História Make You Mad - Camren - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Drama, Romance
Visualizações 873
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cheguei amores.

Capítulo 25 - Te odeio


P.O.V  Camila

Eu estava no meio da aula ensinando algumas musiquinhas para os meus aluninhos que estavam encantados e gesticulando conforme a musica ditava, o diretor Mahone entrou na sala depois que pediu licença e disse que quando eu terminasse de dar aula que era para mim ir em sua sala. Foi o que eu fiz, fiquei mais algum tempo com os meus pequenos enquanto me divertia com eles e os ensinavam cada vez mais, faltando dez minutos para encerrar a aula, chamei a Lucy para que ficasse com as crianças até que desse a hora delas irem embora e fui a rumo a sala do diretor.

Achei estranho que ele me chamou para a sua sala, porque geralmente quando temos uma pequena reunião é sempre mais tarde e dessa vez parecia que a coisa é séria. Achei que eu encontraria mais gente dentro da sala mas era apenas eu e o diretor Austin Mahone.

- Com licença – Pedi ao entrar.

- Toda – Mahone sorriu brevemente – Acomode-se.

- Obrigada – Me sento numa cadeira ficando de frente para ele – Então diretor, o que quer conversar comigo?

- Eu estava analisando uns gráficos e percebi que você é a melhor professora dessa escola, as crianças te amam de uma maneira que eu fico até surpreso – Se ajeitou melhor em sua mesa – Nunca ouvi nenhuma reclamação e sim vários elogios, essa escola agradece muito a você.

- Fiquei até sem jeito agora – Abaixo a minha cabeça sentindo que estou corando – Mas percebi que o assunto principal não é esse.

- Você está certa – Austin entrelaçou seus dedos e me encarou – Eu acho que você deve ter uma ideia do porque te chamei até aqui.

- Sendo sincera, eu não faço a mínima ideia – Fiz uma cara confusa – Pode deixar mais explicito?

- Certo...- Austin ficou alguns segundos em silencio, ele parecia pensativo – Seja sincera comigo Camila, apesar de tudo, somos colegas.

- Certo.

- Você realmente é a Stripper da boate The Queen?

- O QUE? – Arregalo os olhos.

- Apenas me responda isso.

- E-eu... – Minha boca secou nesse mesmo momento e então um flash passou pela minha cabeça – S-sim.

Me recordei naquele maldito dia em que a minha mascara caiu, uma dor de cabeça me atingiu com tudo, eu sabia que alguém tinha visto e que não era coisa da minha cabeça. Aquele dia quando fiquei olhando para um ponto fixo, pensei ter visto o diretor Mahone porem achei que fosse coisa de minha cabeça e agora estou aqui estática na cadeira com as mãos suando, o meu coração está batendo descompassado que chega a doer, então eu sabia o que está acontecendo comigo. Estou tendo um ataque de nervosismo, apertei a cadeira com força e tentei controlar a minha respiração.

- Achei muito estranho em te ver por lá porem agora você me confirmou tudo – Austin balançou a cabeça – Estou muito desapontado com você Cabello, você me escondeu isso quando veio pedir emprego. Eu conheço muito bem a condição de sua família e você não deve mentir.

- P-por...favor...não me demita – Eu implorei sentindo meus olhos marejarem.

- O que os seus alunos iriam pensar sobre você ser uma Stripper? Imagina quando as mães desses alunos descobrirem que você é uma maldita Stripper? – Austin me olhou bem nos olhos. – Isso iria dar o maior rebuliço.

- Não faça isso comigo – Comecei a chorar.

- Poderia ser qualquer pessoa no meu lugar aquele dia na boate Camila, imagina se outra pessoa te reconhecesse lá? – Mahone parecia querer me torturar – Eu sei que você não ira sair daquele lugar mas você vai sair dessa escola...está demitida.

- Austin – Pedi aos prantos e solucei – N-não...

- Vou providenciar uma nova professora e você está demitida – Finalizou – Agora pode sair.

Sai daquela sala batendo a porta com a maior força do mundo, eu não conseguia parar de chorar por nenhum momento. Meus lábios tremiam enquanto eu soluçava alto, minhas pernas estão bambas mas por milagre de Deus estou conseguindo andar mesmo que devagar, meu corpo está fraco e a minha visão está turva por conta das lagrimas grosseiras. Cheguei na minha sala de aula vendo os meus alunos já devidamente prontos para irem embora e a Lucy até tentou falar comigo porem não dei a mínima e ela entendeu que eu queria ficar sozinha.

[...]

Fiquei um longo tempo conversando com os meus alunos sobre a minha saída na escola, claro que menti em grandes partes e as crianças ficaram todas tristes. Me cortou o coração quando Jasmine saiu correndo chorando, dispensei os alunos e fui atrás da pequena. A encontrei nos braços de Lauren do lado de fora da escola e eu voltei a chorar freneticamente.

- Camila – Lauren veio rapidamente em minha direção com a cara aterrorizada – O que aconteceu?

- Oh Lauren – Me jogo em seus braços – Por favor, me abraça.

- Claro – Lauren me envolveu em seus braços e eu me aconcheguei naquele abraço para ver se eu me acalmasse – Pode chorar Camz, diz que faz bem e você vai se sentir melhor.

- Estou...me sentindo um lixo – Soluço e escondo o meu rosto em seu pescoço – E-eu...

- Sh... – Lauren me calou e começou afagar meus cabelos – Fique calma, não adianta ficar desesperada agora porque isso só vai te fazer mal, você está pálida Camila e eu não quero te ver desmaiando.

- E-eu sei – Busco por ar em meio aquele choro e vejo a pequena chorando baixinho ao nosso lado – Ei querida, não fique assim.

- Você vai sair da escola! – Exclamou brava – Não sai por favor Cami, eu gosto muito de você e você é a melhor professora do mundo.

- Meu amor, não é tão fácil assim – Me agacho em sua frente – Eu prometo que vou te visitar muitas vezes ainda.

- EU NÃO QUERO ISSO – Gritou enraivada – EU QUERO VOCÊ COMO MINHA PROFESSORA.

- Jasmine!

- NÃO MAMÃE – Jasmine parecia transtornada – ELA NÃO PODE SAIR, ELA NÃO PODE, NÃO FAZ ISSO CAMI.

- E-eu não faço as escolhas minha flor – Fungo e abraço o seu corpinho, ela me empurrava de todas as maneiras, seus braços são fortinhos e me machucava porem eu ainda me agarrava a ela – Não faça isso comigo pequena.

- SAI.

- JASMINE! – Lauren repreendeu.

- EU TE ODEIO CAMI, ODEIO – Jasmine berrou e me empurrou com força, só doeu porque seus punhos bateram em meus peitos e eu soltei um gemido baixo de dor – VOCÊ FALOU QUE NÃO IA ME ABANDONAR, EU TE ODEIO.

- P-por favor...

- TE ODEIO – Jasmine se afastou bruscamente e correu para um banco se sentando nele enquanto cruzava os braços fazendo um enorme bico no rosto, ela também não parava de chorar. Meu coração se quebrou em mil pedaços.


Notas Finais


Coitadinha da Camz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...