História Meu anjo da guarda - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carinha de Anjo
Personagens Personagens Originais
Visualizações 229
Palavras 981
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, mais um capítulo pra vocês. Aproveitando pra dizer que nos próximos capítulos o romance dos nossos pombinhos vai dar aquela estremecida graças a nossa não tão querida Verônica. Beijinhos!

Capítulo 15 - Família feliz


Acordei com um peso sobre mim e uma mão pequena e leve me fazendo carinho, quando abro os olhos vejo Dulce Maria, seus olhos claros brilham e ela me abre um largo sorriso.

 

- Cecília, você agora tá morando aqui. – ela disse animada.

 

- Não estou não meu amor, eu só dormi, vamos falar baixo pra não acordar seu papai. – digo sussurrando e olho pra Gustavo, ele se mexe na cama mas não acordar.

 

- Tá bom. – ela diz baixo. – vamos fazer uma surpresa pro papai?. – ela pergunta animada.

 

- Que surpresa?. – pergunto vendo sua carinha de sapeca.

 

- Vamos trazer o café pra ele na cama, ele vai adorar.

 

- Boa ideia meu amor, vamos sim.

 

Me levantei com cuidado da cama e Dulce também, fui até o banheiro e fiz minhas higienes, coloquei a roupa que havia trazido, prendi os cabelos e desci, Estefânia estava tomando café sozinha e me olhou surpresa.

 

- Cecília, você dormiu aqui?.

 

- Dormi. – falei envergonhada.

 

- Não precisa ter vergonha não boba, você merece aproveitar as coisas boas da vida. – ela me deu uma piscadela e sorriu divertida.

 

- Titia eu e a Ceci vamos levar café pro papai. – Dulce Maria disse saltitante.

 

- Sério meu amor, então eu vou pedir pro Silvestre fazer uma linda bandeja.

 

Estefânia saiu pra cozinha enquanto eu e Dulce ficamos na sala, a pequena loirinha estava feliz e não queria sair do meu colo.

 

- Ceci você e o meu papi vão se casar?. 

 

- Ainda não meu amor. – digo a ela.

 

- Ah, eu queria que você fosse logo minha mãezinha. – ela disse triste.

 

- Mas eu já sou minha princesa, sua mãezinha de coração. – sorrio pra ela que retribui.

 

- Iupiii. – ela diz animada.

 

- Meninas, a bandeja está pronta. – Estefânia veio da cozinha com uma enorme bandeja e eu peguei.

 

- Vamos meu amor. – digo a Dulce.

 

- Sim piririm. – ela sorri.

 

Agradeço a Estefânia e subo, Dulce abre a porta devagar e ouvimos o barulho do chuveiro, Gustavo devia estar no banho, coloco a bandeja na cama e me sento com Dulce Maria, ela está sorridente e não para de me elogiar.

 

- Meu papi vai adorar essa surpresa. – ela diz.

 

- Vai sim meu amor. 

 

Poucos minutos Gustavo sai do banho, ele está vestindo apenas uma bermuda e está sem camisa, sinto minhas bochechas queimarem e ele também fica sem graça quando percebe que estamos ali.

 

- Meus amores.

 

- Papi bom dia. – Dulce corre até ele e o abraça.

- Bom dia, o que faz aqui?. – ele pergunta.

 

- Viemos trazer uma surpresa, eu e a Ceci tivemos a ideia. – a pequena me olha e sorri.

 

Gustavo olha a bandeja em cima da cama e sorri pra mim.

 

- Eu adorei a surpresa. – ele vem até mim e deposita um beijo em meus lábios.

 

- Vai se vestir papi, estou com fome. – reclamou Dulce e nós rimos.

 

Gustavo se afastou de nós e foi até seu guarda – roupa, ele não demorou muito e voltou vestido, o que eu agradeci mentalmente, ele se sentou entre mim e Dulce Maria e nós começamos a comer, Dulce estava mega animada, não parava de dizer o quanto estava feliz e o quanto me queria como sua mãe, comemos como uma bela família e depois nossa pequena exigiu que levássemos ela pra passear.

 

- Eu quero ir ao shopping hoje papi.

 

- Tudo bem meu amor, mas temos que ver se a Ceci pode ir né. – Gustavo disse me olhando.

 

- Você vai com a gente né Cecília. – a pequena me olhou com aqueles olhinhos pidões.

 

- Primeiro eu tenho que ir em casa meu amor, vou ajudar a Fátima e vou com vocês.

 

- Iupiii. – ela comemorou. – vou falar pra minha titia.

 

A pequena saiu pela porta deixando eu e Gustavo a sós.

 

- Eu nunca dormi tão bem. – digo sorrindo.

 

- Então somos dois, essa foi uma das melhores noites. – ele diz.

 

- Acho que todas as noites com você são ótimas. 

 

- Todas as horas com você são ótimas. – ele diz e me dá um beijo. – você podia dormir aqui todo dia. 

 

- Gustavo...

 

- Ok, sem problemas. – ele diz sorrindo. – só quando você quiser.

 

O abracei e ficamos ali por um tempo, era tão bom estar naqueles braços, eu me sentia protegida de tudo e de todos, parecia uma conto de fadas, coisa de outro mundo. Me soltei dele e o olhei triste, eu teria que ir embora, arrumamos as coisas do café, arrumei minhas coisas e desci, Dulce estava na sala lendo com Estefânia e eu fui até ela.

 

- Meu amor, a Ceci já vai.

 

- Você vai voltar Ceci? Temos que ir ao shopping, não se esqueça. – ela diz me olhando.

 

- Não vou esquecer meu amor, eu vou pra casa ajudar a Fátima e mais tarde seu papai me pega lá em casa.

 

Dei um beijo nela e outro em Estefânia antes de sair, Gustavo me deixou em casa e combinou de me buscar as 14, entrei em casa e Fátima estava lavando louça, deixei minhas coisas no sofá e fui até ela.

 

- Olá irmã. 

 

- Acho que alguém aqui tá feliz. – ela diz me abraçando.

 

- Como nunca estivesse antes. – falo depositando um beijo em seu rosto.

 

- A noite foi boa então. – Fátima disse divertida e eu arregalei meus olhos.

 

- Nós só dormimos sua boba. – digo.

- Eu sei, tô brincando, mas tudo bem Cecília, você já é de maior e não tem problema nenhum, vá aproveitar sua vida. 

 

Sorri com sua afirmação, peguei minha bolsa e subi pro meu quarto, coloquei as roupas sujas pra lavar e desci, ajudei Fátima com a casa e ela saiu pra comprar algumas coisas, aproveitei e fui assistir um pouco de tv e pensar na noite maravilhosa que eu tivera ao lado do homem da minha vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...