História Midnight Dreams - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cinderela, Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Dean Winchester, Emily Fields, Paige McCullers, Rebekah Mikaelson, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Alison, Alison Dilaurentis, Cinderela, Emily, Emily Fields, Emison, Pll, Pretty Little Liars, Sasha Pieterse, Sashay, Shay Mitchell
Visualizações 232
Palavras 1.107
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HELLO, HELLO.
Gente vocês devem me odiar muito né? Eu entendo, quase um mês sem atualizar é foda viu.
Enfim, espero que gostem, desculpem a demora, e nos vemos nas notas finais.

Capítulo 2 - What is my father doing?


Fanfic / Fanfiction Midnight Dreams - Capítulo 2 - What is my father doing?

19 de Dezembro, 1812

Emily

— Ai, Aria — reclamei, depois de soltar um gritinho — Amarra com menos força.

— Desculpe — ela disse.

Ela estava terminando de amarrar as fitas do meu espartilho. Aquilo era detestável, como alguém em plena consciência poderia ter criado aquela coisa? Era horrível, apertava e passava uma imagem falsa. Se eu pudesse, extinguiria aquilo mas infelizmente não posso…

— Prontinho — Aria disse — Agora é só escolher um vestido, arrumar o cabelo e pronto!

Revirei os olhos.

— Precisa mesmo de tudo isso? Eu poderia só colocar umas botas, calças e…

Aria arregalou os olhos de uma maneira que eu tive que rir.

— Está louca, Emily? Você é uma princesa, não pode simplesmente sair com botas e essas coisas! — ela resmungava.

— Estou brincando, Aria — respondi, rindo — Quero aquele vestido azul, aquele que quase não tem volume…

— Aquele de novo? — ela perguntou.

— Sim, eu gosto dele — respondi — É confortável!

Ela balançou a cabeça e bufou, mas saiu em direção ao meu closet, para provavelmente pegar o vestido.

Aria era minha criada preferida. Eu devia ter umas 40, mas a minha preferida mesmo era Aria. Ela era minha melhor amiga, e por termos quase a mesma idade, éramos quase como irmãs. Ela reclamava muito do meu jeito, mas ainda assim, eu a considerava uma melhor amiga.

— Aqui, Emily — Aria chegou segurando o vestido.

— Obrigada — e o peguei.

O vestido era lindo, não tinha alças e haviam vários bordados feitos de brilho na parte de cima, que era azul claro, meio marfim também. A saia era longa, assim como de todos os vestidos que eu tinha, também azul claro com tons de marfim nas mesmas cores da parte de cima. Ele não era muito bufante, e era isso o que eu mais gostava naquele vestido. Assim que terminei de colocá-lo em mim, dei uma bagunçada no meu cabelo e me virei para Aria.

— Pronto, estou ótima, não estou? — perguntei, rindo.

— Não, não está. Pelo amor de Deus, Emily! Você não pode sair com seu cabelo assim! — ela disse, jogando as mãos pra cima.

— Posso sim —  e me virei para o espelho — Olha aqui, tá ótimo!

Aria fingiu que estava chorando, um choro bem falso, aliás.

— Ah, Emily, por favor — ela implicava — Pelo menos uma trança igual a que eu estou usando, olha!

A trança que ela usava era bonitinha. E talvez até combinasse com o vestido.

Revirei os olhos e sorri pra ela.

— Tá, vai, faz logo, antes que eu mude de ideia! — eu disse, e fui me sentar na cadeira em frente à penteadeira.

Aria murmurou algo como Amém, irmãos, e foi em direção à penteadeira, onde eu a esperava.

Ela começou a fazer a trança, e comecei a olhar o reflexo dela no espelho. O vestido que ela usada hoje tinha um decote até que bem… generoso, que dava uma visão privilegiada de seus seios. Mordi os lábios ao vê-los. Sim, eu gostava de garotas. Aliás, não apenas de garotas, eu gostava de ambos os sexos. Um pouco atrevido da parte de uma princesa, mas eu não me importava.

— Como andam as coisas com o Ezra, Aria? — perguntei, para quebrar o silêncio.

Ela sorriu timidamente e olhou pra baixo.

— Bem, muito bem — ela disse — A cada dia fica melhor…

Ezra Fitz era um conde muito rico, respeitado, e felizmente para Aria, solteiro. Eles estavam juntos há alguns meses, mas não assumiram nada ainda.

— Prontinho — ela disse, minha trança tinha ficado pronta. — Hã, Emily… Tem uma coisa que eu preciso te contar, é uma coisa que o seu pai tá fazendo…

Me virei pra ela. O que diabos meu pai está fazendo e não contou pra mim?

— Aria, que meu pai está fazendo? — perguntei.

Passaram pela minha cabeça mil coisas. Como uma amante, por exemplo. Não, não. Meu pai respeitava a memória da minha mãe, nunca iria fazer isso.

— Era pra ser uma surpresa, mas eu vou contar logo — ela disse, bem baixinho — Seu pai está organizando um baile, pra você.

Suspirei de alívio, mas ao mesmo tempo de ódio também. Um baile? Ele sabia muito bem que eu odiava bailes.

— Mas que merda…. — comecei.

— Ele queria contar pra você, mas decidi contar logo, mas por favor não diga a ele que já sabe e que fui eu que contei, por favor! — ela pediu.

— Claro e… — fui interrompida por uma batida na porta.

— Deve ser o seu pai — Aria disse, e foi atender. E de fato, era ele.

— Estão ocupadas? — ele chegou, e já perguntou.

— Não — respondi.

— Ah, que ótimo — ele disse —  Emily, vou direto ao ponto: Vai haver um baile aqui, e o centro dele vai ser você.

Espera aí. Disso Aria não tinha falado.

— Mas… mas… — comecei

— E é nele que vamos arrumar um noivo pra você — ele disse.

Noivo? Como assim?

— Ou noiva, como preferir — ele disse — O que importa é que você vai arrumar um, ou uma, pretendente!

Eu estava completamente em choque. Era muita coisa de uma vez só.

— Ah, e vai ser daqui a 5 dias, já estamos distribuindo os convites para todos e todas do reino, além da realeza de fora — ele completou.

— Mas… mas daqui a 5 dias é Natal… — consegui dizer.

— Exatamente por isso que vai ser o Ice Ball! — ele disse, com uma animação extra na voz.

Eu estava completamente sem saber reagir.

Não havia como reagir. Eu iria… casar, e ser rainha. E não havia planejado isso.

— Veja pelo lado bom, Emily — Aria disse, tentando me consolar — Pelo menos você pode se casar com uma garota se quiser…

— É…


Alison

Eu estava terminando de limpar o salão principal da casa. Estava imundo.

Antes de eu limpar, haviam garrafas por todo lado, e vestígios de farra. Obra de Caleb, com certeza. As farras de Dean eram apenas dentro de seu próprio quarto.

Eu estava cansada, e já estava entardecendo. E eu ainda tinha que terminar o jantar…

Peguei o balde com a água e sabão e mergulhei minhas mãos dentro, depois tirei-as e soprei. Uma pequena bolha saiu voando. Às vezes, eu só queria ser como elas…. Que fosse estourar logo, porém livres, coloridas e brilhantes.

Fui desperta de meus devaneios quando alguém bateu à porta. Quem poderia ser? Fui atender, e era um mensageiro real. Ele me entregou uns envelopes, desejou boa noite e foi embora. Fechei a porta, e dei uma olhada no convite, era sobre uma baile no palácio, algo assim.

Aquilo era algo que a madrasta com certeza desejaria saber.

Subi rapidamente as escadas, para mostrar logo os convites à ela.


Notas Finais


É isso, gente.
Espero que tenham gostado, favoritem e comentem <3
ATÉ MAIS UNICORNIOS LINDOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...