História LOVE OF MY LIFE ~ Fanfic Justin Bieber - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kendall Jenner, Kylie Jenner
Personagens Justin Bieber, Kylie Jenner
Tags Belieber, Beliebers, Bieber, Fanfic, Fic, Jenners, Justinbieber, Kylie, Kyliejenner, Loveofmylife, Romance
Visualizações 133
Palavras 2.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amores ♡

Desculpa qualquer erro ortográfico.

Capítulo 39 - My Boyfriend


Fanfic / Fanfiction LOVE OF MY LIFE ~ Fanfic Justin Bieber - Capítulo 39 - My Boyfriend

“ O que você ouviu é tudo verdade

Eu te amo, agora faça valer a pena

Então venha e me mostre, yeah

Tudo que eu quero fazer é amar seu corpo

Esta noite é sua noite de sorte

Eu sei que você também quer amar meu corpo. ”


......

Eu estava nas nuvens com tudo aquilo que aconteceu a minutos atrás. Justin e eu ainda estávamos deitados no sofá, ele estava de cueca e eu com sua camisa, ele alisava meu cabelo enquanto conversávamos.

- Que tal sairmos agora? –Ele pergunta me olhando nos olhos e eu ri

- Não acha que está tarde? –Pergunto a ele

- Foda-se horário, você comigo basta. –Ele diz e me dá um selinho

- Você é louco, Justin Bieber. –Falo rindo

- Sou, e então.... Vamos?

- Para onde? –Pergunto já gostando da ideia

- Qualquer lugar. –Ele diz

- Quer ficar chapado? –Pergunto brincando

- Só se você também ficar comigo. –Ele diz e rimos na mesma hora

- Claro que sim. –Falo sorrindo maliciosa

- Boate? –Pergunta ele sorrindo

- Boate. –Digo rindo e logo se levanto do sofá e ele também.

- Preciso de um banho. –Ele diz chegando perto de mim e beijando meu pescoço.

- Precisamos, amor. Vem, vou te mostrar o nosso quarto. –Pego na mão dele, logo vejo ele pegar uma mochila que havia trazido para cá, guio ele até o andar de cima, onde ficava os quartos.

****

Justin tira sua roupa e vai direto para o banheiro, ele me olha por um momento e eu o observo pelado e sorrio.

- Não vem? –Ele pergunta.

- Já irei, vou só procurar alguma roupa para ir. –Digo e ele concorda.

Começo a remexer nas minhas roupas e encontro um vestido curto, era preto, ficava justo no meu corpo. Perfeito!

Enquanto Justin tomava banho eu ainda admirava aquele lindo anel no meu dedo, como eu estava feliz, Justin me faz muito feliz, com certeza o Bieber foi feito para mim, cada detalhe, cada acontecimento não seria o mesmo se ele não estivesse, ele se supera a cada dia sobre o que eu pensava a respeito dele, o meu Justin, o meu homem. Sorrio sozinha com meus pensamentos e logo sinto a presença dele perto de mim.

- Qual motivo de estar sorrindo sozinha? –Ele pergunta passando as mãos por seu cabelo e ficando na minha frente.

- Você. –Digo e ele fica surpreso e sorrir.

- Eu? Quero saber dos seus pensamentos... –Ele pergunta

- Pensava sozinha aqui de como você foi feito exatamente para mim. –Falo me aproximando dele e colocando meus braços em volta do seu pescoço. – Penso também de como você é chato. –Ele rir

- Isso eu acho que sou mesmo.

- Acha? Eu tenho a certeza disso.

- Eu te amo. –Ele me olhava nos olhos enquanto dizia aquilo e o que fiz como resposta foi beija-lo.

****

Quando termino o banho, saio do banheiro e de cara avisto Justin somente de calça jeans, ele secava seu cabelo com a toalha. Ele estava de costas para mim e não havia notado ainda que eu o observava.

- Da próxima irei cobrar o minuto para me admirar... –Diz ele rindo e me olhando pelo reflexo do espelho.

- Pagarei... –Falo rindo me aproximando dele e ele sorri concordando, quando estávamos frente a frente ele me olha nos olhos e eu aliso o rosto dele me aproximando da sua boca, dou um selinho demorado nele. – Amo você! –Falo em meio ao beijo

Ao ouvir aquilo, Justin me puxa colando nossos corpos.

- Justin... –Falo sussurrando perto do seu ouvido.

- Fica quieta... –Ele diz e eu obedeço

Ele me olhava nos olhos e eu também o olhava.

- Dá para parar? –Falo meio incomodada com a maneira que ele me observava. Essa era uma coisa que eu odiava no Justin, nunca disse a ele, mas eu não gostava, pois ele me olhava como se fizesse uma análise de cada centímetro meu e não esboçava reação alguma, porque eu simplesmente não fazia ideia do que ele estava pensando e eu odiava. Odiava não saber o que ele estava pensando enquanto me olhava.

Ele rir. – Você não gosta que eu a encare?

- Não, Bieber.

- Mas... porquê?

- Porque eu nunca vou saber no que você está pensando enquanto me encara.

- Já provou perguntar no que eu penso enquanto eu te olho?

- Você me diria? –Pergunto

- Você quer mesmo saber, senhora Bieber? –Ele diz rindo fraco e eu assenti. Com uma de suas mãos Justin levou uma mecha do meu cabelo que caía, para atrás da minha orelha. Ele fita os meus olhos e morde seu lábio inferior, levando toda a minha atenção para aquele local. Novamente nossos rostos se aproxima um do outro e quando faltava certa de dois centímetros para que nossos lábios se tocassem. – Você tem razão.... Eu não vou te responder –Dito isto ele logo me beija, sugando calmamente meus lábios. Minhas mãos foram para seu pescoço e nuca, enquanto as suas ficaram apenas no meu cabelo.

A sensação de beijar ele era maravilhoso, seu ar quente, sua boca macia, o gosto lembrava a minha famosa tequila. Será que o viado bebeu enquanto eu estava no banho? Ri em meio ao beijo por pensar aquilo.

****

Uso somente uma calcinha e coloco o vestido preto. Justin me olhava sem dizer nada, fui até o espelho e me olhei, percebi meus seios super desenhando, foda-se, soltei meus cabelos e não fiz nada demais a não ser passar a escova de pentear.

- A senhorita vai assim? –Ele pergunta, quebrando aquele silêncio

- Estou feia? –Pergunto

- Lógico que não, só não quero outros caras admirando seu corpo. –Ele diz

- Deixa de ciúmes, Bieber.

- Cuido do que é meu. Veste isso aqui! –Ele pega uma jaqueta dele na mochila e manda eu vestir. Era linda, só usaria por eu gostei, não para “obedecer” ao papai.

- Bem melhor, não acha? –Ele pergunta

- Tanto faz. –Falo e ele sorri satisfeito.

****

Pedimos ao segurança da minha casa para levar a gente em alguma boate que ele conheça, dito e feito, Magno nos levou a uma boate maravilhosa. Avisei a ele que na volta daríamos um jeito, só em último caso ligaríamos para ele.

A boate estava lotada de pessoas, o som tocava super alto, e tinha vadias e gatões por toda a parte. Justin segura na minha mão e me guia até a uma área, mas restrita, perto do bar. Havia grandes sofás de couro, tinha pouca iluminação, era exatamente o lugar perfeito para trepar. Ri com meus pensamentos e Justin me olha sem entender, mas não me questiona.

Havia algumas vadias que olhava para Justin quase o comendo com os olhos. Foda-se, não é para o bico delas, ele é somente meu, cadelinhas.

Justin se senta no grande sofá e eu resolvo pegar bebida para nós no bar perto dali.

O garçom me observa de cima a baixo e sorri, peço uma garrafa de tequila e ele me entrega, peço dois copos também.

- Quer que eu a sirva, gatinha? –Ele pergunta

- Não, querido. Estou com meu namorado, eu me viro. –Falo sorrindo irônica e pego a garrafa e os copos e saio dali.

Tocava super alto “Power It Up” e eu precisava dançar aquela música. Coloco a garrafa e os copos na mesinha perto do sofá aonde Justin estava sentado, observei ele e percebi o quão sexy ele ficava enquanto fumava aquele cigarro. Havia vários na mesinha, sorrio ao perceber o sorriso dele ao me ver.

Tiro aquela jaqueta, ficando somente com meu vestido, Justin me olhava sem dizer nada. Começo a rebolar na sua frente, o vestido ia subindo a cada vez que eu empinava minha bunda com o ritmo da música.

- Gostosa!!! –Justin bate na minha bunda e eu mordo os lábios sentindo um tesão com o seu “toque bruto”.

Ainda rebolava na sua frente e acho que minha mini calcinha já estava a amostra. Abaixo meu vestido e fico de frente para ele dessa vez, o puxo para mais perto de mim, ele continuava sentado, mas dessa vez eu estava no meio das suas pernas e ele segurava nas minhas coxas, subindo e descendo com suas mãos.

Mordo os lábios e ele apalpou minha bunda e a apertou de leve, pego a garrafa de tequila e viro de vez na minha boca, aquilo foi superforte, senti na mesma hora, descer pegando fogo. Pego o rosto de Justin e aperto sua boca abrindo de um jeito “fofo” e logo jogo um pouco da tequila, percebo que ele sentiu o mesmo que eu havia sentido ao engolir a tequila. Eu o beijo em seguida e aquilo foi mais que gostoso, nada melhor na vida, do que fazer aquilo. Ele mordia meus lábios e com certeza ficaria inchada depois, Justin passa suas mãos pela minha cintura parando na minha bunda, sinto o meu vestido subir um pouco, resolvo sentar no seu colo e na mesma hora várias sensações percorreram meu corpo quando nossas intimidades se chocaram. Justin começa a beijar meu pescoço e eu pego novamente a tequila e bebo mais ainda.

- Essa noite com certeza será inesquecível. –Ele diz perto do meu ouvido

- Estando com você é o que importa. –Falo e mordo de leve o seu pescoço. Já disse que em nenhum momento Justin tira as mãos da minha bunda? A pois, ele não tira suas mãos da mesma. Eu ainda continuo sentada no seu colo e o seu membro já está mais do que alterado. Só não trepo com Justin ali mesmo, porque quase perto de onde estávamos, havia outro casal.

****

Eu rebolava colado com o pau dele, enquanto nós dançávamos uma música qualquer na pista de dança, já havíamos bebido mais de duas garrafas de tequila, agora estamos somente no whisky, eu não estava ciente das merdas que eu já havia feito essa noite, o que importava para mim somente naquela noite era que eu estava com ele, o meu homem, foda-se o mundo, era simplesmente dois loucos juntos. Eu dançava como se o mundo não fosse acabar, Justin me encochava muitas vezes, era perceptível que ele estava excitado e queria transar comigo, mas isso só aconteceria por último naquela noite, para fechar com chave de ouro.

****

Fora da boate, eu cambaleei um pouco, o efeito do álcool era notável em mim, eu já havia tirado o meu salto e amarrado a jaqueta de Justin na minha cintura. Justin estava totalmente chapado, mas ele não demonstrava nada, até porque ele parecia ser bem acostumado com aquilo.

- EU TE AMOO, KYLIE JENNER... –Ele gritava para todos ouvirem, já estávamos distantes da boate, caminhávamos pela calçada. – VOCÊ É A MULHER DA MINHA VIDA. –Ele me abraça pelo pescoço e beija a minha bochecha várias vezes.

- JUUUUUSTIN DREW BIEBER, O MEU HOMEM, O MEU AMOR. –Eu gritava para todos ouvirem, ele ria, parecíamos dois loucos. Algumas pessoas passavam por nós e nos olhavam sem entender nada.

- Vamos dançar a valsa do nosso casamento... –Ele diz me puxando para o meio da pista e eu ria e acompanhei ele.

Ele brincava comigo no meio da pista, nossas mãos estavam do mesmo jeito que daqueles casais em filme onde havia uma dança romântica, ele me girava e eu ria a cada gesto dele, ele me carregou e eu grito sorrindo resolvo em seguida girar ele também, por sorte aquela loucura toda não daria em tragédia, nenhum carro passava por ali.

- Falta uma coisa... –Ele diz

- O que? –Pergunto

- Em todo final de dança entre algum casal, tem um beijo. –Ele diz

- Eu não vou te beijar. –Falo rindo e saindo de perto dele correndo um pouco.

- Volta aqui, praga. –Ele ria e corria atrás de mim.

- Me pega. Você não vai conseguir me alcançar mesmo. –Eu corria e ele corria atrás de mim.

Eu já estava cansando, fui diminuindo os passos quando ele me alcançou e me derrubou no chão, caímos juntos e começamos a rir.

Ele me olha nos olhos e eu o olhava também, passei minha mão por seu rosto e ele sorri.

- Eu te amo! –Ele fala sussurrando

- Eu te odeio. –Eu falo rindo

- Eu sei disso. –Ele ri, e logo se aproxima de mim e me beija, era um beijo calmo e cheio de desejos. Percebo uma claridade de longe no meio da pista, com certeza era um carro se aproximando.

- Se não levantarmos agora, a chance de morremos juntos é de 100%. –Falo brincando entre o beijo e ele ri e se levanta e me pega pela mão me ajudando a levantar também.

- Macaquinho? Não consigo andar mais... –Faço beicinho e a cara de carente e ele rir.

- Assim não vale. –Ele ri – Vem coisa chata....

- Chata não, eu sou o amor da sua vida. –Falo rindo e ele rir, subo nas suas costas e ele me segura pelas pernas.

- Sim! Você é o meu amor mesmo. –Ele ri e eu beijo o seu pescoço.

- Casa? –Pergunto

- Casa. –Ele diz.

- Vai conseguir ir? –Pergunto

- Não é longe daqui, eu observei o percurso que Magno fez, então eu tenho certeza que sei onde fica a casa. –Ele diz

- Por isso que te amo.

- Só por isso?

- Por que você é chato também.

- Eu também te amo. –Ele ri correspondendo aquelas palavras que havia dito.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♡

Xoxo

Até o próximo cap...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...