História Michael Clifford - Como Eu Era Antes de Você/2° Temporada - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, Ashton Irwin, Calum Hood, Como Eu Era Antes De Você, Luke Hemmings, Me Before You, Michael Clifford
Visualizações 85
Palavras 1.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Dia em família


Fanfic / Fanfiction Michael Clifford - Como Eu Era Antes de Você/2° Temporada - Capítulo 4 - Dia em família

Domingo de manhã. Nossas famílias estavam reunidas pela primeira vez. Meus pais, meu sobrinho e minha irmã, estavam se dando muito bem com a família do Michael. Minha mãe e a senhora Karen, estavam na cozinha, preparando o almoço. Minha irmã Mia estava com a Stella lá dentro. Meu pai e Daryl estavam olhando a carne, e conversando. Equanto Oliver aproveitava a piscina. E eu? Eu estava ao lado do meu homem, e de olho no meu sobrinho, claro.

- tia Nina, olha!- Oliver chamou minha atenção, antes de correr e pular dentro da piscina. Eu ri e aplaudi.

- ótimo salto, Oliver. Mas toda cuidado para não machucar!- ele assentiu e ficou mergulhando na psicina. O sol estava quente, então Michael e eu estávamos de baixo de uma grande árvore que havia ali. Ele estava com uma regada, deixando seus ombros e um pouco de seu peitoral a mostra, e eu não conseguia deixar de olhar.

- isso é assédio!- ele brincou e eu ri, virando seu rosto para mim e selando nossos lábios. Eu me afastei, assim que ouvi meu pai perguntar se estávamos com fome. Eu levantei meu polegar em resposta, e o Oliver saiu da piscina, correndo até mim. O enrolei em sua toalha, e ele sentou com a gente.

- com fome?- perguntei e ele assentiu que sim.

- água faz a gente ficar com muita fome- Michael disse.

- e vontade de fazer xixi também- Oliver disse e Michael e eu rimos. Meu pai trouxe a carne, e eu fui pegar suco para nós. Mas antes de me levantar, dei um beijo em Michael. Fui até o cozinha, peguei uma jara de suco e uma garrafa de refrigerante.

- Nina? Pode levar Stella lá para fora?- Mia perguntou.

- pode sim. Ela dormiu?

- sim, consegui fazê-la dormir.

- ótimo. Coloca ela no carrinho- ela assentiu e eu voltei. Fiquei encantada ao ver Oliver levantando um pedaço de carne até a boca de Michael.

- estão com sede?- perguntei e eles assentiram. Servi Oliver, e depois coloquei um pouco de suco no copo para Michael, já levantando até sua boca para ele poder beber.

[...]

Já era tardezinha, quando Mia resolveu entrar na piscina, enquanto Michael e eu estávamos na espreguiçadeira. As novas avós, estavam olhando a netinha, como Karen já está dizendo. E os homens, estavam provavelmente jogando sinuca.

- é bom ver nossas famílias unidas...- eu falei com um sorriso bobo no rosto.

- é...- Michael suspirou e fechou os olhos.

- o que foi?- sentei na minha espreguiçadeira e ele abriu os olhos.

- qual o motivo de estar comigo, Nina? Não é óbvio que eu não posso te satisfazer?- não quero acreditar que ele começou com esse assunto novamente.

- eu já falei meu amor..- levei minha mão até seu rosto, mas ele virou o mesmo.

- você tem pena de mim, assim como todas as outras pessoas!- Michael exclamou com raiva. Eu estava cansada disso.

- eu estou cansada, Michael! É isso, se quer saber.- me levantei dali, e vi Oliver e Mia nos olharem.

- você tem tantas dúvidas de mim assim, por que? Eu não faço o suficiente? Eu não sou o suficiente? Me diz!- berrei com as lágrimas já escorrendo pelas minhas bochechas.

- você é um tremendo egoísta! Você vive menosprezando todos que te amam, e que te querem bem! - falei e sai dali pisando duro.

- VOLTA AQUI, NINA!- Michael gritou, mas eu não dei ouvidos. Vi todos deixarem seus afazeres, e provavelmente correram até ele. Fui para o meu quarto, e me tranquei ali. Como ele pôde? Dizer que estou com ele por pena? É um babaca mesmo. Um babaca que eu amo, o problema é esse.

- filha? -ouvi minha mãe bater na porta e me chamar. Me levantei, abri a porta, mas me deparei com Michael bem na minha frente, com minha mãe atrás dele com uma cara de quem dizia "seja paciente, é difícil para ele". Revirei os olhos e voltei para cama. Abracei o travesseiro e deixei a dor que sentia escorrer pelas lágrimas. A porta se fechou, e então percebi que estávamos sozinhos no quarto.

- olha para mim- ele pediu. Enxuguei as lágrimas e me sentei na cama, olhando para ele, mas não diretamente em seus olhos.

- veio dizer que eu tenho pena de você?- perguntei ironicamente.

- me desculpa..- Michael sussurrou de cabeça baixa.

- é só isso que você tem para me dizer? Desculpa? - esperei ele dizer mais alguma coisa. Mas o silêncio era tanto, que ouvia a sua respiração acelerada.

- eu.. droga Nina..- ele girou sua cadeira e seguiu até a porta.- pode por favor abrir a porta ?- me levantei da cama rapidamente, e me agachei a sua frente.

- me diz, Michael. Eu não sou o suficiente para você? Por favor, me responde isso- eu estava praticamente implorando isso à ele.

- não é isso, Nina. Eu não suporto a idéia de você ter que trocar, ter que cuidar de mim como se eu fosse um bebê. Eu quero ser um homem para você, poder enxugar suas lágrimas...- sem pensar duas vezes, peguei sua mão e levei até meu rosto, e enxuguei as lágrimas que ainda caíam sobre minhas bochechas. Eu abri um sorriso enorme, e ele fez o mesmo.

- Michael, eu quero cuidar de você. E você sabe, eu nunca tive um sexo oral tão bom antes de você.- sentei em seu colo e envolvi minhas mãos em seu pescoço e dessa vez, eu senti a cicatriz de sua lesão.

- quando eu comecei a trabalhar aqui, meu sentimento nunca foi de pena. Eu só queria te fazer feliz, eu quero te fazer feliz sempre.

- me desculpa?-ele perguntou e eu assenti, o beijando em seguida.

- desculpa ter te chamado de egoísta..

- não diz nada- eu sorri e o beijei novamente. Mas dessa vez, com mais desejo. Nossos corpos estavam colados um com o outro, ali em sua cadeira. Parei o beijo, e segui para seu pescoço, percorrendo por todo ele até sua orelha.

- agora você entende, que você é o homem que eu quero para mim?- sussurrei em seu ouvido, e ao ouvir seu "sim" rouco, eu mordisquei sua orelha, tirando um gemido do mesmo. Nós dois nos olhamos, e ele assentiu.

- preciso te foder- ele disse, eu assenti sorrindo. Desci de sua cadeira e o mesmo a posicionou mais perto da cama. Tirei o cinto de segurança da sua cintura, coloquei meus braços por debaixo das axilas de Michael e o levantei o colocando sentado na cama. Segurei sua cabeça, e aos poucos fui deitando Michael. Assim que ele estava deitado, eu retirei meu short junto com a parte debaixo do biquíni. Me posicionei em sua cara, e ele começou a me chupar.

Ele me levou a loucura novamente. É incrível isso. Coloquei meu short, e saí do quarto, para pegar a cadeira de banho de Michael e vi que Harry estava esperando no quarto.

- fiquei sabendo..- Harry veio até mim, e eu dei uma risadinha.

- já está tudo bem. Harry, quero dar o banho nele hoje, tudo bem?

- claro- ele sorriu e eu fui até o banheiro. Peguei a cadeira e uma toalha, para tampar o corpo dele.

- quer mesmo fazer isso? Você sabe...- Michael disse, assim que eu o coloquei na cadeira de banho, e comecei a tirar sua roupa.

- Michael, deixa disso- revirei os olhos e ele assentiu. Tirei sua blusa, e cobri seu corpo com a toalha e o levei até o banheiro. Comecei a dar banho nele.

-quer lavar o cabelo?- perguntei e ele assentiu. Depois do banho, o vesti, e sequei seu cabelo, já que estava tarde. E fui tomar banho também.

Ouvimos Karen abrir a porta, e entrar.

- a jantar está servido- ela avisou e eu assenti sorrindo. Michael virou sua cadeira e seguiu Karen, indo até a sala de jantar com a mãe, e eu segui os dois. Todos nós jantamos, e depois de ajudar com a louça, e Mia ficar mais um pouco com Stella, eles foram embora.

- Nina, vou para o quarto- Michael disse.

-tudo bem, já estou indo também, só vou fazer a Stella dormir.- ele assentiu e seguiu para o quarto, e Harry foi junto. Segui para o quarto da Stella e fiquei mimando a pequena, até ela pegar no sono. A coloquei no berço e fui até Michael. Harry não estava mais lá, e já havia o colocado na cama, e ele já estava dormindo. Depois de colocar uma camisola, entrei em baixo da coberta e me aconheguei em seu corpo. E com uma das mãos, fiquei mexendo em seu cabelo, fitando aquele rosto lindo, enquanto ele dormia profundamente. 

Acordei assustada, esperava ser apenas mais um sonho... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...