História Meu Neko. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 248
Palavras 2.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii :3

Nem demorei tanto vai! ^3^ espero que estejam gostando e por favor comentem, isso ajuda muito.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Meu Neko. - Capítulo 2 - Capítulo 2

 

Meu Neko.

Capítulo 2 - Ônix vs Esmeralda.

Eu sempre soube que era a mulher mais azarada do mundo, eu paro para pensar em todas as coisas ruins na minha vida e admito: Sim eu sou a mulher mais azarada do mundo, para começar no meu primeiro beijo que foi um esquema que Ino arrumou pra mim, eu estava beijando o garoto e estava até que bom considerando o fato dele ter enfiado a lingua do nada na minha boca eu tava bem, acho que na medida do possivel, mais como o mundo me ama demais minha tia, Akemi, passou de carro com a filha Sayuri, ela gritou " Ai meu deus " e ficou com o carro parado olhando pra mim, Ino saiu correndo me deixando sozinha eu afastei o garoto de mim assustada demais e depois sai correndo também, eu quase cai e nunca mais tive coragem de olhar na cara do menino outra vez, sem contar no meu primeiro dia de trabalho, eu ainda não tinha carro e arrumei de ir a pé, pra que meu Deus? Eu passei em uma escada cheia de homens, e pra ajudar tombei bonito com o salto alto que Ino fez eu usar, eu ainda não era muito acustumada mais usei porque a porca disse que mulheres sérias usavam, fazer o que? mais não acabou por ai, eu levantei tão rápido que nem percebi que minha saia colada estava um pouco levantada e só depois percebi que mostrou minha calcinha, as vezes eu me pergunto o que eu fiz de errado, nascer não foi escolha minha, se eu pudesse escolher estaria no útero da minha mãe até hoje, também teve o dia que eu ainda estava na faculdade de medicina, eu trabalhava em uma lanchonete como garçonete, o garoto que eu gostava havia vindo com seus amigos, eu rebolei o máximo que pude e fui entregar o milk shake que ele e seus amigos pediram, grande furada...a cabelo de menstruação mais conhecido como Karin Uzumaki prima do Naruto me empurrou e eu derramei todo o milk Shake no Kiba, eu gostava tanto dele, mais depois dele me xingar e eu quase perder meu emprego tudo ficou bem, Karin nunca gostou de mim, e ela sempre fazia de tudo pra mostrar o quanto me odiava, eu não sei porque já que nunca fiz nada pra ela, mais assim que ela ficou no meu pé comecei a bater de frente com ela também e viramos inimigas mortais, eu espero que Deus não esteja me castigando por eu ter pintado a janela da minha mãe com esmalte, eu sempre fui educada eu aprontava só as vezes mais agora, com esse homem me olhando e estendendo a mão pra mim sem contar o fato dele estar de coleira com um rabo e orelhas de gato e o mais importante, ele estar pelado! Eu acho que já aconteceu de tudo na vida comigo, olhei em seu rosto vendo o mesmo com um sorriso debochado eu me perdi tanto nessa minha vida doida que esqueci o que está acontecendo nesse momento, peguei sua mão e levantei rapidamente me afastando conforme ele se aproximava.

— Melhor ficar longe! e colocar uma roupa também! — desviei meu olhar do seu corpo sedução e ele riu cruzando os braços como se eu fosse louca.

— Poderia ao menos me dar roupas? Você é minha dona, precisa cuidar melhor do seu gatinho~  ele falou mordendo o lábio inferior e um suspirou escapou dos meus lábios - Eu queria essa boquinha no meu pau agora...

 C-Como pode dizer isso!?

Suspirei e coloquei meus cabelos para trás fazendo um coque desajeitado, fui até o quarto do meu primo e sentei na pequena cama de solteiro tirando os saltos e jogando no chão com força. Gaara é um primo distante, ele morava comigo depois que seus pais morreram, ele tinha um afeto muito grande pela Ino e quando fez 18 se declarou mesmo ela estando casada, Ino e Gaara eram melhores amigos, uma vez ele me disse que precisava dizer tudo que estava entalado para Ino, ele também disse que sabia que a amizade ia acabar, mais era isso agora ou nunca, depois da treta entre os dois Gaara foi fazer faculdade em Nova York um mês depois, seu sonho era ser fotógrafo e ele pensou que esqueceria Ino de uma vez, eu apoiei e disse que minha casa sempre estaria aberta para ele, ainda nos falamos, faz um ano e meio que ele foi embora, Ino ficou muito triste mais eu fui um pouco rude dizendo que era melhor para ela já que ele a esqueceria, ela apenas ficou quieta...

 Yes! - gritei animada lembrando que Gaara tinha roupas ainda no armário, talvez cabesse, eu realmente espero que sim, peguei as roupas e virei mais assim que o fiz gritei assustada.

 Você é meio doidinha sabia?  Sasuke estava encostado na porta do quarto de braços cruzados me encarando, revirei os olhos e joguei as roupas nele, fui direto pro meu telefone e disquei o número rapidamente batendo o pé direito no chão várias vezes.

 ' Alô? '

 Ino?  estranhei a voz rouca mais então lembrei que ela estava bêbada, suspirei e continuei depois dela fazer um som com a boca  Que porra de presente é esse?!

 ' Ah! gostou? ele é foda né? O melhor robô que alguém pode ter ' — Suas palavras saíram meio emboladas e ela soluçou.

 Como assim robô?! ele não é humano?!  falei desesperada, porra que vida merda é essa? dá pra ficar pior?!

— ' N-Não! e ele também não vive muito tempo sem sexo por isso depila a mata atlântica! '  ela riu escandalosa e eu percebi que não poderia conversar com ela desse modo, mais eu estava desesperada preciso de pelo menos algumas respostas  e sim, dá para ficar pior...

 Como assim? Pode explicar porca falsificada!  ela riu e começou a falar:

 ' Sasuke é um neko robô feito para satisfazer solteironas como você, ele apenas vive para satisfazer você, caso ele não te faça feliz e você não dê sexo ou como ele diz " amor " o mesmo começa a ficar meio fraco e acaba sendo desligado vamos dizer assim, por isso ele precisa de muito amor, carinho.....e sexo! apesar de ser um robô ele é quase um humano perfeito, tirando as orelhinhas e o rabinho de Neko que você não pode tirar! Sasuke é bem mal humorado e frio, não fique muito brava com ele, quando te conhecer mais vai começar a ser bem carinhoso, cuida bem do meu presente bye! '  ela simplesmente desligou na minha cara.

INO VAGABUNDA!!!!!!

Eu queria gritar pro mundo inteiro escutar, respirei fundo e vi Sasuke aparecer na sala, mordi meus lábios com força o olhando de cima a baixo, nos pés usava um coturno preto de couro, uma calça jeans sem cueca já que eu não tinha fazer o que? e por último uma camisa simples preta que destacava seus músculos, olhei em seus olhos e me perdi por um tempo eram de um preto tão lindo, sei que vão dizer " preto é preto Sakura! " mais não, seus olhos eram pedras ônix preciosas, ele sorria de canto mais assim que nossos olhares se encontraram ele engoliu seco e não desviou o olhar, era aquele Ônix vs Esmeralda eu sentia vontade de acariciar seu rosto, eu nem percebi que estávamos tão próximos, suas mãos estavam segurando minha cintura possesivamente, acariciei seu rosto passando meus dedos suavemente por sua boca, ele não parecia um robô de jeito nenhum, estar perto dele era como estar diante de uma fogueira acesa, é quente e gostoso, me sinto protegida em seus braços....mais então, com se eu tivesse saído de um transe me afastei rapidamente.

 V-Você pode dormir naquele quarto que peguei as roupas, lá tem cobertores e tudo  corri pro meu quarto e fechei a porta rapidamente escorregando pela mesma até sentar no chão, ouvi batidas na porta mais fiquei quieta.

 Sakura.... — Ouvir meu nome por sua boca me fez estremecer, era estranho o modo que meu corpo correspondia a ele imediatamente como se fossemos um do outro, me pergunto como ele sabe meu nome mais logo lembro que Ino deve ter dito — Me deixe ficar com você....  sua voz saiu mais rouca ainda me fazendo fechar os olhos tampando a boca com a mão, eu quase cedi, eu disse quase porque quando eu ia abrir a porta ele suspirou - Feliz aniversario ama....

Ouvi seus passos ficarem cada vez menos barulhentos e então ele entrou no quarto, suspirei e corri pro chuveiro, eu precisava que algo apagasse esse fogo, coloquei meu celular no máximo e uma das minhas músicas preferidas começou a tocar, me despi tentando me distrair com o som.

" Você me liga às 3 da manhã, em uma noite de sexta-feira
Diz que não está se sentindo bem
Que precisa ver meu rosto neste momento
Você não me superou, só quer conversar um pouco "

" Se você quer conversar, vamos conversar sobre a forma que você me deixou
Me deixou com um texto tão frio (sim)
Mesmo que eu morreria para te ver
Eu não confio em mim mesma para me encontrar com você
Porque nós dois sabemos "

Entrei embaixo da agua e me senti um pouco menos calorenta, passei as mãos pelo meu rosto tirando os cabelos molhados dos meus olhos, e então aquelas pedras ônix voltaram a me atormentar.

" Que seu beijo é uma droga de entrada
Depois que você consegue um, nunca é o suficiente
Seu beijo é uma droga de entrada
Depois que você consegue um, nunca é o suficiente
Porque "

" Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Alguém que sempre parece se machucar (sim)
Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Tudo não significando nada
Seu beijo é uma droga de entrada "

 Sakura o que está havendo com você?! Deve ser carência.... — digo pra mim mesma tentando me fazer acreditar nesse fato.

" Você disse que me amava
Se você realmente me amava, por que você me deixou dessa forma?
Por que você andou por aí e falou merda assim
Pelas minhas costas, o amor não faz merda assim, ooh "

" Se você quer conversar, vamos conversar sobre a forma que você me deixou
Me deixou com um texto tão frio (mm)
Mesmo que eu morreria para te ver
Eu não confio em mim mesma para me encontrar com você
Porque nós dois sabemos "

Eu não posso me apaixonar, ele é apenas um robô.....desde que Sasori me deixou eu quis acreditar que fui feita para estar sozinha, eu nunca achei que precisasse de um homem pra que minha vida valesse a pena, mais eu via minhas amigas tão felizes....seus olhos brilhavam....eu quis estar assim também, mais ele acabou com o pouco de paixão que eu tinha.....meu amor foi jogado fora...meu coração foi jogado fora...minha mãe sempre amou tanto meu pai, estão juntos até hoje, ela me disse que ainda vou encontrar a pessoa certa...isso! Eu apenas preciso arranjar alguém que queira Sasuke....é o melhor a fazer....

" Que seu beijo é uma droga de entrada
Depois que você consegue um, nunca é o suficiente
Seu beijo é uma droga de entrada
Depois que você consegue um, nunca é o suficiente
Porque "

" Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Alguém que sempre parece se machucar (sim)
Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Tudo não significando nada
Seu beijo é uma droga de entrada "

" ( Seu beijo é uma droga de entrada)
(Seu beijo é uma droga de entrada)
(Você nunca é o suficiente)
Porque "

Sai do chuveiro e me sequei pegando um conjunto de langerie preta com detalhes de renda,coloquei uma blusona cinza que mais parecia um vestido e meias pretas que iam até o meio das coxas, desliguei meu celular deitando quietinha na cama e esquecendo por agora dos meus problemas.

*~ Dia seguinte ~*

Acordei com calor, me remexi na cama sonolenta murmurando baixo, tirei a coberta do meu corpo e encontrei Sasuke a baixo de mim, minha calcinha estava movida pro lado enquanto seu polegar fazia movimentos circulares pelo meu clitóris, sua língua fazia carinho em minha intimidade me lambendo de baixo pra cima, o mesmo puxou minha pelinha sensível com os dentes e voltou a me chupar na fazendo revirar os olhos, ele olhou para mim com os lábios vermelhos e meio inchados dizendo:

 Vamos brincar um pouco ama? — ele ditou em um sussurro rouco e não consegui responder nada então ele apenas voltou a me chupar com maestria, apertei as cobertas mordendo meus lábios e pude sentir o gosto metálico de sangue, eu estava realmente perdida naqueles olhos ônix que me observavam enquanto ele me provocava...

" Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Alguém que sempre parece se machucar (sim)
Beijar leva a tocar que leva a
Amar que leva a foder que leva a
Tudo não significando nada
Seu beijo é uma droga de entrada
Seu beijo é uma droga de entrada
(Seu beijo é uma droga de entrada)

(Seu beijo é uma droga de entrada)
(Seu beijo é uma droga de entrada) "


Notas Finais


Nome da música: " Gateway Drug - Bebe Rehxa "

Bye ♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...