História Meu vira-lata(Romance gay) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Amor, Aventura, Bandido, Comedia, Gay, Novela, Policial, Romance, Suspense, Yaoi
Visualizações 59
Palavras 619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais capitulo aii gente

Capítulo 4 - Me salva


Fanfic / Fanfiction Meu vira-lata(Romance gay) - Capítulo 4 - Me salva

(Narrado por Viny)

Sair lá do meu galpão, e fui direto até a minha mãe. Ela estava muito doente, sinceramente pow, estava com muito medo de perde ela, caralho, como eu amava aquela mulher. Ela tinha acaba de ser diagnostica com câncer de mama, minha mãe pow, nunca aceito a vida que eu levo, de bandido, mas ela é foda, por que nunca em nem um momento deixou de me amar. Fui chegando dentro da casa e fui direto para o quarto dela, sabia que ela estaria assistindo televisão.

Viny – Como a senhora esta?

Ana – Meu filho, que milagre você veio aqui, não é?

Viny – Tu sabe que eu venho sempre que posso siow.

Ana – Como é? Com que tu acha que está falando?(falou batendo na cabeça dele) A onde tu te machuco Viny?

Viny – Desculpa ai senhora, foi mal. Isso daqui, foi só um acidente pequeno.

Ana – Hum.... Tá parecendo diferente.

Viny – Diferente como ?

Ana – Não sei, ó parece que estar mais feliz.

Viny – Que nada pow, impressão sua.

Ana – Está querendo enganar a tua mãe, eu sei muito bem quando está acontecendo algo.

Viny – A senhora tem que se preocupa é com essa tua saúde ai.

Ana – Eu estou muito melhor.

Viny – Te trouxe algo.

Ana – O que.

Viny – (pegando o dinheiro pra ela) – Isso aqui é pra senhora.

Ana – Não, não, já disse que não quero dinheiro de crime.

Viny – Mãe, por favor.

Ana – Viny eu só quero o teu bem, eu te amo demais, eu não posso aceita essse dinheiro, por que será como se eu estivesse te apoiando a fazer isso.

Viny – A senhora vai ficar como?

Ana – Bem meu filho, o dinheiro que recebo da aposentadoria da pra mim viver.

Viny – Mãe, eu te amo muito pow.

Ana – Também meu anjo, e seja lá quem está na sua vida agora, diz que eu agradeço.

Viny – Para com isso senhora, tem nada não.

Fui logo para o meu galpão, se não era capaz daquele cara já ter feito um besteira por lá, não sei pow, mas esse cara.....  Ainda vem a minha mãe dizendo que eu to mudado, até aparece que alguém ia me mudar, nem ferrando, acelerei mais o passo até chegar em casa, e não demorou muito para que eu chegasse. Caralho, quando eu cheguei, vi o carro do Zeca e fui correndo, caralho , que aquele merda acha que é pra ta apontando uma arma pro meu pet.

Viny – Para com isso Zeca!

Zeca – Finalmente quem eu estava esperando.

Viny (indo para frente de Augutos ) Vai embora cara.

Zeca – Você é muito otario, não pode nem se defender.

Viny – Você vai ver o que eu posso fazer!

Zeca – Não adiantar você ameaçar, eu te quero amanhã, lá no morro.

Viny – O que você tá querendo?

Zeca – Vai lá, que você saberá, se não...

Viny – O que?

Zeca – Venho tirar a vida desse dai.

Ele ficou olhando para pet, e logo depois foi embora, nossa, eu acho que eu nunca sentir o meu coração tão desesperado, parecia que seu eu perdesse esse moleque, iria morre, então em um momento totalmente fora de mim, comecei a abraça ele.

Augustos – Eu fiquei com muito medo.

Viny – Eu nunca ia deixar nada acontecer com você pow, nunca.

Augustos – Você salvou a minha vida.

Viny – Não conseguir ficar sem tu, sentir um aperto tão grande. Me faz um favor....

Augustos – O que?

Viny – Não vai embora não, por favor....

Fiquei ali, com o meu corpo grudado ao dele, por mais que o meu cérebro falasse que não era para eu fazer aquilo, meu coração não conseguia escutar, e a única coisa que conseguia fazer era ficar ali, parado, olhando nos fundos dos seus olhos.


Notas Finais


Comentemm , kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...