, ainda trabalho lá. - Sasuke estava atordoado, desde que ouvira ontem não o estava fazendo bem, ela era do tipo de cara que não ligava para sentimentos, que não estava nenhum um pouco afim de te-los, mas tudo havia mudado de umas semanas para cá, desde aquele dia da conversa com Orochimaru.

- Ok, irei continuar procurando uma boa hora para invadimos a policia, não desligue a escuta como na ultima vez, por favor! – Sasuke apenas acenou positivamente jogando a colher na pia e o pacote no lixo, foi direto ao seu quarto para se arrumar ao “trabalho”, hora de atuar!

Sasuke subia as escadas da estação de metro no seu perfeito disfarce, hoje não resolvera pentear os fios, deixou os mesmos espetados como de costume queria se livrar um pouco do jeito engomadinho que o disfarce o deixava, andava calmo com as mãos enterradas nos bolsos da calça como era do seu costume, os olhos ônix avistaram o pacote rosa de longe, ela estava com os fios amarados em um rabo de cavalo bagunçado e no pescoço havia um cachecol branco e aquele mesmo casaco de panda do dia anterior, os orbe se encontraram e ele percebeu as bochechas vermelhas quando o contato foi feito, logo Sakura soltou um longo sorriso e acenou para o Uchiha.

- OEEEEEEE UCHIHA CERTINHO. – Ela é louca, Sasuke tinha certeza disso quando a viu correndo em sua direção toda animada, ela havia se esquecido de tudo ontem, com toda certeza bateram feio na cabeça dela enquanto dormia. – Ohayo, você chegou bem em casa ontem? – Sasuke balançou a cabeça positivamente. – Se não fosse por mim, você teria apanhando bem mais... Seu rosto não esta machucado? - Sakura chegou mais perto levando as mãos para o rosto do Uchiha, o garoto era tão alto que para tocar na testa do mesmo a rosada ficou nas pontas dos pés, Sasuke ainda tentou sair das mãos da menina, mas ela foi mais rápida o puxando. – Que descuidado, tem um arranhão aqui. – A bolça foi aberta e Sakura tirou dois band-aid, um da liga da justiça e outro do Rilakkuma.

- Em quem você vai pregar isso ai? – Sasuke afastou o rosto ficando alguns sentimentos de distancia da medica.

- Em você oras, não acredito que você não gosta do Rilakkuma, todo mundo gosta dele! – Sakura parecia realmente indignada pelo garoto não gosta de ursinhos fofos. – Vamos, deixa-me colocar esse curativo no seu arranhão.

- Não

- E se for só o do liga da justiça? – A menina balançava os dois band-ain e Sasuke parecia pensar que aquilo seria melhor que o ursinho fofo, pensou um pouco mais.

- Não mesmo.

- Sasuke, do que você gosta? – O Uchiha olhou serio para cabeça rosa.

- Tomates...

E lá estava Sasuke, entrando no hospital seguindo a sua “chefe” com dois band-ain de tomates fofinhos e sorridentes no rosto, um estava na testa e o outro no meio do nariz, segundo Sakura ali também estava arranhando, uma mentirosa de primeira classe!

- Os homens de ontem à noite não roubaram você? – Sakura abriu a porta do consultório e Sasuke fechou logo que entrou.

- Não, eles apenas falaram algumas coisas comigo e logo eu estava na rua de casa. – Sakura ficou em duvida. – Você, onde você se meteu depois que um deles te bateu? Eu te coloquei para trás do meu corpo, mas achei que fosse me seguir, quando me dei conta eu já estava em casa.

- Você não se lembra de mais nada, além disso? – Sakura levou o dedo indicador ao queixo, ela parecia realmente se esforça para lembrar-se de algo.

- Eu deveria lembrar-me de mais alguma coisa? Sabe, os fora da lei daqui são um pouco loucos, um uma vez pegou dois pedaços de unhas minhas e esses me chamaram para conversar, espero que a policia tenha o encontrado o primeiro, eu tive a ideia louca de tentar descobrir quem era ele, mas acabei por desistir. – Sasuke ficou rígido e a cabeça em um nó, como ela se lembrava dele, mas não se lembrava de nada da noite passada.

Quando abriu a boca para fazer mais alguma outra pergunta, os dois foram interrompidos por Kakashi.

- O velho chegou. – Haruno cruzou os braços já preparando o discurso do seu atraso de três minutos, qualquer coisa jogaria toda a culpa em Sasuke pela sua insistência de não usar os band-ain. – Olha eu só cheguei três minuto...

- Calma Dra. Haruno, não vim aqui para conversamos sobre o seu atraso e Ohayo. – As bochechas de Sakura ficaram vermelhas em raiva, olhou para Sasuke que se mantinha curvado em reverencia ao Diretor geral do hospital, a rosada sentiu a mão o moreno puxá-la para que ela o cumprimenta-se da devida forma.

- Ohayuo Hatake-san. -  Sasuke olhou para a Dra que estava ao seu lado e quis sorrir ao ver ela tão vermelha, os dois se levantaram e Kakashi os pediu para que os mesmos os seguissem, Sasuke só queria chegar logo antes que Ino o enlouquece com mais perguntas, umas vez ou outra Sakura brigava com a amiga e algumas outras vezes ela tampava a boca para não gargalhar alto com as perguntas nada discretas da Dra. Yamanaka.

- Bom antes de entramos, eu não preciso lembrar que vocês são adultos certo? – Às vezes era difícil para Kakashi ter uma equipe tão nova de residentes no hospital, ainda mais na ala pediatra que parecia ser onde os médicos se mantinham infantis uma vida toda. – Entrem.

E assim aconteceu, todo o resto da esquipe pediatra estavam lá mais alguns outros secretários, todos estavam sentados à espera do comunicado de Kakashi.

- Ohayo equipe, como vocês sabem, a nossa nova equipe pediatra tem apenas dois anos, desde que precisamos crescer e aumentar mais o hospital, em torno de tudo isso, acabou que tudo ficou mais atarefado para o meu trabalho e eu já estou velho e ainda exerço meu papel de medico geral nesse hospital, então tomei a decisão de escolher um Vice-diretor para que o mesmo cuidasse somente da ala pediatra e quero informa-los que já o encontrei. – Ouve alguns resmungos pela parte da conduta do diretor, foi tudo feito nas escondidas, Sakura se mantinha serena ao lado de Sasuke. – Eu sei que poderia ter escolhido alguém da nossa própria equipe, e mesmo que você sejam os números um na faculdade em seus devidos cursos, ainda não passam de residentes e pra esse cargo preciso de alguém com mais experiência... – Agora a sala estava em um silencio, mas não era um silencio bom. – Por favor, entre o nosso novo Vice-diretor ...- As portas de trás do auditório foram abertas e a falação voltou ao local, as pessoas estavam surpresas, ate mesmo Sakura tinha os olhos arregalados e uma feição de surpresa, já Sasuke afundou-se mais na cadeira o maxilar trincou e os olhos opacos, estava neutro. – Por favor, deem boas-vindas ao renomado medico cirurgião e psicólogo especialista em psicanalise infantil, Dr. Itachi Uchiha!


Notas Finais


BUM SOLTEI E SAI CORRENDO
dessa vez eu não demoro muito haha, só alguns dias, ou horas, quem sabe? HUEHUEHUE u-u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...