História Love You GoodBye - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Cantores, Harry Styles, One Direction, Romance
Visualizações 145
Palavras 3.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não consegui corrigir, terminei agora pouco ele e eu tenho que postar pra dormir
entãoooo
me perdoem pelos erros, ok?
BOA LEITURA ♥

Capítulo 34 - No dejes de creer


Fanfic / Fanfiction Love You GoodBye - Capítulo 34 - No dejes de creer


Não construa muros em seu coração
O que fizer sempre faça por amor
Ponha as asas contra o vento
Não há o que perder...
Não fique com seu nome escrito na parede
Não
Não pare nunca de sonhar

No pares - Rebelde

Após sete horas e quarenta minutos de vôo, meu corpo clamava por uma cama. Eu mal conversei com Shawn desde que ele me encontrou no aeroporto, ele dirigia e eu conversava com o meu pai, e eu nunca vi meu pai tão preocupado. Ele achava que tudo estava acontecendo rápido demais, temia de que eu fosse sequestrada ou algo do tipo, ele seguia sem saber sobre Harry e eu, mas por pouco tempo.

Felizmente, eu não precisei arcar com nenhum custo extra, Jake estava mesmo investindo em mim, pagou minha passagem e me presenteou com um aparelho celular novo, de acordo com ele isso tudo se tratava de um empréstimo, eu seria capaz de devolver cada centavo.

E eu torcia para que ele estivesse certo.

Quarenta minutos no carro de Shawn desde o aeroporto e o moreno estacionou em frente a um prédio bem alto e totalmente espelhado. Somente por sua aparência eu podia sentir que eu não tinha condições de bancar um apartamento ali.

— Esse prédio fica bem localizado e não tem muitos andares, são somente vinte andares se eu não me engano. — virei em sua direção e franzi o cenho em quanto atravessavos o hall.

— Somente vinte andares? — enfatizei o ‘somente’ e ele sorriu apertando o botão dezessete no visor de dentro do elevador.

— Estamos em nova Iorque, os prédios aqui são enormes, então sim, só vinte andares. — confirmou olhando para o espelho atrás de nós. — Vamos tirar uma foto. — e isso não foi uma pergunta, ele só tirou o celular do bolso, mirou em direção ao espelho e bateu uma foto nossa. A primeira eu saí distraída, na segunda eu já estava tentando ajeitar o cabelo, na terceira eu estava rindo e pedindo para ele parar, enquanto ele desviava do meu tapa. E eu posso garantir que só não teve uma quarta porque a porta do elevador abriu.

O corredor era longo, e só haviam duas portas, uma de cada lado. Preciso dizer o quão assustada eu estou? Duas portas significam dois apartamentos por andar, esse lugar é enorme.

— Hm... Shawn? — chamei, mas ele me ignorou abrindo a primeira porta.

— Aqui, é essa. — ele entrou direto e demorou um pouco para conseguir acender a luz, não que fosse realmente necessário. Havia uma vista maravilhosa na sala que iluminava todo o cômodo, estava limpo e tudo bem organizado. Se tratava de um apartamento mobiliado, as paredes eram claras e tudo era tão grande e soava tão caro que me fazia sentir muito pequena e pobre. Espalmei as mãos na janela e contemplei a maravilhosa —e alta— paisagem de nova Iorque.

— Shawn, a mensalidade desse apartamento deve custar a minha vida. — me virei para o moreno que observava tudo ao seu redor com cautela. Ele olhou em minha direção e negou com a cabeça.

— Gostou da decoração? Do espaço? Da vista? — se aproximou parando ao meu lado, debloqueou a tela de seu celular e suspirou — São dois quartos com banheiro, sala de jogos, cozinha, sala de jantar, área de lazer aberta, piscina individual e caramba, eles têm uma Jacuzzi! —  exclamou surpreso e eu arregalei os olhos.

— Shawn, eu preciso de um apartamento pequeno, sabe? Um cômodo só está ótimo. — cruzei os braços olhando para a vista maravilhosa outra vez.

— Vamos conhecer o resto do apartamento. — pediu me puxando pelo pulso, ele me guiou pelos cômodos. Conhecemos a cozinha, a sala de jogos, o banheiro do corredor e finalmente um dos quartos. Aquele quarto tinha cheiro de perfume masculino, estava tudo bem arrumado. As janelas fechadas não permitiam entrar claridade no cômodo e o regulador de luz na parede mostrava o quão caro era tudo aquilo.

— Caramba... — toquei a parede desenhada, havia uma grande flor de mandala desenhada na parede, havia sido realmente desenhado ali com um canetão, provavelmente. Era enorme e bem detalhada, pegava quase a parede toda.

— Vamos ver o outro. — ele chamou e eu o segui até o outro quarto, em frente ao que estávamos. Shawn teve que fazer força contra a porta porque ela estava bloqueada por algo do lado de dentro, quando conseguimos finalmente abrir e entrar meus olhos percorreram o quarto com pressa, sem saber onde se focar primeiro.

Haviam muitas caixas para todos os lados, muita coisa no chão amadeirado em frente a porta, provavelmente porque deve ter caído de cima da pilha de caixas atrás da porta. Eu não sabia o que era tudo aquilo, balões coloridos, em forma de corações vermelhos e prata. Peguei uma das cartolinas que estavam jogavas no chão da caixa que havia caído e desenrolei.

“Hapunzel, Let Down Your Hair!” e uma enorme foto do Harry do lado me fizeram engasgar e em seguida começar a gargalhar como uma criança, eu estava literalmente sem ar. Shawn riu ao meu lado também, mas não chegava ao meu estado deplorável, eu não conseguia parar de rir.

— Quem morava aqui antes? Isso só pode se sacanagem. — murmurei secando o canto dos meus olhos.

— O próprio Harry, esse quarto deve ser uma espécie de guarda tranqueira de fãs, eu também tenho. Mas, a minha coleção é menor, eu acho. — ele explicou olhando ao redor e eu ri nasalado destravando meu celular.

— Há há, muito engraçado! — tirei uma foto do cartaz e mandei para Harry. Ergui a cabeça e o olhei, ele tinha a testa franzida e só então eu entendi que ele não estava brincando. — Espera aí, está falando sério? — pisquei algumas vezes e o encarei. — Shawn, isso não tem cabimento! — exclamei deixando o quarto.

— Odeio admitir que ele tinha razão. — suspirou fechando a porta e eu me virei para ele. — Ele disse que você ficaria brava.

— Ele enlouqueceu! Eu realmente aprecio sua ajuda, mas nós não temos nem sequer um mês de namoro! Como é suposto eu viver em seu apartamento? —indaguei exasperada. Eu sei que eu tecnicamente moro com ele. Mas a minha mãe mora lá também, é diferente.

— Ta, me escuta. — ele puxou meus pulsos e segurou minhas mãos — Eu entendo que você vai se sentir estranha se aceitar assim tão de cara, mas pelo menos pensa na ideia... — ele suspirou cansado — estamos no centro de nova York, a gravadora fica a 30 minutos ou menos de carro. Você não precisaria se preocupar com aluguel, e eu aposto que o contrato com o prédio envolve cláusulas de sigilo então...

— Eu entendo toda a facilidade, mas não, não posso aceitar isso. — garanti e ele assentiu.

— Certo, então... — ele tentou sutilmente me puxar para mais perto, e eu sutilmente tentei me manter no lugar. — Vamos... Comer alguma coisa? Tem aquele restaurante que eu queria...

— Eu não acho uma boa ideia... — suspirei recolhendo meus braços, toda aquela aproximação me fazia sentir desconfortável e a única coisa que vinha em minha mente era Harry com o maxilar travado como ele costumava ficar quando estava irritado, balançando os polegares com os dedos entrelaçados e a perna sacudindo de maneira frenética.

Ele ficava absolutamente sexy quando estava irritado.

— Você tem razão. — garantiu se afastando. — Vou buscar comida, ficamos por aqui e depois de comer podemos ir até uma agência de apartamentos ou algo desse tipo. — explicou apressado e eu o segui até a sala.

— Se quiser podemos pedir uma pizza ou algo mais...

— Não, eu quero mesmo que você experimente o prato tradicional do Nothern Italian, eu vou rápido e volto rápido. — garantiu passando pela porta e eu o segui o impedido de fechá-la.

— Por favor, não fique chateado... Eu só acho que se houver fotos nossas por aí podem tirar conclusões precipitadas e eu acabei de iniciar meu relacionamento e também a Dakota me pediu para que eu ficasse longe de tudo que chame a atenção e você é um sinônimo de chamar a atenção. — expliquei e ele sorriu.

— Eu entendi, fique despreocupada. Vou em um pé e volto no outro. — piscou antes de virar de costas e ir em direção ao elevador. Suspirei e fechei a porta, meu celular vibrou e eu o tirei do bolso, três mensagens de Harry.

"Fazer oq se temos as fãs mais criativas do mundo?"

"Não fique com ciúmes babe, elas chegaram antes de vc, mas vc já é tão importante quanto elas..."

"Sem falar que você pode transar comigo :)"

Eu ri de suas mensagens, mas quem foi que falou em ciúmes? Antes que eu pudesse responder recebi outra mensagem.

"Gostou?"

Eu sabia que ele estava se referindo ao quarto e tudo o que eu queria era explicar sem parecer grossa e ingrata pela oferta, mas parecia um absurdo morar com o cara que eu namoro a menos de um mês.

Depois de explicar com um imenso texto, me joguei no sofá e passei muito tempo mexendo no celular, depois de uma hora, eu me vi preocupada com a demora de Shawn e o liguei. Ele desligou e enviou uma curta mensagem dizendo que estava tudo bem, ele só havia pegado trânsito e uma fila imensa no restaurante e eu acreditei, mas depois de duas horas após nossa conversa por mensagens, eu estava preocupada outra vez.

Eu o liguei e novamente ele desligou, e tentou me acalmar com mensagens de texto. Eu estava entendida e desesperada, o céu do lado de fora do arranha céu começava a escurecer. Harry enviou uma selfie dele e seu imenso público em alguma parte da Inglaterra, e no fim uma última mensagem.

"Como pode ver, estou um pouco ocupado... Mas conversaremos sobre isso mais tarde."

E quando eu iria ligar para Shawn outra vez, ele finalmente chegou.

— Eu sei que demorei, ok? — suspirou se explicando e eu levantei o ajudando com as sacolas.

— Podia pelo menos ter atendido minhas ligações... — murmurei e ele acenou com a cabeça.

— Eu sei, mas eu estava ocupado. Olha, passei em duas agências de apartamentos porque achei que seria mais seguro se eu fosse sozinho. — colocou as sacolas no chão da sala e eu me sentei próximo a ele o ajudando a tirar as coisa das sacolas. Haviam duas marmitas, e uma garrafa de vinho. Dois potinhos de sobremesa, aparentemente chocolate e um livro ou catálogo, não sei. Ele levantou e foi até a cozinha, voltou com dois pratos e duas taças.

— O que é isso? — questionei sobre o livro, ele se sentou e se focou em abrir a garrafa de vinho.

— Um catálogo feito pela primeira agência, as folhas soltas pertences a segunda agência. Ambas disponibilizaram apartamentos pequenos e acessíveis por Manhattan... — eu folhei as folhas com calma, todos eles eram simples, especialmente quando se está dentro de um apartamento luxuoso quanto o de Harry... Mas, todos soavam confortáveis.

— Não vamos conseguir visitar tudo isso hoje. — o olhei e ele assentiu.

— Conversei com Jake, hoje ficamos por aqui, amanhã ele mandara dinheiro para te hospedar em algum hotel, imaginei que não se sentiria confortável em ficar hospedada em minha casa. — assenti — Mas esquece isso por enquanto, vamos apenas comer.

Shawn era engraçado, divertido, atencioso... Era um ótimo amigo, mas suas investidas sutis estavam me incomodando e eu passei a entender porque todos os meninos tinham tanto ciúmes dele. Ele era bonito e eu namorava, e ele sabia disso.

— Você ama ele, digo... Harry? — ele enrugou o nariz se apoiando contra sua mão e eu terminei de jogar as embalagens dentro da sacola.

— Não sei, não penso muito sobre isso. Mas, ele me faz bem, e eu acho que é isso que importa. — peguei o pote com a sobremesa. — O que é isso? — questionei tentando mudar o foco do assunto.

— Tiramisu. — murmurou e eu assenti abrindo a tampa, ele riu e eu olhei.

— O quê? — questionei passando a língua pela tampa e ele riu desviando o olhar.

— Você não precisa fazer isso. — olhou para baixo antes de voltar a me encarar outra vez.

— Isso o quê? — usei o meu garfo para levar um pedaço a boca.

— Ficar na defensiva. — explicou com um sorriso mínimo e eu permaneci o encarando sem entender. — Está desviando de todos os assuntos que eu início porque tem medo de que eu possa te levar por um caminho que não consiga voltar. — minhas bochechas queimaram e engoli a seco. O doce era gostoso, mas senti uma ponta de amargo na língua pela forma como ele falava.

— Eu não estou...

— Está sim. — me interrompeu — E tudo bem, eu sei que extrapolei algumas vezes hoje, mas é só porque gosto de te ver envergonhada. Você fica fofa assim. — coloquei alguns fios atrás da minha orelha e desviei o olhar — Mas, eu jamais invadiria seu espaço. Respeito seu relacionamento, Ally. — eu o olhei e ele sorriu abertamente e se levantou. — Eu vou indo agora, mas lembre-se que eu sou seu amigo acima de tudo.

— V-você vai pra onde? — me levantei também, essa conversa havia me deixado nervosa, achava melhor ele ir, mas por outro lado não queria ficar sozinha. Ele subitamente se aproximou, perto demais.

— Isso não quer dizer que eu não possa ser mais que um amigo quando você quiser. — eu arregalei meus olhos e ele gargalhou — Não precisa ficar tão assustada assim! — exclamou ajeitando sua postura, segurou meu rosto com as duas mãos e eu me afastei um pouco, mas ele me acompanhou.

— Shawn. — alertei e ele sorriu negando com a cabeça.

— Lembra o que eu te falei sobre invadir o seu espaço? — indagou não me dando tempo de resposta — Eu falei sério, só me escuta. — molhou os lábios prendendo seus olhos castanhos aos meus — Eu gosto de você, e vejo o quão gosta dele. Não vou te pressionar, mas... Quando ele quebrar o seu coração, eu ainda vou ser seu amigo, e se nossos corações estiverem livres, bom... — ele suspirou simulando grande cansaço e um sorriso nasceu no canto de seus lábios — Eu provavelmente ainda estarei desejando ser um pouco mais que amigo seu. — Ele se aproximou um pouco mais, sua respiração batendo no meu rosto.

— Está invadindo meu espaço agora. — avisei espalmando minha mão contra teu peito, ele riu e desviou seus lábios para minha testa, onde deu um beijo.

— Te vejo amanhã, Ally. — e finalmente se afastou, a porta abriu, Zayn roubando nosso foco.

— Poxa, parece que cheguei tarde demais, vocês já comeram tudo! — exclamou fechando a porta e um sorriso tremeu em meu rosto.

— Z! — corri até ele e o abracei, fiquei na ponta dos pés e ele me apertou com carinho. Só então reconheci o cheiro que tinha no quarto em frente ao de Harry, era o cheiro de Zayn!

— Desde quando me chama por esses apelidos gays? — questionou quando se afastamos e eu revirei os olhos.

— O que está fazendo aqui? — indaguei confusa e ele riu debochado.

— Eu moro aqui! E Qual é, acha mesmo que eu o Harry deixaríamos você passar a noite sozinha com o cara do topete no nosso apartamento? — ergueu uma das sobrancelhas e eu pensei em responder, mas Shawn parou ao nosso lado e comprimento Zayn com um bater de mãos.

— E aí, tudo bem? — sorriu fraco e Zayn sorriu de volta e assentiu. — Ally, eu vou indo, você vai ficar bem com Zayn. — se inclinou e beijou minha bochecha, me senti um pouco desconfortável, mas não me afastei ou questionei, apenas concordei calmamente.

— Boa noite, Shawn. — mordi o lado de dentro da bochecha e ele passou por nós e foi embora.

— Uau, que clima tenso é esse? — Zayn perguntou após fechar a porta.

— Não é nada, é só que...

— As taças italianas de cristal do Harry, ele realmente vai ficar bem feliz se souber que estavam tomando, vinho?! Vinho nas taças italianas do Harry com Shawn! — ele gargalhou como se fosse a coisa mais engraçada do mundo — Puta merda, ele vai ficar muito puto!

— Ele não vai saber, fica quieto. — revirei os olhos recolhendo as coisas do chão e ele me ajudou, ou quase isso. Eu estava com as sacolas de lixo, as sobremesas não terminadas, as taças vazias e as louças sujas enquanto ele virava o resto do vinho da garrafa e folheava o catálogo.

— Pra que isso aqui? — perguntou e eu suspirei deixando as sacolas sobre o balcão e levando a louça suja para pia, ele se sentou sobre o balcão logo após acender a luz e comeu o resto do meu doce e o de Shawn também.

— É a lista que o Shawn fez de apartamentos para visitarmos amanhã. — expliquei procurando por detergente e bucha, ou algo que eu pudesse lavar a louça que havíamos sujado, principalmente as taças italianas de Harry.

— Do lado direito, primeira porta abaixo da pia. Pra que vai ir visitar apartamentos? — abri onde ele havia indicado e lá havia sabão específicos para aquelas lavadoras de louça eletrônica.

— Eu quero uma esponja e detergente, o que eu vou fazer com isso? — me virei para ele com o saco na mão e ele riu. — Por que diabos teríamos detergente e esponja se temos uma lava louças? — eu revirei os olhos e procurei pela lava louças. Assim que eu a encontrei, coloquei toda a louça suja com cuidado, coloquei o sabão e fechei-a. — Alison, por que vai ir ver outros apartamentos? — eu o olhei.

— Porque sim. — mordi o lábio e ele ergueu uma das sobrancelhas, ficamos em silêncio.

— Não se sentiu à vontade aqui? — eu neguei com a cabeça.

— Não é isso, é que eu só não acho uma boa ideia morar na casa do meu namorado com menos de um mês. — movi os ombros e ele assentiu.

— Concordo plenamente. — pulou do balcão e eu suspirei aliviada por ele me entender. — Dá aquela sensação de estarem pulando etapas, acelerando os passos... Eu te entendo.

— Isso! É exatamente isso. — suspirei e ele assentiu e parou a minha frente.

— Vou te ajudar, o que acha? — eu sorri e assenti — Tenho a solução perfeita!

— Que seria? — cruzei os braços e ele passou a ponta dos dedos pela barba por fazer.

— Você vir morar no meu apartamento. É confortável, tem um quarto que não está em uso, você não precisa pagar aluguel e pode ficar até quando quiser. — bagunçou meus cabelos rindo.

— Zayn! — exclamei o observando deixar a cozinha. — Não dá, não posso.

— Você pode, mas não quer. — se virou para mim — Eu entendo você e a forma que se sente referente a isso, mas você precisa dar o braço a torcer, é temporário e vocês não são crianças, vai dar tudo certo. — garantiu e ambos ficamos em silêncio, ele riu nasalado e envolveu meus ombros com o braço — Vamos abrir espaço no quarto do Harold pra você dormir, se amanhã você ainda estiver com dúvidas, eu vou visitar aqueles apertamentos com você.

— Todos são pequenos, mas parecem bem aconchegantes. — expliquei e ele assentiu.

— Tenho certeza que parecem. — ele riu arrogante e eu o empurrei enquanto andávamos pelo corredor, por onde passava ele assentia as luzes. Por que havia um regulador de luz no corredor? A porta ainda estava aberta, nos entramos e enquanto Zayn me contava sobre as últimas apresentações que havia feito, nós empilhávamos as caixas e abríamos espaço no quarto. — E o seu pai? — perguntou de repente e eu dei de ombros dando a ele uma das últimas caixas que haviam em cima da imensa cama de casal.

— Não tive coragem de contar ainda, mas disse que assim que eu estiver instalada em alguma casa de forma permanente, nós vamos precisar conversar. — suspirei colocando outra caixa pequena em sua mão, ele ficou me olhando segurando a caixa e eu fiz o mesmo — Ele acha que eu quero pedir para ele enviar minha tranqueira de casa, mal sabe ele que talvez não tenha espaço pra colocar nem mesmo as coisas que eu já trouxe comigo. — ele riu e eu também voltando para pegar as coisas na cama.

— Não enrola com isso, só faz logo de uma vez. — pediu e eu assenti encarando a caixa aberta. Eu já havia visto muitas coisas por aqui, calcinhas, sutiãs, cartas quilométricas, cartazes, embalagens de países diferentes, roupas, presentes, mas aquelas ali tinham o que parecia ser dvd’s. Eu peguei um deles e segurei o riso o que chamou a atenção de Zayn. — O que é isso? — perguntou e eu virei para ele a capa.

— Eu que te pergunto o que é isso. Esse cabelo é do Liam mesmo ou ele está usando uma peruca? — comecei a rir e ele tentou pegar da minha mão. — Olha a sua cara de bunda! Zayn! — comecei a gargalhar.

— Me dá logo isso, Alison! — pegou da minha mão e eu peguei outro dvd, na capa estava escrito Up All Night, Liam, Louis, Harry no meio, em sequência Niall e depois Zayn.

— O primeiro dvd de vocês? Eu preciso ver isso! — exclamei animada e ele puxou da minha mão.

— Sem chance.

— Ah, Zayn, por favor! — implorei tentando recuperar no dvd — O que tem no outro? — perguntei curiosa e ergueu as mãos no alto da cabeça.

— As fãs fizeram uma edição do x-Factor somente com as nossas audições em 2010, não sei porque Harry não queimou isso. — olhou para a capa azul e eu pulei tentando pegá-lo.

— Eu fico se assistir esses dvd’s comigo. — sugeri e ele me olhou.

— Assisti com você? — franziu o cenho — Porque não assisti sozinha? — me entregou os dvd’s e eu revirei os olhos.

— Porque eu posso assistir isso pela internet com toda certeza, mas zoar você no passado com você do meu lado é muito mais legal. — expliquei e ele suspirou.

— Certo, pega a caixa. — exigiu e eu bati palmas contente jogando os dvd’s na caixa e a pegando, meu corpo estava cansado, minha ansiedade não me permitia dormir e Zayn fazia tudo parecer mais fácil. Nós passamos boa parte da noite e da madrugada acordados assistindo os dvd's, eu ri bastante e zoei ele um pouco. Mas, sem que eu percebesse, meu corpo não aguentou mais e eu apaguei. A última imagem que veio em minha mente foram olhos verdes e um sorriso com covinhas... Eu estava mesmo com saudades após uma semana sem o ver.


Notas Finais


Foto da capa dos dvd's:
Xfactor: http://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-11467442 (é a última foto da sequência, então só voltar (<) q ele vai pra última e vocês conseguem ver a foto de boa)

Up All Night: https://i5.walmartimages.ca/images/Large/088/808/1088808.jpg?odnBound=460

Zayn apareceu <33333
Shawn se declarou...

Eu sei que essa parte da fic não ta tão focada no casal e sim no crescimento da Ally, mas é importante para o desenvolvimento da fic. Espero que entendam isso :c
Mas, eu prometo que essa etapa é bem rápida, eu nunca escrevi uma fic tão longa como essa e eu to dando meu máximo, real... Bom, sejam paciente por favor meus bolinhos, eu to muito animada e eu só queria deixar claro que OS COMENTÁRIOS DE VOCÊS ME MOTIVAM DEMAAAAIS ♥

até a proxima gente,
Boa sorte pra parte de exatas do enem amanhã kjsaok
beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...