História Magical Galaxy: quando todos os bias se juntam - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Boyfriend, G-Friend, HyunA, Infinite, Lovelyz, NU'EST, Stellar, UP10TION, Wanna One
Personagens Baekho, Eunwoo, HyunA, Jr, JunYool, Kang Daniel, Kogyeol, Kuhn, Lee Mi-joo, Minhee, Moonbin, Myungsoo (L), Sungyeol, Yuju
Tags Astro, Baekho, Bella, Bias, Blackpink, Boyfriend, Cha Eunwoo, Comedia, Drama, Elris, Escolar, Eunwoo, Faculdade, Fandom, Fangirl, Games, Hyuna, Hyunseong, Infinite, Jang Hyunseung, Jooheon, Kang Daniel, Kogyeol, Lovelyz, Mijoo, Mistério, Monsta X, Myungsoo, Nu'est, Realidade Virtual, Revelaçoes, Rose, Scifi, Stellar, Sungyeol, Up10tion, Wanna One
Visualizações 17
Palavras 3.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Apesar de todos estarem focados na festa da fangirl mais terrorista de todos, um problema realmente grave ameaça a existência do próprio Magical Galaxy...

*Esta fic não tem previsão para ser concluída, pois cada capítulo refletirá um novo bias adquirido. Com certeza teremos uma LongFic para a vida, haha!

Eventualmente, esta fic poderá conter umas palavras feias, insinuação de sexo, cenas de nudez e alcoolismo. Ah, e também trabalhamos muito com homossexualidade! Se alguma dessas coisas não for do seu agrado, sem problemas! =D O Spirit é um lugar lindo, cheio de pessoas mega talentosas com histórias de tirar o fôlego. É só procurar outra fic para ler, prometo que não fico chateada <3 EEEE também gostaria de lembrar que essa história é só isso: ficção de fã. Que eu saiba, ainda não inventaram esse milagre para bias chamado Magical Galaxy e as coisas aqui escritas têm a função de entreter, não necessariamente refletindo a realidade dos idols e personagens.

Capítulo 20 - Interlúdio: Feliz aniversário, Catherine!


Fanfic / Fanfiction Magical Galaxy: quando todos os bias se juntam - Capítulo 20 - Interlúdio: Feliz aniversário, Catherine!

L estava espiando Catherine e Paola do segundo corredor recém-instalado no Bias Office, que dava para o salão de festas e para a sala de treinos de luxo que eles mesmos tinham tomado a liberdade de instalar. Quem diria que eles tinham acesso ao tablet de comando de MG e que conseguiam mexer livremente naquilo?

Catherine e Paola já tinham chegado há quase meia hora, mas EunWoo e MoonBin estavam atrasados, assim como JunYool. A estante estava montada e vazia na sala deles, os álbuns autografados estavam todos em pacotes de presente em frente à mesa com bolos, doces, salgadinhos e toda a parafernalha que eles pesquisaram e sempre tinha em festas de aniversário ocidentais. Todos se arrumaram a caráter, para tornar o evento mais especial, e a sala estava toda acesa por luz de velas. Tudo o que L tinha que fazer era dar o sinal para que eles se escondessem na sala antes de gritar ‘surpresa’.

Para sua surpresa, as duas resolveram bem hoje trazer um novo integrante para MG e, pelo visto, seria do Gfriend. Que dia.

L saiu por alguns segundos de seu posto e puxou JR para fora da sala, apontando a recém-chegada bem confusa, que estava sendo apertada por uma Paola chorosa como se fosse um bicho de pelúcia.

“Recém-chegada. Bem agora.”

JR suspirou, arrumando o cabelo já impecável. “Mas tinha que ser hoje? Que timing que essas duas têm, vou te falar...”

“O que fazemos? BinWoo e JunYool ainda não chegaram também.”

“Aproveita que você está com roupa casual e vá até lá, sentir a situação. Improvise, você é bom nisso. Eu vou falar com a MiJoo e com o Yeol para tentarem contato com a JunYool e BinWoo.” Instruiu JR rapidamente, antes de voltar para dentro do salão de festas.

L suspirou, se aconchegando em seu moletom preto e indo na direção das três. Catherine foi a primeira a notá-lo.

“Gato! Você já conhece a Yuju, do Gfriend, claro, então pode apresentar o local para ela assim que a Paola parar de sanguessuguear ali.”

Paola virou para ela, ainda chorosa. “Maldade, mas não vai acontecer. Esperei minha vida inteira por esse momento. Desculpa, Yuju...”

A moça estaba boquiaberta e olhou para L como quem pede ajuda até registrar quem ele era.

“L? Infinite? Sério? Onde estamos?”

L suspirou, mexendo nas mangas das blusas. “Estamos em uma agenda meio corrida, então o resumo é o seguinte: você foi sugada para dentro desse jogo chamado Magical Galaxy porque esse treco pequeno te escolheu de bias. Parabéns, você se juntou ao grupo dos escolhidos sofredores do K-Pop. Catherine e Paola te ajudarão a decorar o seu dormitório e eu aconselharia a você a só ir na delas por enquanto. Maiores esclarecimentos serão feitos quanto todos nós estivermos reunidos.”

Catherine começou a chilicar por ter sido chamada de ‘esse treco pequeno’, dando pulinhos de frustração, mas Yuju a interrompeu, segurando Paola para ela não escorregar pro chão em seu abraço.

“Todos nós? Quem são ‘todos nós’?”

“Nossa, todo mundo que chega aqui pergunta a mesma coisa, senhor. Está ficando meio chato. Vou falar para o EunWoo preparar uma apresentação em power point de boas-vindas ao Bias Office, com as perguntas frequentes.” Resmungou L, apontando o corredor dos quartos para Catherine e Paola.

“Ou eu posso montar um anuário com a ficha de vocês e deixar em cima da mesa.” Sugeriu Catherine, já se dirigindo ao corredor com Paola e Yuju.

“Ou você pode dar um descanso para os seus transtornos obsessivos compulsivos de organização, Cathy.” Rebateu Paola, bem-humorada.

“Ou eu posso só imprimir o controle secreto que eu já tinha em casa.”

É oficial: quanto mais L conhece Catherine, menos ele a entende. Como uma pessoa tão ‘nem aí‘ pode ser obscecada com arrumação? Estranho.

Assim que as três sumiram no corredor, o tapete azul brilhou e EunWoo e MoonBin apareceram, trazendo consigo vários pacotes. Já não era sem tempo.

“Aleluia! Achei que vocês iam atrasar, casal-ternura. Venham, elas estão lá dentro.”

EunWoo se desculpou, correndo com Moon e L para o salão de festas, explicando que ficaram presos na reunião para o comeback até mais tarde do que previram e que os presentes estavam no quarto deles, no dormitório, então não teve como chegarem antes. Depois de tudo arrumado e deles trocados, L voltou à sala, esperando o sinal de JR ou JunYool, o que viesse primeiro.

~**~

HyunSeong estava suando frio. JunYool não chegava e, para piorar, já tinha deixado todos os álbuns físicos de Stellar com eles na semana anterior, assim que combinaram a festa. Como prometido, ele não contara a ninguém sobre a saída da morena da The Entertainment Pascal, mas ele não poderia continuar com aquilo se ela não aparecesse hoje.

MiJoo tentava contato com a namorada quase em desespero, com lágrimas nos olhos. Com um suspiro de pesar, o vocalista principal do Boyfriend tomou uma decisão.

“Hey, MiJoo?”

A loira olhou para ele, discretamente secando as lágrimas de preocupação, fazendo o rapaz engolir em seco.

“Sim, HS?”

“Precisamos conversar. Talvez... Talvez a Jun não venha hoje.”

Com essas palavras, HyunSeong conduziu a dançarina principal do Lovelyz para o canto do salão, lhe contanto o que JunYool lhe confidenciara.

~**~

Yuju estava um pouco ofendida com o tom arrogante de L ao cumprimentá-la naquele lugar esquisito. E será que esse EunWoo a quem ele se referiu era o Cha EunWoo MC do programa de música? Ela não se lembrava de conhecer outro no momento.

Catherine e Paola a fizeram decorar um quarto quase como ela bem quis, mas Yuju não estava com cabeça para isso, honestamente. Ela queria entender onde estava, por que tinha uma moça linda de cabelo roxo a agarrando e chorando a todo momento e por que a sua teórica fã não lhe dava a mínima atenção diferenciada. Talvez ela estivesse ficando arrogante ao esperar que todos tivessem uma reação parecia ou mais saudável enquanto igualmente fofa como a de Paola.

“Hm, Catherine, certo?” Ela interrompeu, enquanto as duas ocidentais discutiam papéis de parede.

“Isso.”

“Tem certeza de que sou sua bias? Você não parece muito animada comigo.”

Paola mordeu o lábio, nervosa, olhando a amiga, que fez uma cara condescendente que já deixou Yuju irritada por dentro.

“É porque eu não gostei muito de Gfriend. Vocês são mega talentosas, não me entenda errado, e o seu vocal é um dos melhores que eu já vi na minha vida – e acredite, isso é um tremendo elogio – mas vocês não cantam o tipo de música que eu gosto de ficar ouvindo.”

Yuju cruzou os braços, na defensiva. Algo no tom de Catherine pegou em seu calcanhar de arquiles.

“Eu super respeito você não gostar muito do nosso estilo, mas então por que se deu ao trabalho de me trazer aqui? Não vou ficar aqui para olhar essa sua cara irritante de ‘não ligo pra sua existência’. Já tenho muito disso de onde eu venho. Você acha que é fácil promover com conceito fofo? Estar amarrada sempre ao mesmo sem poder mudar nem uma vírgula? Tenho P.H.D. em audiências difíceis, querida, e não vou tolerar isso em casa. Se não for pra você me amar como sua bias e me respeitar, eu me recuso a estar aqui.”

Quando finalmente acabou de desabafar, Yuju ficou ainda mais brava ao ver que a expressão de choque de Catherine tinha virado um sorriso que só poderia ser descrito como felino.

“Sabe de uma coisa, Yuju? De repente, meu respeito por Gfriend cresceu uns 100 pontos. Eu já tinha simpatizado muito com você nos vídeos, mas agora eu gosto de você. Espero que goste de estar aqui e, se não gostar, vou respeitar sua decisão e te libertar daqui.”

Paola deu um gritinho de surpresa com o desenrolar das coisas, mas Yuju não estava entendendo aquela súbita mudança de comportamento. Dava para ver nos olhos da pequena que ela falava a verdade e muito sério.

“Você é bipolar?”

Catherine riu, ajeitando o cabelo. “Ainda não. Eu só gosto muito de pessoas que lutam por aquilo que acreditam e defendem os seus com unhas e dentes. Espero que possamos nos dar bem daqui para frente.”

Yuju assentiu, pressentindo a trégua e decidindo aceitar enquanto não conseguia descobrir mais sobre aquele local estranho.

“Yuju, você devia ir para o caminho dos doramas. Você é bem mais expressiva do que eu pensava!” Exclamou Paola, maravilhada, voltando a abraçar a vocalista principal do Gfriend.

“Quem sabe.” Yuju deu uma piscadela para Paola, mas ainda estava focada em observar o inimigo pequeno andando na frente delas.

Pelo visto, seria uma estadia emocionante.

~**~

JR suspirou ao ver Bella, HyunA e MinHee tentando acalmar MiJoo. Mais essa agora.

“Kuhn, peça a todos para se prepararem. Não temos mais tempo.”

O rapper do UP10TION assentiu e chamou o namorado, KoGyeol, pedindo a ajuda dele para colocar todos no lugar. JR foi até o corredor e deu o sinal para L, que assentiu, e voltou até onde estavam as moças.

“MiJoo, podemos conversar?”

A moça concordou e as outras foram se esconder. JR a levou para trás da estante, lhe dando um lenço limpo que estava em seu bolo.

“MiJoo, eu sei que é preocupante, pois ela é sua namorada, mas você tem que dar um voto de confiança pra ela. Tem mil razões pelas quais ela ainda não tinha te contado nada. Tenho certeza que ela não quer nada com o HyunSeong, ok? Você é linda.”

MiJoo soluçou, secando as lágrimas. “Desculpe, JR, mas é que dói tudo... São muitas coisas... Ela não confiou em mim. Sempre disse que tudo estava bem na medida do possível no trabalho. E se eu não conseguir vê-la de novo fora daqui? Ou aqui? Aaaah!”

JR respirou fundo, abraçando MiJoo e lhe fazendo cafuné.

“Olha... Posso te dar outra perspectiva? Eu acho que você está certa sim. A JunYool tinha que ter te contado o que estava acontecendo, pois vocês têm um compromisso. Mas... Tente ver por esse lado: JunYool está no Stellar há 7 anos. Elas não têm nenhuma win, nenhuma perspectiva. A empresa não liga para elas, a Coreia sempre tem um hate especial guardado no coração com o nome delas. O fandom é pequeno e muito internacional. Talvez ela esteja com vergonha de estar em um relacionamento com alguém bem-sucedida como você. Talvez JunYool não se sinta digna de você por não ter perspectiva de trabalho, sabe?”

MiJoo se afastou na hora, secando as lágrimas rapidamente.

“Do que você está falando?! Isso é ridículo! Lovelyz acabou de ganhar First Win depois de quatro anos de luta e muitos comebacks! Eu mais do que ninguém entendo o que ela sofre para se provar digna de atenção. As coisas começaram a mudar só agora. E tudo bem, eu sei que a Woollim é mil vezes ou mais melhor do que a empresa dela em tudo, mas poxa... Não somos assim tão diferentes.”

JR assentiu, arrumando uma mexa de cabelo dela, gentil. “Eu sei, MiJoo. Mas... Vindo de alguém que achou que tudo ia acabar em um porão por muito tempo, nem sempre conseguimos ser racionais nos aspectos do coração. Quando você a vir de novo, ouça JunYool primeiro. Depois jogue as pedras. Eu tenho certeza que, mesmo que ela não volte para cá por sair do Stellar, ela vai dar um jeito de te ver, porque ela te ama. Isso é inquestionável. Respira. E, se tudo der errado, você sempre vai ter as meninas do Lovelyz para te apoiar e, bem, a gente. É só tirar uma soneca e estaremos aqui pra você. Ou mandar mensagem no grupo, sei lá.”

Ela assentiu, se acalmando, com uma cara resignada que doeu na alma de JR.

“Obrigada, JongHyun. Você é mesmo o líder da nação. Obrigada por cuidar do NU’EST e de nós tão bem.”

JR corou até a ponta dos fios de cabelo. Não interessava que não existissem sentimentos amorosos entre ele e MiJoo: ainda era estranho ser tão elogiado por uma mulher tão bonita.

“Hã... Eu... Hum, não sei de nada, na verdade...”

“HEY, SHH! Eles estão vindo!” Avisou Kuhn, em um sussurro urgente.

JR ajudou MiJoo a sair mais das vistas da porta e respirou fundo. Era agora.

~**~

“Gato, querido, você está mais mal-humoradinho do que o normal hoje. Algum problema na gatolândia?”

L olhou torto para Catherine. De uns tempos para cá, ela não parava de chamar ele assim e fazer metáforas felinas. Vá entender essa maluca.

“Você faz muitas perguntas pra alguém tão pequena. Quero mostrar uma coisa, já falei.”

“Se não envolver bolo, nem perca seu tempo. Ainda quero chamar todo mundo aqui e tirar umas satisfações.” Avisou Catherine, com ar convencido, fazendo L sorrir.

“Envolve bolo e todo mundo.”

As três moças pararam e olharam para ele sem entender nada. L sorriu e abriu a porta do salão agora obscuro de festas. Catherine foi a primeira a entrar, apertando os olhos para tentar entender o que acontecida. L seguiu Paola e Yuju para dentro, estalando os dedos. Todos os 13 idols escondidos saíram de onde estavam, gritando.

“SURPRESAAAAAAAA!”

Catherine ficou estática no lugar, sem alterar sua expressão, enquanto Paola dava pulinhos e gritinhos. A luz foi acesa e a faixa de Feliz Aniversário se iluminou. EunWoo se adiantou, sempre reluzente em um terno, segurando as mãos da pequena.

“Feliz aniversário, Catherine!”

A pequena assentiu e foi conduzida por seus ultimates até um banquinho atrás do bolo. Kuhn acendeu as velinhas e Baekho apontou para o bolo, abraçando a pequena.

“Não lembrávamos quantos anos você estava fazendo, até porque você é ocidental e parece que contam a idade diferente, mas colocamos as velas para a sua idade mental, olha.”

L sorriu ao pressionar os botões no tablet de comando até ficar em um terno também. Eles tinham colocado os números 1, 2 e 0 no bolo, representando Catherine como uma velha reclamona de 120 anos. Yuju começou a rir como uma louca, mas isso não foi o mais surpreendente.

Paola deu outro grito e todos olharam na direção dela, que apontava Catherine. A pequena deu uma fungadinha e uma pequena lágrima rolou pelo seu rosto. Um silêncio pesado se instalou no salão – os únicos sons agora eram o estalar das velas acesas e os solucinhos de Catherine.

“Isso... Isso tudo é pra mim...?”

Ela perguntou em uma vozinha pequena, insegura e vulnerável. Paola correu para o lado dela, abraçando a pequena pelo lado que Baekho não estava ocupando.

“Sua tonta, para de chorar! Olha só o trabalho que seus bias tiveram por você!” Exclamou Paola, chorando junto já, dando um beijinho no cabelo da amiga.

“Eu vi... Obrigada...” Miou a pequena, cobrindo o rosto e desabando em lágrimas. Bella, super desconfortável com aquilo, bateu palmas e chamou a atenção de todos.

“Hora do parabéns!”

Os 14 idols se reuniram e começaram a cantar, com Paola se juntando ao coro pouco depois, e Catherine conseguiu chorar mais. L estava pasmo de ver seu rosto pálido começando a ficar muito vermelho e inchado, especialmente o nariz.

A pequena pegou um leque ali ao lado e apagou as velas do bolo com vento ao final do parabéns. MiJoo deu um pedala em sua cabeça na hora.

“Sua pamonha, era pra ter soprado! Estamos em uma realidade virtual, não existem germes aqui! Agora você não pode fazer um pedido!”

Catherine riu, secando os olhos como podia no meio da choradeira. “E o que mais eu poderia desejar, MiJoo? Tudo com o que eu sempre sonhei está bem aqui nessa sala.”

Um ‘oown’ coletivo se espalhou e HyunA começou a chorar, indo abraçar Catherine. Um a um, os idols lhe deram parabéns e felicidades, ainda muito surpresos de ver a pequena chorando como se não houvesse amanhã. Até Yuju parecia tocada.

Ela chegou perto de L depois que ele cumprimentou a capetinha, sem jeito.

“Hm, como vocês podem gostar tanto dela? Ela é meio...”

“É.” O visual do Infinite concordou, com um sorriso. Yuju pareceu ainda mais confusa.

“Então por quê?”

“Já ouviu falar em Síndrome de Estocolmo?”

Yuju pensou por alguns segundos antes de negar. “Não, acho que não.”

“Tudo bem, teremos tempo pra isso depois. Bem-vinda à Magical Galaxy, por sinal.”

Pelo olhar que Yuju lançou pela sala, L sentiu que ela estava começando a entender como aquele lugar era sim mágico.

~**~

JunYool nunca correu tanto em sua vida. Entre assinar o contrato de saída da empresa, juntar o grosso de suas coisas e encontrar um lugar para ficar depois que saísse do dormitório do Stellar, ela não viu o tempo passar.

Não querendo perder nem um minuto do que prometia ser um dos momentos mais especiais do Bias Office, ela correu de volta ao dormitório, ouvindo de HyoEun que MinHee já tinha ido dormir há tempos.

Finalmente pegando seu celular, viu mil mensagens de MiJoo – é claro que bem hoje, ela tinha que ter esquecido o aparelho no dormitório. Mandando um simples “chegando” para sua namorada, ela se apressou em deitar com roupas e tudo, fechando os olhos antes de seu corpo chegar à cama.

No segundo seguinte, se viu no tapete azul, aliviada. Ainda estava no programa.

“Obrigada, deuses da programação. Obrigada.” Ela murmurou antes de pegar o tablet de comando em cima da mesa e se trocar para um vestido lindo de gala vermelho. Correndo o máximo que seus saltos permitiam, ela finalmente abriu as portas do salão de festas. Todos pararam na hora e a olharam.

Catherine e Paola serviam o bolo com a ajuda de Baekho e KogYeol, enquanto todos os outros conversavam e esperavam. A pequena abriu um sorriso e acenou para ela. JunYool ia retribuir o aceno quando sentiu os braços de MiJoo a envolverem com força.

“Eu achei que não fosse mais te ver aqui...” Soluçou a loira, desesperada. JunYool a abraçou forte também, a beijando na boca.

“Eu também... Eu também. Me perdoa.”

MiJoo assentiu, abraçando mais JunYool. A maknae do Stellar sabia que devia muitas explicações para a namorada, pela reação dela, mas não agora.

Por enquanto, naqueles minutos em que estariam uma nos braços da outra, junto de sua terceira família, estava tudo bem.

~**~

Daniel leu novamente o comentário na revista teen que DaeHwi lhe emprestara. Não podia ser real. Não podia estar acontecendo agora.

Ong, como sempre, pressentiu sua vibe preocupada e se sentou ao seu lado.

“Hey, Dani. O que houve?”

Daniel apenas lhe passou a revista, muito triste, indicando a pequena nota sobre Magical Galaxy:

‘Infelizmente, devido à entrada de fortes vírus nos servidores, o serviço de Magical Galaxy será suspenso por tempo indeterminado. Os usuários serão automaticamente ressarcidos mundialmente, pois não temos como garantir a segurança de seus dados durante a experiência do jogo. Contamos com a compreensão de todos e esperamos que torçam por nós. Queremos voltar a trazer a felicidade a todos os fandoms asiáticos o mais depressa possível.’

Ong ergueu os olhos, estranhando. “Ok, bizarro, já que o jogo é muito famoso e tem uma firma gigante, mas por que você se importa? Você joga isso?”

Dani negou, muito triste. “Não, mas conheço pessoas muito especiais que jogam. Estou com medo de perder contato com elas.”

O center do Wanna One sabia que Ong não entendeu nada, mas lhe deu colo mesmo assim. Ele se aconchegou no carinho, com medo.

E se nunca mais pudesse voltar à Magical Galaxy?


Notas Finais


MUITO OBRIGADA POR TER LIDO!

O próximo capítulo com bias inédito contará com o debutante mais 'extra' que 2017 viu até aqui ;D Fique ligado para descobrir quem é!

Capas feitas por mim! #milagre


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...