História Me Ensine A Te Enlouquecer. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Romance, Sasusaku
Visualizações 225
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas,
Muito obrigada pelos favoritos e pelos comentários vocês realmente são demais.

Sem mais,

Boa leitura.

Capítulo 3 - Mostrar o que está perdendo.


Fanfic / Fanfiction Me Ensine A Te Enlouquecer. - Capítulo 3 - Mostrar o que está perdendo.

Sakura POV

 

Quando me levantei vi ele já muito perto, com os braços cruzados e aqueles olhos sérios e fixos em mim.

 

Sasuke: O que faz aqui? – Sua voz não estava mais tão aveludada como há alguns minutos, pelo contrario estava claramente irritado pela interrupção.

Karin: Estava nos seguindo para espionar?

Sakura: Eu não estava seguindo nem espionando vocês. – Talvez eu estivesse espionando um pouquinho, mas nunca assumiria... – Aliás eu estava aqui antes de vocês chegarem.

Sasuke: É verdade, teríamos te visto entrar se não fosse assim.

Karin: Isso pouco importa agora. Ela vai sair daqui e espalhar para todo mundo que nos encontrou aqui sozinhos.

Sakura: Pode ficar tranqüila quanto a isso, não tenho o costume de fofocar.

Karin: Tranquila??? Se o Suigetsu descobrir ele vai ficar furioso. – A garota estava tendo um chilique e gritando, será que ela não percebe que se alguém mais a ouvir as chances do namorado dela saber ficam maiores?

Sasuke: Ela disse que não é de fofoca, então procure se acalmar.

Karin: Não venha você também defender essa aí. Por acaso vocês dois estão juntos nisso? Querem me difamar e acabar com o meu namoro?

 

Ele olhou para ela com a expressão ainda mais irritada e lá no fundo eu senti um pouco de pena dela...

 

Sasuke: Acredito que já é hora de você retornar para a aula. O sinal não vai demorar pra tocar.

Karin: Sasuke, Não era a minha intenção te acusar de nada. Disse sem pensar.

Sasuke: Eu entendo.

Karin: Podemos voltar a nos ver amanhã.

Sasuke: Acho que devemos evitar nos encontrar nos próximos dias para que... Não possam te difamar. Inclusive acho melhor que vá na frente de modo que não possam ligar a sua ausência a minha.

 

Vendo que a expressão dele não deixava dúvidas que o encontro tinha acabado e depois de lançar um olhar mortal na minha direção a Karin girou nos calcanhares e saiu a toda pressa.

 

Sakura: Bem, acho que devo ir também.

 

Dei um passo em direção a porta, mas ele rapidamente passou na minha frente impedindo a minha passagem.

 

Sasuke: Você costuma ficar espiando as pessoas pelos cantos?

Sakura: Desculpe-me ter atrapalhado, mas eu não tinha como adivinhar que vocês escolheriam um banheiro do colégio em horário de aula para um encontro.

Sasuke: Você foi extremamente irritante e inoportuna. – Falou sem a menor vergonha o que me irritou também, quem ele pensa que é pra falar assim comigo?

Sakura: Sim, mas eu já estava aqui.

Sasuke: Poderia ter aparecido desde o começo.

Sakura: E vocês poderiam ter ido a um motel.

Sasuke: Uma área do colégio onde é proibido o acesso também me pareceu bem apropriado.

Sakura: Ok. Se quiser posso mandar outra garota pra cá. Não são poucas as que viriam correndo te encontrar.

 

Ele tentou conter um sorriso.

 

Sasuke: A maioria delas com certeza, mas prefiro escolher minha companhia pessoalmente. – Essa resposta cínica quase me deixou sem palavras, ele nem tentou negar! Respirei fundo.

Sakura: Peço desculpas mais uma vez por interromper, garanto que não vai mais acontecer. Agora eu preciso voltar para a aula o intervalo já deve ter acabado. - Falei tentando fugir, mas ele não saiu da frente da porta.

Sasuke: Um momento. Eu acredito que já te vi por aí.

Sakura: Estudamos na mesma turma.

Sasuke: Ah sim... Estou lembrando, sempre muito quieta pelos cantos. Acho que nunca nos apresentamos.

Sakura: Não. E nem é preciso Sasuke Uchiha.

Sasuke: E você é?

Sakura: Não se preocupe em perguntar, dificilmente teremos algum assunto em comum. Não sou o tipo de garota que merece ser lembrada por alguém como você.

Sasuke: Reservo-me o direito de decidir isso. E só para constar, que tipo de garota você acredita que merece ser lembrada por mim?

Sakura: Me parece que você persegue um grupo bem específico e levando em consideração sua escolha pela Karin posso afirmar com 100% de certeza que não faço parte do grupo.

Sasuke: Em minha defesa posso dizer que tipos como ela é que me perseguem.

 

Sim, eu acredito que seja mesmo esse o caso. Bonito, confiante, misterioso e com um jeito cafajeste, como é, ele se tornou algo como um imã irresistível que atrai todo o tipo de garota.

 

Sakura: Não me pareceu que você estava à contra gosto. Deve ser muito sofrido se ver rodeado de garotas apaixonadas e ansiosas pela sua atenção, tadinho de você. – Ele sorriu.

Sasuke: De fato. Manter minha reputação de sempre deixar as garotas satisfeitas tem sido um trabalho exaustivo.

 

Neguei com a cabeça, ele é cínico e narcisista de mais. Preciso passar por ele e voltar para a sala.

 

Sasuke: Se não estava nos espionando, o que fazia aqui?

Sakura: Eu queria ficar um pouco sozinha, não gosto do barulho e das conversas sem sentido.

Sasuke: Uma mulher com cérebro, que interessante. – O tom de provocação me fez lhe lançar um olhar indignado.

Sakura: É igualmente difícil encontrar homens que-o tenham.

Sasuke: E de gênio difícil.

Sakura: Pelo contrário. Eu raramente me irrito, talvez você tenha acabado de descobrir outro dom, além de fazer se apaixonar todas as mulheres.

Sasuke: Isso quer dizer que invés de me ficar grata pela minha atenção ela te chateia? Devo estar perdendo o jeito...  Ou pode ser que eu consiga fazer você mudar de idéia.

Sakura: Duvido muito.

 

Ele se aproximou um passo.

 

Sasuke: Acredito sinceramente que gostaria.

 

Resisti firmemente ao impulso de dar um passo para trás. Não queria demonstrar fraqueza. Não pra ele.

 

Sakura: Posso assegurar que não.

Sasuke: Não? – Aquele tom aveludado e baixo retornou deixando sua voz sedutora.

Sakura: Preciso ir...

Sasuke: Não... Fique.

 

Ele estava perto e me olhando fixamente estendeu a mão e com o polegar acariciou minhas bochecha, eu abri a boca para protestar,mas as palavras não saiam.

Então ele se inclinou e seus lábios roçaram os meus.

Logo ele levantou a cabeça e eu não pude evitar me sentir decepcionada.

 

Sasuke: Nunca foi beijada antes, não é? Devo te mostrar o que está perdendo?

 

Sei que deveria detê-lo, mas quando eu teria uma oportunidade como essa? E com alguém como ele?

Como não dei sinais de resistência ele se inclinou e me beijou suavemente com a ternura e perícia própria de um profissional.

Delicadamente e sem pressa passou a língua em meus lábios inferiores me incitando a abri-los eu fiz e ele começou a provar e explorar minha boca.

Notei que meus joelhos fraquejavam e então busquei apoio em seus ombros, não sei quanto tempo se passou o beijo estava tão bom, era tudo tão surreal que perdi a noção do tempo.

Quando ouvi chamarem o meu nome, -o empurrei bruscamente e corri para fora do banheiro.

 


Notas Finais


Primeiro beijo Sasusaku... Porque claro que ele não ia perder a chance né.
Mas e agora?

Por hoje é isso... até quarta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...