História Love me like you do - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Igor Cavalari (Igão Underground)
Personagens Igor Cavalari, Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 3.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii pessoal, mais um capítulo um pouco atrasada? quem sabe hahahha, mas fiz um capítulo grande pra compensar. Boa Leitura!

Capítulo 17 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Love me like you do - Capítulo 17 - Capítulo 16

Já eram 18hrs e eu nem pronta estava, tinha que chegar lá as 18:35hrs, tomei um banho e coloquei minhas roupas intimas, uma calça jeans clara, uma blusa branca de mangas longas pois estava frio, um tênis branco com preto brilhoso da vizzano, coloquei um moletom cinza de gatinho, passei uma maquiagem e peguei minha mochila e desci correndo, corri ate a casa da Melissa e a tia Dora nos levou ate o lugar onde seria o salão da formatura, chegamos e sentamos numas cadeiras que tinham ali, chegaram mais alguns alunos, e a diretora falo uns troços lá e começo o ensaio seria por ordem de chamada, e eu era antes da Melissa, ficamos lá ate as 20hrs e acabou, saímos no portão e fiquei conversando com Melissa e o guris.

-Ou vamos no shopping? –Victor pergunto.

-Vamos. –Gustavo falo. –Só tenho que falar com a mãe.

-Vai Maitê? –Melissa me perguntou. –Eu vou! –Falo sorrindo.

-Não sei, mas acho que sim. Tenho que avisar a Laís e o namorado. –Falei rindo.

-Tenho que avisar a patroa também. –Melissa falo rindo. –Não vou avisar o Abner a querida da na casa dele com a amiga. –Falo revirando os olhos.

-Putz. –Gustavo falo. –Coroa avisada. –Falo colocando o telefone no bolso.

-Já volto. –Falei e deu uma afastada deles, liguei para Lala primeiro.

-Oi Mah, quer que eu te busque? –Laís falo.

-Oi Lala, não. Agora não. –Falei.

-Por quê? Não acabou ai ainda?

-Não pelo contrario acabou, mas eu posso sair para jantar com a Mel, o Gu e o Vi? –Perguntei esperando aquele não bonito.

-Vai, mas não quero tu tarde em casa, quer que te busque? –Sorri e suspirei aliviada.

-Pode ser, de dou um grito qualquer coisa. –Falei e desliguei.

Ok, agora só falta o Igor, mandei uma mensagem para ele.

Amor –Oi vida, vou jantar com o pessoal da escola. Bjs depois te chamo.

Guardei meu telefone do bolso da mochila e voltei para onde o pessoal estava.

-Vamos? –Perguntei chegando.

-Partiu. –Os três falaram juntos.

-Vamo como? –Melissa perguntou.

-De uber. –Victor falo. –a gente divide e tudo nas mil maravilhas.

-Pede ai Gu, tu tem o aplicativo. –Falei e ele pediu um, logo chegou. Chegamos no shopping e pagamos, descemos e fomos direto para a praça de alimentação, pedimos a comida e sentamos numas mesas mais afastada fiquemos conversando, rindo, fofocando.

-Cara, fazia tempo que nos não se juntava e vinha pro shopping comer e zua. –Melissa falo rindo.

-Pra ti vê, agora todos ando muito ocupados com faculdade e tal. –Gustavo falo rindo. –Mas falando em Faculdade, vocês já pensaram na faculdade de vocês? –Falo.

-Olha cara, eu estou pensando em fazer Psicologia. –Victor falo tomando um gole de seu refrigerante.

-Imagina o Vih de psicólogo. –Falei rindo, e ele deu um tapa no meu braço. –Victor, lei Maria da penha. –Falei passando a mão na região que ele bateu.

-Desculpa. –Falo me abraçando.

-Vou contar pro Igor. –Melissa falo, e eu fiz um “shiu”. E ela riu. –Mas voltando ao assunto, minha mãe diz pra mim fazer fisioterapia, mas meu sonho e fazer arquitetura. –Melissa falo.

-Ué faz o que tu gosta. –Gustavo falo. –Meu pai é medico ai ele diz que eu também tenho que ser, mas ele que se foda. –Falo. É assim a gente foi conversando ate as 22hrs, mas depois o Gustavo deve que ir para casa e a mãe dele já levo nós tudo, cheguei em casa e Laís e Julio estavam jogados no sofá assistindo algum filme.

-Depois eu que faço bagunça. –Falei pegando uma latinha de cerveja no chão.

-Oi cunhadinha. –Julio falo, e eu ri.

-Oi Julio. –Falei.

-Oi maninha. –Laís falo e me puxou me dando um beijo.

-Oi Lala. –Falei. –Vou subir. –Falei e joguei um beijo, subi correndo e coloquei o pijama, peguei meu telefone e Igor tinha me respondido as 21h30

Amorzinho –Ok, vou sair com o Pedro Gui.

Amor –Juízo, muito juízo.

Amorzinho –Sou o juízo em pessoa, bjs.

Amor –Bjs na boca.

Joguei meu telefone em cima da cama e acabei por pegar no sono. Acordei no outro dia com meu telefone tocando, atendi sem olhar o nome.

-Oi lembra de mim? –Uma voz masculina falo.

-Oi, não, quem é? –Falei me ajeitando na cama.

-Sou eu amor. –Ok...ok, lembrei, mas como? Quando? Por quê? –Ficou muda? –Ele falo, aquele desgraçado, filha da puta, deixa eu explica, esse ai, e um guri que eu “namorei” por dois anos, me entreguei de corpo e alma para ele, ele me prometida de pé junto que a gente ia ter dois filhos e ia casar e o caralho a quatro, mas isso não aconteceu, namorei esses dois anos escondidos só eu e ele sabia, ate que um dia teve uma festa e a gente foi, ele me encheu de bebidas fortes, e me levou para cama me tirou a virgindade, e foi o pior momento da minha vida, pois sonhava com a noite de nupcias e tal, com aquele momento bonito que toda menina sonha, mas foi pelo contrario, foi horrível, ele me fez coisas que não gosto de lembra, e eu era uma “criança”, pois só tinha meu 15 anos. Depois ele me traiu com uma qualquer engravidou a guria, e quis voltar. Mas eu já estava mais matura e estava com meu coração de gelo, mas Igor chegou e quebro tudo.

-Não Nicollas, não fiquei muda. –falei um pouco alto. –È por que você esta me ligando? –Perguntei calma.

-Ué, sou proibido de ligar agora? –Falo rindo.

-Sim, Nicollas, você está, melhor, vai lá com sua mulher. –Falei gritando.

-Não grita, vai ser pior pra você. –Falo.

-Vai se fuder Nicollas. –Falei.

-Vamos? –Pergunto rindo.

-NÃO. –Falei gritando. –Você vez tudo que pode comigo, bêbada por sinal, e vem dizer isso? Me poupe, melhor nós poupe. –Falei me acalmando um pouco.

-Desculpa amor, não fiz com essa intenção, desculpa mesmo.

-PARA DE ME CHAMAR DE AMOR CARALHO. –Falei.

-Ok...ok, me aguarde. –Ele falo e logo desligou.

Me joguei na cama e comecei a chorar, não sabia que rumo tomar, não sabia o que ele ia fazer, não sabia nada, afinal nunca subi, por que ele volto? Minha vida esta tão boa, e aquele infeliz tinha que voltar? Que raiva! Ahhhh. Peguei meu telefone e bloquei o número dele, mandei uma mensagem pra Melissa dizendo que o nosso horário é a 13:00hrs, levantei e fui no banheiro tomei um banho lavando os cabelos, fiquei pensando na minha vida de uns tempos pra cada, e comecei a chorar, acho que fiquei uma hora em baixo da agua, sai e caminhei novamente pro quarto coloquei minhas roupas intimas, um short “curto”, e uma blusa velha, arrumei meu quarto ouvindo “Ellie Goulding”, “Adele” etc. Terminei tudo já eram 12:30hrs, desci comi umas bolachas que tinha ali, subi e troquei de roupa colocando uma calça preta cintura alta, um corpped cinza com um et no cantinho, um tênis da vizzno branco com preto brilhoso, coloquei meu relógio dourado, um óculos espelhado da Ray Ban, peguei uma mochila preta de couro “pequena” e desci, passei na casa da Mel e fomos pro salão. Chegamos no salão e a moça disse para nós sentar numas cadeiras, já começo aparecer gente de tudo que era lado, fiquei conversando com Igor pelo WhatsApp, sobre meu aniversario e meu pais que iriam vir hoje. Saímos do salão já passava das 17hrs, liguei pro Igor ir nós buscar, logo ele chegou largamos Melissa na casa dela, e ele me largou ali em casa.

-Teus pais já chegaram? –Ele perguntou.

-Acho que sim, a amanhã a gente conversa. –Falei e ele sorriu de lado.

-Ok. –Falo e me deu um selinho, subi correndo de escada pois o elevador estava estragado, abri a porta e vi minha mãe sentada no sofá com meu pai.

-Mãe, pai. –Falei eles me olharam, e correram para me abraçar. –Que saudades. –Falei abraçando-os ainda mais forte.

-Nem me fala. –Minha mãe falo rindo.

-E o Enzo? –Perguntei largando a mochila em cima do sofá.

-Foi no mercadinho. –Meu pai falo. –Que horas a Laís chega?

-Depende, mas acho que hoje ela ia soltar as 17:30hrs. –Falei. –Vou subir, pois tenho que termina de me arrumar. –Falei e peguei minha mochila, quando estava no pé da escada meu pai me gritou. –Fala pai. –Falei me virando novamente para eles.

-Que dia vamos falar com teu namorado? –Ele falo e me subiu um arrepio dos pés a cabeça.

-Amanhã? –Falei olhando pra ele com aquela cara “Pode ser né” e sorrindo.

-Pode. –Minha mãe falo, e eu sorri aliviada.

-Laura! –Meu pai falo olhando pra ela.

-O que Felipe? –Minha mãe falo. –Amanhã a gente sai para jantar. Amanhã. –Ela falo calma. –Pode ser filha? Felipe? –Falo, assenti.

-Vou avisar ele então. –Meu pai não sabia que era Igor, pois ainda não tinha falado estava com medo ou algo do tipo. Subi e coloquei a mochila em cima da cama, abri o roupeiro e peguei meu vestido branco com um top preto, coloquei e passei desodorante, peguei meu saltos dourados e coloquei um colar de coração e uns brincos também de coração, coloquei perfume e mandei uma mensagem para Melissa.

Mah –Oi, esta pronta? Meu pai vai levar a gente.

Mel –Oi, estou. Estou indo ai.

Mah –Não precisa, ele passa ai.

Mel –Ok.

Bloquei meu telefone e desci.

-Meu Deus que gata. –Enzo falo segurando minha mão. –Voltinha. –falo fazendo eu dar uma voltinha, comecei a rir. –Isso ate merece uma foto. –Falo pegando o celular no bolso.

-Ui Zenfone 3. –Falei rindo.

-Cala boca que tu tem um Iphone s6. –Ele falo rindo, ri.

-Tira essa foto logo. –Falei e me arrumei, sorrimos e ele tirou. –Cadê o pai? –Falei olhando pela casa, foi buscar a Lala, é a mãe esta no banho. –Falo.

-Ata. –Sentei no sofá.

-Ta namorando o Igor? –Enzo falo, olhei para ele rápido.

-Sim. –Falei e ele riu negando com a cabeça. –Que foi?

-Eu sabia que vocês iam ficar juntos. –Falo rindo, e logo meu pai entrou na porta.

-Oi Lala. –falei e ela me deu um beijo na bochecha.

-Oi meu amor. –Laís falou. –OI fedor. –Falo dando um beijo no Enzo.

-Oi Lala. –Enzo falou.

-Pai, larga eu e a Melissa lá? –Falei e ele assentiu. –Tchau, ate daqui a pouco. –Falei e saímos, eram 18:10, tinha que estar lá as 18:30. Entramos no carro e meu pai passo na casa da Melissa e nós saímos.

Melissa

Acordei com a Gabriela me gritando.

-Melissa, Melissa. Levanta. –Falo puxando minhas cobertas. –Vai arrumar teu quarto. –Sentei na cama.

-Aham. –Falei e ela saiu. Me joguei na cama de novo e dormi, senti meu telefone vibra, olhei era Maitê avisando que o nosso horário lá no salão era a 13:30, levantei e fui no banheiro fiz minhas higienes tomei um banho, lavei os cabelos e fiz uma “hidratação”, sai do banho e seguei meu cabelos, coloquei um short de moletom velhinho e blusa branca qualquer, arrumei meu quarto, terminei já eram 11:30, desci e dei bom dia para a Rai e a Gabi, fui na cozinha e tomei um toddy e comi dois pães de queijo, sentei no sofá e fiquei conversando com o Abner e olhando filme com as meninas, Gabi foi arrumar o almoço e eu fiquei ali com a Rai, almoçamos e eu e a Rai lavamos a louça, subi e coloquei uma calça jeans cintura alta, uma blusa cinza com preto de gatinho, uma melissa flox cinza. Ouvi Gabi grita que Maitê tinha chegado.

-Pode vim. –Gritei de volta e fui na minha gaveta de óculos de sol e peguei um da dior espelhado rosa, Maitê entrou e fechou a porta. –Oi. –Falei beijando sua bochecha.

-Oi. –Falo sorrindo, eu acho.

-Ta bem? –Perguntei olhando pra ela, que parecia não esta muito bem.

-Sim. –Falo sorrindo amarelo. –Vamos?

-Sim. –Falei e peguei meu telefone com o cartão e os documentos, saímos e fomos caminhando ate o salão, chegamos e a moça mandou a gente senta numas cadeiras ali, ficamos ali umas 4 horas, depois Igor foi buscar a gente e me largou em casa, entrei e minha mãe estava no sofá.

-Ai que linda. –Ela falo logo que me viu.

-Obrigada mãe. –Falei sorrindo.

-Avisa teu pai que hora começa lá, que ele acabou de me ligar. –Ela falou e eu assenti, subi e liguei para meu pai.

-Oi filha. –Ele falo assim que atendeu.

-Oi pai, a mãe disse que tu queria saber o horário. –Falei.

-Sim, isso. –Meu pai falo.

-Começa as 19:30, começa as fotos depois de as 20:30 começa a formatura. –Ouvi ele suspira e alguém gritando. “Fala sobre mim”.

-Ata, filha, a Giovana quer ir, ela pode? –Giovana era atual do meu pai, acho que fazia uns 3 meses que eles estão namorando.

-Ah, pode. Pode sim. –Falei e suspirei, não gostava muito dela.

-Ok, ate as 19:30. –Ele falo e eu sorri.

-Ate. –Falei e desliguei.

Coloquei meu telefone em cima da mesinha de canto do meu quarto, peguei no cabide meu vestido que era um vermelho de manga curta com algumas flores, peguei meu salto simples preto da vizzano e coloquei, peguei meu colar com meu nome escrito e um brinco com a letra “M”, que a Maitê sempre diz que eu comprei esse brinco pois amo ela, passei perfume e fui na sala.

-Mas minha filha e muito linda. –Minha mãe falo levantando do sofá. –Raissa sai desse banheiro. –Minha mãe gritou e eu ri.

-Então eu estou bonita mãe? –Falei fazendo posse e ela riu.

-Esta maravilhosa. –Falo e eu ri. –Gabriela vamos nós atrasa. –Falo vendo a Gabi passa para cozinha.

-Se a Raissa sai-se do banheiro eu entrava. –Falo eu minha mãe negou com a cabeça, meu telefone vibrou eu peguei tinhas 3 mensagens de duas conversas. Desbloqueei e abri o WhtsApp, era do Abner e da Maitê.

Anjo –Oi amor, vou me atrasa um pouco.

Anjo –Desculpa!

Amor –Oi vidinha, ok!

(Maitê)

Mah –Oi, esta pronta? Meu pai vai levar a gente.

Mel –Oi, estou. Estou indo ai.

Mah –Não precisa, ele passa ai.

Mel –Ok

Raissa saiu do seu quarto e veio na sala.

-Mãe essa roupa ta bom? –Ela perguntou.

-Esta diva. –Minha mãe falo sorrindo, sorri. Ela vestia um vestido azul com branco e uma sapatilha branca.

-Linda. –Falei abraçando ela.

-Gabriela, vamos nos atrasa. –Minha mãe gritou, Gabi chegou na sala e também estava linda. Ela vestia uma saia preta rodada e um corpped da mesma cor, com um salto alto vermelho. –Nossa filha. –Minha mãe falo e ela sorriu. Ouvimos o barulho da buzina e eu dei tchau para elas e sai, entrei no carro e o tio Felipe largou nós lá, entramos e o Professor de Historia levou a gente ate o troço lá. Fizemos vários ensaios, tiramos algumas fotos imagina ultimo ano, chega a dar ate uma dor no coração, ficamos ali tirando foto quando vi Igor e a família dele entra com ele, Maitê me olhou e sorriu, caminhemos ate eles.

-Oi amor! –Ele falou e beijou ela.

-Oi vida. –Ela falo e sorriu.

-Oi Dona Patrícia! –Maitê falou dando oi para todos que ali estavam, e tinha uma menininha muito bonitinha, acho que ela e irmã do Igor.

-Igor, faz um favor para mim? –Perguntei, e ele me olhou.

-Depende.

-Busca o Abner? –Perguntei e ele olhou pro pai dele.

-Pai? –Falou e o pai dele sorriu.

-Vai lá. –Falo entregando a chave para ele. Sorri e ele saiu.

-Vem vamos tirar as fotos. –Maitê saiu puxando os parentes do Igor. Ri e ouvi a Christiny me chama, fui ate ela e ela pediu uma foto, sorri e tiramos, logo o tio Felipe, a tia Lau, o Enzo, a Lala e o Júlio entraram. Fui neles.

-Oi gente! –Falei toda empolgada.

-Oi. –Todos falaram juntos, sorri.

-Cadê a Maitê? –Júlio perguntou.

-Esta ali. –Apontei para onde ela estava tirando foto.

-A tia Paty(Vai ser o apelido da mãe do Igor) –Júlio falo.

-Vem vamos tirar as fotos. –Falei puxando eles ate onde tinha o painel. –Maitê! –Falei e ela olhou.

-Oi gente! –Falei. –Família, essa e minha outra família. –Ela falo rindo.

-Patrícia, Douglas, Manu, Isa, e dona Decira. –Ela falou. –Enzo, Laís, Felipe e Laura. –Eles sorriram e se cumprimentaram.

Maitê

Depois que Igor saiu fui tirar foto com a mãe, o pai, as irmãs e a vó, logo ouvi Melissa grita e vi ela com a minha família.

–Maitê! –Melissa gritou e eu olhei para aquele lado.

-Oi gente! –Falei. –Família, essa e minha outra família. –Falei rindo.

-Patrícia, Douglas, Manu, Isa, e dona Decira. –falei e meu pai me olhou. –Enzo, Laís, Felipe e Carla. –Eles sorriram e se cumprimentaram. Tirei foto com minha família e Igor chegou. Laís esta linda, ela vestia um vestido todo branco com um tênis da vizzano casual branco e uma jaquetinha jeans.

-Amor! –Falo e me deu um selinho.

-Oi vida! Oi Abner. –Falei abraçando os dois. –Vem tirar foto, que só tem mais dez minutos. –Falei puxando os dois.

-Cadê a Melissa? –Abner perguntou.

-Tirando foto com a família dela. –Falei ele sorriu, caminhemos ate o painel e Melissa correu e abraço Abner, aproveitei e tirei a foto com Igor.

-Vida, vamos ali fala com minha mãe. –Falei e ele assentiu, caminhemos ate onde eles estavam sentados.

-Igor! –Minha mãe falou e levantou e abraçou ele.

-Oi dona Laura. –Igor falou. –Seu Felipe. –Falo apertando a mão do meu pai. –Oi Laís. –Falo beijando sua bochecha. –Ai irmão. –Falo fazendo um toque com Júlio.

-Ai! Foi buscar o Abner? –Júlio falou e Igor assentiu.

-Ai cara! –Falo fazendo um toque com Enzo também. –Sabe cadê minha mãe? –Ele falo, olhei mais para trás.

-Ali! –Falei e ele me deu um selinho e saiu. Meu pai me olhou, olhei para ele e sorri.

-MAITÊ, MAH. –Victor começou a me grita olhei para ele. –Vem! –Falo fazendo sinal com a mão.

-Vou lá gente. –Falei e mandei um beijo no ar. Acabou a formatura e fomos para casa.


Notas Finais


Desculpa qualuqe erro até o próximo capítulo, amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...