História Love Only - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Banda, Camren, Camren G!p, Cantora, Lauren G!p, Lésbica, Norminah
Visualizações 530
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oii, me desculpem pela demora mas cá estou eu...

Capítulo 18 - Podemos conversar ?


Pov – Lauren Jauregui

Comecei a ficar ainda mais nervosa quando entrei de uma só vez no quarto de Camila, de início eu pensei em não aceitar sua proposta, mas que tipo de retardada eu seria se não aceitasse a proposta pra dormir com a menina que eu estou ficando? Claro que eu não tenho nada em mente quanto a isso, iria ser apenas dormir e mesmo se Camila tentasse alguma coisa comigo, eu iria tratar de afastá-la e explicar pra ela que as coisas estão começando a ir rápido demais. Acontece que Camila levou aquilo na maior naturalidade  e eu também estava tentando mas eu sou realmente muito péssima em disfarçar alguma coisa. Eu meio que tinha um trauma porque uma vez que dormi com Keana, ela faltou me estuprar e eu me senti super desconfortável por isso e não consegui nem dormir direito com medo de que ela fizesse alguma coisa. Eu sei que pareço uma completa retardada por agir dessa maneira e quem vê ate pensa que eu não gosto de mulher, mas eu não me sinto totalmente preparada para dar esse passo que pelo menos pra mim é tão importante, possa até ser que eu tenha um brinquedo entre minhas pernas mas isso não muda nenhum pouco o fato de eu ser uma menina cheia de inseguranças.

Diferente do que eu pensei que Camila iria fazer, ela saiu do banheiro de seu quarto penteando seus cabelos com uma roupa extremamente fofa, enquanto ela estava tomando banho, fiquei pensando que ela iria sair do banheiro com uma fantasia totalmente sexy, assim como Keana fez mas graças a Deus não foi isso que aconteceu, ela estava usando uma pantufa de unicórnio junto com seu conjunto rosa, o pijama mais  fofo que já vi em toda minha vida. Eu tinha que parar com essa maldita mania de ficar o tempo todo pensando que Camila vai agir da mesma forma que Keana, acontece que eu fiquei um tempo considerável com ela, pelo menos o suficiente pra ficar pensando que todas as mulheres agiam, mas desde que quando eu comecei a ficar com Camila, ela tem me provado ao contrário a cada segundo que eu passava com ela, uma das provas é que ela já sentou duas vezes no me colo e nunca tentou nada comigo, talvez ela deva pensar da mesma forma que eu esteja pensando, ainda é muito cedo para pensarmos nesse tipo de coisa.

Camila: Lo, pode usar o banheiro do meu quarto mesmo, assim é mais rápido.

Assenti pra ela saindo do meu transe interno e segui logo até o banheiro onde já tinha minha mochila lá com tudo que eu precisava para tomar meu banho. Não fechei a porta porque eu saberia que Camila não iria entrar, e mesmo que entrasse, iria avisar antes, então eu nem me preocupei muito com isso. Como de costume peguei meu sabonete líquido de morango, era o meu favorito de todos, mas eu não demorei tanto assim no banho, logo eu já estava fora do Box enxugando meu corpo, deixei a toalha pendurada já pra usar amanhã de manhã, vesti apenas um uma cueca branca, um short de seda por cima e uma blusa qualquer sem sutiã mesmo, se eu tivesse a escolha de dormir sem cueca, eu faria, mas não vai ser possível isso agora, eu estou na casa da Camila e não preciso ficar andando com as minhas coisas balançando... Escovei meus dentes rapidamente e voltei para o quarto de Camila deixando minha mochila no cantinho. Meu corpo todo se arrepiou e um frio tomou conta do meu ser, foi aí então que eu percebi que Camila tinha deixado o ar condicionado bem frio, não pensei nem mesmo duas vezes para ir correndo até a cama e me enfiar debaixo do edredom grosso de Camila.

Lauren: Gosta do frio?

Camila: Sim, principalmente quando se tem você pra eu ficar abraçadinha aqui comigo. – Disse já vindo pra perto de mim deitando sua cabeça em meu peito e passando um braço pela minha cintura.

Lauren: Então quer dizer que a senhorita armou tudo isso apenas pra ficar aqui abraçada comigo? – Disse fingindo uma falsa perplexidade.

Camila: É... – Ela ficou toda envergonhada e abaixou sua cabeça, provavelmente corada, estava tentando esconder isso.

Lauren: Hey, eu gostei. – Ri baixo segurando seu rosto e fazendo ela olhar pra mim, dei uma leve inclinada e deixei um selinho em seus lábios pra logo depois beijar o topo de sua cabeça. – Boa noite, Camz.

Camila: Boa noite, Lolo.

Depois disso, ela me abraçou ainda mais forte e logo já estávamos dormindo agarradinhas.

(...)

Pov – Camila Cabello

Quando eu acordei, Lauren ainda estava deitada aqui comigo, graças a Deus eu acordei com ela aqui ainda, não foi como da outra vez em que ela logo teve que ir embora. Levantei minha cabeça e fiquei apoiada em meus cotovelos olhando aquele rostinho de anjo que estava na minha frente, Lauren era simplesmente linda, as sobrancelhas grossas e bem desenhadas, aquele rosto branquinho com uma espinha em sua bochecha que a deixava mais fofa ainda, fora isso, ela não tinha mais nenhuma marca em seu rosto, mas o que mais me chamava atenção era aqueles lábios, era definitivamente minha perdição, além de ser bem fartos, tinham um rosado bem natural.

Inclinei-me mais um pouco pra frente e comecei a distribuir beijos por todo o seu rosto, cheguei mais um pouco pra trás apenas para conferir que ela ainda estava bem quieta lá, então eu voltei a beijá-la, mas desta vez fazendo questão de raspar de leve meus lábios nos dela sorrindo contra eles sempre que ela fazia uma careta fofa franzindo o cenho as vezes. Eu não tinha a intenção de acordá-la, mas infelizmente – ou felizmente - aos poucos ela foi despertando. Primeiro foi abrindo seus olhos aos poucos e sorriu assim que me viu em sua frente, depois ela coçou os olhos com o sorriso sapeca nos lábios e depois pôs sua língua entre os dentes.

Camila: Bom dia Bela adormecida. – Me inclinei um pouco pra frente na intenção de beijá-la mas ela desviou sua boca daminha. – O que foi ?

Lauren: Eu ainda nem escovei os dentes. – Resmungou rindo de mim.

Camila: Eu não e importo com isso. – Tentei mais uma vez e mais uma vez desviou.

Lauren: Mas eu sim.

Em um piscar de olhos ela levantou da cama rindo e foi correndo até sua mochila, entrou no banheiro e mandou um beijo pra mim antes de fechar a porta. Me joguei com tudo na cama olhando pra o teto pensando que eu não poderia estar mais feliz do que isso.

 

 

 

 

Pov – Dinah Jane

Normani: Fala logo o que você quer Dinah.

A morena disse de uma forma rude sequer dando o luxo de olhar diretamente em meus olhos, parecia estar ocupada demais olhando suas jóias ou simplesmente arrumando aquele volumoso e lindo cabelo cacheado que caía tão bem a ela.

Dinah: Pode ao menos me olhar? O que eu tenho pra te falar é sério. – Mesmo depois de eu ter dito isso, ela não me olhou.

Normani: Bom... Escuto com os ouvidos, não com os olhos.

Deu de ombros fazendo meu sangue ferver na hora, acontece que não é de agora que Normani vem fazendo isso comigo... Desde que decidimos dar um tempo, ela simplesmente finge não me conhecer, exceto nos shows porque os nossos fãs sabem o quão próximas nós somos, então pra não causar problemas com isso, resolvemos tentar algo que é real fora dos palcos. Acontece que eu já não aguentava mais ficar tantas noites sem dormir com ela ou pelo menos ter uma conversa legal com ela porque, era óbvio que isso doía em mim e mesmo que eu tentasse ser forte em relação a isso, eu não conseguiria então eu resolvi passar por cima do meu orgulho e vir aqui falar com ela.

Dinah: Escuta aqui, Normani, para de ficar olhando pra essas merdas e presta atenção no que eu estou te falando agora. – Segurei em seu braço fazendo com que ela levantasse da cadeira com tudo, ela nada disse, apenas engoliu em seco, na verdade sempre ficava assim quando me via dessa forma tão brava, segundo ela era sexy me ver assim. – Você vai ficar caladinha e vai escutar tudo que eu tenho pra te dizer agora, está me ouvindo?

Normani: S-sim.

Um pequeno sorriso surgiu em meus lábios quando percebi que ela já estava nervosa o suficiente pra me deixar falar o que eu quisesse sem que ela ao menos me incomodasse. Aos poucos eu fui soltando seu braço e depois sentei sobre sua cama pra depois ela fazer o mesmo, Normani não parava de me encarar em nenhum instante e isso quase me deixou envergonhada, mas eu tinha que manter a calma e a minha pose de mulher séria, ou então eu iria me derreter por ela agora, e isso seria a última coisa que eu queria agora.

Dinah: Tem idéia de quantas vezes eu não consegui dormir direito apenas por pensar que você estaria com outra pessoa? – Como esperado, ela não me respondeu. – Você me deixou com muita raiva, Mani. Mas eu sinto tanta a sua falta... meu mundo não é o mesmo sem você e me dói saber que terminamos e você está aproveitando sua solteirice e... – Eu nem pude terminar minha frase e senti os lábios dela colidindo com meus com tudo, nem mesmo pude raciocinar direito, essa ato foi tão inesperado que eu nem tive tempo suficiente de retribuir a seu beijo.

Normani: Dinah, me beija. - Ela segurou meu rosto entre suas mãos e eu agarrei sua cintura com tudo, tal ato foi tão bruto que ela acabou caindo por cima de mim, e como era ágil, deixou uma perna de cada lado do meu quadril, eu não perdi tempo e desci minhas mãos em direção a sua bunda dando um intenso aperto unindo ainda mais nossos corpos, ela suspirou com a minha pegada e apertou os cabelos de minha nuca puxando eles de leve. – Eu te amo sua idiota.

 

 

 

Pov – Camila Cabello

Fazia mais ou menos meia hora que Lauren tinha ido em borá, claro que tomou os cuidados em dobro dessa vez porque estava de dia, confesso que eu não queria que ela fosse, mas ela tinha que ir. Infelizmente não iríamos nos ver todos os dias, mas Lauren me prometeu vir aqui em casa mesmo que fosse de surpresa e claro que eu iria amar se um dia isso realmente acontecesse. Não aproveitamos muito tempo do nosso dia mas com certeza vamos marcar outros dias pra sairmos por aí.

Eu estava deitada no sofá da minha sala esperando ela me mandar uma mensagem avisando que tinha chegado bem em casa, hora ou outra eu entrava no meu Twitter, via algumas mensagens de fãs, mas dava preguiça de responder pois eram muitas, então eu saí do aplicativo e deixei o celular do meu lado e fiquei encarando o teto. Estava tudo em paz, até que eu ouvi o barulho da campainha, levantei do sofá e fui abrir a porta. Meu corpo parou no lugar e eu engoli em seco com a pessoa que estava em minha frente. Era Austin, fazia um bom tempo que eu não o via, mas ele ainda sabia onde eu morava e eu dei total liberdade pra ele aparecer por aqui quando algum dia precisasse de alguma coisa, nós terminamos de uma forma um tato quanto amigável mesmo ele não aceitando isso muito bem, acontece que eu nunca imaginei que ele realmente fosse aparecer por aqui.

Austin: Podemos conversar ?


Notas Finais


será que ele pode conversar com a Camila ???
Gente, eu queria saber se vocês apoiam eu dar uma leve adiantada no tempo ?
DEIXEM PERGUNTAS PRA UM Q&A !!!!!!!!!!!!!!!!
FAVORITEM A FIC DA MINHA AMIGA: https://spiritfanfics.com/historia/serendipity-10704507

Comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...