História Kuroka no Basket - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Himuro Tatsuya, Hyuga Junpei, Izuki Shun, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kiyoshi Teppei, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Mitobe Rinnosuke, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Nijimura Shuuzou, Riko Aida
Tags Esporte, Kuroko No Basuke, Romance
Visualizações 52
Palavras 1.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Esporte, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero q gostem!

Capítulo 58 - Uma mentira?


Fanfic / Fanfiction Kuroka no Basket - Capítulo 58 - Uma mentira?


   — Acho que gosto de você. — Kagami disse, e evitava olhar para mim.
   — Haha... — Eu comecei a rir, já sabia que era uma brincadeira dele mesmo. — Eu sei que é uma brincadeira sua, Kagami...
   — ?! — Sem perceber, eu estava chorando, e o Kagami estava paralisado sem saber o que fazer. O quê deu em mim?!
   — Deixa que eu vou embora sozinha... — Sai correndo e apenas ouvi o Kagami gritando o meu nome.
                                                                    ✨
   — Bom dia.... — Eu disse, depressiva.
   — Bom di— Riko parou de falar quando viu a minha cara — Kuroka?! O que aconteceu?! Você está detonada!!
   — Não aconteceu nada... — Eu suspirei. Não tem como o Kagami gostar mesmo de mim, e ele fazer uma brincadeira com isso é meio cruel.
   — Eu sei que aconteceu algo, Kuroka! Eu sou a sua amiga, pode me contar! — Quando olhei para a Riko e sabia que ela não iria desistir até eu contar, apenas suspirei novamente e comecei a contar o que havia acontecido ontem.
   — O quê?! Quando finalmente o Kagami revelou os seus sentimentos, você faz isso?! Sabe que também gosta dele! — Tampei a boca da Riko, e pedi para ela falar um pouco mais baixo.
   — Eu não sei se realmente gosto dele, meus sentimentos estão um pouco confusos. Mas eu duvido que ele goste de mim, deve ter sido alguma brincadeira de mau gosto. Você fica vendo o jeito que ele me trata! — Riko ficou um pouco pensativa, e depois balançou a cabeça confirmando.
   — Mas mesmo ele te tratando dessa forma, não quer dizer que ele tenha um coração de pedra. — Eu só queria que essa conversa sobre o Kagami acabasse logo, realmente...
   — Sim, mas seria meio impossível ele realmente gostar de mim. — O professor chegou na sala, e todos se sentaram nos seus lugares para começar a aula. A conversa entre mim e a Riko acabou, e eu realmente estava agradecida por isso.
No clube...
Me arrependo um pouco de ter falado aquilo ontem para o Kagami. Ele está me evitando no treino, e me ignorando, como se eu não existisse. Se eu tivesse entendido de uma forma melhor...
   — Kurokachii! — Parei de pensar quando Kise gritou o meu nome
   — Ah, o que foi, Kise? — Já estava com uma dor de cabeça, e o Kise ainda grita dessa forma... — Poderia não gritar?
   — Mas eu te chamei várias vezes e você não respondeu! — Ah, devo ter ficado presa nos meus pensamentos.
   — Sinto muito, Kise. Estou um pouco pensativa e preocupada com algumas coisas. Por que me chamou? 
   — Eu me encontrei com o Aomine hoje de manhã, antes de ir para a escola. Contei sobre você estar estudando nessa escola, e ele parecia estar feliz. Ele estava junto com a Momoi. — ?! Eu fiquei assustada quando o Kise parou de falar. Como assim, ele com a Momoi?! — Vendo a sua expressão, deve estar se perguntando o por que eles estavam juntos. Ele disse que ela era a gerente da escola dele, mas nada de relacionamento ou algo do tipo.
   — Depois daquela situação do Momoi com o Aomine, pensei que ele não iria nem querer mais ficar perto dela, apesar de ser vizinho dela. — Eu suspirei. — Ainda mais, que ela namorava com aquele....
   — Sim. — Só de eu citar o Akashi, me fazia sentir raiva. Eu preferia não falar dele, mas foi um passado muito importante para mim, e um final bem ruim. — Bem, vou ir treinar.
   — Boa sorte, Kise. — Ele sorriu e voltou a treinar junto com os outros. Riko estava conversando com o Hyuuga sobre outros jogos provavelmente, e Kagami ainda me evitava.
   — Kurokachii! — Kise me chamou novamente, mas estava de longe. — Você se arrepende de algo?
   — ....Não. Não me arrependo de nada que eu fiz. — Eu sorri, e ele voltou a treinar. Os outros ouviram, obviamente. É como se ele quisesse que todo mundo ouvisse a minha resposta daquele momento...
O sinal tocou e os meninos foram para as suas salas. A aula que teria nesse tempo, é realmente enjoativa e chata. Odeio química, e a professora tem uma voz entediante e fina demais. E ela não sabe explicar nada, realmente nada. Então eu fui até o terraço, e me deitei um pouco, vendo o céu. Fechei os meus olhos e comecei a perguntar a mim mesma.
   — Será que vou conseguir me reconciliar com o Kagami? — Eu suspirei.
Abri os meus olhos e não conseguia ver o céu. Até que eu vi o Kagami, e me assustei na hora, me afastando.
   — O que você está fazendo aqui?! Não deveria estar na aula? — Eu perguntei, assustada.
   — Eu que deveria estar perguntando isso, pensei que era uma aluna dedicada. — Kagami começou a rir e se apoiou na parede.
   — Pensou errado. A próxima aula é bem entediante então prefiri ficar no ar livre, onde é bem melhor. — Olhei para o Kagami e ele estava normal, não me ignorava. — Desculpa, Kagami.
   — Não deveria ter pedido desculpas. Eu que fui idiota em ficar te ignorando. — Kagami coçou a cabeça, e estava meio nervoso. Acho bem bonitinho quando ele fica nervoso, melhor do que quando fica com raiva. Eu respirei bem fundo, e perguntei
   — Você realmente gosta de mim, então? — Kagami ficou vermelho que nem uma pimenta, e olhou para o lado. — Desculpa te fazer uma pergunta assim, acho melhor eu ir embora...
   — Espera! — Quando eu me levantei para ir embora, ele me puxou pelo braço, me fazendo deitar, usando a sua perna como travesseiro. — Se está matando aula, como vai matar aula sem estar no terraço?
   — ...Tem razão. — Ele apenas deu uma desculpa para eu ficar aqui, mas por que ele quer me manter aqui, se não responde a minha pergunta? Pelo menos posso aproveitar o clima, ver o céu é tão bom...
   — Você é uma idiota mesmo por não ter percebido que eu realmente gosto de você. — Kagami finalmente disse, mas Kuroka estava dormindo, então não adiantou de nada ter falado. — Merda, por que tinha que ter dormido bem na hora que eu disse?!
                                                                        ✨
Acordei e eu estava do lado do Kagami, apoiada no seu ombro. Ele parece estar dormindo, eu acho...
   — ... — Comecei a mexer no cabelo do Kagami, rindo. — Queria que ele tivesse dado a sua resposta... Mas acho que realmente ele não gosta de mim mesmo. É como a Riko disse, eu realmente gosto do Kagami, eu percebi isso. Ele parece um pouco com o Aomine, mas ao mesmo tempo, são diferentes.
   — O que está fazendo? — Kagami disse, acordando. Eu estava perto do rosto dele, e fiquei vermelha quando ele acordou.
   — D-desculpa! — Eu me afastei, e ele parecia estar envergonhado também. Caramba! A gente dormiu demais!! Já está na hora da saída já. — Precisamos ir, Kagami. Já está na hora de ir para casa.
   — Sim. — Kagami parecia bem nervoso, estranho. Eu fui junto com o Kagami até a minha sala, e eu peguei a minha bolsa. Depois eu fui junto com ele até a sala dele, para ele pegar as suas coisas.
Estávamos andando em direção a minha casa, e eu comecei a pensar se eu poderia perguntar para ele novamente se ele gosta de mim. Isso é um pouco constrangedor, mas estou um pouco curiosa com a resposta dele.
   — Ei, Kagami. Vo— 
   — Kuroka? — Ouvi uma voz familiar, e eu fiquei paralisada. Olhei para trás e era o Akashi, a última pessoa que eu queria encontrar nesse momento. — Quanto tempo, Kuroka.
   — .... — O mesmo olhar ameaçador da última vez... Eu estava tremendo e eu não conseguia responder ele. Kagami olhou para mim e viu como eu estava naquela situação.
   — Quem é você?! — Kagami perguntou.
   — Meu nome é Akashi. Já deve me conhecer, não é? — ''Por isso a Kuroka está dessa forma'' pensou Kagami. O que eu faço?! E-eu...
   — Poderia deixar a gente em paz? — Kagami disse, me puxando para perto dele.
   — E quem seria você? — Akashi perguntou com um sorriso no rosto.
   — Eu sou o... namorado dela. — Eu fiquei toda envergonhada quando ele disse isso, mas quando eu fui olhar o seu rosto, quem parecia estar mais envergonhado era ele.


Notas Finais


Espero q tenha gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...