História Minha bela dama - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Anna Heartfilia, Aquarius, Aries, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Charlie, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Ur, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Fairy Tail, Nalu
Visualizações 186
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Confissão


No dia seguinte quando acordei, estava em meu quarto, minha cabeça doía, e ainda usava as mesmas roupas de ontem, derepente lembrei de tudo que avia ocorrido naquela festa, tudo oque eu falei para o Natsu e o beijo. Eu não acredito que eu o beijei, não era para isso ter acontecido, mas aconteceu, como o Natsu deve ter interpretado?

 

Pousei minha mão sobre meus lábios, por um breve momento senti o gosto de seu beijo novamente, comecei a sorrir sozinha ao lembrar de seus braços entorno do meu corpo, ele era quente, seu beijo calmo e lento me fizeram perder a noção do tempo.

Toc toc. Ouvi algumas batidas em minha porta, me levantei da cama e fui até a porta, quando estava prestes a abrir, eu parei pois podia ser o Natsu, e acho que não estou pronta para encara-lo, toc toc, a pessoa encistou, então com o coração acelerado virei a maçaneta e abri a porta, suspirei aliviada por não ser Natsu, e sim um dos empregados avisando que o café da manhã já estava servido. Me troquei e desci.

Ao chegar na sala de jantar me deparei com Natsu sentado a mesa, ele olhou para mim e se levantou, para puxar a cadeira ao seu lado, eu fui até ele um pouco constrangida, e me sentei, durante todo o café, ele não trocou quase nenhuma palavra direcionada a mim, mas quando todos terminaram de comer e se levantaram para se retirarem do local, Natsu me parou.

- Lucy temos que conversar. - meu coração disparou, eu estava muito enganada se pensava que ele ia deixar passar batido, oque aconteceu ontem. - eu preciso saber oque você sente de verdade por mim, ontem você não estava sã, e não sei se devo acreditar em tudo que me disse.

- Natsu, eu não sei explicar, você bagunçou todo o meus princípios, quando cheguei aqui eu queria ficar o mais longe de você, queria te odiar de toda a forma a ponto de você desistir desse casamento, mas você foi tão teimoso, que agora eu acabei me apaixonando. - eu desabafei sei que era um pouco cedo para dizer que estava apaixona, pois nem eu tinha certeza disso, mas se sentir a necessidade de estar com uma pessoa a todo tempo, e querer sentir o seu toque, se isso for paixão, sim eu estou apaixonada.

Eu esperei que Natsu fala-se algo mas, ele não disse uma palavra se quer, envergonhada eu tentei sair da sala de jantar mas mais uma vez Natsu me impediu, ele segurou minha mão e me puxou para perto dele, me abraçando.

- obrigado Lucy. - sua voz saiu abafada, eu não entendia o por que sê estar me agradecendo, eu não avia feito nada. - obrigado por aceitar meus sentimentos, prometo de fazer feliz.

- Natsu quando você soube que gostava de mim? - essa era uma dúvida que eu tinha, Natsu sempre foi muito legal e atencioso comigo, então não sei dizer quando ele realmente começou a gostar de mim.

Ele me afastou um pouco do seu corpo apenas o suficiente para poder olhar para o meu rosto então começou a falar.

- não sei dizer, você foi me conquistando aos poucos, dês da primeira vez que eu te vi do lado de fora da sala de música, depois me olhando pela janela, no baile quando confessou não saber dançar, também quando me contou um pouco da sua infância e agora que tenho você nos meus braços, posso dizer que você me conquista a cada gesto seu a todo minuto você me faz se apaixonar, pelo teu sorriso, olhar e o seu beijo que agora também o conheço.

Novamente ele quebrou a distância que existia entre nos, mas dessa vez ao envez de me abraçar ele tomou meus lábios para um beijo, que desejei que não termina-se, mas foi interrompido por Lacarde que entrou na sala. A gente se afastou um do outro enquanto a pequena criança loira olhava para mim com um olhar de desaprovação, não pude não me sentir triste por aquilo, queria que ele aceitasse que agora Natsu estava comigo.

- tudo bem Lacarde oque ouve. -perguntou Natsu.

- papai mandou eu vim chamar o senhor.

- está bem vá na frente e avise que ja vou. - ele falou para o garoto que voltou de onde tinha vindo. Natsu se virou para mim, pegou minha mão e a beijou. - desculpe tenho que ir, nos vemos mais tarde.

       Em seguida ele saiu me deixando sozinha com meus pensamentos.


Notas Finais


Nossa ta tudo dando muito certo, meu lado demoníaco não tá gostando muito, acho que vou estragar um poquinho....kkkk próximo capitulo se preparem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...