História My Crazy Family - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Axl Rose, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Personagens Originais, Slash, Steven Adler
Tags Axl Rose, Duff Gostoso Mckagan, Guns N' Roses, Izzy Stradlin, Slash, Steven Adler
Visualizações 47
Palavras 2.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdão pela demora e pelos erros ortográficos.
Boa leitura

Capítulo 16 - Tio Duff


Fanfic / Fanfiction My Crazy Family - Capítulo 16 - Tio Duff

POV Axl

Acordei com o sol iluminando meu rosto, pelo menos hoje eu não estava de ressaca. Levantei e fui direto para o banheiro, tomei um banho rápido e vesti uma camiseta qualquer, uma calça jeans rasgada e meu tênis branco com o meu nome, dei uma ajeitada em meus cabelos, e pronto.

Agora vem a parte mais difícil, acordar aquele bando de vagabundos bêbados. Hoje vamos na gravadora acertar os últimos detalhes para partirmos em turnê amanhã. Segui até o quarto de Izzy e o acordei da forma mais gentil que consegui.

-Chaminé acorda! Temos que ir na gravadora hoje! ~gritei o mais alto que pude e bati com força na porta de seu quarto.

Recebi alguns xingamentos como resposta, mas logo Izzy estava de pé.

Caminhei até o quarto do Steven e abri a porta, ele estava deitado com uma cueca de ursinhos.

-Steven fiz pipoca! ~falei em seu ouvido.

-Cade a pipoca? ~Steven perguntou já de pé.

-Em lugar nenhum, agora se veste que vamos pra gravadora. 

Dei de ombros e caminhei até o quarto de Slash, apenas bati com força na porta, e o moreno logo entendeu o recado. Segui até o quarto de Duff, abri a porta e o mesmo estava dormindo abraçado a um travesseiro e sorrindo.

-Acorda o arrobado, vamos pra gravadora. ~gritei mas Duff nem se mexeu.

Apenas dei de ombros e segui até o quarto de Avril. Abri a porta calmamente e me dirigi até a sua cama onde ela durmia tranquilamente, parecia um anjinho.

-Filha acorda! ~falei gentilmente enquanto balançava seus ombros.

-Já é de manhã? ~Avril perguntou coçando os olhos.

-Sim meu amor. ~falei rindo.

-Mas por quê você me acordou tão cedo? ~Avril perguntou indignada.

-Porque vamos pra gravadora e sei que você vai perder a hora pra escola. ~falei indo até a porta. -Ah, se quiser pode tentar acordar o Duff. ~dei de ombros e saí rumo a cozinha.

POV Avril

Já que meu querido papai me acordou. Fui até o banheiro e tomei um banho rápido, vesti uma blusa preta e um shorts azul escuro rasgado, meu coturno preto e deixei meus cabelos soltos.

Agora vamos pra missão mais difícil, acordar o tio Duff. Segui caminhando até seu quarto, logo que cheguei me deparei com uma cena um tanto quanto fofa, tio Duff estava dormindo abraçado a um travesseiro e sorria de forma inocente. Vendo assim até parece que é um anjinho.

Tranquei a porta de seu quarto, para que ninguém veja eu e o tio Duff juntos. Caminhei devagar até a beira da cama, me abaixei um pouco e sussurrei em seu ouvido.

-Tio Duff, acorda! ~sussurrei em seu ouvido.

O punk bêbado não mexeu um músculo sequer. Mas que folgado.

-O arrombado acorda! ~falei em um tom alto.

Novamente nada, estou começando a achar que ele morreu de cirrose ou overdose.

-Tio Duff socorro! ~gritei o mais alto que pude.

Logo o loiro, levantou as pressas meio assustado, enquanto eu ria e ele me olhava com uma cara de What the fuck?

-O que foi isso? ~ele perguntou com uma cara de zangado.

-Eu lhe acordando! ~falei com um sorriso sapeca.

-Podia ter me acordado de uma forma melhor! ~tio Duff deu um sorriso malicioso.

-Como? ~perguntei confusa, eu realmente estava confusa.

-Assim! 

Tio Duff me puxou para seu colo e selou nossos lábios em um beijo calmo e apaixonado. Coloquei uma mão em sua nuca e a outra em seu peito. Quando o ar se fez presente nos separamos enquanto sorriamos um para o outro.

-Da próxima vez eu te acordo assim! ~falei rindo.

-Vou esperar! 

-Agora vai tomar banho, que vocês vão pra gravadora. ~falei autoritária.

-E eu não ganho um beijo de despedida? ~tio Duff fez carinha de cachorrinho abandonado.

-Claro que ganha! 

Sorri de forma maliciosa e caminhei até ele, me sentei em seu colo e dei um beijo em sua bochecha. Tio Duff me olhou indignado, apenas sorri travessa e saí de seu quarto.

POV Duff

Aquela punk maluquinha me enganou! Poxa, eu só queria um beijinho de dispendida, mas depois ela me paga. Entrei no banheiro e tomei um banho gelado para me despertar, vesti uma roupa qualquer e segui até a sala onde todos estavam reunidos, inclusive aquela punk, ela sorria de forma travessa enquanto eu apenas balançei a cabeça em sinal de reprovação e soltei uma risada.

-Vamos pra gravadora? ~Slash perguntou pegando as chaves do carro.

-Vamos! ~Axl falou e todos assentimos.

Deixamos Avril sozinha e seguimos rumo a gravadora. O caminho até que foi tranquilo, uma vez ou outra Steven tentava puxar assunto mas Axl o cortava. Logo chegamos na gravadora e como de costume subimos de elevador até o andar de reuniões.

-Bom dia! ~Allan nos recebeu com um enorme sorriso.

-Boa dia. ~respondemos dando de ombros.

Nos sentamos na seguinte ordem, Allan em uma ponta, Axl ao seu lado direito, Izzy, Steven, eu ao lado esquerdo de Allan, Slash, nossas backing vocals e alguns executivos.

-Então, estão de acordo com o contrato? ~um cara de uns 40 anos perguntou.

-Estamos. ~Axl respondeu por todos nós.

-Okay, então cada um assina na linha pontilhada. ~outro cara falou.

Então Axl assinou primeiro, Slash foi o último e quando acabou entregou para o cara de 40 anos.

-Estejam amanhã no aeroporto as 8:00 horas da manhã! ~disse Allan.

-Posso pedir uma coisa? ~Izzy se pronunciou pela primeira vez.

-Fale. ~Allan disse sem muita paciência.

-Eu posso lavar uma garota? ~Izzy disse dando de ombros.

-Com tantas groupies que vamos ter lá você quer levar mais uma? ~Steven perguntou.

-Primeiro: não vamos ter muitas groupies, já que Avril vai também, segundo: Maya não é groupie. ~Izzy disse um pouco alterado.

-Tudo bem, desde que não atrapalhe. ~Allan disse dando de ombros.

-Eu posso levar uma garota também? ~Slash disse sorrindo.

-Sem vadias Slash! ~Axl o repreendeu.

-A Monique não é vadia, é uma amiga. ~Slash disse falando sério.

-Tudo bem, os dois apaixonados podem levar suas namoradinhas. ~Allan revirou os olhos.

-Podem ir pra casa. ~Allan disse levantando e sendo seguidos pelos executivos.

-Vamos pra um bar? ~Steven perguntou.

-Às 9:30 da manhã? ~Axl disse revirando os olhos.

-E daí? A Avril já foi pra escola mesmo. ~Slash disse dando de ombros.

-Tá, vamos. ~Axl disse caminhando até a porta.

E assim fomos pra um barzinho qualquer passar a manhã.

POV Avril

A aula estava um saco, e pra piorar estou com dor de cabeça.

-Que aula chata! ~Mary comentou revirando os olhos.

-Vamos faltar a terceira aula? ~perguntei com um sorriso maldoso.

-Vamos! ~Mary concordou na hora.

Faltavam apenas cinco minutos para a segunda aula acabar. Assim que a terceira começou, eu e Mary caminhamos até o ginásio onde as líderes de torcida ensaiavam.

-Que bom que está vazio! ~disse Mary sentando nas arquibancadas.

-Verdade, odeio dar de cara com a Cloe.

Cloe era a capitã das líderes de torcida do colégio, ela era uma nojentinha e mimada.

-Então como você e o Rap estão? ~perguntei com um sorriso malicioso.

-Melhor impossível! ~Mary retribuiu o sorriso.

-E você e o Duff? ~Mary perguntou maliciosamente.

-Não existe eu e o Duff, embora eu goste dele, se meu pai descobrisse ele nos mataria. ~falei tristemente.

-Vai dar tudo certo amiga! ~Mary me deu um abraço confortante.

-Já sabe da novidade? ~perguntei animada.

-Qual? ~Mary parecia confusa.

-Eu vou com o Guns na turnê do Use Your Illusion! ~respondi sorrindo.

-Que legal! Pena que vamos ficar separadas por dois meses. ~Mary parecia triste.

-Passa rápido, além do mais, você tem o Rap pra te distrair! ~falei rindo.

-Só você mesmo Avril! ~Mary disse entre risos.

-Acho bom irmos pra aula! ~Mary disse preocupada.

-Vamos!

Seguimos para a Quarta aula, até que o tempo passou rápido. Logo a aula acabou, me despedi de Mary e do Rap que veio lhe buscar como sempre. Segui para casa o mais rápido que pude.

Não havia ninguém, o que é estranho. Mas talvez eles estejam em algum barzinho. De de ombros e segui até o meu quarto, joguei a mochila no chão e segui até o banheiro.

POV Duff

Eu já havia tomado mais do que podia me lembrar, o bar estava um saco. É muito cedo ainda então não há groupies por aqui. Deixei os outros e resolvi ir para a casa.

Quando cheguei escutei um barulho de chuveiro, tudo indica que Avril está tomando banho. Subi até seu quarto tropeçando nos meus próprios pés, e abri a porta com força.

POV Avril

Tomei um banho rápido e me vesti, eu estava lendo um livro, até que a porta foi aberta com força. O barulho me fez dar um pulo de susto. Tio Duff estava parado na porta com uma garrafa de vodka e um forte cheiro de bebida, ele estava bêbado, e pra piorar começou a caminhar em minha direção. 

Ele vinha com um sorriso malicioso, deixou sua garrafa no criado mudo e com um pouco de dificuldade ele subiu na cama e se posicionou em cima de mim.

-Ei Duff, o que você quer? ~perguntei um pouco assustada.

-Eu quero você! 

Então Duff começou a dar fortes chupões em meu pescoço, enquanto com uma mão abaixava minha calça. Eu devo admitir que isso estava me assustando, tio Duff sempre foi um tarado, mas nunca fez nada contra a minha vontade.

-Duff para! ~pedi em desespero.

Tio Duff deu um forte apertão em meu seio esquerdo o que me fez gemer de dor. Com uma certa agilidade ele rasgou minha blusa enquanto eu chorava de desespero.

-Fica quieta! ~ele ordenou tirando meu sutiã.

Então ele começou a dar fortes chupões em meus seios, que logo ficariam roxos. Em um único movimento tio Duff tirou sua calça e sua camiseta. E então me beijou de forma forte e selvagem, que não se parecia nada com os beijos de amor que ele costumava me dar.

-Vamos acabar logo com isso! ~Duff disse tirando sua cueca.

Duff abaixou minha calcinha, e me penetrou sem dó. Assim que seu membro forçou minha entrada, soltei um grito de dor. Doia pra o Senhor caralho, ainda mais quando se é virgem. Logo Duff estava dentro de mim por completo.

Mas diferente do que se é normal, eu não senti prazer, pelo contrário, eu só conseguia sentir dor, muita dor, parecia que estavam me rasgando ao meio. Tio Duff gemia baixinho enquanto seu membro entrava e saia de dentro de mim rapidamente. Enquanto eu só chorava, chorava de dor e de medo. 

Com mais algumas estocadas ele chegou ao seu limite se derramando dentro de mim. Já eu agradeci mentalmente por ter acabado.

Como quem não quer nada ele saiu de dentro de mim e se vestiu, pegou sua garrafa de vodka de cima do criado mudo e saiu do meu quarto batendo a porta com força.

Assim que ele saíu, me levantei com muito esforço e segui até o banheiro, eu estava horrível. Marcas rochas pelo meu pescoço e seios, olhos inchados de tanto chorar, e sem contar que eu estava com uma forte dor na minha intimidade. Tomei um longo banho quente e me deitei na cama, novamente as lágrimas tomaram conta de mim, tudo que consegui fazer foi chorar. Como tio Duff teve coragem de fazer isso comigo? Eu sei que ele está bêbado, mas mesmo assim.

***

Acordei com meu pai gritando meu nome. Hoje era o dia em que a turnê começava.

Tomei um rápido banho, ainda sentido um pouco de dor na minha intimidade. E ainda preciso dar um jeito de esconder essas marcas roxas. Opitei por vestir uma blusa de gola alta preta, uma saia xadrez e coturnos. Fiz uma maquiagem forte pra esconder a cara de choro, peguei minhas malas e segui até a sala.

-Você acordou! ~disse meu pai sorrindo.

-Bom dia! ~falei normalmente.

-Que look é esse? ~tio Slash perguntou desconfiado.

-Eh... Me deu vontade de mudar o visual. ~falei nervosa.

-Okay, vamos. Duff já está nos esperando no ônibus. ~meu pai deu de ombros e seguiu até o ônibus Junto dos outros.

Peguei minhas malas e os segui até o ônibus. Ah que ótimo! Por que caralhos o único lugar vago tem que ser ao lado do Duff?

Me sentei ao seu lado contra a minha vontade. Ele viu que eu usava uma blusa que tapava meu pescoço e me olhou de forma confusa.

Talvez ele não se lembre do que fez ontem, o que é bem provável já que ele estava completamente bêbado. 

POV Duff

Acordei com uma puta ressaca, só me lembro de voltar bêbado do bar e depois capotei.

***

Estávamos eu e Avril sentados no fundo do ônibus, já que eram os únicos lugares disponíveis. Ela parecia zangada com algo, só não sei o quê.

-Bom dia! ~falei sorrindo de canto.

-Boa dia. ~ela disse grosseiramente.

-Aconteceu algo? ~perguntei confuso.

-Não lembra? ~ela disse ironicamente.

-Não.

-Me deixa refrescar sua memória.

Então ela abaixou a gola da sua camiseta. Haviam várias marcas roxas pelo seu pescoço e seios. Arregalei meus olhos, será que ontem eu.... Não posso ter feito isso.

-Quem fez isso? ~perguntei para ter certeza.

-Você, você me estrupou tio Duff.

Fiquei em choque.








Notas Finais


Ficou bom?
Bjs da Mel S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...