História Lovely Complex (Imagine: J-hope e Rap Monster) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Hoseok, J-hope, Longfanfic, Namjoon, Namoro, Rap Monster, Romance
Visualizações 324
Palavras 1.270
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vaaaamos a leitura?

Boa leitura ♥

Capítulo 25 - Caras de Pau


Fanfic / Fanfiction Lovely Complex (Imagine: J-hope e Rap Monster) - Capítulo 25 - Caras de Pau

 

 

(...)

 

 

Nossa sexta não foi diferente dos nossos outros dias, bem a não ser pelo fato de eu estar mais confusa que o normal, no fundo eu queria apenas deixar rolar entre meu irmão e eu, fazíamos pequenos planos de ir morar juntos, mas nenhum de nós sabíamos exatamente que relacionamento tínhamos, apenas sabíamos que tudo que fazíamos tinha amor envolvido, muito amor.

A m o r pode ser algo principal entre duas pessoas... mas eu realmente precisava saber que relacionamento tínhamos além de irmãos, para que assim meu cérebro se mante-se apenas focado em Hoseok...

Pois nas aulas com Namjoon algo fora do comum nele me atraia, eu não sabia como explicar, apenas depois de sair do serviço eu ansiava ver seu sorriso, suas covinhas, ouvir seu inglês perfeito sair por aqueles lábios fartos e avermelhados, não sei se ele fazia de propósito ou se era minha mente me pregando peças mas tudo que ele fazia simplesmente tinha movimentos sexys, o jeito que arruma o cabelo, sua constante mania de mexer as mãos quando esta concentrado explicando a matéria, meu mentor é incrível...

Quando eu o vi pensei na possibilidade de me apaixonar por ele, depois recuei, e agora conhecendo e o observando melhor talvez essa possibilidade pode voltar... Mas como Hoseok reagiria a isso?

 

 

— (s/N) esta prestando atenção?

                        

 

— C-claro!

 

 

Aish! Não sei ao certo, realmente talvez minha mente me pregue peças... Ele não tem sido indiferente. Desde a hora que ele chegou tem me olhado demais e sorri, simplesmente uma coisa que ele nunca fez ele vem fazendo, estou conhecendo outro lado de Namjoon, e eu não sei se isso é uma coisa boa, pois isso só me faz reparar mais nele e me faz sentir novas sensações jamais sentidas, meu peito explode.

 

 

— Por hoje é só. Boa sorte no resultado da sua prova (s/N) e quero que revisem a apostila e estudem muito a página 35. Até mais.

 

 

— Obrigado por seu trabalho duro. – dissemos em uníssono.

 

 

Hobi! Vem me ajudar aqui rápido! – omma gritou.

 

 

— Omma agora não. – bufou nos olhando.

 

 

Obedeça a sua omma e vem logo.  – gritou mais fazendo nossos tímpanos doerem.

 

 

Bufou e foi batendo o pé até a mais velha.

 

 

— É sempre assim? –  riu breve.

 

 

— Sim Namjoonie  –  fiz o mesmo.

 

 

— Parece meio abatida, aconteceu algo?  –  se aproximou colocando uma mecha atrás da minha orelha.

 

 

Ri de nervoso e senti minhas bochechas esquentarem.

 

 

— O que aconteceu contigo Namjoonie?  –  ri de nervoso.

 

 

— Prefiro Moonie, certo? – abriu um sorriso amplo.

 

 

— Certo Moonie – deu ênfase — Agora me diga o que esta acontecendo? É a garota por quem esta apaixonado? –  mordi meus lábios esperando sua resposta, me senti inquieta como se precisa-se ouvir, se era essa tal garota

 

 

— Uhum, ela é linda  –  me encarou profundamente insinuando algo. — Sinto que podemos progredir...

 

 

Aquilo me fez sentir algo ruim... Um amargo na garganta.

 

 

Ciúmes.

 

 

Afastei sua mão.

 

 

— Bem, ela não gostaria de te ver assim tão próximo, tenha uma boa aula.

 

 

Retirei-me sem olhar para seus lindos olhos.

 

 

Desencana ele já tem outra.

 

 

10:00 pm

 

 

Depois de terminarmos nosso ensaio e de um banho devidamente tomado fomos para a sala assistir algo.

 

Apoiei minha cabeça em seu colo e recebi um beijo no topo da mesma.

Ele tinha um carinho tão bom. Fechei meus olhos, eu podia cochilar apenas com aquilo, logo o senti ajeitando-se e deitando atrás de mim. Agarrou-me pela cintura e depositou um beijo em minha nuca, como foi inesperado apenas arfei com aquilo.

 

 

— Já decidiu aonde vamos amanhã? – perguntei manhosa

 

 

Nós dois vamos sair para jantar  –  acariciou meu quadril.

 

 

— E Jimin e Fran?

 

 

— Eles vão apenas atrapalhar  – estalou a língua.

 

 

— Eu já os chamei e nos vamos ao parque!  –  ditei sentando no sofá

 

 

— Não entendeu que eu quero passar mais tempo com você? –  arrumou seus fios negros

 

 

— Teremos todo tempo do mundo depois Hoseok, caso contrário pode ir sozinho.  –  bufei cruzando os braços.

 

 

Ele deu um longo suspiro e sentou ao meu lado bagunçando alguns fios que antes estava arrumado.

 

 

— Certo... eu serei recompensado depois não é mesmo? – murmurou.

 

 

— Isso só depende de você mesmo.  – disse com um sorriso traquino.

 

 

Virei e lhe dei um selar rápido.

 

 

— Aish só me provoca.

 

 

— Oi filhos o que estão fazendo de bom?  –  olhamos para trás vendo nossa omma na porta com sua camisola de seda rosa.

 

 

— Assistindo omma.  –  respondi com um largo sorriso.

                         

 

— Vou ficar com vocês, appa ainda não chegou.  –  nos três suspiramos em uníssono só que por motivos diferentes.

 

 

Foi até cômico.

 

 

Acabamos juntos, pedimos uma pizza e ficamos conversando.

 

 

|Sábado|

 

 

Já estava próximo das cinco, estava entediada meu dia não teve nada de especial, por algum motivo appa fez questão de manter meu irmão longe de mim, e por não tê-lo, estudei, revisei e simplesmente não tinha o que fazer. Minhas compras na quinta me rederam muitas roupas novas e maquiagens, acho que não teria problemas em me produzir completamente.

 

Comecei com um banho na banheira com direito a sais e essências tudo que minha pele tinha direito. Quando acabei coloquei meu roupão e foi à vez do meu cabelo, enrolei apenas as pontas e não poupei meu conhecimento em maquiagens.

 

 

Perfeita!

 

 

Era a vez da roupa coloquei uns do meu conjunto novo, preto com dourado.

 

 

— (s/N) tá ai?  –  ouvi batidas na porta.

 

 

—  Tá aberta Fran-chan, entra.

 

 

A vi toda jeitosa, com um shorts uma blusa de seda branca, um pouco transparente [capa] – dava para ver seu sutiã por ela  –  seus cabelos negros e longos refletiam tanto que quase me cegará.

 

 

— Toda essa produção para que?  –  ri breve.

 

 

— Eu que digo esta até de lingerie nova!  –  riu baixinho.

 

 

— Como sabe que é novo? – arqueei a sobrancelha.

 

 

Etiqueta.  –  veio atrás de mim tirando o papel.

 

 

Demos boas gargalhadas com aquela situação.

 

 

Terminei de me arrumar com um vestido branco e um tênis delicado branco também [capa].

 

 

— Olha se eu fosse homem (s/N) eu não te perdoava. –  mordeu os lábios de maneira divertida.

 

 

Francine Naomi Saito  –  a repreendi.

 

 

— Ok! Parei  –  inflou as bochechas ficando fofa.

 

 

Apertei-as fazendo a soltar o ar pela boca.

 

 

— Isso não combina com você pervertida.

 

 

Sorri ladina e a mesma assentiu rindo.

 

 

Resolvemos sair do meu quarto e encontramos Hoseok que já estava devidamente arrumado e como sempre muito bonito, não é de se esperar de menos do meu irmão – ele estava com uma jaqueta verde e nas mangas era de couro, uma calça jeans, uma camisa branca com um suspensório [capa], um tanto sexy, ainda mais com os fios lisos bagunçado daquela forma.

 

 

— Nossa a gente só vai ao parque precisa de tudo isso? –  arregalou os olhos nos fitando.

 

 

— Olha quem fala né Hobi. – disse com um risinho breve.

 

 

— Limpa ai tá babando. –  Fran disse em tom divertido e o mesmo riu acordando do seu transe ao nos encarar tanto.

 

 

— Se esse é seu jeito de nos elogiar obrigada oppa.

 

 

Ele me olhou um pouco incrédulo.

 

 

— Não era você que dizia que nunca me chamaria de oppa? –  colocou a mão no peito fingindo indignação

                                                                         

 

— Aish não chamo mais também.  –  revirei os olhos.

 

 

— Jimin-ah não vai vir?  –  a pequena corou

 

 

— Ele vai nos encontrar lá.

 

 

— Entendi. – disse entrelaçando nossos braços.

 

 

Fomos para o carro do moreno, e ele não fazia questão de esconder seus olhares a mim, ele não estava intimidado com a presença da Fran já que ela sabia.

Ele dirigia com as mãos sob minhas coxas alisando-a, aquilo era comum e não me incomodava, cada vez que trocava a marcha ele tocava e apertava de leve.

 

 

— Aish me respeitem eu ainda estou aqui seus caras de pau. – bufou.

 

 

Demos gargalhadas exageradas e ele parou o carro no sinal um pouco sem graça.

 

 

(...)

 

 


Notas Finais


Eu sei que ficou curto, mas é que o proximo capitulo sera especial 9.9, então se quiserem que eu poste antes eu posto, mas ai quinta feira eu não posto :p

Gosta das minhas fanfics? De uma passadinha por aqui, Delinquente Love: https://spiritfanfics.com/historia/delinquente-love-imagine-suga-e-v-taehyung-9228387


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...