História Mine - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Dahyun, Momo
Tags Dahmo
Visualizações 69
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeei :3
Vou tentar atualizar a fic toda semana, mas infelizmente não posso prometer nada :(
Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Friends? Friends!


Fanfic / Fanfiction Mine - Capítulo 4 - Friends? Friends!

Nayeon On 


Depois que saí da sala de Momo fui para a minha própria, preciso de um tempo pra pensar no que vou fazer. Sei que tenho que ajudar Momo, mas não sei como. Então assim que cheguei em minha sala a primeira coisa que fiz foi ir pesquisar na internet sobre o tráfico de pessoas. Afinal, como vou ir atrás do assunto se não sou informada sobre  ele? 

Depois de pesquisar muito decidi que deixaria pra começar de vez a investigar o orfanato no dia seguinte. 

Suspirei cansada, nunca imaginei que um dia teria que cuidar de um caso assim tão delicado. Mas é a vida né? 

Olhei no relógio e vi que já eram 11:30, hora de buscar Jihyun na escola. Ah, tenho que levá-lo na casa de Momo também. 

Então peguei minha bolsa e saí de minha sala indo direto ao estacionamento da empresa. Entrei em meu carro e dei partida em direção a escola de Jihyun. 


Dahyun On 


-Ganhei! 


Disse Rosé animada ao ver que tinha me vencido no Just Dance. Eu apenas ri e me joguei no sofá cansada. Ela logo veio e se deitou ao meu lado, ficamos em silêncio. Mas o silêncio foi quebrado quando ouvimos a campainha. Rosé foi até lá e eu continuei deitada no sofá. 


-NOONAAAAA! 


Tomei um susto ao ouvir uma voz masculina gritar. Olhei para a porta e vi que era Nayeon e um garoto que eu não conhecia, deve ser aquele tal Jihyun que a Rosé falou. 

Mas voltando a história do menino, ele se jogou em cima de Rosé e os dois caíram no chão. Eu rachei de rir enquanto Rosé tentava se levantar. 


-QUER ME MATAR SUFOCADA MULEQUE?! 


Rosé gritou fingindo estar brava, o garoto apenas riu e se levantou. Depois ajudou Rosé a se levantar. 


-Eu passo pra te pegar às 17:00 em ponto Jihyun, não se atrase hein! 


Nayeon disse e o garoto assentiu. Nós nos despedimos dela e ela foi embora. Eu me sentei no sofá e logo Rosé e o garoto vieram até mim. 


-Jihyun está é Dahyun, e Dahyun este é Jihyun. 


Rosé nos apresentou e nós demos um aperto de mão. Depois nos sentamos todos no sofá e Rosé perguntou : 


-O que fazemos agora? 


Nós três ficamos pensativos e eu sugeri : 


-Que tal irmos a sorveteria? 


Os dois se entre olharam e concordaram. 


-Eu vou ali na cozinha pegar o dinheiro. 


Rosé disse se levantando e indo até a cozinha. Mas o garoto a segurou pelo pulso e disse : 


-Não precisa Rosé, eu pago. 


Ele sorriu fofo e Rosé também. Já vi que vou ficar de vela. 


-Então vamos? 


Perguntei e os dois assentiram ainda se encarando. O amor deixa as pessoas tão bobinhas. 

Nós fomos até a porta e saímos, no caminho para a sorveteria, que foi feito apé, flagrei vários momentos dos dois. Por que eles não se assumem logo? 


-Sabe Rosé, ontem eu estava observando as estrelas da janela do meu quarto e me lembrei de você. 


Jihyun disse sorrindo e Rosé sorriu de volta. 


-Aé? Por que? 


Ela perguntou e ele desviou o olhar. 


-Porque o brilho delas me lembra o brilho dos seus olhos, a diferença é que eu prefiro o seu brilho. 


Ele disse e corou, ela olhou incrédula pra ele e depois também corou desviando o olhar. 


-Quando é que vocês vão se beijar hein? 


Perguntei e os dois que antes carregavam sorrisos lindos me olharam surpresos. Ri com a cena. 


-Ora Dahyun deixe de bobagem, somos só amigos. Só isso. 


Rosé disse se defendendo e olhando pra qualquer lugar aleatório. 


-Eu? Beijar ela? Que nojo! Como ela mesma disse nós só somos amigos. 


Jihyun disse e desviou o olhar para frente. 


-Tá né? 


Disse meio rindo, esses dois ainda vão namorar, escreve o que estou dizendo. 

Logo nós já estávamos na sorveteria, chegamos e nos sentamos do lado de fora da mesma. A garçonete veio até nós. 


-Boa tarde! O que vão querer? 


Ela perguntou simpática e nós sorrimos. 


-Eu quero uma casquinha de morango e chocolate, por favor. 


Disse e a moça anotou meu pedido. 


-E nós queremos um milkshake de chocolate duplo, por favor. 


Rosé pediu e a moça pediu licença e saiu. 


-Mas então Dahyun, quantos anos você tem? 


Jihyun perguntou. 


-16, faço 17 no ano que vem. 


Respondi simplista. 


-Eu também tenho 16. Faço 17 no fim deste ano. 


Ele disse e sorriu, sorri de volta. 


-E eu fiz 19 esse ano, sou a mais velha daqui. Infelizmente. 


Rosé disse e fez um bico fingindo estar triste, tão fofinha. 


-Por falar em ser mais velha, ficaram sabendo da festa que vai ter aqui na cidade no sábado? 


Jihyun perguntou curioso e eu e Rosé nos olhamos confusas. 


-Que festa? 


Perguntei. 


-Vai ser uma grande festa, vão vir pessoas de outras cidades e estados também. 


Ele explicou e a garçonete chegou com nossos pedidos. Agradecemos e ela saiu. 


-Vai vir algum cantor de fora nessa festa? 


Rosé perguntou e Jihyun assentiu negativamente. 


-É apenas uma festa que tem todos os anos aqui em Seul, mas esse ano a cantora IU confirmou presença. 


Jihyun continuou e Rosé o olhou surpresa. 


-IU? Eu preciso ir nessa festa! 


Rosé disse animada e eu e Jihyun rimos. 


-Sim, IU. Se quiser ir eu posso ir com você. 


Jihyun sugeriu e Rosé concordou. 


-Quer ir também Dubu? 


Rosé perguntou e os dois olharam pra mim. Pensei um pouco e respondi : 


-Não sei, tenho que pedir pra Momo unnie e não sei se ela vai deixar. 


Respondi e os dois se entre olharam e concordaram. 


-Mas prometo que vou perguntar pra ela se posso ir. 


Disse e os dois sorriram pra mim. Logo nós já estávamos tomando nossos sorvetes. Enquanto comia, percebi vários momentos fofos de Rosé e Jihyun. Eles são mais reais do que eu velho. 

Quando terminamos Jihyun pagou a conta e nós voltamos pra casa. Pois já eram 16:27. Puxa, o tempo passou rápido. 


-Gente ainda falta muito pra Nayeon unnie chegar, o que vamos fazer até lá? 


Rosé perguntou se sentando no sofá, eu e Jihyun nos sentamos do lado dela. 


-Que tal contarmos histórias das nossas vidas? 


Jihyun propôs e eu e Rosé concordamos. 


-Eu começo.


Rosé disse e começou : 


-Uma vez eu fui pra fazenda do meu tio e lá tinha piscina, eu devia ter uns 7 anos. Aí todas as crianças quiseram brincar de natação na piscina, eu também fui brincar. Mas depois de um tempo eu acabei indo pra parte mais funda da piscina e me afoguei. Eu já estava quase morrendo sem ar, já estava quase toda debaixo da água, mas no último minuto uma menina que estava lá viu a minha mão pro lado de fora da água e começou a gritar pra me salvarem. Depois disso eu apaguei e só lembro de acordar do lado de fora da piscina e de ter vomitado água, muita água. 


Jihyun e eu estávamos impressionados. 


-Agora eu conto. 


Jihyun disse e logo começou : 


-Uma vez quando eu tinha 5 anos, eu estava brincando com a minha motoca de brinquedo e inventei de descer a rampa da garagem da minha casa. Daqui a pouco a minha mãe só escuta um barulho tipo de bosta caindo no vaso e vai ver o que é. Chegando lá era eu caído e com a cara toda cortada no chão da garagem. 


Ele termina e eu e Rosé começamos a rir feito bobas, ele também ri. 


-Sua vez Dubu. 


Rosé diz sorrindo e eu digo : 


-Minha vida não é muito emocionante, nunca passei por momentos assim. 


Eles assentiram e nós escutamos a campainha sendo tocada. 


-É a Nay. 


Jihyun disse se levantando e pegando sua mochila, ele se despediu de nós e saiu porta a fora. 


-Eu também preciso ir meu anjo. 


Rosé disse pegando sua bolsa e me dando um abraço apertado. 


-Se cuida, até amanhã! 


Ela disse fofa e eu sorri. 


-Até! 


Ela saiu pelos fundos e eu me joguei no sofá. Daqui a pouco Momo chega e eu vou tentar convencê-la de me deixar ir a essa tal festa com Rosé e Jihyun. 




Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤
E plis, comentem
É importante pra mim saber o que estão achando da fic 💗💗
Até o próximuuuuuu 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...