História Me deixe te mostrar o mundo... - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 1.226
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então ao longo da fic as coisas tecnicamente resumidas na fala de Órion vão ser explicadas com mais detalhes ok? Ok
Então tá ok
Bom leitura

Capítulo 12 - Escombros do passado


Fanfic / Fanfiction Me deixe te mostrar o mundo... - Capítulo 12 - Escombros do passado

Suspirando e se recuperando do choro mas ainda soluçando e com a voz embriagada de choro ela dizia vagarosamente:

-porque meu passado me persegue, porque a culpa faz minha mente lutar contra si própria, porque sou bipolar... Mesmo tentando lutar contra tudo isso, sozinha é impossível e não tenho coragem para contar para alguém tudo que perturba minha cabeça....tudo que perturba a minha vida, tudo que faz parte do meu lado escuro....

Sem falar nada, Israel se debruçou por cima dela delicadamente levando suas mãos até a perna da menina e puxou a calça que por sinal estava bem folgada da garota, ele possuía um respeito inacreditável em seu toque e seu olhar se direcionou para a sicatris na perna que completava a que dava início nos braços finos e machucados.

Órion tinha voltado a chorar silenciosa mas também intermitentemente enquanto Israel apenas acariciava as sicatrizes e sussurrava coisas como:

-nao precisa mais chorar, mas se ainda quiser não tem problema, eu não conto pra ninguém tudo bem?

Concordou e se deixou afundar no abraço de Israel que acariciou e beijou o topo de sua cabeça, ficaram ali por mais alguns minutos até que ela tomou coragem para falar mais algumas coisas afinal Israel tinha deixar bem claro que estava disposto a ouvir o que ela tivesse de por para fora, ela só não sabia se podia confiar de verdade nele mas estava tão mal de segurar tanta coisa para si por tanto tempo que não ligou se no dia seguinte ele iria trai-la e todos saberiam de seu passado, já não se importava com quase nada mesmo... Por mais que deixasse transparecer o contrário, estava quebrada por dentro e por fora também, por mais que realmente fosse feliz e grata por tantas coisas em sua vida outras tantas a dilaceravão.

Órion segurou um colar com um relicário que sempre carregava escondido em seu pescoço.

-eu tinha um amigo... A muitos anos, antes de morar aqui, antes de ter esses pais é esse irmão (que por sinal eu amo muito e não vejo minha vida sem eles), eu era bem nova mesmo quando o conheci, nossos pais trabalhavam juntos em uma grande empresa e eram bastam amigos, e por isso eu e esse menino acabamos crescendo juntos... Nossa criação era bem parecida, mas eu sempre fui a aventureira da história, enquanto ele era um menino certinho...mais certinho até do que você... Mas eu não me importava com isso, o que me interessava era brincar todos os dias e pregar algumas pesas nele como jogar um sapo em cima dele é ver sua reação, éramos completamente diferentes mas eu sentia que nossa amizade seria verdadeira e pra sempre, até porque por mais que eu amasse meus pais, eles eram bastante ocupados e... Era ele quem me fazia companhia, isso a minha vida toda, era ele que eu achei que estaria lá para mim para o que desse e viessem mas... Eu estava errada. No verão dos meus doze anos.. eu estava tão feliz!... Meus pais iam sair mais cedo do trabalho e os pais do meu amigo estavam de folga a dois dias, então ele foi comigo até o prédio em que nossos pais trabalhavam para nos encontrarmos com os meus, nos íamos passar a tarde juntos, era tudo o que eu mais queria... Mas... Quando estávamos prestes a entrar pelas portas, quando já estávamos avisando meus pais, sentimos o chão tremer.... Minha sabe o porquê mas houve uma implosão na parte inferior do prédio...o prédio começou a desabar... E o desespero tomou completamente o meu ser, fiquei paralisada... Eu via o olhar deles de alegria por me verem a um desespero e um arrependimento por não terem aproveitado mais a vida... Meu coração doía tanto nessa hora que não me mexi como fez meu amigo...eu... Senti o chão literalmente abrir sob meus pés e também senti os escombros caírem sobre mim... Por incrível que pareça eu ainda não tinha derramados uma lágrima, mas comecei a chorar quanto percebi que não teria meus pais comigo novamente....e comecei ali a evitar e talvez em algum momento mais específico até mesmo odiar pessoas certinhas, pois meu "amigo" nem se que se deu o trabalho de ao menos dizer que iria buscar ajuda, apenas com os olhos arregalados se virou e correu como um medroso covarde... Eu nunca mais o vi.. e nem quis saber dele, só fui sair do meio daqueles escombros 12 horas depois, já era noite e sentia meu sangue sair pouco a pouco de mim, senti cada coisas que rasgava minha pele transformando nessas sicatrizes de hoje....senti a dor que me estrangulada o peito por não ter mais meus pais, senti a raiva de ter sido traída, isso tudo do verão dos meus 12 anos.... A verdade é que eu sinto muita falta dos meus pais biológicos... Eles não ficavam muito em casa, mas quando ficavam mesmo não entendendo minhas loucuras e não compartilhando delas, eles me apoiavam, foram eles que me levaram a minha prime aula de desenho... Fui parar em um orfanato e com doze anos eu já não tinha esperança nenhuma mas no inverno dos meu treze anos eu fui adotada.. e vim parar aqui, me identifiquei muito com minha família adotiva, tudo em um clima tão louco quanto a minha própria cabeça e eu os amo muito! Mas... Ao mesmo tempo eu sinto tanta a falta dos meus pais biológicos.... Mas também não digo para ninguém, não quero magoar os aditivos...

Órion deu uma pausa para respirar entre seus soluços e Israel pegou o pingente das mãos dela é o abriu revelando as fotos de seus pais no qual sentia tanta a falta...

-não tem problema sentir falta deles Órion, não tem... Eles eram seus pais e você os amava... Não tem problema algum, e as pessoas que te pegaram como filha tem consciência disso, e te entendem, tenho certeza absoluta...

-... Mas e se algum dia alguém me perguntar... Se eu pudesse voltar no tempo para reverter a situação é assim continuar com minha vida sem todo esse sofrimento? O que eu iria responder?! Eu amava meus pais! Mas também amo os aditivos e sei que não teria conhecido eles se tudo isso não tivesse ocorrido mas também não queria meus pais mortos e...

Israel cortou as palavras do pequeno surto que Órion estava tendo, com um beijo em sua bochecha.

-mas ninguém. Irá te perguntar isso, a verdade é que você não pode mudar o passado, mas pode aproveitar o presente, por mais que seu passado doa, a vida te trouxe até aqui e nesse caminho por mais pedregoso que tenha sido, mas te trouxe, você me ensinou isso, você me ensinou que dá para ser feliz mesmo com tantas coisas terríveis ao seu redor, então agora quero que você pratique o que diz e tranquilize essa sua mentezinha brilhante entendeu?

Após um suspiro Órion concordou com Um simples " sim" e o loiro delicadamente puxou a morena para se deitar com ele e após algum tempo recebendo um belo cafuné ela caiu no sono, parecia um anjo... Israel se aproveitou do momento e observou bem a menina, era óbvio que não estava se alimentando direito, seus ossos marcavam a pele com muita definição e ele se decidiu a partir daquele momento, mais do que nós outros que iria cuidar daquela menina que o maravilhava tanto, era certo, ele a amava e muito...


Notas Finais


Lembrem se comentários são sempre muito, muito bem vindos ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...