História Love yourself - New Chance - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Apink, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jung Eun-ji, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Senyodan, Bts, Jungkook, Love Yourself
Visualizações 151
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A Thousand Years → Christina Perri.

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

Time stands still
Beauty in all she is
I will be brave
I will not let anything take away
What's standing in front of me
Every breath
Every hour has come to this

One step closer

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

Mil anos

Eu morri todos os dias esperando você
Querida não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

O tempo fica parado
Há beleza em tudo que ela é
Terei coragem
Não deixarei nada levar embora
O que está na minha frente
Cada suspiro
Cada momento trouxe a isso

Um passo mais perto

Eu morri todos os dias esperando você
Querida, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

Capítulo 42 - O Filho


Fanfic / Fanfiction Love yourself - New Chance - Capítulo 42 - O Filho

Point Vision ( S / n )


Eu não acreditei no que o Mark acabara de me contar, o Jungkook não estava mais na Coréia e só sabe Deus quando eles iriam voltar.


- Quando foi que eles foram? -Perguntei olhando para Mark novamente. 


- À dois dias atrás.-Respondeu baixo.


Dois dias... Será que...


- Mark você não acha que a Hana fez isso de propósito não é? -Perguntei duvidando da lealdade dela.


- Eu queria poder dizer que não, mas eu não tenho certeza disso.-Falou olhando para baixo.


Será que a Hana seria capaz de me trair desse jeito? Será que ela fez essa viagem só para o Jungkook ficar longe de mim?


- Mas é lógico que ela fez isso de propósito. -Falei me levantando alterada.


- ( S / n ) não tire conclusões precipitadas.-Falou o Mark segurando o meu braço. 


- Mark o pior cego é aquele que não quer ver. Faria muito sentido a Hana viajar agora para ganhar tempo.-Falei. Ele não falou nada apenas ficou calado olhando para mim.


- Temos que fazer alguma coisa. -Falou para mim.


Ficamos em silêncio arquitetando um plano, não tinha como eu viajar para encontrá-los, pelo simples fato de eu não saber para onde eles viajaram. 


Fiquei lá parada olhando para a TV que passava um desenho qualquer, até que eu tive uma ideia.


- Mark me leve até a minha casa.-Falei sorrindo. 


- O quê? Você tá louca? Alguém pode te ver.-Falou olhando sério para mim.


- Eu sei, mas eu preciso fazer isso.-Falei.


- Okay. Mas pelo menos eu posso saber quem estamos indo ver? -Perguntou calmo.


- Minha Omma. 


{ .... }


Mark tinha acabado de estacionar o seu carro na frente da minha casa, e nós ficamos lá parados olhando para a mesma.


- Acho melhor você não fazer isso. -Falou Mark ainda olhando para casa.


- Eu preciso fazer isso oppa.-Falei o olhando.-Mas só não sei como. Talvez é melhor você ir primeiro. -Falei.


- Okay, eu vou tentar preparar ela para notícia. -Falou saindo do carro. 


Eu vi ele andar a lie a entrada da minha casa e bater algumas eles na porta, depois de alguns segundos foi revelado uma figura magra e de cabelos longos, minha Omma.  


Ela estava exatamente do jeito que eu me lembrava, ela abriu um sorriso assim que vou Mark, ela sempre gostou muito dele, acha que ele é um garoto de boa índole. 


Eles ficaram conversando por um tempo até que ele falou alguma coisa que fez a sua expressão mudar para séria. Mark apontou para o carro e ela segui o seu dedo, por um momento eu senti o meu coração parar, minha Omma estava olhando diretamente para mim, mas eu sabia que ela não estava me vendo porque os vidros eram muito escuros.


Minha Omma acentiu e entrou para dentro,Mark veio na direção do carro e abriu a minha porta.


- Então o que aconteceu? - Perguntei sem entender nada. 


- Só me siga. -Falou pegando na minha mão e me levando rapidamente para dentro de casa. 


Passamos pela porta que logo foi fechada, ele me fez um sinal para que eu esperasse e ele foi em direção a cozinha. Enquanto ele não voltava eu comecei a dar uma olhada no local, tudo estava exatamente igual a dois anos atrás, a única coisa que se encontrava diferente aqui era uma lareira que se encontrava no centro da sala, me aproximei da mesma e tinha algumas fotos em cima dela. Minhas, da minha Omma com o meu appa e de uma criança com os cabelos negros que eu não consegui me lembrar de quem se tratava.


Estava tão distraída que nem tinha reparado minha Omma chegar na sala, só fui perceber a sua presença quando a mesma deixou um prato de comida cair no chão, fazendo o mesmo se quebrar em vários pedaços. 


- Não é possível. -Falou ela com lágrimas saindo descontroladamente pelos seus olhos. 


- Oi Omma. -Falei também já chorando. 


- ( S / n )? V-você...-Ela estava muito nervosa.


- Sim Omma estou viva.-Falei indo dar um abraço na mesma. 


Pelo fato dela estar muito assustada eu pensei que assim que fosse abraça-la a mesma ia negar, mas assim que eu fui na sua direção a mesma abriu seus braços e me envolveu em um abraço necessitado. Coração de mãe é maravilhoso.


- Eu senti tanto a sua falta.-Falou chorando ainda me abraçando.


- Eu também Omma. -Falei a olhando e sorrindo logo depois. 


- Mas quando você...Como você...-Ela ainda estava muito atordoada.


- Não se preocupe Omma eu irei te explicar tudo.-Falei sorrindo.


{ .... }


Depois de muitas perguntas da minha Omma eu consegui explicar tudo para ela.


- Eu vou ir lá processar esse hospital.-Falou ela revoltada se levantando do sofá. 


- Não Omma!!! A senhora não pode fazer isso.-Falei a segurando pelo pulso e fazendo ela se sentar novamente. 


- Por que não? -Perguntou confusa.


- Porque além da senhora ser uma das poucas pessoas que se bem que eu ainda estou viva, o Mark trabalha nesse mesmo hospital, então ele seria prejudicado.-Falei calma.


- Isso é verdade querido? -Perguntou minha Omma olhando para Mark.


- Sim senhora.-Falou sorrindo sem graça. 


- Okay. Que fique bem claro que eu estou fazendo apenas por vocês. -Falou se acalmando. 


- Obrigada Omma. -Falei dando um abraço nela.


- Vovó, por que a senhora está demorando tanto? -Perguntou uma voz de criança, eu olhei para trás e lá estava a mesma criança que eu tinha visto na foto, ele me lembrava alguém mas só não sei quem.


- Ah me desculpe querido eu esqueci a sua comida.-Falou minha Omma se levantando e indo em direção a criança. 


- Quem é ela? -Perguntou o menininho apontando para mim.


- Ela se chama ( S / n ). -Da lot minha Omma sorrindo.


- Muito plazer ( S / n ) eu me chamo Benjamin. -Falou o menininho sorrindo.


- O prazer é todo meu Benjamin. -Falei sorrindo.


- Vamos eu vou colocar a sua comida. Eu já volto.-Falou minha Omma segurando a criança em seu colo e indo em direção a cozinha. 


- Nossa que criança fofa.-Falei sorrindo, ainda olhando para onde ele tinha acabado de sair.


-( S / n )?  -Chamou o Mark.



- Sim? -Falei olhando para ele.




- O Benjamin é o seu filho.






Notas Finais


"Às vezes uma coisa que nos faz descontrair pode ser a solução para esse grande mistério".
E aí como anda as teorias, já vou dizendo que eu quero que todas as façam, porque senão eu não irei postar o último capítulo.Kkkk... Eu sei, eu sou muito mal. Depois eu falarei melhor sobre isso...
Nesses últimos dias eu tenho reparado que tem oscilado e muito o número de favoritos, muitas pessoas estão parando de ler a fanfic, mas eu só quero dizer que eu não sou aquele tipo de pessoa que em um dia a pessoa acorda e no outro ela já está pegando o personagem principal, eu gosto de contar os detalhes, gosto de desenvolver a história, eu sei que tem muitas pessoas que querem que o Kookie encontre logo a ( S / n ) , mas eu simplesmente não posso fazer isso de uma hora para a outra tem que ter um motivo para isso, um enredo. Se você é uma pessoa que não tem tanta paciência então digo que você está no lugar errado, não estou sendo grossa, nem nada parecido, só estou de falando a verdade. E antes que de virem me bombardear eu sei que não são todos que fazem isso, eu sem que alguns são só brincadeira, mas eu estou falando isso para quem está falando sério. Eu amo muito todos (as) vocês, mas se não sentem confortável com a fanfic eu sugiro que procurem outra.
Lembrando não estou sendo grossa, porque eu não quero que vocês me abandonem.
Então é isso meus pequenos(ou não) mochis.Foi mal o textão novamente. Bjs da sua unnie. ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...