História Messages [h.s] - Capítulo 98


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, One Direction, Zayn Malik
Personagens Barbara Palvin, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Barbara Palvin, Harry Styles, Hot, Messages, One Direction
Visualizações 158
Palavras 1.739
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um, espero que gostem...

Capítulo 98 - 2 Temp. Cap 38


Fanfic / Fanfiction Messages [h.s] - Capítulo 98 - 2 Temp. Cap 38



"Eu odeio surpresas." Anny reclamou pela milesima vez e eu ri, apertando seu joelho.


"Não odeia nada, voce ama, agora para de reclamar." Falei sorrindo e mexi na faxa que coloquei no rosto dela, desde o momento em que saimos de casa.


"Quero só ver o que vocês aprontaram, pra tirar meu filho de mim deve ser bem serio." Ela resmungou e eu sorri.


"Dan deve estar comendo muffins e mais muffins agora, nao se preocupe." Tentei acalma-la, mas o bico que ela fez so me disse que nao gostou da ideia. "Doce não vai fazer mal a ele se ele comer so as vezes." Justifiquei e Anny bufou.


"Voce ja deve ter percebi que ele ama Muffin, entao sempre que puder vai comer, e ele ja esta bem grandinho para a idade dele, nao quero ter que colocado em nenhum regime horrivel ou ter que parar de dar açucar pra ele por que esta com diabets." Cruzou os braços fazendo seus seios se destacarem e eu me distrai um pouco.


"Daniel é saudavel amor, nao fica pensando nisso. Agora vai, tira esse bico de brava, voce vai gostar da surpresa." Fiz cocegas nela e ela riu, se curvando toda.


"Ta, to sabendo. Vai ter comida?" Perguntou descruzando os braços e eu sorri, focando na estrada.


"Sim, muita comida. Não se preocupe." Avisei e vi ela sorri. "Gorda." Brinquei e recebi um tapa na cabeça. "Agressiva tambem."


"Na cama voce adora." Comentou e eu ri assentindo.


"Gosto mesmo, e muito." Comentei e liguei o som, para termos alguma distraçao. "Quero que saia do seu emprego." Tentei puxar um assunto que eu ja estava querendo falar a algum tempo e vi ela bufar.


"Harry, nao vou ficar dependendo de voce." Disse séria e eu segurei seu joelho, olhando para a estrada.


"Eu sei, nao estou dizendo que vou te sustentar a vida toda e tudo mais, eu apenas quero um tempo para nos, para aproveitarmos sabe, voce pode procurar algum emprego depois, no momento eu so quero que fique comigo 24 horas por dia e não as 6 horas em que estamos acordados." Estacionei o carro em frente o restaurante e limpei minhas mãos suadas na calça social.


Anny esta vendada a bastante tempo, nem se quer me viu com o terno que estou vestindo. Nao quero que ela desconfie de nada, até chegar a hora certa.


"Eu posso pensar nisso?" Perguntou e eu sorri, me aproximando e lhe dando um selinho.


"Voce é incrivel." Murmurei raspando nossos narizes e a beijei, devagar, sem vontade de apressar nada.


"Assim vou querer ficar no carro." Ela murmurou e eu sorri, mordendo seu labio antes de me afastar.


"Chegamos." Avisei e sai do carro, indo ate seu lado para ajuda-la a sair. "Cuidado." A subi na calçada e segurei sua cintura, a levando para a entrada do restaurante.


"Lugar barulhento." Ela comentou torcendo o nariz e eu sorri, acenando para a anfitrião assim que entramos.


"Todos chegaram." A morena disse sem voz e nos deu passagem para o final do restaurante, onde toda nossa familia, amigos e o juiz estavam aguandando em um salão privado totalmente decorado para a ocasião.


"Vem comigo." Falei baixinho no ouvido da minha futura mulher e andamos devagar até o salão.


"Que lugar é esse?" Anny perguntou e eu apertei um pouco mais sua cintura.


"Um restaurante. Temos um lugar reservado para nos." Informei e parei ela na porta. "Me da um minuto." Pedi e abri a porta, pedindo silencio com o dedo e todos se calaram. "Entra." Pedi a conduzindo com a mão e a parei quando estava de frente para todos.


"Mãe, ja disse que voce precisa controlar sua respiração quando quer se esconder." Anny disse sorrindo e eu ri, ja imaginando que ela era esperta demais.


"Antes que fique supondo coisas, quero dizer algumas palavras para voce." Comecei e mordi o labio antes de começar. "A mais ou menos 3 anos atras, mandei uma mensagem para um numero que encontrei em um perfil no twitter. No inicio, eu queria apenas alguem para conversa, um amigo ou amiga com quem eu pudesse ser eu mesmo, sem toda essa coisa da fama envolvida, então, quando mandei a mensagem, me apresentei como Daniel. Voce chamou minha atenção desde nossa primeira troca de mensagens, com seus jeito espontaneo e meio doidinho. E quanto mais nós conversavamos, mais eu queria ficar perto de voce, e isso foi algo que me impediu de te dizer a verdade sobre quem eu era. No seu perfil eu vi que era Directioner, voce mandava mensagens para mim as vezes, e eu não queria quebrar aquela amizade que haviamos construido, entao fiquei quieto. Conforme o tempo foi passando, me apaixonei por voce, Anna Jones, minha e apenas minha Anny. Te trouxe para a Inglaterra para participar de um programa na qual eu estaria por que eu queria te conhecer pessoalmente, eu queria poder ver esse seu rosto lindo bem de perto, eu queria tocar voce, sentir sua pele e te beijar. No começo quando começamos a conversar, voce ainda estava com o Dylan, mas depois que terminaram, eu vi que havia uma chance real entre nós. Quando te encontrei pela primeira vez, como Harry, eu fiquei sem reação, eu simplesmente nao sabia como agir perto de voce. Voce me deixou parecendo um idiota apaixonado, e eu não me importei, por que era exatamente o que eu estava sentindo." Respirei fundo e segurei sua mão, que estava tremendo um pouco. Ela sabe por que estamos aqui. "Te convidei para ficar na minha casa por um tempo, ate voce encontrar seu amigo Dan, que eu fingi conhecer tambem. Nos divertimos muito e eu me apaixonei ainda mais por voce, mas então perdi o controle e te beijei. Voce me rejeitou e disse que gostava do Dan, e foi quando eu contei a voce que o Dan não existia, que eu era ele. Eu nunca havia sentido tanto medo de perder alguem como senti no momento em que vi você se afastando de mim. Graças a Deus voce me perdoou e começamos a namorar." 


"So pra constar, te perdoei por que voce estava adoravel bebado e carente." Anny disse meio que rindo e eu ri tambem.


"Os quase 3 meses que passei com voce, foram os melhores da minha vida, e eu nao queria que voce fosse embora, porem sua mae precisou de voce e voce partiu. Eu morria de ciumes toda vez que voce dizia que o Dylan estava com voce, sendo um bom amigo, e foi esse ciumes que me deixou cego quando me contou que estava gravida. Na minha cabeça eu ja estava planejando como iria dizer a voce que eu nao poderia te dar um filho, e então voce anunciou sua gravidez justo quando estava com o Dylan tão proximo. Meu ciumes nao me deixou pensar e um dos meus maiores erros foi nao ter acreditado em voce. Ficamos 2 anos separados, e eu confesso, eles foram uma droga para mim. Algo que eu aprendi é que eu não funciono sem voce, nao sinto vontade de viver e confesso que ja tentei me matar nesse meio tempo que ficamos longe um do outro. Hoje eu me arrependo disso, mas ainda nao vejo minha vida sem voce." Soltei sua mão e peguei a caixinha com o anel de noivado.


"Voce voltou para mim, me perdoou, me deu um filho incrivel e é a mulher mais perfeita que eu conheço, e por esses e varios outros motivos..." puxei sua venda para cima e fitei seus olhos molhados de lagrimas. "Quero que seja minha de verdade. De hoje em diante, para todo sempre." Tirei o anel da caixa e peguei a mão dela. "Anna Jones, aceita se casar comigo?" Me ajoelhei e pisquei os olhos algumas vezes, para tentar espantar as lagrimas.


"Claro que eu aceito." Ela disse entre lagrimas e eu coloquei o anel em seu dedo, me levantando e a beijando ao som dos aplausos de todos ali.


"Olha para trás." Falei assim que nos afastamos e Anny olhou, ficando boquiaberta com o que viu.


"Voce ja preparou tudo?" Questionou me olhando incredula e riu. "Voces me enganaram direitinho." Murmurou indo ate sua mãe para abraça-la e cumprimentou todos.


"Vamos, voce precisa se arrumar." Kendall disse a puxando para o banheiro e praticamente todas as mulheres ali as seguiram.


[...]


Eu nunca senti tanto nervoso na minha vida quanto estou sentindo agora, vendo Anny aqui na minha frente, nesse vestido lindo que ajudei a escolher, com essa coroa de flores decorando seu cabelo, a maquiagem simples e o sorriso mais incrivel que ja vi.


"Não chora." Murmurei limpando o canto de seus olhos e ela riu, limpando o meu tambem.


"Para de chorar tambem." Ela murmurou de volta e sorriu, voltando a prestar atenção nas palavras do juiz.


"As alianças." Pediu e Daniel apareceu, com o terninho todo sujo de muffim e as alianças meladas, entregando para nos.


"Menino bagunceiro." Anny resmungou beijando nosso filho e eu peguei as alianças, colocando no dedo da minha noiva enquanto repetia as palavras do juiz.


"Pelo poder a mim investido, eu vos declaro, marido e mulher." O velho disse sorrindo para nós e eu não perdi tempo, em puxar minha garota e beija-la, sem me importar em estar sendo impolgado demais.


"Arranjem um quarto." Louis gritou se levantando e veio para nosso lado, nos abraçando e pegando a Anny no colo, fugindo com ela.


"Devolve minha mulher Louis." Resmunguei enquanto seguia eles, que iam para o lado do salao que tinha a mesa com o bolo de casamento.



[...]



"Eu amei tudo Haz, eu sabia que estava escondendo algo, mas nunca imaginei que estivesse planejando nosso casamento. Normalmente esse é o trabalho da noiva." Anny disse deitando a cabeça no meu ombro e eu sorri, acariciando sua mão enquanto observavamos a paisagem vista do jatinho que aluguei para a ocasiao.


"Eu sei. E na verdade acaba sempre parecendo que a mulher que tem interesse em casar e o homem não, por isso eu quis fazer essa surpresa. Sen stress nem nada, apenas dizer sim e ser minha para sempre." Beijei sua testa e a ponta de seu nariz, apreciando sua risada.


"Eu amei tudo o que você fez, ficou tudo perfeito, eu não iria querer que fosse de outro jeito." Puxou meu rosto e me deu um selinho. "Vou compensar voce por ser tão incrivel assim." Murmurou e eu sorri de lado.


"Estou ansioso para saber como pretende fazer isso." Segurei sua cintura e ela riu, se levantando e me puxando para o quarto particular.


"Vou te dar uma previa." Sorriu de canto e eu me apaixonei ainda mais por ela.


Notas Finais


Até terça.. ^*^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...