História Ligeiramente Grávidos - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Sehun, Xiumin
Tags Abo, Baeksoo, Chanbaeksoo, Chansoo, Kaisoo, M-preg, Sebaeksoo, Sekaisoo, Sesoo, Xiubaeksoo, Xiukaisoo, Xiusoo
Visualizações 870
Palavras 2.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 65 - Capítulo 65


Os alfas tinham saído de casa e apenas Lay, Chen e Minseok permaneciam ali, se revesando para cuidar dos ômegas e evitar que algum alfa mal intencionado invadisse a casa. O cio de Baek tinha feito o cheiro já forte de Kyungsoo se intensificar, e a mistura do aroma dos dois era enlouquecedora. Até os betas precisavam de muito auto controle para não perderem a cabeça. O cheiro deles estava impregnado em cada canto da casa, e ouvir os gemidos desesperados que ecoavam pelo local durante quase todo o dia não colaborava para diminuir a excitação.

-Não acredito que ainda é o terceiro dia. - Minseok suspirou e escorou a cabeça na mesa, tentando se concentrar em qualquer coisa que não fossem os gemidos de Baek dizendo o quanto Kyungsoo o fodia bem e ordenando que ele não parasse. 

-Não imaginei que o Byun fosse tão escandaloso. - Chen comentou, se sentando com sua tigela. 

-Ele tá no cio, é normal. - Lay girou os olhos, arrumando as garrafas de água, os remédios e a comida dos ômegas. 

-Só sei que eu vou ficar seco de tanto bater uma. - O mais velho deu um muxoxo, voltando a comer. 

-Informação demais. - Chen fez uma careta.

-O Sehun queria porque queria ficar, achei que ia ter que chamar o Soo pra tirar ele daqui aos chutes. - O chinês riu, se lembrando da birra do mais novo. 

-É um pirralho mesmo. - Xiumin riu. 

-Min, porque o Kai tava todo envergonhado com você ontem? - Yixing lembrou-se de perguntar, já que Jongin nunca tinha ficado acanhado perto de Minseok.

-Ah, não sei, nem reparei. - Desviou o olhar, tentando não fazer nenhuma expressão estranha ao lembrar do que acontecera quando foi dar banho no mais novo.

-Me fode, Soo. Isso, com força. - A voz de Baek foi ouvida na cozinha, tirando-o de seus devaneios.

Os três se olharam, logo em seguia voltando a fazer suas coisas, tentando ignorar os gemidos.

-Vai trabalhar hoje a noite? - Yixing se virou para Chen, vendo que o rosto do mesmo estava corado. 

-Graças aos céus, sim. - Sussurrou, tentando manter os olhos na sua comida. 

-Tô preocupado com o Soo. - O chinês olhou para Xiumin, com certo receio. 

-Tá tudo bem, Xing. A gente tá cuidando dele, e o Luhan disse que qualquer coisa é só ligar que ele vem na hora. - Sorriu, tentando acalma-lo.  -Pelo menos ele vai ficar distraído nos próximos dias e não vai ter tempo pra pensar sobre o que aquele otário do JongSuk disse.

Ouviram mais um gemido alto do ruivo e alguns palavrões sendo proferidos por ele, além de um aviso nada discreto de que iria gozar. 

-Bem distraído, ao que parece. - Jongdae girou os olhos, desistindo de comer.

 

Mesmo tendo acabado de ter um orgasmo, Baek continuou a rebolar na ereção do mais novo, que estava envolvida pelo aperto do anel peniano. Sorriu maligno e pegou o controle rosa que estava ao seu lado, ligando-o na velocidade mínima. Kyungsoo arfou, sentindo o objeto em seu interior vibrar, causando uma sensação estranha, porém, gostosa. Apertou a cintura do ruivo com força, enquanto o mesmo movimentava-se para e frente e para trás, fazendo seu falo ser massageando pelas paredes quentes e úmidas de seu interior. 

-É tão bom ter seu pau dentro de mim, Soo. - A voz arrastada soou bem próxima ao seu ouvido, fazendo-o se arrepiar e ofegar, tentando erguer o quadril para se arremeter contra ele, mas desistindo quando, por reflexo, apertou o vibrador dentro de si, fazendo uma onda de prazer percorrer seu corpo. 

O mais velho sorriu e deu uma pequena cavalgada, aumentando a velocidade para o número dois, fazendo o moreno se contorcer e gemer baixo, arranhando suas coxas. 

-É gostoso sentir algo te preenchendo enquanto eu quico no seu pau? - Sorriu ladino, voltando a subir e descer na ereção de Kyungsoo, que latejava, louca para se liberar. 

-Porra, Baek! - Grunhiu, apertando as pernas do ruivo com mais força. 

O Byun sentia o falo rijo pulsando em seu interior, a glande inchada resvalando em sua próstata de uma maneira deliciosa cada vez que ele descia com força, enterrando-o completamente dentro de si. 

-Você quer gozar, Soo? - Sorriu ladino, dando mais uma rebolada antes de aumentar a velocidade para o nível três, vendo o menor arquear as costas e gemer mais alto.

Todo o interior do moreno era estimulado de uma maneira alucinante, e ter a entrada quente e apertada de Baek o envolvendo daquela maneira, rebolando contra si de um jeito gostoso pra caralho, só contribuía para deixá-lo a beira da insanidade. 

-Eu preciso, Baekkie, por favor. - Pediu, tentando fazer o ruivo se movimentar mais rápido. 

-Vou só ligar isso, bebê. - Disse baixo, depositando um beijo nos lábios maltratados pelos dentes, antes de se erguer um pouco e ligar o vibrador presente no anel. 

Sentou-se novamente, sentindo a vibração gostosa contra seu períneo, gemendo baixo antes se apoiar nas duas mãos e começar a se movimentar, subindo e descendo num ritmo cadenciado, que foi aumentando gradativamente. As mãos de Kyungsoo apertavam sua cintura com força, enquanto a boca farta tomava a sua com devoção, os gemidos perdidos entre o ósculo intenso, a medida que o cheiro de ambos tornava-se ainda mais forte. 

-Tão bom, Soo. - Gemeu arrastado, sentando com mais força sobre a ereção do moreno, fazendo o som dos corpos se chocando se espalhar pelo quarto. 

-Você vai me enlouquecer. - Segurou o quadril do ruivo com força, passando a estocá-lo com rapidez, louco para atingir seu orgasmo. 

-Isso, não para, eu tô quase. - O mais velho sussurrou contra sua boca, sentindo-se cada vez mais na borda. Levou uma das mãos até sua ereção, masturbando-se rapidamente, sentindo seus braços e pernas tremerem, assim como o corpo de Kyungsoo, que arremetia-se contra o seu cada vez mais rápido. 

Eram estímulos demais, tesão demais, e não demorou para que ambos atingissem o clímax, sentindo todo seu corpo sendo tomado pelo prazer forte e arrebatador, apesar de passageiro. Baek desligou o anel e deslizou-o junto com a camisinha, jogando ambos ao seu lado, sentindo seu corpo tão mole que mal era capaz de manter-se de joelhos. Sentou-se ao lado do moreno, desligando o vibrador que estava em seu interior, retirando-o vagarosamente, bolinha por bolinha, ouvindo-o arfar e se apertar contra elas a medida que iam saindo. 

-Isso foi intenso. - Sorriu, se jogando ao lado do mais novo, abraçando-se a ele. 

-Nem fale. - Kyungsoo disse com certa dificuldade, tanto pela falta de ar, quanto por sentir que seu coração fosse explodir a qualquer momento, já que o mesmo batia numa velocidade assustadora. 

-Obrigado, Soo. - O ruivo disse do nada, escondendo seu rosto na curva do pescoço alheio. -Você não tem ideia do quanto isso está sendo especial pra mim.

Sentiu a mão do menor em seu cabelo, acariciando-o num afago gostoso. 

-Pra mim também. - Deixou um beijo na mão do mais velho, sentindo um selar sendo deixado em seu pescoço. 

 

Quando finalmente os gemidos cessaram, Lay foi levar o almoço para eles, encontrando Kyungsoo dormindo e Baek tomando banho. Admirou o corpo desnudo e cheio de marcas do moreno, fixando o olhar nas nádegas fartas por algum tempo. Sentiu seu ventre se repuxar e negou com a cabeça, evitando respirar muito fundo. 

Chegou na porta do banheiro e pediu para que eles se alimentassem quando ele acabasse, avisando que deixaria tudo na mesinha, inclusive os remédios de Kyungsoo.  Baek agradeceu várias vezes e pediu desculpa pelo incomodo, logo desligando o chuveiro e começando a se secar, finalmente sentindo seu estômago doer. 

O beta respirou fundo quando finalmente saiu do quarto, tentando tirar as imagens do mais novo de sua cabeça. Voltou para a cozinha, levando as garrafas e vasilhas vazias que estavam no quarto, colocando-as na pia. 

-Presente pra você, Min. - Sorriu zombeteiro, apontando para a louça, tentando não demonstrar o quanto estava abalado.

-Vai trabalhar agora?

-Sim, o Eunhyuk me ligou e disse que tem algo importante pra falar comigo, só espero que não seja nada grave.

-Ele não disse o que era? - Perguntou, começando a lavar os copos. 

-Não, só disse que era urgente e pediu para que eu fosse o mais rápido possível. - Deu de ombros, acabando de encher as garrafas, guardando-as na geladeira.

Minseok sentiu uma sensação ruim, não sabia se era paranoia, mas sentia que havia algo de errado. 

-Não esquece de levar a janta dos meninos, deixei tudo pronto, é só esquentar.

-Sim, senhora. - Girou os olhos, ganhando um tapinha do chinês. 

 

Kyungsoo ouviu uma leve batida na porta e se levantou meio bambo, saindo do quarto em silêncio para não acordar Baek, já que eram raros os momentos em que o ruivo conseguia dormir por um tempo. Deu de cara com Xiumin carregando uma bandeja com água e comida e sorriu. 

Pediu que o beta esperasse, indo até a mesa colocar as coisas que ele trouxera, esgueirando-se silenciosamente para fora do quarto em seguida. Abraçou-o e deixou seu nariz percorrer a pele macia de seu pescoço, sentindo o cheiro mais leve e refrescante que ele exalava. Era um bálsamo depois de quase se intoxicar com o cheiro de Baekhyun, que deixava-o fora de si.

-Obrigado por cuidar de nós. -Sussurrou e selou seus lábios nos dele, beijando-o de maneira calma, enquanto acariciava suas costas por dentro da blusa. 

-Você está conseguindo descansar? - Perguntou, preocupado, afagando os cabelos negros com delicadeza. 

-Um pouco. Ele já está dormindo há quase 1 hora. Consegui tomar um banho, pelo menos. 

-Não se exceda. Fique dentro de seus limites. - Disse de um jeito protetor, abraçando-o mais contra si.

-Pode deixar. - Sorriu doce e voltou a beijar Minseok, que suspirou entre o ósculo ao sentir sua ereção sendo pressionada pelo ventre do ômega.

Nos últimos dias, já tinha desistido de tentar resolver aquele problema recorrente, pois, toda vez que acabava de se aliviar, os gemidos manhosos e excitados dos ômegas recomeçavam. O cheiro inebriante tomando conta do ambiente novamente, fazendo-o ficar duro rapidamente. Nesses momentos, apenas suspirava resignado e tentava se concentrar em outras coisas, o que, é claro, não funcionava.

-Vou te ajudar com isso. - Sussurrou contra a orelha de Xiumin e mordeu o lóbulo de leve, sorrindo quando ele ofegou e apertou sua cintura com força.

-Você precisa descansar. - O mais velho tentava com todas as suas forças ser racional e não se deixar levar, mas a mão quente de Kyungsoo já se esgueirava pelo elástico de sua calça, contornando o cós de sua cueca lentamente.

Apenas ignorou os protestos do beta e se ajoelhou em sua frente, descendo suas roupas até o meio das coxas com certa pressa. Fechou a mão em torno do falo rígido, suspirando ao senti-lo pulsando contra sua palma. Xiumin mordeu os lábios ao sentir o contato gostoso, escorando a cabeça no batente da porta e mordendo os lábios para não gemer alto quando o moreno começou a massagear seus testículos, rodeando sua glande com a língua quente antes de engoli-la e chupa-la com delicadeza.

Kyungsoo sentiu o aperto firme em seu cabelo e afundou mais a ereção em sua boca, gemendo contra ela ao sentir a textura das veias em sua língua, sentindo o falo se endurecer ainda mais. Olhou para cima e encontrou o olhar do mais velho queimando sobre si. Tirou a ereção da boca e abriu seu melhor sorriso safado, passando a língua pela pontinha do pênis de maneira provocativa, antes de afundá-lo em sua boca outra vez.

O beta não sabia como, mas cada vez que Soo o chupava, era melhor que a anterior. Um gemido rouco arranhou sua garganta quando o moreno passou a sugá-lo com mais força, liberando ainda mais saliva em toda sua extensão.

Ouviram o gemido necessitado de Baek e olharam para dentro do quarto, vendo o ruivo se masturbar enquanto os observava. Minseok olhou para baixo e viu o moreno soltar seu membro, fazendo um barulho fodidamente sensual, lambendo os lábios de uma maneira que fez seu falo rijo pulsar. 

-Soo... - O ômega chamou manhoso, se contorcendo sobre os lençóis, onde os vários vibradores, camisinhas e tubos de lubrificante estavam espalhados.

-Eu termino isso sozinho. - Disse em meio as arfadas intensas, tentando se manter controlado. 

-Espera só um segundo. - Pediu e foi até Baek, beijando-o com gula, para logo em seguida sussurrar algo em seu ouvido.

Xiumin rosnou baixo ao ouvir o gemido alto do ruivo, que olhou para si e mordeu os lábios, parecendo pensar no que o moreno dissera. Maneou a cabeça em concordância e puxou o lábio inferior do mais novo entre os dentes, ordenando que ele andasse logo. Kyungsoo sorriu de lado e chamou o beta com as pontas dos dedos, a visão completamente excitante dos dois ômegas se tocando fazendo-o sentir espasmos fortes em seu baixo ventre. 

Entrou no quarto sem pensar duas vezes, batendo a porta sem muita delicadeza. Deixou suas pernas meio trêmulas agirem sozinhas, indo em direção ao mais novo, que mantinha um sorriso malicioso moldado nos lábios rosados. O moreno se soltou do outro ômega e ajoelhou na cama, puxando a camisa de Minseok para cima, colando o tronco desnudo ao seu.  Roçou os lábios em seu queixo e depositou um beijinho ali, traçando uma linha com a língua dali até sua orelha. 

-Minnie, eu disse pro Baek que você podia me ajudar a cuidar dele.

O hálito quente e a voz macia fizeram o beta rosnar baixo, apertando a bunda de Kyungsoo com força, afundando seu ventre contra o dele, ouvindo-o ofegar e logo rebolar contra si. 

-Você vai, não vai? - Perguntou manhoso, mordendo o lóbulo entre seus dentes devagar, deslizando a mão suavemente pelas costas do mais velho.


Notas Finais


#SeJogaMinseok

Já sabem né? Comentem #VemXiuBaekSoo pra desbloquear o próximo capítulo :v

Um 3some lindo desses, posso nem imaginar que já fico trêmula :') -qq

Não se esqueçam de deixar aquele review amorzinho pra titia e favoritar a fanfic. Beijinhos, amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...