História Meu Professor de Sexo • | • Imagine Park Jimin • | • BTS - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~OmmaLetis

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Paixões, Revelaçoes, Romance
Visualizações 980
Palavras 2.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Tenham uma boa leitura!

Beijos do fundo do meu kokoroko!

Capítulo 7 - Perder a linha


Fanfic / Fanfiction Meu Professor de Sexo • | • Imagine Park Jimin • | • BTS - Capítulo 7 - Perder a linha

Park Jimin POV 

Me surpreendi quando (S\N) quis me contratar. Justo a mulher certinha que eu desejava desde que fiz parceria com aquela empresa. Sofisticada, moderna e perpendicular, _______________  sabia como seduzir um homem mesmo com sua inocência. Trabalho, trabalho e trabalho... Parecia ser a única coisa que ela fazia e se importava. Nunca soube de onde esta venerável mulher lasciva veio mas entendo que não está aonde está por imbecilidade. 

Passando pelos corredores, (S\N) exibia suas belas curvas apetecíveis, pernas cobiçadas e colo fascinantemente almejado e invejado por muitas mulheres.  Antes de ter qualquer ligação com a Seul 신청서, tinha um exato coligado que trabalha ali e geralmente quando ele precisava de auxílio eu o apoiava. Toda oportunidade que surgia a mim, eu não a deixava fugir. ___________ é uma mulher bela e de tamanha educação eu a tencionava.

Esperava o elevador da empresa parceira me levar ao térreo, enquanto pensava na possível noite que teria hoje com (S\N). Saio quando percebo que cheguei e me direciono a saída, mas acabo sendo impedido por uma mão que pousa em meu ombro direito.

J-Hope: Jimin? - ouço a voz de meu amigo. Hoseok agora é um homem formado que estudou comigo por todo ensino médio e se formou junto à mim na faculdade de Gwanak-ro. Noivado e muitas coisas novas apareceram em sua vida. 

Jimin: Hoseok.... - o cumprimento com um abraço. Como nos velhos tempos...

J-Hope: Quem dera.... Te encontrar aqui. - diz olhando para mim. Sei também que eu estava bem diferente, afinal, nos formamos à 3 anos atrás.

Jimin: De fato. Faz um tempo que não te encontro. - digo o olhando e sorrindo. J-Hope é a esperança de todos e me fazia dar muitas risadas. - O que faz aqui? Nunca pensei que iria te encontrar, justo nesta empresa...- pergunto ao homem em minha frente.

J-Hope: Tenho uma amiga aqui. Ela faz parte desta empresa à poucos anos mas já tem grande cargo por aqui. - diz para mim sério e eu entendi tudo que o mesmo dizia. 

Jimin: Não queria estragar a conversa logo agora mas tenho que voltar ao trabalho... - digo. Sei que omitia a verdade mas dentro de algumas horas tinha que encontrar _____________.

J-Hope: Claro. Espero lhe encontrar mas vezes, Park. - diz e nos rimos. Despedir-me do meu amigo e vou a garagem do prédio. Entro em meu carro e sigo meu caminho de volta pra casa. Mas um dia iria ficar com (S\N). Dois meses que não passaram tão rápido e ensinar ela não será tanto difícil. 

(S\N) POV 

Tomava um dos meus melhores banhos para encontrar Jimin. Segunda noite que possivelmente dará certo. Sabonetes perfumados, creme hidratante vibrante aventando orquídea e Blueberry e cabelos suavemente enraizado por amoreiras e fusionado por óleos deleitáveis, deixando cada fio mais sereno e enternecedor. 

Saio enrolada na toalha com o cheiro apurado e absorvido pelos algodão do tecido e vou em direção a minha cama. Ali estava minhas roupas da noite separadas, juntamente a langerie sensual escolhida pelo moreno. Sem brusquidão alguma, coloco atenciosamente a peça e em seguida o vestido cinta que se ajustava um pouco à cima de minhas rótulas. Olho-me solicitamente no espelho grande do quarto repetidas vezes e não percebia nenhum erro evidente. 

(S\N): Ah, Park Jimin... - penso ligeiramente no mesmo enquanto me passo maquiagem. Nunca fui de passar maquiagem mas também não é um exagero eu querer aparecer um pouco bonita hoje.

Após perceber que estava pronta, termino de fazer tudo que faltava e e vou em direção ao meu carro. Coloco minha bolsa no banco traseiro com meus pertences e sigo o caminho no GPS. O mesmo que segundos atrás mostrava as estradas que seguir, me levou ao meu destino Signiel Seul. Um motel. Jimin me impressionava cada vez mais.

O que viemos fazer num motel? Pensava que o mesmo me levaria ao uma de suas franquias. Entro no prédio luxuoso e após passar na recepção do local, chaves me foram dadas e localizam o quarto aonde iria ficar, dizendo detalhadamente sobre tudo e também que o quarto já estava ocupado por uma outra pessoa, que me aguardava. Entro destrancando a porta de madeira repintada e o observo sentado uma ma poltrona encantadora.

Jimin: Estive pensando - dizia em olhando daquela forma totalmente sedutora. Seu olhar penetrante era impossível de resistir. - Não seria tão difícil. - Sou louco por sexo e sem ele nem hospício daria conta de mim. - falou pensando longe.

(S\N): Você tem uma mente tão poluída… E isso me excita! - falo me aproximando do mesmo. O som dos saltos se chocando no chão eram presentes auditivos para nós. - Se eu estivesse sussurrando todas perguntas em seu ouvido, você ficaria excitado? - Ainda em pé e meio curvada, com o rosto colado ao seu pergunto no ouvido do mesmo. Sinto suas mãos em minhas cinturas e levemente ela aperta ali.

Jimin: Mão faça isso, (S\N)... - diz ainda colado comigo. - Não irá gostar de me ver louco pra te foder... - diz. Jimin se levanta rapidamente e me agarra pela cintura. Agora sim os nossos corpos estavam realmente colados.

(S\N): Acho que está errado, Park. - digo com minha voz suavemente enrouquecida. Minha visão dele era uma das melhores que já tive. Não sei se pra ele seria a mesma coisa mas pra mim era indescritível. - Adoro quando você me pega de jeito e gostaria ainda mais de te ver louco para foder comigo. - falo com as mãos firmes em seus bíceps. 

Jimin: Você fica irresistível com esta roupa... - diz o moreno. E para cessar o momento, Park beija meus lábios com voracidade. Agilidade, lascividade e emoção era o que continha o beijo estupendo. Jimin me levava para a cama em passos lentos sem descolar nossos lábios e ao chegar na mesma, ele me deita e me olha completamente.  - Tão gostosa que me faz perder a linha. 

Jimin agarrou a barra de meu vestido e o levantou, dando visão a metade da peça íntima dada pelo mesmo. Suas mãos acariciavam cada centímetro de minhas pernas e beijos estalados eram dados no extenso local. Leves mordidas também não ficavam de fora por parte das carícias de Park. 

Seus pequenos dedos delicados e ousados apertavam minhas coxas e arfares eram soltou por mim. Não queria que esta noite de sexo seja igual a primeira, e sim, melhor e mais estimulante. Olhava cada passo que o mesmo dava e era a melhor opção que escolhi. Ver sua habilidade me ação e sentir aqueles toques é inexprimível. 

Park levanta mais um pouco a vestimenta como se pedisse para mim ajudá-lo, e fiz, levantei meus braços e a peça foi retirada. Agora olhava meus seios cobertos pelo tecido vermelho de renda. Macio e confortável. Sinto suas mãos viajarem por meu tronco todo e arrepios passam pelos meus membros inferiores e superiores.

(S\N): Meu corpo treme quando suas mãos tocam em mim... - digo afagando os gemidos arrastados que queriam ser libertos. 

Jimin: Estava louco para te ver vestida pra mim... - diz aproximando nossos rostos em beijo casto e rápido. Como um selar imediato. - Estive te esperando para isto... - ela fala e sela nossos lábios, agora em um beijo cheio de malícia. Calma e mansidão era o que Jimin parecia não esquecer de ter. Deixa qualquer mulher maluca e ansiosa para tê-lo rapidamente.

Desabotoava a blusa social de Jimin aos poucos, pois o beijava e de olhos fechados não conseguia muito soltar os pequenos botões. Mãos bobas tinha em boa quantidade neste começo de madrugada. Sinto a blusa se abrir e tateio o abdômen do homem bem cuidado a minha frente. Ele me prendia com os dois braços a minha volta. Não tinha nem como escapar dali, mais esse era a última coisa que queria fazer hoje e até acabar o contrato aquilo não ia acontecer.

Tiro completamente sua blusa e volto minha atenção ao ósculo que parecia não terminar. Aquela coisa estava tão boa que não queria me separar dele. As vezes ele intercalava em me beijar e beijar meu pescoço delicado. Sinto a textura do couro e deduzo ser seu cinto. desfivelo o mesmo e o jogo em algum canto do lugar. Mais uma vez passo pelo caminho dos botões e abro a frente de sua calça preta que parecia ser desenhada para seu corpo másculo.

(S\N): Hoje eu sou toda sua... - digo ofegante agora alisando sua pele de seu dorso. Fechava meus olhos imaginando Jimin já dentro de mim. A sensação da nossa primeira noite veio à tona. 

Jimin: Adoro sentir seu corpo com a minha boca...  Vamos ver se aguenta. - ela diz e se levanta. Tira totalmente sua calça e a joga no chão. Sua velocidade quase me limitou de ver seu membro duro, impedido pelo tecido fino da cueca box a ser solto. 

Park puxa-me e me coloca ajoelhada na cama, me fazendo fica na sua altura mas logo ele me vira de costas e desce o zíper da peça íntima. Aquela calmaria toda dele me deixava ansiosa para o momento. Sinto seus lábios carnudos deixarem selares quentes por meu ombro e pouco a pouco descer a alça da roupa. Ele torna a repetir a mesma ação em meu outro ombro e quando desce metade da roupa até a cintura leva suas mãos aos meus seios e os aperta, ainda colocado por trás de meu copro. 

Jimin: Quero ver se hoje vai dar conta de mim. - ele diz perto de mais de meu ouvido e perigosamente morde o lóbulo de minha orelha. Estava totalmente estregue aquele homem. Eu não conseguia evitar. 

(S\N): J-Jimin..- gemi ela carinhosamente cariciava meus seios expostos e com os biquinhos rígidos.Seus toques ali eram maravilhosamente pertinentes e capazes de me fazer enlouquecer. 

Viro-me afim de controlar a situação a partir do momento. Beijo sua boca docemente e desço para o tronco. Calmamente deixo leves mordidinhas pela sua pela alva e chupões delicados não serão tão óbvios. Aliso toda sua extensão corporal e arranho levemente abdome. Mordiscadas, osculações e sucções eram marcados pelo mastro compacto de Jimin. 

Jimin: Ande logo com isso, (S\N)... - ele pede. Sua cabeça estava jogada para trás e amparada pela cabeceira da cama. Tudo aquilo era lindo e sensual. O clima favorecia muito para o que estávamos fazendo e a luz era esbelta diante a conjuntura. 

Chego até barra de sua única vestimenta e toco seus membro com meu dedo indicador. Seu pênis estava duro e precisa de atenção. Da minha atenção. Aperto levemente seu órgão sexual e sou retribuída com arfares baixos. Jimin queria chegar logo nos ''finalmente'' mas eu não estava nem um pouco apressada. Dobro o elástico da roupa e vejo a cabecinha de seu membro, rosadinha, molhada pelo seu pré-gozo. 

Abaixo completamente sua cueca e vejo seu membro saltar para fora. Durinho, rígido e molhado. Envolvo minha destra sobre a base e analiso, ele é realmente grande e grosso. Jimin era bem dotado e aquilo satisfazia uma mulher como nunca. Coloco minha boca em sua glande e deixo um selar na cabecinha. Olhei em seus olhos quando lambi da base a cabeça de seu membro, o fazendo gemer um pouco mais alto e jogar sua cabeça para trás novamente. 

Lambo novamente mas agora em sua glande, começando a fazer movimentos de vai e vem naquela região delicada do homem. Não havia chegado ao meio do pênis mas hoje não seria ainda o momento e muito menos a hora de acontecer. Quero que ele se surpreenda cada vez mais comigo. Quero mostrar as coisas que não fiz com Byung. Vai e vem eram os movimentos que fazia e Jimin arfava cada vez mais. Gemidos arrastados eram soltos pleo mesmo. Sinto seu membro pulsar em minha cavidade bucal e logo o tiro de minha boca. 

(S\N): Hoje não, Park. - digo com a voz rouca como a um tempo atrás. Seu peito subia e descia rapidamente e o mesmo solto um risinho malicioso. Logo sou jogada na cama as mãos de Jimin tocavam meu corpo novamente.

Jimin: Abra as pernas pra mim, ___________. - ele pede e eu faço o que ele mandava. Depois de abrir vejo sue sorriso sacana aparecer novamente. Eu estava mito molhada, tudo aquilo me deixou bastante excitada ao ponto de ficar encharcada. Sinto o mesmo pincelar sua glande na minha entradinha. Repetidas vezes ele fazia aquilo e as vezes deslizava em meu clitóris, me dando a sensação de estar perto do orgasmo. 

(S\N): Preciso de você agora... - peço ainda esbaforida e inquieta em forma de gemido manhoso. Eu queria tanto ele dentro de mim. 

Jimin: Você quer que eu te coma agora? - ele pergunta e aperta levemente um de meus seios. Eu assinto a sua pergunta e ele volta a dar atenção a minha intimidade.

Ao menos esperar, sou preenchida pelo membro rigoroso e vasto de Jimin. O mesmo esperou um breve momento aproveitando deste pequeno tempo em que estávamos parados e unidos. Começaram sua estocadas tênues, eutimia profundidão. Não aguentaria mais aquele velocidade que Jimin penetrava, então começo a rebolar sobre seu membro, dando sinal de já podia ir mais rápido. 

Meu pedido foi atendido e as estocadas começaram a ser mais rápidas. Estimulava-me a ir em direção ao meu ápice. Jimin respeitava-me ainda sim indo cada vez mais ágil. Arranho suas costas com minhas unhas, minha intimidade ansiava por mais e meu corpo arrepiava-se a cada estocada que me atingia.

Park sentia uma dor prazerosa em minhas unhas raspar em sua pele do costado. Aumentando e aumentado mais e mais, as estocadas se tornaram fortes e profundas. Profundas quase a me fazer gozar. Aquela única posição ia nos levar ao nosso limite mas Jimin sai de dentro de mim e se afasta.

Jimin: Fica de quatro. - ele manda e novamente cedo aos seu pedidos. Me viro, me sinto exposta ao ficar nesta posição mas não vou negar, era muito excitante. 

Sinto um tapa ser desferido em minha nádega. Sei que Jimin não queria ser grosso e sim delicado comigo. Aquilo parecia que iria se tornar meu vício. Aquilo era tão bom. Sinto ser penetrada novamente e estocadas repentinas me tanger. Nunca fiquei nesta posição então era nova para mim. Minha intimidade se contraia cada vez mais contra o membro de Jimin, que pulsava energicamente dentro de mim. Choques me atingem com voracidade e vivamente intenso Park goza em minhas costas. 

Me jogo cansada na cama macia e me aconchego ali. Jimin também cansado se deita e ficamos respirando precisamente em busca do ar. Respirações desproporcionadas, corpos penosos e ambos indivíduos satisfeitos. Mais uma noite de sexo completa e assim nossas vidas seguem.
 

Segundo passo: Roupas sensuais ajudam a esquentar o momento. Erótico é os sons dos corpos se chocando e a explosão de prazer a seguir. A langerie nova ajudará na sensualização e felizes serão os que experimentar. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...