História My Angel - Capítulo 38


Escrita por: ~ e ~idksuckers

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Cher Lloyd, Cody Simpson, Dylan O'Brien, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Dylan O'Brien, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Drama, Escola, Família, Festa, Luta, Novela, Romance, Shoujo Romântico, Violencia
Visualizações 462
Palavras 2.814
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡
⬇⬇⬇⬇NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS⬇⬇⬇⬇⬇
⬇⬇⬇⬇NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS⬇⬇⬇⬇⬇
⬇⬇⬇⬇NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS⬇⬇⬇⬇⬇
⬇⬇⬇⬇NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS⬇⬇⬇⬇⬇
⬇⬇⬇⬇NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS NOTAS FINAIS⬇⬇⬇⬇⬇
♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡ ♡ ❤ ♡

Capítulo 38 - All in it


Fanfic / Fanfiction My Angel - Capítulo 38 - All in it

[...]

— CARALHO EMMA, MERECE UM PREMIO. VOCÊ CONSEGUIU DESENCALHAR ESTE CORNUDO.— Chaz falou pra mim quanto gritava todo contente.

— Talvez.— disse dando de ombros quanto ria das figuras de Chaz.

— Qual é mané, eu estou aqui porra.—  Justin falou irritado, enquanto eu ria junto com Chaz.

—Nunca na minha vida pensei ouvir que Justin Bieber estaria namorando, de novo.—  Chris se pronuciou, fiquei um pouco assustada com o “de novo”, mas logo passou quando Jack chamou minha atenção.

—Emma qual foi a macumba.—  Jack falou com suas sobrançelhas arqueadas, revirei os olhos.

— Nada que uma dose de sensualidade não ajude. —  falei me achando, vendo Justin revirar os olhos, menos Ryan que continuava com sua cara de cu do costume.

Nestes ultimos tempos fiquei um pouco mais confiante, claro que também brinco com isso, pois não me achava tanto assim, mas era sempre bom me sentir bem comigo mesma.

— É...vocês se merecem. — disse Chris me fazendo fechar a cara enquanto todo mundo ria.

Estavamos todos juntos na sala falando besteiras e vendo um filme, que ninguem estava ligando nenhuma, eu estava com minha cabeça no colo de Bieber que fazia cafuné no meu cabelo, aquilo estava me dando sono.

— Pessoas vocês sabem que não vamos ficar aqui olhando uns para os outros certo? Vamos vaguear porra.— Chaz falou animado.

— É ISSO AI, VAMOS COMEMORAR O DESENCALHO DO DREW.— Chris gritou fazendo todo o mundo rir.

— Seu viados eu tô aqui ainda, não sei se deu pra notar? — Justin se defendeu. — Vocês tão contentes porquê finalmente vão conseguir arranjar uma gatinha pra vocês, visto que eu tô fora do jogo né. — disse sorrindo convencido enquanto eu o fuzilei com o olhar fazendo o mesmo rir.

— VAMO EMBORA PORRA, TODO MUNDO SE PREPARANDO.— Chaz falou novamente e logo todo o mundo subiu as escadas literalmente correndo.

— Cê não tá com muito animo para ir não?— perguntei para Justin que estava com uma cara de cu sentado na ponta da cama.

— Preferia ficar aqui com você.— com essas palavras tive que revirar meus olhos não sem antes deixar um pequeno sorriso brotar no meu rosto, se levantou envolvendo minha cintura som seus braços começando um beijo calmo.

— Se arrume.—  falei o separando, ele fez um biquinho tão fofo que deu até vontade de morder, mas logo fez a sua cara de safado estragando o momento do “Justin fofo”, não podia faltar seu tipico sorrisinho.

— Isso, fica bem gostosa pra mim.— comecei a rir correndo em direção a outro quarto entrando no mesmo, trancando a porta pra não correr o risco do louco entrar e me comer viva.

Nós iriamos a uma das melhores nightclubs das Bahamas, se chamava Aura. Comecei procurando algo para eu poder usar, revirei minha mala toda tentando achar um que não fosse muito curto nem muito longo, algo que eu pudesse jogar na cara de vagabunda de Caitlin que sou muito melhor que ela —ri com estes meus pensamentos— finalmente encontrei um vestido preto que ficava pelas coxas com brilhantes e um decote em V.

Tomei um duche rápido, me sequei e meu cabelo também, começei fazendo minha maquiagem nada muito forte mas que pudesse realçar bem meus olhos azuis, coloquei uma sobra dourada, um pouco de rimel e passei um batom nude. Para o cabelo deixei ele solto mesm , com umas ondas naturais.

Vesti meu vestido tentando não estragar a porra da maquiagem que tinha. Me olhei no espelho vendo o resultado final. Eu tava gostosa pra caralho, se eu fosse homem me pegava. Comecei a rir comigo mesma, de novo eu sou demente mesmo, o médico mandou nao contradiar né? Eu acho que isto de me dar com bieber e os babacas ta me caindo mal, tou ficando como eles, parece praga meu deus.

Peguei uma bolsa, coloquei lá meu celular, dinheiro e alguma maquiagem e desci as escadas com o maior cuidado do mundo, pois eu e as escadas não tinhas uma relação muito boa ainda pra mais com saltos. Chegando na sala estava lá so Mary sentada no sofá, quando me viu logo sua boca abriu espantada me fazendo rir.

— EMMA VOCÊ ESTÁ GOSTOSA PRA CARALHO.— ela veio correndo ate mim e chequei sua roupa, ela tava com um vestido cinza de alças pela coxa com um decote minimo, resumindo MARAVILHOSA.

—Você esta bem.— Falei brincado e fazendo pouco caso, ela me olhou chocada mas logo começamos a rir. — Tô brincando,  você está linda.

— Então garotas? — Chaz falou dando uma pequena volta mostrando seu outfit,  Mary e eu nos entreolhamos.— Pego muitas hoje?

— Você tá um gatão.— Mary falou  me fazendo rir.

— Quem é que está um gatão ? — Jack renasceu das cinzas, olhando para Mary com sua cara fechada.

— Calma, Chaz não é nada ao pé de você.— Ela falou logo o beijando, enquanto Chaz se fingia de ofendido, indo na cozinha e logo voltando em segundos com algo na mão.

— EI, TÔ AQUI TABOM?— Chaz falou vindo da cozinha com comida, pra variar um pouco.

— Ninguem quer saber de si.— eu falei metendo a língua de fora para Chaz.

— Nossa magoou meu coraçãozinho.— Ele colocou sua mão no peito fingindo de magoado.

— Tadinho do meu gordinho.— o abracei mas senti algo voando ao nosso lado , olhei no chão e era um sapato, olhei para tras e vi Bieber com uma cara nada boa olhando para mim e Chaz apenas com um pé calçado, tive que rir.

— Não acha que ta muito perto não viado?

— Bro eu não lanho garotas dos meu melhor amigo. — disse piscandoenquanto colocava o braço em volta de meu ombro, tal como eu ele adorava irritar bieber, era tão fácil como tirar docura a um bébé.

— Vai se fuder mané.— ele deu um soco em Chaz que riu me largando, fazendo Justin se direcionar a mim.— Quando eu disse fica gostosa para mim você levou a sério mesmo, até demais.— ele me olhou de cima a baixo com a cara fechada.

— Pensa que só você se pode vestir bem?— disse sorrindo com minha sobrançelha arqueada.

— Não.— suas mãos ficaram em torno de minha cintura me puxando pra mais perto, enquanto eu continuava com os braços cruzados.— Mas você não vai pra uma boate assim, porque é capaz de eu dar um fim nos zé ruelas que olharem pra você. Nem pensar, vá se trocar. — me afastei dele rindo.

— Você não dá ordens aqui. — disse dando um leve tapa em seu ombro sorrindo cínica.

— O chefe sou eu. — disse sorrindo convencido me puxando pela cintura de novo.

— Você pode até mandar nisso tudo. — disse sorrindo do mesmo jeito apontando á nossa volta. — Mas em mim você não manda, querido. — dei enfâse no querido e pisquei sorrindo, o mesmo bufou.

— Me lembra porque eu tô com você? — disse fingindo estar arrependido da sua escolha.

— Quando chegarmos, eu lembro. — sorri maliciosamente ajeitando sua camisa, enquanto o mesmo sorria de volta umedecendo seus lábios.

— Porquê não agora? — sussurou perto do meu ouvido, dando um beijo no meu pescoço em seguida, fazendo todo meu corpo se arrepiar.

— OI GENTE? VOCÊS ESQUECERAM QUE TEM PÚBLICO? — Chaz gritou escandaloso com sempre, ele estava tão eufórico que acabei rindo. — VAMOS EMBORA, QUE HOJE VOU COMER UMA GATINHAS! — ele esfregava as mãos uma na outra sorrindo malicioso.

—Você não pega resfriado Chaz, quanto mais mulher. — disse Chris revirando os olhos enquanto todo mundo ria, menos chaz claro.

—  Com as cantadas que você dá, não vai rolar. — disse Ryan enquanto todo mundo ria, apenas eu e Mary ficamos confusas.

— Que cantadas? — perguntei confusa, Justin me encarou e começou rindo.

— DREW, SE VOCÊ FALAR QUE CORTO TEU PINTO! — Chaz gritava enquanto seu rosto ficava cada vez mais vermelho, ele tentou chegar perto de Justin mas Chris o impediu rindo do mesmo jeito, logo ele desistiu cruzando so braços e bufando irritado.

— Ele deu uma cantada pra uma mina... — Justin ria quase parecendo que não tinha mais ar, tal como todo mundo alí menos eu, Mary e Chaz que estava com uma cara nada boa encarando Bieber. Justin tentou acalmar sua respiração pra poder falar. — Ele disse... — ele respirou fundo e  comecou tentando imitar a voz de Chaz. — Gata, me chama de pequena empresa que eu te mostro meu grande negócio. — Justin falava tentando imitar chaz e sorrindo do mesmo jeito que ele, dito isso todo mundo caiu na gargalhada, menos chaz que quase deitava fumo pelas orelhas de tão puto que estava. Eu não consegui parar de rir imaginando aquela situação toda.

— Meu...deus... Ai meu pai... — Mary falava tentando acalmar sua respiração por conta do riso.— Chaz você é muito merda.

— A melhor parte foi quando a mina deu um tapa tão forte nele que ele ficou emburrado o resto da noite. — Chris falou nos fazendo rir ainda mais.

— PRONTO PRONTO, TABOM. — Chaz falava puto da vida enquanto abria a porta de entrada. — Vamos embora. — sem deixar ninguém falar ele saiu se direcionando ao carro com todo mundo ainda rindo.

— CHAZ. — gritei fazendo o mesmo olhar para trás esperando eu falar antes de abrir a porta do carro.— ME MOSTRA SEU NEGÓCIO. — Chaz me mandou o dedo do meio e abriu a porta do carro batendo a mesma com força, enquanto todos nós riamos de novo, tirando Justin que agora me encarava irritado enquanto eu revirava os olhos pra ele, no fundo eu sabia que ele queria rir.

—Abusada. — sussurou enquanto passou do meu lado antes de ir em direção ao carro.

— Idiota. — sussurei de volta e pude ver ele revirar os olhos.

Todo mundo começou indo pros respetivos carros. Chaz, Ryan e Chris juntos, Mary e Jack noutro e eu e Justin na sua Ferrari 458 Italia azul, tirando os respetivos seguranças que sempre nos acompanhavam. Todo caminho foi com Justin lançando piadinhas idiotas e mãos bobas enquanto eu o repreendia. Logo chegamos na boate com todos os olhares serem nos carros dos garotos, eles sempre gostam de causar boa impressão, até demais.

— Continuo achando que você podia ter escolhido algo mais discreto. — disse saindo do carro com ajuda de Justin por conta dos saltos.

— Olha bem pra minha cara e me diz se eu sou discreto?— disse colocando sua mão na minha cintura.

— Você tem um ponto. — disse piscando fazendo o mesmo rir abafado.

Logo entramos naquele local que estava lotado. Realmente não tinham mentido quando dizia que aqui nas Bahamas as festas eram em grande. Passei meu olhar pelo local vendo muitos homens gostosos, meu deus em ajuda que eu passo mal. Vi Mary ter a mesma reação e me olhar piscando, acabei rindo mas logo parei vendo Justin do meu lado me encarar com uma cara nada boa, ele apertou mais minha cintura me chegando mais pra perto, provavelmente querendo mostrar que não estou livre, e  notei  Jack irritado falando algo no ouvido de Mary enquanto a mesma revirava os olhos.

Nos dirigimos para a ala vip, não sem antes termos vários homens nos secando, enquanto eu e mary continhamos o riso pela cara que Justin e Jack faziam ao notar.

— Terminaram? Bora logo porra, vazando daqui. — disse Justin rude mostrando sua arma na cintura tal com Jack enquanto eu e os meninos riamos, não tinha necessidade disso mas pronto, depois disso todos eles desviaram o olhar no mesmo momento, logo subimos as escadas e entramos na sala vip que tinha a perfeita visão da boate.

— Isso é tudo cíume Bieber? — disse sussurando enquanto nso sentavamos.

— Não começa.— disse totalmente irritado pegando seu copo e bebendo o que eu penso que seria seu prediléto wisky, deu até pra rir, dei um selinho demorado notando ele se acalmar um pouco, peguei no seu copo e bebi um pouco deixando a ardência me tomar.

— Não acha que está ficando abusada demais? — disse com sua sobrançelha arqueada me puxando pra que eu me sentasse no seu colo, assim o fiz.

— Não acha que devia calar a boca? — disse sorrindo cínica.

— Vem calar. — revirei os olhos e peguei em sua mão o levando pro meio da multidão.

Passei no bar pedindo dois copos de vodka, antes de ir pra pista. Notei uma vadia loira com suas roupas que dava quase pra ver seu útero, ela estava encarando justin com malicia enquanto mordia o lábio, meu sangue ferveu. Me aproximei dela cutucando seu braço pra chamar sua atenção, enquanto a mesma me olhava com cara de tédio desviando o olhar de Bieber que agora estava pousado em mim.

— Se não gosta dos seus dentes é só continuar olhando pro que não é seu, que eu trato do resto gata. — disse sorrindo cínica com meus braços cruzados fazendo a mesma arregalar os olhos, logo saindo —não sem antes rebolar a bunda inexistente— equanto justin apenas ria do meu lado.

— Vai ficar rindo seu pau no cu? — disse dando um tapa em seu braço. — Vai logo correndo pra ela vai. — disse pegando meu copo bebendo tudo de uma vez e me direcionando pro meio da pista, não demorou muito até sentir os braços dele me envolvendo por trás.

— Me parece que você tá com cíumes. — sussurou, me virei agora o encarando com os braços cruzados.

— Ciúmes é meu pau.

— Você não tem pau. — disse brincalhão.

— Nem cíumes. — disse piscando, ele riu e me puxou segurando minha cintura com mais força, enquanto eu envolvia meus braços em torno do seu pescoço.

— Vai sempre haver outras correndo atrás de mim, porque eu sou gostoso pra porra. — disse sorrindo convencido me fazendo revirar os olhos. — Mas eu quero você.

— Bieber, mete uma coisa nessa tua cabeça de uva. — disse cutucando sua cabeça o fazendo rir. — Não vai ter mais ninguém, até porque eu me garanto.

— Anda muito convencida pro meu gosto.— disse me dando um selinho.

— Convivência. — disse encolhendo os ombros.

O mesmo negou com a cabeça sorrindo selando nossos lábios, sentindo o sabor da bebida. Coloquei minhas mãos na sua nuca enquanto sentia as suas apertarem mais minha cintura, —poderia ficar ali pra toda vida meu deus— nos separamos por falta de ar. Comecei dançando de costas e rebolando meu corpo ao som da música notando algo dar sinal de vida, sorri com isso.

— Não provoca. — ele me virou rápidamente pra si.

— Eu? Não tô fazendo nada. — disse sorrindo enquanto mexia meu corpo que estava colado ao dele.

— Porque não saímos daqui e ai você me mostra o porque de eu ter escolhido você, como combinado? — ele sussurava no meu ouvido dando beijos pelo meu pescoço.

— Me parece uma boa ideia. — sem dar tempo de eu reagir já estavamos subindo as escadas e entrando num quarto, ele me beijava como se fosse a última coisa deste mundo, Justin empurrou a porta com os pés a trancando de seguida, me preensou contra a mesma com força fazendo minhas costas doerem um pouco, mas sem separar o beijo com suas mãos percorrendo todo meu corpo, enquanto as minhas puxavam seu cabelo.

Me soltei rápidamente dele tirando meus sapatos tal como ele, meu corpo foi jogado na cama enquanto ele subia em cima de mim  quase me devorando apenas com o olhar, podia notar puro desejo e lúxuria em seus olhos e aposto que eu não devia estar muito diferente, ele dava fortes chupões em meu pescoço, deixando meu corpo em total desespero.

— Você em deixa louco.— ouvi Justin sussurar entre nosso beijo quente e intenso, em seguida eu já estava sem meu vestido, me deixando apenas de calcinha e co meus seios totalmente expostos.

Notei que tinha muita roupa em seu corpo então logo tratei de tirar sua camisa a jogando pra qualquer lado, em seguida fiz um movimento rápido me colocando agora por cima, o que foi dificil pois Bieber era pesado pra porra.

Justin estava ali deitado com suas tatuagens totalmente descobertas me dando a visão do mesmo, mordi meus lábios e caí de boca em seu abdômen o beijando de cima a baixo, dei uma olhada de relance e seu volume já era visível, tava quase saltando fora. Lambi seu corpo inteirinho o deixando entalado de exitação, alias, eu estava do mesmo jeito, pois Bieber falava coisas no meu ouvido. Subi até seu pescoço e comecei a beijar o mesmo, deixando fortes manchas vermelhas por todo o local, eu tinha aquele deus grego na minha frente, tinha que aproveitar né? Por isso nem vem julgar. Em seguida achei sua boca, a beijando como se fosse a última coisa a fazer, vi Justin dar um sorriso durante o beijo.

— Você está boa demais nisso.

— É... mas tem uma coisa me irritando.— falei um pouco ofegante.

— O que?— ele perguntou confuso, não tirando os olhos de minha boca.

Essas roupas em nosso corpo.

 

“If I had a guitar missing five strings?

A guitar with only one string, I can only play one song

A simple melody, simple enough to make the world sing

Strong enough to make your mood swing, you know what I mean.”

— All in it, Justin Bieber.

 


Notas Finais


♡ SIGAM: https://www.instagram.com/suggstilinski/
♡Espero que tenha gostado!
♡ NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR!
♡TRAILER: https://www.youtube.com/watch?v=FvUe7cpS60Y
♡ YT: https://www.youtube.com/channel/UCshCTdZZL4DvIgyY-dZ9djA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...