História Meanwhile in college ... - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold, Linkin Park
Personagens Brad Delson, Chester Bennington, Dave Farrell, Joe Hahn, M. Shadows, Mike Shinoda, Rob Bourdon, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags A7x, Linkin Park
Visualizações 18
Palavras 3.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ola amores, mais um capitulo fresquinho para vocês, espero que gostem . Boa leitura a todos 📖📖

Capítulo 9 - Dia seguinte e ressaca


Fanfic / Fanfiction Meanwhile in college ... - Capítulo 9 - Dia seguinte e ressaca

Chester abriu os olhos com muita dificuldade, sua cabeça doía e seus olhos ardiam por causa da claridade do local aonde estava, ao olhar para os lados descobriu que não estava na faculdade, mas aonde estava? Ele se levanta com dificuldade do sofá preto de couro e ao olhar para cima vê um rosto amigo sorrindo para ele.

- Van! - Exclama ele.

- Acho melhor vocês voltarem para a universidade o mais rápido possível Chester. - Disse ela.

- Vocês? - Perguntou ele. - Ainda estou na boate?

- Sim... vocês capotaram  aqui. - Respondeu ela. - Você e aquele gatinho japa ali. - Van com o dedo indica uma pessoa que dormia do outro lado da sala.

Chester olha para o outro lado da sala e vê Mike dormindo serenamente, no mesmo instante o seu coração acelerou, seus olhos brilharam e um sorriso apareceu em seus lábios.

- Os outros foram embora antes do dia amanhecer mais dois permaneceram aqui. - Disse Van.- Seu carro está lá atrás ainda. - Ela sai.

- Obrigado! - Chester se levanta. - Mike, acorda temos que ir embora agora. - toca no ruivo mais nada dele acorda.

Chester se perde em pensamentos olhando o amigo ruivo dormir, "como ele é  lindo" pensou, sua pele branca, seus cabelos vermelhos e aqueles olhos puxados que faziam qualquer um se apaixonar so de olhar para eles.

- Mike vamos temos que ir antes que descubram que não dormimos no campos! - Chester chamou mais uma vez.

- Ahhh... Joe....! - Mike vira para o loiro e segura o braço  do Chester, talvez em sonho, estava sonhando com Joe.

- Mike levante dessa porra de sofá A.G.O.R.A! - Chester da um murro  forte no ruivo. - Acorda!

- Aii Chester que merda porra. - Mike se levanta rapidamente. - Aonde estamos? - Perguntou.

- NA BALADA AINDA IDIOTA. – grita  Chester.

Ele não sabia porque mas uma raiva estava o consumindo por dentro, a primeira coisa que Mike falou naquele dia foi "Joe",

nenhum "bom dia Chester". Mas porque ele estaria se importando com aquilo?

- Aonde estão os outros? - Perguntou Mike ainda sonolento demais.

- Você está vendo algum deles aqui? - Diz Chester abrindo a porta da sala e saindo.

- Ei! - Mike vai atrás dele. - O que te deu?

- Ressaca e nada de mais. - Respondeu Chester mentindo.

- Entendo. - Disse Mike. - Minha cabeça ainda dói e praticamente não lembro de nada da noite passada.

- Nada? - Chester para e encara aqueles olhos puxados.

- Não nitidamente. - Diz Mike com a mão na cabeça. - Só lembro que chegamos aqui e bebemos e confesso que até de mais.

- Ta! - Chester segue ate a porta dos fundos e logo atrás dele o Mike caindo de sono.

- Você lembra de alguma coisa? - Perguntou Mike.

- Não. - Respondeu Chester.

Mas o loiro mentiu, ele lembrava sim, lembrava do jogo da garrafa e principalmente lembrava do beijo havia mexido com ele como nada antes. Se Chester falasse do beijo será que Mike lembraria? Será que ele falaria que tinha sentido algo com aquele beijo? Mas ele preferiu não perguntar.

- Acho que deveríamos... - Mike não terminou suas palavras pois vomitou perto do Chester.

- Eca!!! - Chester da alguns passos para trás.

- Desculpa! - Pede Mike corado de vergonha.

- Sem problemas. - coloca a mão de leve nas costas do japa e faz movimento de vai e vem. - Você bebeu de mais.

- Lindo momento para ser compartilhado. - Brincou Mike.

- Nem tanto. - Chester entrega um lenço por ruivo que limpa a boca.

- Acho que preciso de um médico. - Disse Mike.

- Não seja dramático Michael. - Chester encara profundamente aqueles olhos e por um instante ele vê sua vida refletida naquele mundo. - Acho que você precisa de um café quente e água com gás. - Completa Chester.

- Na verdade eu preciso... - Mike se aproxima do Chester o suficiente para seus corpos estarem próximos o suficiente, Chester sentia que seu corpo estava entre o carro e o Mike. - Eu preciso de outro lenço. - Disse Mike sentindo enjoos.

- Claro! - coloca a mão no porta luvas e pega. - Aqui.

- Obrigado! - Mike dá um sorriso e o corpo do Chester se arrepia por completo.

- Vamos eu vou cuidar de você. - Chester abre a porta do carro e o ruivo entra.

- Não preciso de babá. - Mike da uma risada.

- Olha o seu estado... eu falaria o contrário mas se você não quer, o.k.! - também entra no carro.

- Acho que vou aceitar o café. - Disse Mike.

- Vamos! - Chester liga o carro e eles vão embora.

Depois de um divertido café eles voltam para a universidade, chegando lá, eles ainda riam e conversavam nos

corredores. Mas sempre que o Chester olhava para o Mike seu coração acelerava, porque ele não falava logo sobre o beijo que trocaram?

Talvez ele deveria falar agora.

- Mike...

- Chester! - Alguém interrompe as palavras do loiro.

- Merda... - Murmurou ele ao ver quer era.

- Querido. - Talinda pula nos braços dele e o beija.

Com o beijo Chester não sentiu nada além de repulsa, ele tentou se afastar de Talinda mas ela aprofundava cada vez mais o beijo.

Ao ver aquele beijo Mike sente outra onda de vômito e uma vontade imensa de sair correndo dali, e assim o fez.

- Aonde você estava? - Perguntou Talinda ao se separar do loiro.

- Eu... - ele olha para os lados procurando Mike mas não o vê.

- Sim você. - Diz a morena curiosa demais. - Eu te procurei em todos os lugares pra te dar o parabéns porque você entrou no time e não te encontrei em lugar nenhum dessa porcaria de universidade.

- Eu havia saído. - Disse ele.

- Posso saber com quem o meu namorado saiu? - Talinda faz cara de ciúmes.

- Com o Michael, os irmãos dele e seus colegas de quarto. - Disse Chester simplista. - Espera, o que?! Namorado!?

- Não é o que somos? - Talinda se aproxima.

- Não sei ao certo o que temos Talinda, esta cedo demais pra sermos namorados assim do nada. - Chester se afasta.

- Pelo menos temos algo. - Talinda o abraça.

...

Chester estava no refeitório junto com Joe, Heidi, Brad e Sam, todos almoçavam menos Mike. O ruivo havia ficado no quarto pois não estava se sentindo bem já na mesa dos amigos, os risos e conversas estavam a todo vapor.

- Deveríamos sair mais vezes. - Disse Sam.

- Também acho. - Diz Heidi olhando com brilho nos olhos para o Joe.

- Mike não deveria ter bebido tanto ontem. - Disse Joe. - Mas ate que foi interessante ver o beijo de vocês Chester, foi lindo de se ver.

- Verdade! - Toda a mesa concordou.

- Chester... - Sam olha para o loiro. - Posso falar com você?

- Claro! - Chester se levanta e estende o braço para a morena e saem andando.

- Você falou com o Mike sobre...

- O beijo? - Chester olha para a morena com tristeza no olhar. - Não.

- Por que? - Pergunta a morena.

- Porque foi apenas um beijo de festa, uma brincadeira e nada de mais.

- Não pareceu um beijo normal de festa. - Disse Sam. - Eu conheço o Mike e depois daquele beijo ele ficou mexido durante todo o resto da noite.

- Você ficou mexida com aquele beijo entre você e o Brad? - Perguntou Chester.

- A questão aqui não é o meu beijo ou o da Heidi e Joe, a questão é o seu beijo com o Mike e não tente esconder, você também está mexido. - Nada Chester fala. - Eu não deveria falar isso... mas o Mike já teve uma paixão muito forte pelo Joe.

- É acho que eu ja tinha percebido. - Disse Chester de cabeça baixa com um olhar triste. - Algumas vezes enquanto Mike dormia ele pronunciava o nome do Joe.

- Talvez se você falasse com ele... ele poderia se resolver, sei que Mike tem sentimentos por homens. - Sam da um beijo na bochecha do loiro. - Estou aqui para apoiar você, vocês em tudo que precisarem. Agora vai e fala com ele. - ela volta para o refeitório e Chester para o seu quarto.

Ele  estava decidido a falar com o Mike sobre o beijo e perguntar se ele havia sentido algo, como ele havia sentido e esse e era o único jeito. Ao chegar no quarto Chester ouvi alguns gemidos e por mais que parecessem excitantes, (sim Chester pensou nisso), aquele gemido não era um bom sinal.

- Mike esta tudo bem com você ? - Chester adentra o quarto.

- A-aqui! - Mike estava no banheiro.

- Você está bem? - Pergunta o loiro.

- Não! - sai do banheiro.

O moranguinho estava pálido e suava frio, estava trêmulo e calafrios subiam por todo o seu corpo. Chester se preocupa ao ver o morango naquele estado e sabia que se aquele estado fosse por causa da bebida o culpado seria ele.

- O que aconteceu? - Perguntou Chester indo em direção ao rapaz e o ajudando a se levantar.

- Não estou nada bem. - Diz Mike com ânsia de vomito.

- Isso esta óbvio. - Disse o loiro tatuado. - Você precisa de um médico.

- Isso é óbvio. - Fala Mike sarcástico.

- Eu vou chamar a Sam ou o Joe pra irem com você. – ele  vai em direção a porta mas ruivo o puxa pelo braço.

- Eles não! - Exclama com as forças restantes. - Eles não podem me ver assim, muito menos a Sam.

- Então vamos...

- Chame a Anna por favor. - Pede Mike e aquilo doeu no Chester.

- Eu poderia levar você. - Disse ele.

- Ela está fazendo enfermagem então pode ajudar. - Disse Mike segurando o vomito.

- O.k.! - Chester sai chateado.

Ele vai em direção ao quarto da Anna seus pés caminhavam, mas eles não obedeciam sua cabeça que os mandavam parar e voltar aquele quarto, mas ela o encontrou primeiro.

- Chester! - A morena vai ate ele. - Você viu o Mike hoje?

- Ele precisa de você. - Disse Chester e aquelas palavras acabaram machucaram e o fizeram lembrar de que era com ela que Mike estava.

- Aconteceu algo? - Perguntou ela.

- Ele está com mal estar e precisamos levar ele para o hospital. - Disse.

- Então vamos. - Anna caminha em direção ao quarto dos rapazes.

- Pra onde a senhorita pensa que vai? - Shadows aparece de repente.

- Ela precisa ajudar o meu amigo. - Disse Chester.

- Ela não pode passar... essas são as regras.

- Shad por favor ele precisa. - Pede Chester. - E precisamos levar ele ao hospital.

- Vão logo. - Diz o moreno respirando fundo.

- Obrigada! – eles correm.

- Não acredito que você mentiu pra mim. - Foi o que Chester ouviu ao entrar no quarto.

- Desculpa. - Mike estava abraçado com a Lydia.

- Tudo bem. - Anna da um beijo na testa do ruivo. - Mas da próxima vez que você sair pra noitada, me fale a verdade o.k.!

Você pode nós levar ao hospital? - Perguntou ela ao Chester. - Ele bebeu de mais e precisa fazer uma desintoxicação.

- Claro. - Chester ajuda o morango a se levantar e ir ate o carro.

Quando chegaram no hospital Anna ficou todo o tempo com o ruivo no quarto, enquanto Chester via tudo do vidro do quarto e ele não queria atrapalhar aquilo, por causa de um simples beijo em uma festa aonde todos estavam bêbados.

- Boa tarde. - Chester vai ate o médico.

- Entre. - Pede o médico. - Você esta acompanhado o senhor Shinoda?

- Sim. - ele se senta na cadeira. - Como ele está?

- Vocês por acaso beberam gasolina? - Perguntou o médico.

- Quase isso. - Respondeu Chester com um sorriso tímido. - Mas ele está bem? Vai ficar bem? - ele estava com uma

preocupação que estava o consumido, mais que o próprio ciúmes que ele estava sentindo de Mike em relação a Anna.

- Não se preocupe. - Diz o doutor. - Ele vai ficar bem. - Chaz respirou aliviado por ouvir aquilo. - No momento ele precisa se hidratar e o soro que passei vai ajudar.

- Obrigado! - Chester sai da sala do doutor e voltar para o quarto.

Chegando lá a Anna  já não estava e ele ficou feliz por aquilo, ele entrou e viu que Mike estava melhor e já havia recuperado a sua cor.

- Nunca mais deixo você beber. - Disse Chester.

- Você sabe que isso não vai adiantar nada né? Eu gostei de sair com você... - Chester olha para o morango. - vocês, eu queria dizer vocês.

- Entendo. - ele fica cabisbaixo.

- Vou deixar você descansar. - Mike segura a mão do loiro.

- Não fala pra Sam ou Joe eles me matariam se souberem. - Pede Mike.

Sempre o Joe no meio de tudo mas porque ele estava incomodado com isso? Mike estava com a outra pessoa e talvez Sam estivesse errada, o morango nunca gostaria de um homem, no caso nunca gostaria do loiro revolts.

- Não se preocupe. - ele sai.

        ...

 

Ao chegarem do hospital Anna ficou todo o tempo ao lado do Mike, diferente do loiro tatuado que não teve tempo de falar com o

ruivo. Na sala de estar estavam Mike e os irmãos junto com a Anna, e do outro lado estava o loiro, que tentava prestar atenção no livro mais seus olhos estavam em outra história.

- Sobre o que fala o livro? - Alguém se senta ao lado do Chester.

- Que livro? - Perguntou o loiro.

- Este na sua mão. - Respondeu Rob se sentando ao lado dele.

- É interessante. - Chester volta o olhar para o livro.

- Mais que aqueles dois ali quase se comendo? - Perguntou ele.

- O que vocês estão fazendo? - Phoenix aparece.

- Falando sobre livros. - Respondeu Rob e logo recebeu um beijo do ruivo.

- Humm... - Phoenix se senta ao lado do Rob. - Parece que o Mike encontrou alguém que o tirasse do tédio em que ele estava não é mesmo.

- Sério? - Chester olha como se não tivesse interesse. - A-ah é a Anna.

- Fiquei sabendo que você esta namorando com a Talinda também . - Disse Rob.

- Nossa como as notícias voam. - revira os olhos.

- Então é verdade? - Perguntou Phoenix.

- Ultimamente não sei o que é verdade ou o que é mentira. - Chester volta a encara Mike e Anna.

Será que aquele sentimento que crescia dentro dele era apenas uma ilusão? Ilusão de uma noite e de vários copos de bebidas? Talvez aquilo não fosse verdade e ele não sentisse nada pelo morango, como provavelmente Mike não sentia nada pelo abacaxi.

Por mais que estivessem longe Mike ouvia as risadas e ele conhecia uma delas, era a risada que fazia seu coração acelerar e seus olhos brilharem sem explicação ou talvez tivesse uma, mas quando ele iria admitir?

- Isso é sem graça sem o Chester. - Disse Sam. - Aonde está ele?

- Não o vimos desde que chegamos. - Disse Anna.

- Chegaram onde? - Perguntou a morena.

- Anna, Chester e eu saímos hoje a tarde. - Respondeu Mike. - Ele deve está descansando. - Mike sabia que Chester estava do outro lado da sala.

Voltando ao outro lado da sala Chaz junto com os outros ainda riam, por um lado esqueceu totalmente que o morango estava naquela sala, mas seu coração o lembrava a cada batida que ele estava a poucos metros de distância. Heidi entra na sala e se joga ao lado do Chester.

- Olá Heidi. – Diz ele.

- Conheço essa cara. – Diz Rob.

- Tédio! - Exclama a morena. - Aqui está ficando chato.

- Posso me juntar a vocês? - Brad aparece.

- Claro! - Heidi abre espaço pro nerd.

- Alguém tem ideia de alguma coisa? - Perguntou Chester.

- Eu...

- NÃO! - Exclamaram Heidi e Chester. - Desculpa Brad, mas chega de suas idéias por vinte e quatro horas.

- Da última vez saiu jogo de garrafa, Mike ficou B.E.B.A.D.O tive que leva lo ao hospital. - Disse Chester.

- Nossa que antigo esse jogo. - Disse Phoenix.

- Mas foi bem divertido. - Fala alguém. - Podemos nós juntar a vocês?

- Claro. - Diz Chester ao ver Sam e Joe.

- Ouvimos vozes conhecidas e viemos. - Disse o asiático com cara de pastel de flango.

- E a roda de amigos só aumenta. - Brinca Rob.

- Só tinha vocês aqui? - Pergunta.

Mas no fundo ele sabia, sabia que Mike estava a alguns metros de distancia junto com a Anna então porque ele não tinha vindo com os irmãos? Ele preferia ficar com a ela  do que com os amigos e família, melhor assim Chaz aos poucos pararia de pensar no morango.

- Mike estava ali mas saiu junto com a morena cara de Willy Wonka. - Disse Sam encarando o loiro abacaxi. - Então! - ela se senta ao lado dele

Joe puxa uma poltrona. - Você não falou com ele? - Sussurrou a morena.

- O que eu tinha pra falar? E você está vendo que ele está muito bem com a Willy Wonka.

- Ele não gosta de... - Sam para. - No fundo vocês se parecem de mais, os dois são cabeças duras e no fundo se merecem.

- O que vocês estão falando? - Perguntou Joe.

- Sobre... - Sam não responde.

- Amanhã começa nossos treinos para o nosso primeiro jogo de futebol. - Diz Chester.

- Verdade. - Concordou Rob. - E como eu sou o quarterback vou organizar um treinamento puxado amanhã pela tarde.

- Aff! – Joe pastel de flango bufa de raiva. - Logo na segunda? Não tenho vontade nem de sair do quarto.

- Vá por mim... isso piora a cada dia e quando você vê, não terá motivos nem para sair dos quartos durante a semana. – Diz Rob.

- Ou teria? - Phoenix nota os olhares entre Joe e Heidi.

 


Notas Finais


VISH e agora depois dessa ressaca sera que o Mike toma jeito na cara e fica logo com o Chester ou ele vai continuar FINGINDO que nao se lembra de nada ? muito cabeça dura esses dois hein. Espero que tenham gostado. Bjos e ate amanha.😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...