História Minha vida- Renesmee e Jacob - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alec, Alice Cullen, Aro Volturi, Bella Swan, Billy Black, Caius Volturi, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Edward Cullen, Embry Call, Emily Young, Emmett Cullen, Esme Cullen, Felix, Jacob Black, Jane, Jasper Hale, Leah Clearwater, Marcus Volturi, Nahuel, Paul Lahote, Quil Ateara, Renée Dwyer, Renesmee Cullen, Rosalie Hale, Sam Uley, Seth Clearwater, Sue Clearwater
Tags Jacob, Renesmee
Visualizações 186
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo bjss

Boa leitura ♡

Capítulo 23 - Casamento. PART 1.


Se passou um mês, então hoje seria o casamento do meu avô. 

Eu estava na minha cama, eu passei a minha mão do outro lado da cama e percebi que Jacob nao estava nela. Eu me sentei passei a mão no cabelo, coçei os meus olhos pra tomar coragem pra enfrentar a minha tia Alice. 

Eu desci e vi que a minha casa estava a mesma. Menos mal. Mas como o casamento ia ser em La Push, ninguém estava em casa, nem o Jake. Só estava a minha avó. Que estava na sala lendo um livro pela milésima vez. 

- Oi querida. Quer tomar café?

- Oi. Claro. Cadê o Jake?

- La Push. A Alice obrigou o coitado a ir com ela e os outros. Ela não quis que ele te esperasse acordar. Ele foi. Reclamando mas foi.

- Coitado. Agora eu tive dó do Jacob.- demos risada e fomos até a cozinha. Eu amava a minha avó. Eu amava todos na verdade. Ela era tão carinhosa comigo, com todos ela era assim. Não me imagino com outra avó. E nem quero. Ri com esse pensamento.

Quando terminei o meu celular começou a tocar.

Ligação ON.

- Oi meu amor.

- Oi Jake. O que foi? A tia Alice te vez alguma coisa?- ouvi risadas do outro lado da linha. Não era a do Jake.

- Não... mas tá quase. Err ela quer que você venha aqui agora. O seu vestido está na casa do seus pais. 

- Ok... mas agora?

- Nesse exato momento.- ele deu uma risadinha.

- Tá bom. Até daqui a pouco. Te amo.

- Até. Eu também te amo. Tchau.

Ligação OFF.

Quando desliguei eu olhei a minha avó que estava com leve sorriso no rosto. Eu reveirei os olhos e fui até a casa do meu pai. 

Fui até o meu antigo quarto. Ela não estava mais com o meu berço. Mas sim com uma cama de casal. Abri o meu quarda-roupa. E lá estava ele. Lindo. Ele era verde-água, com rendas, curto que ia ate o meu joelho. O meu sapato era verde escuro, salto alto. Mas não tanto. Eu estava muito ansiosa pra ver a Sue com o vestido dela. Eu não tinha visto. Só minha tia Alice e minha tia Rose tinha visto. 

Peguei o meu vestido e fui até a mansão. 

- Quer ir comigo?

- Não querida. Eu vou esperar o seu avô. Ele está no hospital e logo logo ela chega.

- Tudo bem. Até depois.

- Até. Se cuida.

- Sempre.-  disse com um sorriso e  ela recontribuiu o sorriso. 

Entrei no carro e fui até La Push. De longe já podia ver a decoração. Assim que o Jake me viu já veio até mim. 

- Oi!-  disse descendo do carro.

-Oi.- disse ele pegando a minha cintura e me dando um beijo. Não rápido mas nem demorado.- Se eu soubesse que tudo isso era saudade eu viria mais tarde.

- Não faça isso. - Disse ela dando risada. Ele continuou segurando a minha cintura e fomos até o local onde estava acontecendo a mágica da tia Alice.

Estava lindo. Tinha luz pendurada em uma corda amarrada em postes de madeira polida. Tinha tipo um palco onde ficaria os noivos e o padre. Já tinham colocado o piano, os bancos, estava quase tudo pronto. Eu estava nervosa. Por que eu ia tocar o piano no casamento e uma parte da festa. Eu nunca tinha tocado pra outros a nao ser a minha família e o Jake. Mas vai dar certo. Tem que dar certo. Eu toquei a minha vida toda, então vai dar certo.

Eu não sei como a Leah estava recebendo ordens da minhas tias. Meu pai me olhou e me repreendeu. Desculpa, mas e a verdade, pensei. Ela não era do tipo amigável com os vampiros. Não sei por que. Nunca fizemos nada pra ela. E tinha uma trégua entre lobos e vampiros. Mas vai entender o que se passa numa cabeça de uma pessoa.

Horas depois...

Todo mundo já estava pronto. Menos a noiva é claro. O meu avô estava lindo. Assim como todos. Os homens estavam responsáveis pela aparência do meu avô. E as mulheres pela pela da Sue. Conclusão: todos estariam lindos!

Meu pai vez sinal pra mim começar a tocar. Respirei fundo e comecei. E a Sue começou a entrar. Ela realmente estava linda. Vestido tomara que caia. Branco com rendas, cabelo solto com algumas tranças nos lados, e o vel prendido em uma tiara de pedrinhas de alguma coisa vermelha, safiras eu acho. Buquê com rosas vermelha. Meu avô estava mais nervoso que a Sue. E olha que eles dois já se casaram. Imaginam se não tivesse casado com ninguém. Todos estavam de pé. E eu tocando, estava nervosa mas dava pra tocar. Dei um leve sorriso. 

Quando parei de tocar, todos se sentaram. E o padre começou a falar. 

- Falem seus votos.- disse o padre.

-Sue, uma coisa extraordinária quando conhecemos alguém com quem podemos dividir nossa alma, que nos aceita como somos. Eu tenho tentado, pelo o que parece, um tempo muito longo, superar o que eu sou e com você sinto que finalmente posso recomeçar. Eu prometo te amar até que a morte nos separe. - disse meu avô. Minha mãe se pudesse estaria chorando. 

-Charlie, encontrar a paz e a felicidade foi o que você tem me dado. Eu olho para você e vejo meu melhor amigo. Sua energia e paixão me inspiram de formas que eu nunca imaginei possíveis. Sua beleza interior é tão forte que eu não tenho mais medo de ser eu mesma. Eu não temo nada. Nunca pensei que iria encontrar, novamente, alguém para amar que me amasse incondicionalmente. Eu prometo te amar ate que a morte nos separe.- quando ela disse isso caiu uma lagrima dos olhos dela. Os dois formavam um casal lindo. 

- Sendo assim,eu vos declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva. - disse o padre olhando pro meu avô.

Ele a beijou. Um beijo rápido. Todos ficaram de pé aplaudindo. 

Todos foram até eles pra dar os parabéns. Eu fui até eles e depois fui até o Jake que estava com o Seth e a Lola. Sim. Eles estavam namorando. 

- Oi- falei dando um abraço nela.- quanto tempo. 

- Claro. Você não vai em casa e...

- E...

- Nem eu na sua... foi mal.- disse ela de desculpando.

- Tudo bem. E esse mês foi corrido lá em casa. 

- Até imagino. Vamos?- disse ela apontando pra onde todos estavam indo. 

- Vamos.- disse pegando a mão do Jake.

- Você esta linda.-  disse ele no meu ouvido.

- Você também está.- disse dando um selinho. 

Chegando lá...

Continua...


Notas Finais


Gente eu tenho que falar uma coisa.
Na hora dos votos eu peguei da internet. Porque eu não tive nenhuma ideia de como fazer os votos. Me perdoem. Eu dei uma modificada, mas mesmo assim é bom vocês ficarem sabendo.
Desculpa.

Até o próximo capítulo bjss ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...