História Minha nada doce vida - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas, Divergente
Visualizações 17
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei humanos

Capítulo 3 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction Minha nada doce vida - Capítulo 3 - Lembranças

- Por que nunca mais apresentou um namorado ? .

Já passava das 7 da noite, depois do trabalho busquei Nick na escola por que acreditei que Natalie estaria ocupada demais para a filha, acertei ela nem havia telefonado ainda.

- Eu não tenho mais namorados - explico para a mesma.

- Por que não?.

- Nick você vai entender que a maioria dos caras não são tão legais e então vai preferir ficar sozinha do que mal acompanhada.

Bom no meu caso nem tão sozinha...só quando eu quero na verdade.

- O tio Marcus é legal por que não namora ele? - Crianças e suas perguntas...

- Sim o tio Marcus é muito legal, mas somos apenas amigos, não tem possibilidade de ficarmos juntos romanticamente.

Eu e Marcus? Ele é como uma melhor amiga, só que mais gato e bom nossa relação é mais divertida. Logo ela esqueceu o assunto e começamos a jogar video game, era estranho passar uma noite em casa e me sentir feliz por isso...mas Nick tinha esse efeito.

- Nicole você já tomou banho ? - Estava tudo bom demais para ser verdade - Nossa você ainda está em casa, o que houve o bordel fechou ?

- O que é bordel Victória?.

- É onde sua mãe queria trabalhar - respondo friamente - Dá pra parar de falar isso perto dela? .

Natalie não dá o trabalho de responder e saí do meu campo de visão, o que é ótimo por que só sua cara me deixava irritada. Meu celular vibra era uma mensagem de Marcus.

- “Tudo bem aí?”

- "Tirando a bruxa, tudo ótimo e vc?"

- "Estou numa completa paz...que chato não quer vir pra cá? "- Essa mensagem demora um tempo maior para chegar, provavelmente ele estava comendo.

- "Não hj vou ficar com a Nick, nos vemos amanhã?".

- “ acho que sim, comprei sorvete de flocos vou comer tudo ” .

- “ Morra Marcus ( risadas), tenho que ir estou jogando com a Nick ".

Minha irmã de 9 anos é quase tão boa quanto eu, mas eu sou muito boa então não me preocupo.

- “ ok, até depois doidinha S2 "

-“ Nossa S2 ? Existem emojis hj em dia velhinho 💜 "

Marcus tinha uma facilidade de me fazer rir até mesmo com essas coisas idiotas, mas afinal melhores amigos servem pra isso .

- “sorry, mas não esqueça sou 2 dois anos mais velho...bom até depois "

- “Ok até depois”.

............ ............ ........... .....................

Tenho sérios problemas com comida, se tem algo que sou apaixonada é comer, mas quem não é?. Quando estou comendo suporto a presença até mesmo da minha querida mãe...ou pelo menos tento.

- Senhora Clark será que eu poderia chegar um pouco mais tarde amanhã ? É a apresentação do meu filho na escola e eu gostaria muito ver. - Joanna pergunta, ela trabalhava aqui à algum tempo não tanto quanto Susan que estava de folga hoje.

- Não pode pedir para alguem filmar?

- Natalie algumas mães gostam de participar da vida dos filhos - digo sem ao menos olhar para ela, não acredito que ela pode falar aquilo - Por favor libere ela.

- Já que você foi tão educada...pode chegar mais tarde Joanna, mas que isso não atrapalhe seus afazeres.

- Obrigada senhora Clark, bom jantar senhorita Victória - ela sorri e vai embora.

- Percebeu? É só ser educada que as coisas acontecem, seu pai deveria ter te ensinado isso.

Como sempre seu comentário foi desnecessário.

- Vou dormir, boa noite - digo já levantando.

Tomo um longo banho e vou direto pra cama, não estava cansada fisicamente mas talvez psicologicamente... O jeito que Natalie me trata é claro que me afeta, mas eu não demostro. Prefiro que ela acredite que sou fria do que chorar na sua frente

Pego meu celular e entro nas minhas fotos e vídeos, então encontro minhas fotos com o meu pai, é difícil perder alguém que amamos, principalmente quando quase ninguém nos ama. Tento evitar mas as lagrimas começam a escorrer pelo meu rosto mais rápido do que sempre, eu queria ser forte, queria ser forte por ele e por Nick mas as vezes eu desabo e tudo perde o sentido.

- Também sinto a falta dele - escuto a voz de Nicole dizer, parada na porta com o seu pijama de unicórnio

- Do que esta falando ? - falo mexendo no cabelo para disfarçar.

-Também sinto falta do papai, e as vezes escuto você chorando...

Era verdade eu sintia muita falta dele, e as vezes essa saudade transportava em forma de lágrimas.

- Quer dormir aqui? - pergunto saindo um pouco dos meus pensamentos. Ela nem pensou duas vezes e já estava deitada e bem aquecida.

- Promete que não vai embora?que não vai me esquecer... - só o seu tom de voz triste e desesperado cortava o resto do meu coração que ainda existia.

- Eu posso sumir por dias, ir para o outro lado do mundo mas nunca vou esquecer de você. Prometi para papai que cuidaria de você e promessas são para sempre.

Depois disso ela adormece, não antes de dizer o quanto me amava. Nick era única coisa que me fazia querer voltar para casa, e uma das únicas que não me fazem querer desistir de tudo, espero que consigak proteger ela do mundo...do mundo que eu conheço infelizmente.

............. ..................... ......................

O dia passou mais rápido do que eu esperava logo eu estava na casa de Marcus como toda terça a noite para nossa maratona de filmes aleatórios.

- Pizza, pizza...pizza - digo repetidamente abrindo a caixa enquanto ele pagava o cara da entrega.

- Comer você quer agora pagar...

- Não seja falso eu te levei no show da sua banda favorita no sábado, e custou bem mais do que uma pizza.

- E como posso te pagar o resto da divida então? - Ele pergunta com aquela tipica cara de cafajeste.

- Levar eu e Nick para o cinema - Claro que não iria cobrar o show dele, foi um presente mas Nick queria tanto ver ele então não faz mal .

-vai ser otimo, adoro a mini vick.

Nos jogamos no sofá cada um com uma bela fatia na mão.

- Pronta? - Marcus pergunta com o controle na mão.

- Pronta - espero ele fechar os olhos então também fecho, não se passa nem 5 segundos e abrimos de novo.

- O filme de hoje é Dois espiões e meio, comédia e ação boa combinação já que o romance está aqui .

- Sim eu e a sua pizza estamos flertando, hummm quero comer muito ela - acho que piadas não eram o meu forte.

- Acho que você passa fome em casa.

- Talvez Natalie tire o meu apetite as vezes.

- Aquela bruxa não merece ser a mãe da garota mais legal de Nova York e arredores.- Não consigo evitar um sorriso de convencida.

O filme começa e paramos de conversar um pouco, as terças de filme e pizza são o único compromisso que nunca desmarco ou não apareço, era legal fazer isso com o Marcus. Ter um melhor amigo é ótimo mas ter um melhor amigo igual ao Marcus é perfeito.

- No que está pensando mocinha?.

- Em como gosto de fazer essas coisas com você, não se acostume mas eu amo estar com você - era difícil demostrar sentimento por alguem...então isso é uma data histórica.

- Também amo estar com você, principalmente quando posso roubar sua pizza - Após frações de segundos ele já tinha pegado minha pizza, não pude nem me mexer.

Eu não acredito que ele fez isso, Marcus perdeu a noção do perigo totalmente.

- Se você não devolver agora vou bater tanto em você que nem sua mãe vai te reconhecer.

- Nossa eu até devolveria mas... - então ele coloca Toda minha porra de pizza na boca - Comi.

- Morra Marcus!! Seu idiota, babaca sem noção - Digo irritada.

- Opa calma vai ter um infarto garota - Ele me olha fingindo espanto, que filho da puta.

- Cale a boca antes que eu vá embora.

- Ok... Doidinha.

Depois de poucos minutos eu não estava mais brava, mas ele merecia esse gelo. Então não dei uma palavra até o filme terminar.

- Eii vick estou com medo de dormir e você me matar...fale algo.

- Algo - Respondo.

- Deixei um pouco de sorvete pra você quer?- ele pergunta já sabendo que eu não iria resistir.

- Claro que eu quero- não consigo esconder um belo sorriso.

Marcus levanta e vai até a geladeira.

- Eii Te amo Vick.

- Também te amo irritante Marcus.

Era difícil não amar o Marcus. No meio de uma tempestade em minha vida encontrei ele, um grande amigo que me salva até de mim mesma.


Notas Finais


O q acham de Natalie? Bruxa ao extremo ? Sim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...