História Let It Happen - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Elizabeth Gillies, Taylor Momsen, Zayn Malik
Personagens Elizabeth Gillies, Taylor Momsen, Zayn Malik
Visualizações 11
Palavras 1.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI MENINAS, TUDO BOM?

Capítulo 46 - Capítulo 46


Capítulo 46

February 7th, 2013

Melanie Johnson POV

― Onde você foi nesse final de semana? ― Perguntei ao Bradley casualmente. ― Eu mandei mensagem, liguei e seu celular estava desligado ou fora de área ― Disse e tomei mais um gole do meu refrigerante em seguida dei uma mordida no meu hambúrguer.

― Ah, é, eu tive uma emergência. Com um dos carros que turbino. O nitro, deu problema, o cara me ligou e eu tive que ir.... ― Brad respondeu todo nervoso.

― Ah, entendo. E onde era? Porque eu fui na sua oficina e na sua casa, e não encontrei você. ― Peguei algumas batatas fritas e fiquei encarando o Brad.

― Ah, é.... O cara, ele não mora aqui. Ele mora em Boston ― Ah, mas é claro.

E então eu terminei todo o meu hambúrguer, batatas fritas e refrigerante. Encarei um pouco a praça de alimentação do shopping e então olhei para o Bradley. Ele estava um tanto alheio a tudo. Ainda não estava na metade do lanche dele, e ele sempre é o primeiro a terminar de comer.

― Está acontecendo alguma coisa que eu deveria saber? Sei lá, você parece que está com alguns problemas. Não consegue se concentrar em nenhuma atividade, parece sempre longe. Como se tivesse passando por alguma coisa. ― E ele fechou os olhos.

― Eu estou bem, só não dormi hoje, por isso. Não é nada demais, não se preocupe.

E então começamos a conversar sobre coisas banais do dia a dia, e eu não acreditei nenhum pouquinho no que ele tinha me dito. É claro que tinha acontecido alguma coisa, ele não ficaria assim do nada. É o Brad poxa, uma das pessoas mais centradas que conheço.

Demos uma volta por todo o shopping, praia e então, voltamos para a minha casa. Mamãe estava terminando o jantar.

― Oi querida, ah, Brad, vai ficar para o jantar? ― Mamãe perguntou contente. Ela não queria que eu ficasse de mal com o Bradley por uma besteira (ela acha que ele ainda ter contato com a Jasmine é besteira. A pessoa que me magoou, me traiu, que tipo de melhor amigo faz isso?).

― Sim, vou ficar e volto para a cidade pela manhã, eu tenho um cliente marcado.

― Ah, que bom que você está se saindo bem no trabalho. A Melanie contou que você abriu uma oficina. Fico feliz e orgulhosa, você tem um bom coração querido. Às vezes a Melzinha não entende isso e fica emburrada por besteira. Acredita que ela não queria mais falar com você porque você ainda mantem contato com a Jasmine?

Eu não acredito que a minha mãe está falando isso.

― Sé...Sério? ― Brad disse surpreso. Ele olhou de mamãe para mim e ele parecia magoado.

― Sim, e eu conversei com ela. Você não precisa se preocupar agora, vocês já se resolveram, não é mesmo? ― E foi quando a minha mãe me olhou e percebeu que eu não tinha dito nada. ― Opa, acho que vocês ainda não conversaram sobre isso. Eu vou servir o jantar para a sua irmã, vou guardar um pouco de comida para vocês.

E assim ela saiu da cozinha me deixando ali com o Brad. Por sorte, mamãe decidiu servir o jantar na aérea da piscina, que fica na entrada da casa e vai deixar eu e o Brad em paz para falarmos tudo que precisamos falar.

― É verdade isso Mel? Você não queria mais falar comigo? Só por que eu fui atrás da Jasmine saber como ela estava? Qual é o seu problema, vocês brigaram e eu não posso mais ser amigo dela?

― Não Brad, você pode ser amigo de quem você quiser. Mas eu sei que você quer ser bem mais que amigo da Jasmine, está na cara que você ama ela. Que deseja ela. Acha que eu nunca reparei o jeito que você olha para ela?

Ele ficou quieto por um tempo. Eu sabia que estava certa.

― Não é bem assim.... Mel, eu sou seu melhor amigo, assim como sou o melhor amigo da Jasmine, se vocês duas brigam, eu não posso escolher uma das duas. Mesmo que uma esteja certa e a outra errada, eu não posso. E eu não vou. Sinto muito que você pense que eu amo a Jasmine dessa forma ― Ele gaguejou.

― Vai continuar mentindo? Eu não tenho mais nada com a Jas e nunca mais vou ter ― E ele abriu a boca e fechou várias vezes. — Por favor Brad, já chega de mentiras.

― Ok, você tem razão. Bem, eu amo a Jasmine, sempre amei. Mas, eu nunca pensei em roubar ela de você. Jamais. Eu sempre respeitei muito ela e você.

― Vocês já transaram?

― Já. No dia que jogamos verdade e desafio, eu fiquei com a Jasmine e você com o Zayn, lembra?

― Só dessa vez? ― Fiquei magoada por saber que eles transaram naquele dia, mas eu não podia discutir, foi ideia minha, estávamos bêbados, então... Eu realmente não posso discutir e nem culpar ele e nem mesmo a Jasmine.

― Só. Não rolou mais nada.

― Nem antes? Nem mesmo quando eu e a Jasmine éramos só amigas?

Ele ficou em silencio. Eu não acredito, eles transaram naquela época e não me contaram?

― Não, nem antes. Quando tínhamos, 14 ou 15 anos, não me lembro, nós tentamos algumas vezes mas sempre acontecia algo... Mas, depois que vocês começaram a ficar e namorar, não tivemos mais nada. Eu juro, eu nunca iria trair você assim.

Fiquei surpresa. Eu tinha razão.

Eu estava certa.

― Então a Jasmine é a garota que você me falava? Todas as vezes que você me falava de amor e que só tinha amado uma garota na vida e só amaria essa única garota, era a Jasmine? Jasmine é a única garota que você gostaria de namorar e viver uma vida juntos?

Eu tinha medo da resposta dele.

― É.

Eu fiquei chocada, sem reação.

Eu e o Bradley somos melhores amigos desde o jardim de infância e ele nunca me contou nada, nadinha, sobre a Jasmine.

― Por que você nunca me falou? Era só ter dito, desde o primeiro momento, que a Jasmine era a garota que você queria. Eu e ela nem tínhamos nada, por que me escondeu isso?

― Sei lá, tive medo. Éramos jovens, eu nunca tinha transado e a Jasmine já tinha um pouco mais de experiência, não muita, mas já tinha tido uns namorados, e isso foi, sei lá. Eu só não tinha total segurança se íamos dar certo, eu tinha medo de fazer alguma coisa errada e ela me dispensar. Também não queria nenhuma pressão, sabe. Se eu te contasse, tenho certeza que iria querer saber de tudo, não só da minha parte mas da parte da Jasmine também. E naquela época ela era totalmente cruel com todos que namoravam, não queria ser um desses caras, então, aos poucos, fomos deixando isso de lado. Ela foi me deixando de lado, mas eu nunca consegui. Eu, sinto como se ela fosse a garota sabe? Aquela garota, que eu quero passar a minha vida.

Suspirei profundamente, eu não sei como lidar com essa informação, é como se ele estivesse sendo 100% sincero agora comigo. E esse é um momento muito importante.

― Eu vou pegar um pouco de comida ― Levantei e fui na cozinha, preparei um prato bem grande para nós dois, e peguei dois copos de refrigerante. Voltei para a sala de jantar e sentei. ― Pronto, se vamos falar disso, quero que seja de forma totalmente sincera. Ok?

― Ok. Bem, a gente saia algumas vezes, em festas, quando nós três nos separávamos, eu e ela nos encontrávamos, e então, procuramos um lugar para ficarmos a sós, mas quando a coisa estava fluindo, e estávamos prestes a transar, alguém aparecia e precisamos fingir que nada aconteceu.

― Por que vocês não iam para a casa do lago dos seus pais?

― Fomos uma vez, e fomos surpreendidos pelos meus avós.

Eu comecei a rir imaginando os avós do Brad encontrando o netinho querido deles em uma cama com uma garota em cima dele.

― Caramba, parece que a vida não queria mesmo que vocês transassem ― Disse rindo, mas a cara de magoado do Brad me fez parar. ― Aí, me desculpe. Eu não queria dizer isso, não foi a minha intenção.

― Não, tudo bem. Enfim, a gente acabou saindo com outras pessoas, e decidimos que se fossemos para acontecer, teríamos acontecido. E depois vocês começaram a namorar, eu perdi de vez as esperanças porque eu não poderia desejar mal para a relação de vocês, mas mesmo que acabasse, não poderia ficar com ela. Não é mesmo?

E eu fiquei em choque com essa pergunta.

Porque é o que aconteceu agora.

Eu e a Jasmine acabamos. Agora, ela é solteira, e o Brad também é (na verdade, sempre foi). Eles podem tentar outra vez, não é mesmo?

― E você, você... Gostaria de tentar outra vez com ela?

Assim como eu, ele também está totalmente sem reação.

― Eu não sei ― Percebi que ele gaguejou enquanto falava.

― Acho que, a gente... Só, não vamos falar disso ok? Ainda não estou completamente pronta para virar essa página e me ver com outra pessoa e muito menos ver a Jasmine com outra pessoa. Não consigo nem sequer imaginar isso, mas, se você a ama, se você quer ela, eu não seria... Eu não iria... Jamais iria proibir você ― Falei gaguejando e algumas lágrimas caíram dos meus olhos e rapidamente sequei elas.

Esperei que Brad falasse que jamais faria isso, mas não aconteceu.

Então, apenas comemos, na companhia um do outro e ficamos relembrando de momentos do passado, eu, ele e Jasmine. Aproveitei e peguei um dos vários álbuns de fotos nossas, e ficamos rindo disso até pegarmos no sono.

[...]


Notas Finais


Espero muito que vocês não abandonem a fanfic com essas reviravoltas todas que estão acontecendo, eu amo muito essa fanfic, os personagens, não façam isso comigo e nem com eles!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...