História Konohagakure High School - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Kiba Inuzuka, Konan, Matsuri, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Pain, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Yamato
Tags Colegial, Gaino, Naruhina, Nejiten, Romance, Sasusaku
Visualizações 62
Palavras 935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, espero que gostem do capítulo. E comentem a opinião de vocês. Obrigada!

Capítulo 11 - Alberta, Canadá


Fanfic / Fanfiction Konohagakure High School - Capítulo 11 - Alberta, Canadá

1 semana depois...

Havíamos terminado a semana de castigo e apresentado o nosso trabalho para a feira. Meu grupo ficou em 1° lugar, nós falamos sobre os sentidos humanos. A diretora Tsunade gostou do nosso desempenho geral como turma e nos premiou com uma viagem para Alberta, Canadá.

Já estávamos embarcando no avião, a professora disse que não seria possível toda a turma ficar junta então pediu que ficássemos em duplas para não nos perdermos. Eu não ligava pra quem ficaria comigo, desde que não me importunasse já estava de bom tamanho. 

Sentei-me em minha poltrona, e tentei me acalmar, pois tenho claustrofobia e ficar por horas num avião fechado com tantas pessoas juntas não iria ajudar muito. Eu não havia trago nenhum remédio para dormir e fiquei com vergonha de pedir para os outros.

Reparei que várias garotas, inclusive Karin não paravam de importunar Sasuke para sentar-se com elas, ele aparentava estar desconfortável com a situação e aparentemente todos já tinham uma dupla.

Essa Karin não cansa não?!

Levantei-me da minha poltrona e fui até onde eles estavam.

- Perdão garotas, mas Sasuke e eu já tínhamos combinado de viajarmos juntos. Até mais! - disse enquanto saia de lá com Sasuke.

Chegando no assento...

- Tava com ciúmes? - perguntou ele com um tom irônico.

- Sabe como é né, não aguentei ver o amor da minha vida nos braços daquelas oferecidas. - respondi.

- Não seja por isso, teremos um bom tempo para ficarmos juntos querida. - ele disse e nós rimos. - Mas falando sério, te devo uma. Muito obrigado, a Karin não se toca mesmo.

- Corrigindo, você me deve duas. Lembra daquela aposta, eu ainda não pedi meu favor, e já que você disse para dar ordens, então é isso mesmo que eu vou fazer. Eu fico na janela.

Sentei-me na janela e ele ao meu lado. 

- Sim senhora. - ele disse e nós rimos de novo.

Depois de alguns instantes um homem se sentou na terceira poltrona, ele realmente não parecia ter problemas com aviões, começou a dormir imediatamente.

(...)

Assim que o avião decolou senti minha respiração acelerar.

- Ta tudo bem? - perguntou Sasuke aparentemente preocupado.

- S-sim. - respondi enquanto hiperventilava. - S-só estou um pouco nervosa.

- Você tem medo de altura? - perguntou Sasuke.

- Não, eu tenho claustrofobia. - respondi ainda ofegante.

- Acalme-se, quer que eu chame alguém? Você não tem nenhum remédio ou algo do tipo? - ele perguntou enquanto olhava os arredores.

- N-não. Não quero causar problemas. 

- Se é o que você quer. - ele segurou minha mão e eu me lembrei de que meu pai fazia o mesmo quando eu estava com medo. - Está se sentindo melhor? 

- Sim. - respondi com um sorriso. - Agora você não me deve mais nenhum favor. - sorri de lado.

- Digamos que esse foi de graça. - ele disse e nós sorrimos.

- Obrigada Sasuke! - disse com uma voz serena.

- Por nada. - ele respondeu.

Novamente senti aquele "clima" voltando, mas não tinha como fugir, pois estávamos num avião. Sem contar que dessa vez a sensação estava mais forte do que da outra. Acho que estava sentindo aquelas "borboletas" no estômago. Essa era uma situação na qual eu não estava acostumada, afinal só havia "gostado" de um garoto no jardim de infância e ele acabou "namorando" com a minha melhor amiga da época, não que isso tenha me causado um trauma e tudo mais, só que eu simplesmente perdi o interesse em relações amorosas e foquei nos meus estudos, ainda mais depois de ouvir as histórias de minhas amigas que haviam sido traídas, dentre outras coisas.

(...)

Adormeci por um tempo, e quando acordei percebi que estava coberta, deitada no peito de Sasuke e que ele havia me abraçado. Imediatamente minhas bochechas ficaram vermelhas. Todos estavam dormindo, inclusive o passageiro que estava ao nosso lado.

Senti seus braços remexerem, ele provavelmente estava acordando. Soltei-me lentamente de seus braços. Aparentemente eu não era a única envergonhada. 

- O-oi.  - ele disse com a mão na nuca.

- Oi...

- Então... Quer ver um filme? - ele perguntou.

-  Pode ser... - respondi.

Ficamos assistindo por um tempo, mas depois começamos a conversar e nem prestamos mais atenção no que estava acontecendo.

- Você fez isso de novo. - ele disse.

- Isso o que? - perguntei com falsa inocência pois sabia do que ele estava falando.

- Você conseguiu fazer com que eu falasse de mim e não descobrisse nada sobre você. 

Ri internamente de seu comentário, pois era verdade. Por algum motivo as pessoas facilmente confiam em mim, e em pouco tempo de convivência já sabia muito sobre elas.

- Fazer o que né... É um dom.

Dessa vez ele me contou sobre seu relacionamento com sua família, Itachi era o típico irmão perfeito, sua mãe, Mikoto era bastante carinhosa, já seu pai, Fugaku apesar de muito exigente era um bom pai.

- Quando eu vou saber de verdade algo sobre você? - perguntou Sasuke com um ar de interesse.

- Isso depende do que você quiser saber. - respondi.

- Pode começar me falando sobre sua infância. 

- Bom, eu era muito extrovertida e tinha mania de não deixar as pessoas falarem.

- Uau. É difícil imaginar a Haruno assim. - ele disse e nós rimos. - Mas por que você parou de ser assim?

- Essa fica pra depois, agora eu quero voltar a dormir. Boa noite Uchiha! - falei enquanto me acomodava.

- Boa noite Haruno. - nós rimos e então dormimos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Digam o que vocês acharam nos comentários. Obrigada e beijos! s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...