História Maneira de Dizer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Adrinette, Gravidez, Marichat
Visualizações 75
Palavras 722
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cá estou eu, fazendo a minha estreia nas fanfics de Miraculous.

Por ser a primeira história que posto com esses personagens, pode ser que esteja meio estranha... Mas meu bloqueio criativo em relação a Fairy Tail continua grande, de modo que, nos últimos meses, foi a única coisa que consegui escrever.

Se houver algum leitor que acompanha minhas histórias em outro site, sorry. mas um dia eu volto, é sério.

Então vamos lá.

Trata-se de uma fiz beeem curtinha. Eu pretendia que fosse uma oneshot, mas ficou mais clara dividida em capítulos.

O tema é gravidez e filhos, porque sim, eu amo imaginar meus personagens preferidos nessas situações que nunca são mostradas na história oficial. Quase todas as fanfics que idealizo têm esse tema.

Enfim, espero que gostem.

Capítulo 1 - Surpresa


Seu período de pausa para o almoço estava prestes a terminar e ali estava ela: arrematando os bordados de um delicado vestido de noiva, que seria utilizado no dia seguinte. Cortesia de uma cliente mimada, que resolvera “aperfeiçoar” o modelo desenhado por Marinette na véspera do casamento.

Um suspiro desanimado deixou a boca da asiática.

Graças a essa mudança de planos, Marinette tivera que sacrificar seu precioso almoço com Adrien. Mais uma vez. E ela sabia o quanto ele detestava isso, embora não reclamasse. Afinal, a jovem estava perseguindo o próprio sonho e ele não se julgava no direito de interferir.

Ela mesma não poderia se considerar satisfeita, mas fazia parte dos obstáculos que tinha que enfrentar, para que seu nome pudesse se consolidar como estilista parisiense. Por mais que o cliente fosse horrível, sendo cliente, era bom. Essa era a sua filosofia.

- Terminando? - Tikki indagou, brincando com algumas contas e cristais dispostos sobre a mesa.

- Quase. - Respondeu a asiática, concentrada nos pontos que elaborava.

- Está ficando maravilhoso Marinette! Sei que vai conseguir! - Incentivou a Kwami, que, sabendo a situação em que se encontrava a portadora, logo calou-se.

Marinette encarou-a um tanto curiosa. Nos últimos dias, a Kwami parecia evitar, a todo custo, qualquer tipo de conversa, como se estivesse constrangida com algo. A portadora do Miraculous da joaninha tentara, por diversas vezes, iniciar uma conversa, almejando saber o que estava ocorrendo, porém, entre modelos para entregar, pessoas para salvar e o pouco tempo que dispunha a sós com Adrien, acabou por não encontrar a oportunidade ideal.

Lembrando-se da costura que precisava terminar, o quanto antes, afastou tais pensamentos para longe e seguiu seu trabalho, novamente, concluindo não ser o momento adequado.

Contudo, o resto do mundo parecia não ligar para o desespero da jovem estilista. Não demorou muito para que, uma reportagem em particular, transmitida pela televisão que, há horas encontrava-se ligada sem realmente ter algum expectador de fato, chamasse a atenção das duas.

- Isso parece sério. - Marinette cessou a costura e atentou-se para os detalhes de uma explosão que havia ocorrido há pouco, em uma estação de metrô do outro lado da cidade, bem como para o alerta de um possível ataque terrorista. - Ai Caramba! - Encarou o vestido em suas mãos.

A noiva apareceria para a última prova às 16h e, até lá, ela precisava deixar o modelo o mais completo possível.

- Droga, não dá para ficar só olhando dessa vez. - Decidiu.

De fato, desde que abrira o ateliê, por diversas vezes, ao menos durante o dia, a segurança dos cidadão s parisienses vinha sendo garantida pelos outros portadores dos Miraculous, que não tinham que trabalhar praticamente em ritmo escravo para alavancarem em suas carreiras.

- Precisamos ir Tikki! - Chamou.

- Mas Marinette, o vestido! - Lembrou a Kwami, causando estranhamento na portadora. Afinal, Tikki nunca incentivava Marinette terminar qualquer atividade, se uma transformação fosse necessária.

- Depois eu termino. - Respondeu a jovem. - Agora eu preciso transfor…

- Não diga isso!!! - Tikki voou desesperada, parando apenas quando fechou a boca da portadora com suas pequenas mãos.

- Tikki, o que está fazendo? - A estilista censurou, tomando-a nas mãos. - A situação é grave, toda ajuda será necessária. - Explanou.

- Mas você não deve ir. - Insistiu a Kwami. - Porque você não pode se transformar. - Justificou, antes que a outra perguntasse.

Se Marinette estava confusa antes, agora, poderia-se dizer que ela já não estava entendendo mais nada. E o fato de a pequena joaninha estar freneticamente esfregando as mãozinhas, em sinal de nervosismo, apenas piorava tal situação. Entretanto, ela sabia que Tikki não brincava em momentos sérios. E sendo assim, era melhor escutá-la.

Você está doente Tikki? - Perguntou, preocupada.

- Não! - A Kwami negou de pronto. - Estou ótima. Eu não sou o motivo pelo qual você não deve se transformar.

- Ok… - Começou reticente, aproximando a pequena do próprio rosto. - Então eu posso saber por que razão não posso me transformar? - Perguntou, incisiva.

E o fato da pequena joaninha respirar longamente, como se tomasse coragem de dizer o que viria a seguir, apenas a deixou mais apreensiva em relação a resposta.

- Você está grávida Marinette.

Mas nada no mundo poderia tê-la preparado para aquilo.


Notas Finais


Espero de coração que tenham gostado.

Até o próximo. =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...