História (Mis)Take (BTS - Jungkook) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 102
Palavras 1.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A continuação, espero que gostem...

Boa leitura.

Capítulo 2 - A consequência


Fanfic / Fanfiction (Mis)Take (BTS - Jungkook) - Capítulo 2 - A consequência

Jeon Jungkook P.O.V

 

 

Ao fechar a porta com minha força bruta, andei rapidamente até o banheiro, tirei meu paletó e minha blusa, ficando apenas com minha calça. Me apoiei na pia e olhei para o espelho que refletia minha feição carrancuda e meus olhos estavam brilhando, ou seja, eu estava quase me transformando. Não posso fazer isso, da última vez que me deixei aparecer minha natureza, eu machuquei pessoas inocentes.

 

 

 

Isso explica porque eu estava me sentindo ainda mais tentado a destruir tudo o que via pela frente. Suspirei e terminei de tirar as roupas e andei até o chuveiro e assim que liguei o mesmo, meu corpo relaxou rapidamente ao sentir a agua de temperatura baixa tocar na minha pele, como se eu estivesse com febre. Eu realmente estava, pois, quando estou entrando em processo de transformação, meu corpo vira um forno.

 

 

 

Ao ver as coisas que acabaram de acontecer, eu finalmente podia raciocinar como um ser humano normal. Tudo o que eu estava fazendo era buscar minha namorada do trabalho, como sempre faço. Porém, quando eu estava estacionando meu carro em frente ao portão principal para esperar minha princesa, já que esse horário é perigoso a minha pequena voltar sozinha para casa. Vi que ela estava terminando de abrir a porta e vi a sombra de um ser que eu não gostei nem um pouco, e por isso já senti meu logo acordar, e quando eu vi, eles estavam se beijando, bem na frente da empresa, onde tinham vários seguranças, e eles sabem que nós namoramos.

 

 

 

Foi assim que tudo aconteceu tão rápido. Sai do carro já transtornado de raiva e vi os olhos surpresos da minha pequena e sua voz tomada de desespero ao me ver, mas já era tarde de mais. A puxei pelo braço e apertei seu pulso exagerado de força, capaz de quebrar seus ossinhos, joguei-a dentro do carro e voltei,  dando a partida no mesmo e dirigi em velocidade muito alta, apenas querendo chegar em casa. E aí brigamos.

 

 

 

Meu lobo te despreza

Mentira.

 

 

 

Eu te odeio Angel

Mentira.

 

 

 

EU QUERO QUE VOCÊ MORRA

Não, eu não quero.

 

 

 

 

O que foi que eu fiz?

 

 

 

~Seu idiota, você disse isso de verdade? Cara, você ainda tem alguma duvida de que ela vai fazer isso? Ela é uma ômega seu imbecil.

 

 

Meu lobo gritou por dentro e assim que ele terminou, eu sentia uma angustia muito grande tomar meu coração, uma imensa vontade de chorar, sentia muito medo. Eu sabia que era ela, e não eu. Somos conectados pela marca. Droga, agora estou com muita dor, isso só está aumentando.

 

 

~Faz isso parar idiota, está machucando.

 

-Mas, não sou eu seu cachorro imundo.

 

 

Meu lobo reclamou choramingando. Era ela, eu tinha certeza, pois meu corpo já estava sem controle, eu sentia todos os pelos do meu corpo se arrepiarem de mágoa. E de repente, tudo ficou branco, meu corpo paralisou, e meu coração acelerou. Era ela. Eu tenho certeza.

 

~Algo aconteceu com ela Jeon, eu não consigo mais sentir a fêmea.

 

 

-Não deve ser nada, ele deve estar magoada por termos brigado. Já já ela está de volta.

 

 

~Deixa de ser burro Jeon, ela não vai voltar, não sinto o cheiro dela.

 

 

-Cala a boca seu cachorro, ela nos traiu.

 

 

~Não quero saber, ela precisa de mim, eu sinto isso. Vá procura-la.

 

 

-Eu não, ela que venha.

 

 

~Porra, mas que teimoso que nem uma mula.

 

 

-Você não viu ela nos braços daquele ridículo? E eu que tenho que ir atrás dela? Me poupe Jacob.

 

Terminei de tomar banho, que dizer, eu apenas fiquei ali debaixo por não sei quanto tempo. A angustia que eu sentia agora era eu. Pois, eu não sentia mais a minha pequena. Céus, Angel você não pode fazer seja lá o que for, não posso te perder, não agora que nosso noivado está chegando.

                                         

 

 

Sai do box e enxuguei com a toalha vermelha e sai do banheiro indo até o quarto, peguei uma cueca e assim que fui pegar uma calça, ouvi meu celular tocar. Peguei o mesmo que estava em cima da mesa perto da janela, atendi nem vendo o contato.

 

 

 

-Alô? – Perguntei fazendo minha voz de alfa.

 

 

-Alô, você tem alguma relação com a dona deste celular? – Um homem com voz de Beta falou do outro lado da linha, e logo franzi o cenho tirando o celular da orelha e vendo que o contato tinha o nome de “Minha pequena” com um coração azul ao lado. Era o celular de Angel, rangi os dentes voltando a falar.

 

 

-Sou ex noivo dela, porquê? Você, por algum acaso, é um dos amantes daquela traidora? – Falei novamente com minha voz de alfa, fazendo o Beta ao lado ficar intimidado.

 

 

-Oh, não é que seu contato estava salvo como emergência no celular dela, já que o carro dela capotou na zona norte da cidade, os ambulantes estão tentando salva-la do carro, já que o mesmo está irreconhecível, não sabemos ainda a causa do acidente, temos o dever de comunicar com algum parente da vitima, você poderia avisa-los? – Meu coração novamente estagnou dentro do meu peito, meu lobo acordou e esta desesperado.

 

 

-Ah não, para onde estão levando ela? – Perguntei já tomado de angustia e desespero.

 

 

-Para o (coloquem algum nome) que fica mais próximo do acidente, ela não aguentaria ir para outro, já que ela perdeu muito sangue, por favor comunique aos pais desta moça o mais rápido o possível, tentaremos fazer os procedimentos até ela chegar no hospital. Obrigada – E assim ele desligou.

 

 

-Não Angel, que droga, porquê? É por isso que não te sentia mais.

 

 

~Não deve ser nada, ele deve estar magoada por termos brigado. Já já ela está de volta.

 

 

-Cala a boca cachorro, eu preciso salvar minha pequena.

 

 

~Agora você quer salva-la, eu disse que algo aconteceu com ela, agora dá para agilizar, a minha fêmea precisa de mim.

 

 

-Eu sei imbecil, a minha pequena também. 

                   

 

 

Fui rapidamente para o closet, peguei qualquer roupa que eu via pela frente, colocando de qualquer jeito no corpo, peguei apenas meu celular, carteira e a chave do meu carro. Desci até a sala, saindo do apartamento fechando a tranca com muita rapidez. Desci até a garagem onde meu carro estava estacionado, e quando vi que ao lado dele estava completamente vazio, senti uma pontada no peito ao ver que era ali que a minha pequena estacionava o seu ali, bem do lado do meu.

 

 

 

Droga Jeon, você tinha que ser tão estupido? Angel, por favor aguente firme meu amor. 


Notas Finais


E agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...