História Love Your Beta - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Seventeen
Personagens BamBam, Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jackson, JB, Jeon Wonwoo, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Junghan "Jeonghan", Jungkook, Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Seokmin "DK", Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Suga, V, Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8", Youngjae, Yugyeom
Tags Alfa, Bangtan Boys, Beta, Castelos, Crossover, Fantasia, Got7, Hoseok, Hye-min Fanfics, Jeongguk, Jimin, Jin!alfa, Jin!top, Lobos, Namjin, Namjoon, Namjoon!beta, Namjoon!bottom, Namjoon!ômega, Ômega, Reinos, Seokjin, Seventeen, Taegi, Taehyung, Yoongi
Visualizações 159
Palavras 1.636
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! ヽ(o^▽^o)ノ Sentiram minha falta? Eu senti muito a falta de vocês! Eu gostaria de agradecer todas as pessoas que favoritaram, comentaram e adicionaram à lista de leitura. Isso me deixa muito feliz e motivada!

Espero que gostem do capítulo de hoje, e não deixem de acompanhar minhas outras fics! &

Beijinhos de morango com chocolate! (*¯ ³¯*)♡

Ps: não postei ontem porque minha internet é vacilona ;-;

Capítulo 7 - Cuidados e Lugar Certo


— Senhor, senhor! Acorde!

Minghao fora acordado por uma voz conhecida e desesperada. O alfa abriu os olhos, sentindo-os arder pelo sono, deparou-se com o rosto mais que aflito de Jimin, seu aprendiz, e naquele momento, preocupou-se.

— O que aconteceu Jimin? – a voz estava rouca e dormida.

— Alguma coisa aconteceu com o príncipe Namjoon – Minghao arregalou os olhos. — E- Eu não sei o que é, mas me mandaram chama-lo imediatamente.

O alfa se levantou rapidamente, ignorando completamente o fato de estar usando apenas uma simples túnica branca como vestimenta. Saiu aos tropeços do quarto, sendo acompanhando por Jimin que, assim como ele, estava preocupado. Ambos corriam pelos corredores, tão velozes quanto raios, não poderiam demorar nem mais um único segundo.

Ao chegarem no quarto onde o príncipe Namjoon estava, Minghao foi surpreendido por duas mãos fortes que se agarraram aos seus ombros, apertando-os com força. O cheiro pertencente ao príncipe Seokjin estava mais forte que o habitual, indicando sua preocupação.

— Minghao, ajude-o, isso é uma ordem.

O príncipe parecia ser o mais atordoado entre todos que estavam no quarto (o pajem de Namjoon, Jimin, ele e dois guardas). Percebendo a tensão, Minghao colocou as mãos sobre as de Jin, removendo-as com calma para então olhar nos olhos do outro alfa; estavam amarelados.

— Tenha calma, alteza. Todos precisam de calma nesse momento – o mais velho caminhou até a cama onde Namjoon estava desacordado, mas visivelmente mal, e seu lobo repousavam. — O que aconteceu?

— N- Não sabemos – Yugyeom choramingou. — Eu vim ver como meu senhor estava, mas ao chegar no corredor me deparei com ele caído no chão. Por favor, faça alguma coisa!

O ômega tinha os olhos marejados e parecia estar perto de desabar de vez. Minghao olhou na direção do lobo branco, percebendo que este respirava fraquinho e tentava de todas as formas manter os olhos abertos. O alfa caminhou até a cama, ajoelhado-se ao lado de Miel. O lobo olhou nos olhos do humano, pedindo ajuda em silêncio. As pupilas estavam dilatadas e as orbes azuladas tremiam levemente.

— Precisa me dizer o que sente – Minghao sussurrou. — Não posso fazer nada se não tiver uma noção do quê está os fazendo passar tão mal.

— Arde, o p- peito arde – Miel sibilou as palavras, quase como um choramingo. — Faça essa dor p- parar…!

O alfa colocou a mão sobre a pele da barriga do lobo, constatando o quão quente estava. O suor que escorria pela testa de Namjoon deixava claro que também não estava diferente. No entanto, havia algo de estranho no cheiro que ambos exalavam. Era fraco demais, quase inexistente, não fazia sentindo.

Yugyeom notou a confusão de Minghao, e desesperado, exclamou: — Não demore mais! O príncipe Namjoon e Miel precisam de ajuda, pare de apenas encarar sem dizer nada!

— Jimin, vá até minha sala e traga aquele tônico de ervas que eu preparei ontem. Vá rápido e volte rápido.

— Sim senhor – Jimin sumiu pela porta, correndo o mais rápido que podia.

 ஜ ❦ ஜ

Após um pouco de esforço, Minghao conseguiu fazer com que Miel tomasse o tônico. Namjoon teve a boca aberta sutilmente e o líquido leitoso foi depositado cuidadosamente em sua garganta. O lobo branco resmungou algo e fechou os olhos cansados, adormecendo em seguida. Seu corpo se tornou fumaça e logo desapareceu, voltando para dentro de Namjoon. Aquele seria o melhor lugar para descansar no momento.

— Pronto – Minghao suspirou. — Eles só precisam descansar. Não sei exatamente o que aconteceu, mas tenho certeza que não é nada perigoso. Talvez, vossa alteza tenha se cansado demais. Isso, combinado com a mudança significativa de clima, pode ter causado essa crise. O tônico que lhes dei vai aliviar os sintomas e logo estarão melhor, mas devem ficar pelo menos um dia de repouso.

— Isso será difícil – Yugyeom pôs a mão sobre o rosto. — Meu senhor é tão inquieto, e Miel é tanto quanto. Não se conseguirei fazer com que fiquem de cama.

— Tente fazer um esforço – Jin pediu. — Eu vou lhe ajudar a garantir que ele repouse. Minghao, pode, por favor, liberar o Jimin de seus serviços amanhã? Yugyeom precisará de ajuda para cuidar de Namjoon.

— Como quiser, alteza.

— Pois bem, que assim seja.

 ஜ ❦ ஜ

Namjoon acordou com uma leve dor nas têmporas, abrindo os olhos com dificuldade. A primeira coisa que suas pupilas avistaram, foram Yugyeom e o lobo do mesmo. Os dois estavam sentados em um pequeno sofá no canto da parede, olhando fixamente para as páginas de um livro qualquer. O azulado tossiu, a garganta estava seca.

— Oh, acordou – o lobo de pelagem avermelhada e olhos negros pulou do sofá, andando até a cama. — Bom dia vossa alteza.

Namjoon sorriu fraquinho, fazia tempo desde a última vez que vira Ayutho, o lobo de Yugyeom.

— Como se sente? – Yugyeom perguntou preocupado. — O senhor não pode mais me dar esses sustos! Não sabe o quanto chorei por medo.

— Desculpe, Yug. Mas me sinto bem melhor... Não me lembro de muito, apenas de sentir uma forte ardência no peito e depois cair como uma pedra no corredor.

— Está tudo bem, não pense mais nisso. Agora fique quietinho enquanto eu vou pegar seu café da manhã. Não ouse mover um dedo, o senhor tem ordens mais que claras para ficar de repouso – Yugyeom alertou.

— Isso serve para você também Miel – Ayutho se pronunciou. — Sei que pode me ouvir.

“Mas que abuso!”, Miel exclamou dentro de Namjoon, fazendo o humano escuta-lo em seu pensamento. “Não posso acreditar que ele teve a audácia de dizer isso, eu estou doente, mereço respeito”.

— Shh… Fique quieto, Miel – Namjoon mandou baixinho.

— Escute o que eu falei e permaneça assim, calmo. Não demoro; vamos Ayutho – Yugyeom saiu do quarto acompanhado de seu lobo.

Namjoon se enterrou mais nos lençóis, apreciando a maciez dos mesmos. Se sentia cansado, muito embora soubesse do tempo que dormira. Poderia dormir de novo, mas não queria perder o dia todo – já bastava ter que ficar mofando em cima da cama.

A porta foi aberta com lentidão e um rapaz de rosto bonito colocou apenas a cabeça para o lado de dentro, como se estivesse observando ou curiando. O garoto pareceu perceber que Namjoon estava acordado, pois sorriu doce e abriu mais a porta, entrando em seguida.

— Bom dia alteza, creio que não saiba quem sou. Peço que me desculpe mas nunca tive a oportunidade de me apresentar adequadamente. Meu nome é Jimin, ômega do comandante Jeon, você o conhece, não? – Namjoon assentiu. — Príncipe Jin me pediu para ajudar seu pajem a tomar conta do senhor enquanto melhora. Aliás, logo sua alteza virá lhe ver.

O azulado corou, fazendo Jimin rir baixinho. Como Jeongguk havia dito: o príncipe Namjoon era uma graça.

— Encontrei com Yugyeom no caminho para cá, ele disse que o senhor está bem melhor. Isso é bom.

— Por favor, sem formalidades. Não me chame de senhor, me sinto velho assim. Me chame apenas de Namjoon e já está ótimo.

— Assim como deseja, príncipe Namjoon – Jimin fez uma breve reverência.

— Voltei – Yugyeom trazia em mãos uma bandeja dourada cheia de comidas que pareciam estar extremamente apetitosas. Ayutho não estava mais presente. — e trouxe torta de pêssego, sua favorita alteza.

Namjoon comera calmante, conversando alegre com Jimin e Yugyeom. O ômega do comandante Jeon era adorável, e logo acabou por descobrir que ele vinha de Perlurdia e morava em Emárine há quase três anos. Também soubera como o jovem havia conhecido Jeongguk, e tinha que admitir: era mesmo coisa do destino.

— Deixe-me ver se entendi – Namjoon piscou algumas vezes. — Você estava procurando uma flor específica na Clareira das Macieiras e tinha esquecido de levar comida, sentiu fome, mas não conseguiu pegar nenhuma maçã por estarem altas de mais e, curiosamente e coincidentemente, Jeongguk havia sido resignado para vistoriar aquela área no mesmo dia. Ele, vendo seu pequeno sofrimento, resolveu lhe ajudar, oferecendo um pouco da comida que tinha?

— Exato – Jimin sorriu. — Jeongguk fora muito gentil e eu não pude resistir aos encantos daquele alfa. Em pouco tempo me vi apaixonado por ele. Aquele narigudo, eu o amo tanto – o garoto escondeu o rosto entre as mãozinhas pequeninas.

— Isso é tão bonito. Espero que eu possa amar meu noivo assim, um dia – Namjoon suspirou.

— Não se preocupe, você irá. Príncipe Jin é um alfa muito bom, em breve estará preso pelos encantos que ele tem. Aliás, até arrisco a dizer que ele está começando a se apaixonar por você – Jimin riu. — Ele ficou tão preocupado ontem à noite. Nunca o vi assim.

— Deve ser o poder de seu charme – Yug disse em tom de brincadeira.

— Não diga essas coisas! – Namjoon repreendeu seu pajem, ficando vermelho. — E- Eu não tenho charme nenhum…

— Mas é claro que tem! – foi a vez de Jimin. — Perdoe minha intromissão, mas não posso ouvir tamanha mentira e simplesmente aceitar. Acredite alteza, príncipe Jin tem sorte de se casar com alguém tão bom.

— O- Obrigado – o azulado sorriu em agradecimento. — Confesso que… estava com receio de vir até Emárine. Não sabia o que esperar desse povo desconhecido, e isso me assustava muito. No entanto, quando cheguei aqui, fui recebido com muito carinho. Eu estou muito feliz de estar aqui…

Antes que pudesse perceber e controlar, lágrimas pequenas, mas significativas, rolavam pelas bochechas fofas. Namjoon enxugou-as com pressa, corando. Yugyeom segurou a mão do príncipe, como se dissesse que estava tudo bem e ele podia chorar se fosse de alívio e felicidade. Jimin fez o mesmo que o outro ômega, como um ato de conforto.

E, naquele momento, Namjoon percebeu que realmente não havia mais motivos para temer. Mesmo que ainda houvesse seu segredo; mesmo que ainda não soubesse o que aconteceria no futuro; mesmo que tudo parecesse difícil, ele estava no lugar certo.

E construiria sua família naquele lugar. Ao lado de Kim Seokjin, o príncipe herdeiro e, possivelmente, o futuro dono de seu coração. 


Notas Finais


E então? O que mereço? Tapas ou abraços? (ノωヽ)

Se gostaram, me digam o que acharam. Assim eu posso saber se estão ou não gostando!

Perdão por qualquer erro, eu revisei mas sempre me escapa algo. (シ_ _)シ

Beijinhos de chiclete e abraços de banana! (づ ̄ ³ ̄)づ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...