História Meu vira-lata(Romance gay) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Amor, Aventura, Bandido, Comedia, Gay, Novela, Policial, Romance, Suspense, Yaoi
Visualizações 57
Palavras 435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capitulo curtinho hj, kkk

Capítulo 3 - A arma


Fanfic / Fanfiction Meu vira-lata(Romance gay) - Capítulo 3 - A arma

(Narrado por Augustos)

Acordei cedo bem cedo, desde que eu fui expulso de casa eu venho tendo pesadelos com aquele dia, não consigo esquecer os rostos dos meus pais me falando aquelas coisas horríveis, fui para cozinha arruma umas coisas e preparar algo para comer, quando vejo aquele vira-lata aparecendo quase sem roupa, ele estava vestindo apenas uma camisa branca e uma bermuda bem folgada.

Viny – De derrubaram da cama pow?

Augustos – Não, só quis acorda cedo.

Viny – Me virei não sentir mais você na cama.

Augustos(sorrindo)- Sentiu a minha falta.

Viny – Claro que não porra, olha tu para de me pertubar se não...

Augustos (mostrando a arma para ele) – Vai me matar?

Viny – Desde quando você tem essa arma?

Augustos – Meus segredos.

Viny – Serio, cuidado com isso.

Augustos – Você não vai me falar não?

Viny – O que?

Augustos – Seu nome, obvio.

Viny – Não posso.

Augustos – Ae, então vai se virar sozinho para comer, com teus braços no gesso.

Viny – Eu dou um jeito.

Eu comecei a querer rir de ver ele tentando comer e não dando certo, ele era muito teimoso para admitir que precisava de ajuda, então eu fui lá.

Viny – Eu posso me virar muito bem.

Augustos (dando a comida na boca dele) – Só tô querendo ajudar, posso?

Viny – Tudo bem.

Desse jeito foi o resto do dia, ele tava sempre precisando de mim, mesmo não querendo admitir, mas eu deixava pra lá. Eu fui assistir televisão enquanto ele estava lá dentro fazendo sei lá o que, logo depois ele veio até mim.

Viny – Eu vou ter que sair mano.

Augusto – Tu vai a onde?

Viny – Ate onde eu saiba pow, nos não somos casados, não tenho que ficar falando da minha vida pra ti.

Augustos – Tá vira-lata, tchau.

Viny – Não vou demora, fica ai.

Ele saiu, não sei para onde ele ia, eu acho que por mais que tentasse, não conseguia ir embora daquele lugar, não que eu esteja gostando dele, isso é algo..... Impossivel, eu odeio muito ele isso sim, tenho que parar de pensar nesse garoto, é serio. Foi ficando cada vez mais tarde e nada do vira-lata volta, eu escutei alguém batendo na porta e fui correndo atender, pensando que era ele.

Augustos – Olá

Zeca – O Viny tá aqui.

Augustos – Ele deu uma saída, mas acho que logo, logo ele vai está aqui.

Zeca – Você acha é?

Augustos – Sim, porque?

Zeca (entrando)- Eu tenho algo pra falar com ele.

Augusto – Mais eu acho melhor esperar ele chegar.

Zeca (apontando a arma pra ele) – Não vou esperar nada! E você sera o primeiro que eu vou matar!

Augustos – Vira-lata.........


Notas Finais


Comentemm.., kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...