História Minha amada imperfeição - Camren - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camally, Caminah, Camren, Infantilismo, Normila
Visualizações 288
Palavras 1.835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HALLO HALLO PESSOINHAS, EU VORTI
Gente sério, o povo do 3 ano lá dá escola é muito doido, alguns meninos foram vestidos de meninas (alguns até se maquiaram e usaram pirucas) e algumas meninas foram de meninos, foi muito engraçado, eles fizeram uma rodinha e ficaram fzd desfile e dançando funk, foi hilário
Agr falando dá fic, o capítulo tá bem grande e tem um parte q tá EXTREMAMENTE FOFA, boa sorte pra sobreviverem e não vomitarem arco-iris
Boa leitura

Capítulo 10 - Príncipe


Fanfic / Fanfiction Minha amada imperfeição - Camren - Capítulo 10 - Príncipe

Lauren POV

   Agora estávamos indo pra casa, o carro estava silencioso tirando a respiração de Camz que dormia como um anjo no meu colo, sua cabeça repousada em meu peito enquanto uma de suas mãozinhas segurava a minha e a outra estava agarrada na minha camisa, parecia que ela estava me prendendo pra não fugir, coisa que eu nunca farei, com minha mão livre eu acariciava acariciando os cabelos do meu bebê. Ally permanecia em silêncio concentrada na rua.

   Camila ficava sugando o ar e as vezes se remexia em meu colo, acho que ela queria sua chupeta. Infelizmente eu não havia pego e acho que nem Ally. Dá dó dela porque ela quase nunca dorme sem chupeta e quando dorme acorda logo e fica mil vezes mais manhosa do que já é.

   __Aqui Laur, sempre deixamos uma chupeta reserva no carro, sei que ela não consegue dormir sem - me estendeu a chupeta, prontamente peguei e dei pra Camz

   __Obrigada - sussurrei pra não acordar minha bebê. O resto do caminho foi em total silêncio.

   Eu ainda sentia aquela sensação de estar sendo seguida mas sempre que eu olhava pra trás não via nada, não sei se por estar de noite e muito escuro ou por ser coisa dá minha cabeça mesmo. Algo me dizia que alguma merda ia acontecer, eu só espero que não seja com minha pequena, só de pensar na possibilidade eu já sinto meu coração apertar e uma vontade enorme de chorar.

   Acabei apertando Camila em meus braços por instinto de proteção, ela não reclamou, pelo contrário, me apertou mais ainda. Minha mandíbula doía de tanto que sorri hoje mas não me importo, é impossível não sorrir quando estou com Camila ao meu lado.

   __Laur chegamos - tirei os olhos dá Camz e vi que já estávamos em casa

   __Passa a noite aqui com a Camz, acho que você não quer ir pra casa neh? - ela sorriu fraco e assentiu - certo, vou só colocar a Camz na cama e já vou preparar seu quarto - ela apenas concordou e saiu do carro, fiz o mesmo e entrei em casa seguida de Ally.

   Depois que deixei Camz na minha cama que já estava arrumada mesmo preparei o quarto de hóspedes e desci pro primeiro andar,Ally estava sentada no sofá com o olhar fixo na parede, provavelmente ela estava pensando sobre tudo que aconteceu. Me sentei ao lado dela e acariciei seus cabelos, Ally me olhou parecendo acordar do transe e sorriu fraco, bati na minha perna e ela deitou a cabeça ali, comecei a fazer cafuné nela que fechou os olhos.

   __Agora entendo porque a Mila dorme sempre que você faz cafuné nela, é muito bom - ri de seu comentário - mas falando sério agora, posso desabafar com você?

   __Claro que pode pequena, não precisa nem pedir - sorri - agora me diz, o que tanto te atormenta?

   __Dinah, briguei com ela hoje e por isso sai de casa, mas a briga foi séria mesmo - fiquei em silêncio esperando que ela continuasse - eu falei pra ela sobre a forma que ela te trata, que ela estava sendo infantil e que se ela continuasse assim eu iria sair de casa e levar a Camila junto, foi aí que ela surtou, falou que eu não podia porque a guarda de Camila estava com ela e essas coisas, acabou que eu sai de casa e vou entrar na justiça pra conseguir a guarda de Camila - olhei pra ela assim que percebi sua voz fraca, ela estava chorando

   __Vem aqui - chamei abrindo meus braços, ela se levantou e sentou no meu colo, abracei a cintura dela e deixei seu rosto em meu pescoço - você tem certeza disso Ally? - não obtive nada além de um soluço e lágrimas molhando meu pescoço, suspirei e a abracei mais forte - pensa bem sobre isso, não faça as coisas de cabeça quente, tenta conversar com ela de novo e, sobre mim e ela, deixa que isso eu resolvo depois, ela tem razão de estar assim mas precisamos resolver isso como adultas

   __Okay - murmurou

   Ficamos um tempo ali em silêncio, cada uma perdida em pensamentos. Ally parou de chorar um bom tempo depois mas em momento algum eu a soltei.

   __Camila está no seu quarto? - perguntou ainda com a cabeça em meu pescoço

   __Sim, quer que eu leve ela pra dormir com você? - ela negou

   Logo o silêncio voltou de novo. Permaneci ali olhando pra qualquer lugar pensando em como ter uma conversa normal com Dinah, enquanto isso eu fazia cafuné em Ally. Passado algum tempo depois, não sei ao certo quanto, senti a respiração dá baixinha mas fraca e vi que ela dormiu. Subi para o quarto com ela e coloquei ela na cama, depois de tirar o sapato dela e a ajeitar na cama fui pra meu quarto, sentei na cadeira que tinha ao lado dá cama e fiquei vendo Camila dormir.

[...]

Camila POV

   A bebê tavu num xoninho tão gotoso ti num queia coda naum, maise aí a bebê codou pute um coiso biante bateu no oionho dá bebê, aí bebê codou. Cando a bebê abiu o oionho itanho, exe num é o caltinho dá bebê nem o dá mommy Ally e nem o dá Di, bebê num xabe ti caito é exe.

   A bebê ficou cum um montão de medo, maise aí a bebê oio po ladinho e viu a Lolo mimindo xentadinha cum o coipo todo toito. Aaaaa esse caito é dá Lolo, agoia a bebê lemba dexe caito, a bebê veio ati onti, a bebê viu a Lolo toma bainho e depoise pô lopinha ati, a bebê ficou cum vegoinha maise depoise paxou, a Lolo tem um coipo munitao bem gandão. Cando a bebê viu o coipo dá Lolo a bebê fico... Como ti faia memo? Acho ti é de quejo topexado, naum, num é axim, é como memo? A, bebê num xabe.

   Acho meio (melhor) a bebê coda a Lolo, ou naum? E agoia? E xe a bebê coda a Lolo e a Lolo biga cum a bebê? A bebê num té ti a Lolo biga ca bebê. Ah, a bebê vai coda a Lolo xim, a Lolo paiece num tá mimindo bom axim.

   __Lolo - chamei xacaiano a Lolo, maise a Lolo num coido - Lolo coida - xacaiei maix a Lolo maise a Lolo num coido.

   Aaaa, bebê vai dá bejinho na Lolo pa ela coida, ti nem o pincipe feize ca banca de neve, vai xe divetido pute a Lolo é banquinha ti nem a banca de neve. Ebaaaaa, a bebê vai xe um pincipe, o pincipe dá Lolo. Xabia ti cando a bebê tá cum a Lolo o coiaxãozinho dá bebê fica bateno foitao e bem lapidao? É, o coiaxãozinho dá bebê fica axim, maise num conta pa Lolo naum, é xeguedinho.

   Agoia a bebê vai coda a Lolo, bebê queceu pute ditaiu cando a bebê cotou o xeguedinho pa voxêiz. A bebê xento no coinho dá Lolo. aaaa xabia ti a bebê gota muitao bem gandão do coinho dá Lolo? É gotoso, gual o cainho (carinho) dá Lolo. Opx, quexi de coida a Lolo.

   A Lolo fica tão munita mimindo, maise a bebê gota maix dá Lolo codada pute aí a bebê pode ve o oinho dá Lolo, bebê gota cando a Lolo soli, a Lolo tem dentinho gual de coeinho. Selá ti a Lolo é o coienho dá pacoa? A bebê queceu di novo, agola a bebê coida a Lolo.

__Lo - num coido. Entaum a bebê vai dá bejinho, a Lolo ti xo quem namoia podi dá bejinho, agoia a bebê namoia a Lolo xabia? Entaum a bebê podi dá bejinho na boquinha dá Lolo - pui favoi coida agola - e aí a bebê deu bejinho na boquinha dá Lolo. Foi muitao gotoso, ti nem onti cando a bebê deu bejinho na boquinha dá Lolo na fente dá moxa ti fico coisano na Lolo, bebê num goto dela.

Lauren POV

Sabe quando você tá num sonho que parece real, mas tão real que você sente também os toques que tem nesse sonho como se fosse realidade? Então, eu estava assim agora.

Eu estava no parque com Camila, a gente tinha brincado bastante, até cansar. Nós estávamos sentada debaixo de uma árvore tomando sorvete, ela estava no meu colo, toda lambuzada de sorvete, tava a coisa mais fofa do mundo, mas eu tive que limpar senão ia melar tudo o rosto dela. Depois que eu limpei ficamos nós olhando por tanto tempo que nem vimos, até que ela fechou os olhos, eu fiz o mesmo e me aproximei dela, demos apenas um selinho demorado, daí quando eu abri o olho vi que eu estava no meu quarto e Camila estava no meu colo. Pera, QUE?????

__COIDO - bateu palminhas animadas enquanto pulava no meu colo, mas logo ela parou e ficou toda encolhida - a Lolo num vai biga ca bebê neh?

__Por que eu brigaria com você meu anjo? - perguntei Agros acariciando os cabelos dela

__Pute a bebê coido a Lolo - se encolheu mais ainda no meu colo e fez bico

AI MEU DEUS QUE COISA MAIS FOFA

Não consegui resistir e apertei ela num abraço, no começo ela pareceu exitante mas logo retribuiu o abraço também. Deu vários beijos em todos o rostinho dela ouvindo sua risada gostosa, por último deixei um rápido selinho na boca dela e sorri largamente que nem besta

__Pode me acordar quantas vezes quiser meu anjo, contanto que eu veja esse seu sorriso lindo em todas elas - Camila sorriu tímida e seu rosto todo ficou vermelho, apertei ela mais ainda que escondeu seu rosto no meu pescoço - você dormiu bem princesa?

__Bebe dumiu xim - sorriu e beijou minha bochecha - e a Lolo?

__Ja tive noites de sono melhores - ri e me levantei com ela no colo, péssima ideia, senti uma puta de uma pontada nas costas mas fiquei quieta - vou tomar um banho okay?

__Bebe podi i tamem? - senhor do céu, é impossível negar algo pra ela - pu favoi, bebê pomete num faia nadinha

__Ta bom bebê, vamos, aí eu aproveito e dou banho nessa porquinha também - apertei o nariz dela, ri da careta careta que ela fez

__Num xou poquinha - fez bico e cruzou os braços emburrada

__Okay princesa, você não é porquinha - ri indo até o banheiro, deixei ela sentada na pia

__Eu xo pincipe Lolo, voxê ti e a pincesa - resmungou ainda com os braços cruzados

__Por que você é o príncipe? - perguntei começando a tirar a roupa que eu tava DESDE ONTEM

__Pute a bebê codou a pincesa cum bejinho ti nem no filminho - respondeu descruzando os braços

__Valido - terminei de me despir e peguei Camila - agora é hora do meu príncipe tomar seu banho - apertei o nariz dela e a deixei no chão


Notas Finais


Sério, se ninguém achou essa parte Camren fofa VOCÊ NAO TEM CORAÇÃO
DA VONTADE DE ESMAGAR A CAMZ VELHO, ELA É MUITO FOFA
E sim, o capítulo acabou aí, nas calma q vai ter continuação disso, eu só parei aí pq senão ia ficar com umas 2000 palavras
Eu vou tentar escrever hoje o próximo e logo q eu terminar posto, talvez amanhã tenha att dupla ou tripla já q não vou ter aula, AMÉM ALLY, MUITO OBR
Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...