História My Cat - Mitw - Capítulo 18


Escrita por: ~

Visualizações 175
Palavras 634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oq será esse cap que esta sendo postado as 3:00 da madrugs??? É só insônia mesmo. E eu tava sim vendo o Clone.

Capítulo 18 - Joguinho?



 P.O.V Mikhael. 


  - Babaca! Vai arranjar a tua, otário! - Disse o garoto dando mais um soco no meu rosto.


  - Já chega Eduardo, ele já ta com a cara toda ferrada só vamos embora. - Falou a vaca que me causou isso. Ela o segurou pelos braços, ele se afastou, mas foi embora, antes dela ir junto ela se vira pra mim. - Não me quis, agora quero ver quem vai te querer com essa carinha. - Sorri.


  - Problema não é meu se você não consegue um cara mesmo ameaçando ele. - Ela abriu e fechou a boca, pisou forte no chão e saiu andando. Ah, se pelo menos eu não tivesse caído no papinho dessa idiota, que merda. Limpei a minha boca que estava escorrendo sangue, não demorei a tomar rumo e ir para a enfermaria. Quando cheguei lá, a enfermeira estava correndo as pressas.

  

  - Mais outro se meteu em briga? - Reclamou. - Vai ter que esperar, tenho que atender um desmaiado. - Disse pegando uma bolsa de gelo embaixo do balcão. Bufei e me sentei em cima do grande balcão. Ela logo saiu com alguns remédios e a bolsa de gelo. Fiquei alguns minutos olhando para a janela, vendo o pátio da escola, provavelmente iria chover, o céu nublado e a brisa fresca demonstravam isso. Meus pensamentos logo foram interrompidos pelo barulho da porta abrindo. Pensei que fosse a enfermeira, mas era o Pac.

   

  - Ahn... - Ele ficou alguns segundos olhando pra mim, como se estivesse vendo um fantasma. - O que aconteceu com você?! - Disse finalmente saindo do transe e entrando na enfermaria, e vendo a arte que aquele babaca tinha feito no meu rosto.


  - Nada, só decidi deformar um pouco a cara. - Ele franziu o cenho e deixou os lábios entreabertos. - Só uma briga, nada pra se importar e o que você esta fazendo aqui? Se machucou mais uma vez?


  - Não, o T3ddy se machucou no jogo e vim buscar uma bolsa de gelo. - Disse Pac procurando a bolsa de gelo embaixo do balcão. Me inclinei um pouco pra ver se havia alguma no balcão. 


  - A enfermeira saiu com uma na mão. - Falei. Ele se levantou e os nossos rostos ficaram próximos, o meu coração levou um susto, mas me afastei tentando deixar isso menos claro. Ele apenas corou um pouco e se eu não estivesse nervoso, teria soltado uma risada. Ele ficou parado por algum tempo até se sentar na cadeira na minha frente.


  - E como estão os nossos pais? - Perguntei. 

  

  - Se quiser saber é só ir pra casa. 


  - O que? Vai realmente fazer esse joguinho? - Ele só desviou o olhar. Suspirei.


  - Foi você que se mudou, o problema não é meu. 

  

  - Ha, vai ser assim então? Ok, por que eu me mudei, hum Tarik? - Ele se manteve quieto e mordeu o lábio inferior.

  

  - Porque você não foi capaz de lidar com os seus problemas e só quis se afastar. - Disse me olhando. 

  

  - Haha, e o que seria este meu problema?! Você poderia me dizer Tarik?! - Falei saindo de cima do balcão. 


  - Saiba que você não é o único com problemas Mikhael! Eu também tenho problemas! - Disse se levantando com força da cadeira. 


  - Sim, todo mundo tem problemas. Você aprendeu isso agora? E qual seria o problema da donzelinha? Virar um gato?! Ser adotado?! 


 - O MEU MAIOR PROBLEMA É GOSTAR DE UM BABACA QUE TENHO QUE CHAMAR DE IRMÃO! - Gritou com raiva e antes que eu pudesse procesaar aquilo e falar algo a porta se abriu. O Pac saiu correndo e pegando a bolsa de gelo da enfermeira. Um babaca que tem que chamar de irmão é? Sorri irônico. 


Notas Finais


Que bom! Dois caps em dias seguidos! Só milagre mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...