História Love is war - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Roronoa Zoro, Sanji
Tags One Piece, Roronoa Zoro, Sanji, Sanzo, Zosan
Visualizações 20
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Era 5 da manhã e eu estava com insônia, eis que me surgiu a ideia e comecei a digitar.

Minha primeira fanfic postada de SanZo/ZoSan, o eterno OTP da minha vida.

Especial para o aniversário do Zoro e dedicada para a minha pessoa especial. ♥

Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Love is war - Capítulo 1 - Capítulo 1

O Japão estava em guerra. Os soldados batalhavam arduamente dia e noite para defender seu território. Pais, maridos, filhos, todos estavam lutando para proteger suas famílias, arriscando suas vidas pelo bem do país, mas talvez o trabalho mais difícil fosse o de quem esperava pelo retorno de suas pessoas especiais.

Estava chovendo forte. Um homem solitário estava parado no meio dessa chuva protegendo-se apenas com um guarda-chuva, usando roupas tradicionais daquele país e um terno por cima de tudo aquilo. Era um dia frio, porém não estava com o terno por causa disso. Era o terno “dele”. O homem que amava. O homem por quem esperava.

 Desde que seu amado se foi, não conseguia se separar daquele terno. Era o favorito “dele”. No dia em que fora deixado para trás, havia acordado com aquela peça lhe cobrindo. Sabia o que significava. Era um adeus, provavelmente para sempre.

Eles brigavam como cão e gato. Ambos possuíam personalidades fortes que sempre se batiam de frente. Não que fosse esse o motivo das brigas, na verdade, esse motivo sequer existia. Bom, para Zoro existia um motivo para ele ficar irritado: Aquele idiota era um completo mulherengo apaixonado pelas mulheres. Não por uma mulher, por todas elas. Era um safado sem vergonha mesmo. Por algum motivo, ele nunca levou nenhuma delas na casa que dividiam. Aquela casa era um território sagrado e intocado, nenhum dos dois jamais levou qualquer pessoa ali, se respeitavam em primeiro lugar. No fundo, sabia que aquele amor absurdo pelas mulheres era algo vazio e que não seria trocado por uma qualquer, só que até mesmo ele ficou inseguro uma vez.

Lembrava-se perfeitamente da bruxa. A deusa da pessoa que ele amava. Com ela foi tudo diferente. Sabia que ele a amava de verdade, só que por algum motivo, que ele desconhecia, aquele relacionamento também não deu certo. Em algum momento seu amado disse que não ia ter nada com ela, que nunca teve e que ele amava outra pessoa já há muito tempo. Muitos anos. Décadas.

Era sonhar muito alto imaginando que ele era essa pessoa? No início era sim, entretanto, com o tempo Zoro percebeu que era exatamente isso. Seus sentimentos eram correspondidos. Ele era amado pelo homem que também amava.

Quando percebeu isso, a guerra havia acabado de começar e os dois soldados foram convocados. Não conseguiu conversar com o amor de sua vida depois disso, foram colocados em tropas separadas, batalharam em locais diferentes, até que foi ferido gravemente e quase morreu. Sempre imaginou que em seus momentos finais iria conseguir se declarar para a pessoa que amava, mas era algo tão cruel deixar alguém pensando na vida que poderiam ter se nada tivesse acontecido que Zoro não falou nada.

Ele sentiu seu amado a seu lado a todo momento. Ouviu o choro dele que durou horas e dias. Até que finalmente ele acordou. O abraço que recebeu foi o mais caloroso de sua vida e mesmo que o rosto daquele idiota estivesse todo vermelho e inchado de tanto chorar, ainda conseguiu acha-lo lindo. O amor realmente era cego.

Depois disso apenas conseguiu se sentir patético. Era teimoso, queria voltar para a guerra, queria sua vingança, desejava a vitória mesmo que precisasse perder os dois braços e as duas pernas, mas “ele” não deixava.

Ainda se condenava por ter se ferido na batalha anterior a ponto de sequer estar conseguindo andar quando sua pessoa especial partiu. Também era um guerreiro, mas não se sentia nada além de um fracassado por estar ali apenas esperando sem poder fazer nada. Como foi tão inocente a ponto de ter deixado aquele idiota lhe dar um sonífero que durou tempo o suficiente para as tropas já terem partido? A confiança às vezes lhe apunhalava pelas costas.

Já fazia três meses que ele partira.

A chuva havia parado. As nuvens se espalharam pelo céu, saindo da frente do sol que acabava de aparecer. Um arco-íris surgiu no céu e Zoro ficou observando por algum tempo, distraído.

- Zoro. – Chamou um homem loiro iluminado pelos raios de sol. Ele estava mancando, com as roupas todas rasgadas, o rosto cinza de pólvora e incontáveis ferimentos. Havia perdido o olho direito e este estava sendo escondido por uma longa franja loira mal cortada. Mesmo assim aquele homem sorria. Mesmo acabado fisicamente ele sorria ao ver a pessoa que ansiou por tanto tempo poder rever.

Zoro sorriu ao vê-lo. O loiro não teve dúvidas de que aquele sorriso era o mais lindo que já havia visto. Seu coração acelerou. Momentos depois sentiu dois braços fortes lhe abraçando e um rosto sendo apoiado em seu ombro. Sentiu algo molhado escorrer ali e ele sabia que não era chuva.

- Sanji. – Finalmente conseguiu falar depois de alguns minutos abraçado enquanto tentava controlar o turbilhão de sentimentos que o inundaram de uma só vez. Todos seus sentimentos pelo loiro estavam contidos em apenas uma palavra, apenas o nome dele. Era a primeira vez que o chamava pelo nome.

- Tadaima, Zoro.

- Okaeri.

Eles ficaram se olhando por longos minutos. Sanji acariciava o rosto moreno, tocando-o como se fosse a pedra mais preciosa do universo. Zoro não era uma pedra preciosa, mas para o loiro ele era a pessoa mais preciosa da galáxia. Estava tão claro os sentimentos dos dois ali. Seus corpos se moveram automaticamente, até que seus lábios estavam finalmente unidos.

O beijo durou apenas alguns segundos. Apenas um breve selar, seguido de outros, até se afastarem e voltarem a se encarar. Sanji sorriu apaixonado vendo o rosto corado de Zoro, ele tinha uma leve expressão irritada, só não sabia dizer se era aquela expressão irritada de sempre que estava no rosto do moreno ou se ele estava apenas querendo mata-lo por tê-lo abandonado daquela forma. Quando ouviu um resmungo ele teve sua resposta.

– Desculpa. – Pediu sincero, enquanto voltava a acariciar o rosto de Zoro.

- Nunca mais faça isso. – Era uma ordem. Um ultimato. Da próxima vez ele não ia dar a mínima para seus ferimentos, para seu peito aberto, para o olho esquerdo ferido ou para qualquer coisa, iria atrás de Sanji nem que fosse arrastado.

- Acabou, Zoro. – Sanji falou com a voz calma e um leve sorriso no canto dos lábios. Zoro sorriu de volta e suspirou aliviado por ouvir aquelas palavras. Finalmente havia acabado. Finalmente poderiam seguir com suas vidas. Finalmente poderia ficar com Sanji para o resto da vida.

Zoro moveu os lábios, como se fosse começar a dizer alguma coisa, mas foi calado pelo indicador de Sanji colocado na frente de seus lábios. Ele olhou irritado para o loiro. Estava para começar a xingá-lo de tudo quanto é nome, mas o olhar intenso do loiro o fez se calar e esperar, só que Zoro esperava qualquer coisa, menos aquilo.

- Case comigo. – Sanji pediu enquanto olhava no fundo de seus olhos.

- Achei que nunca iria pedir. – Zoro respondeu, sorrindo apaixonado.

Seus corações pareciam que explodiriam a qualquer momento. Seus rostos estavam quentes e um discreto tom rubro tomava conta de suas bochechas. Eles se aproximaram e selaram aquela união com um demorado e apaixonado beijo. Naquela noite eles finalmente consumaram aquele amor reprimido por tantos anos.

A guerra havia terminado, mas o amor deles estava apenas começando.


Notas Finais


Comentários e críticas construtivas sempre são bem vindos.

Pretendo fazer pelo menos mais dois ou três capítulos com o que todo mundo gosta: LEMON.

Obrigado por ler.

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...