História My Diary - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Diário, Drama, Minha Vida
Visualizações 5
Palavras 569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Depois de longo e tenebroso inverno, eu volteeeeeei kkkkkkk
Mas nn tenho mt pra dizer então, boa leitura!

Capítulo 8 - Inútil, insignificante e descartável


Fanfic / Fanfiction My Diary - Capítulo 8 - Inútil, insignificante e descartável

13 Abril de 2017

Depois desse primeiro semestre aqui eu percebi que eu não era muito importante pras pessoas que eu mais considerava importantes. Vi que comigo ou sem eu, elas estavam na mesma. Vi que elas nem se preocuparam em me dizer o que sentiam e vi que eu não me importei mais depois disso. Vi que, mesmo com tantos anos de amizade, não era realmente importante para aquela pessoa. Sei que pode parecer drama demais para uma menina de 12 anos, mas mesmo assim, não achei justo, e muito menos legal, bom ou divertido, o que fizeram comigo.

Muito aconteceu enquanto não te escrevi, Diary, mas sei que mesmo com esses acontecimentos insignificantes, a minha historia não mudará.

Claro que fiz novos amigos aqui, e é claro que eu e minha mãe nos adaptamos muito bem a nova cidade e aos novos costumes, mas isso não significa que eu esqueci das coisas.

Vou mostrar a historia do meu ponto de vista infantil e exagerado :

Meu pai abandonou a mim e a minha mãe, só trouxe problemas e noticias ruins. Depois disso, eu sou ‘obrigada’ a mudar de continente, de país, de cultura, de escola, de escolhas e de amigos, para que minha mãe possa recomeçar uma nova vida. Ninguém me perguntou nada, ninguém se importou a longo prazo. Só momentaneamente. Quero dizer que não me importaria tanto se eu não fosse um peso morto na vida dos meus pais, na de minhas amigas e, provavelmente, na sua Diary.

Peço desculpas por todas as merdas que fiz, mas elas deveriam ser desculpadas quando foram arrependidas e quando foram esquecidas. Sei que nem sempre vou agradar a todos (nem mesmo a mim mesma), mas tanto fazer da minha vida melhor.

Pelo menos eu estou recomeçando. Na escola eu fiz dois amigos, um menino chamado Tales, e um menina que se chama Taz. Eles são primos, mas nós três juntos somos MT fantásticos. Acho que depois de conhecer eles a minha vida ficou mais fácil. Também fiz uma ‘rival’ (como ela prefere me chamar), o nome dela é Ana Amanda (olha esse nome !) e eu ainda não sei porquê ela me detesta. E também fiz uns professores aliados/amigos; tem a Giuliana, que é a minha professora de português e geografia, ela me ajuda com as mudanças de cultura e costumes que eu ‘sofro' com a mudança de país; o professor Marco, que da aula de fotografia, ele me mostrou um perspectiva diferente das coisas; e as professoras Twidle (não me pergunte o nome delas que eu não faço a mínima ideia de quais são!), que me dão aula de matemática e de ciências, elas são simplesmente maravilhosas. Tenho também um professor que me odeia, ele é o Jeorge, que me da aula de historia, acho que você já imagina o porque ele me odeia...

Mas eu não sei ao certo, se eu realmente gosto daqui. A minha vida parece monótona, sem nenhuma aventura ou diversão. Eu estudo de manha, faço algumas aulas extras a tarde, saiu com os meninos (vulgo Taz e Tales) e depois em casa eu manto, vejo TV, jogo, faço lição ou durmo. Não tem a mínima graça. Me parece que eu não estou vivendo, só existindo.

Não sei reagir, mas por hora vou manter a minha “vida” assim só pelos outros, porquê uma vida sem vida (A:k kkkkk), não é uma vida a ser vivida.


Notas Finais


Foi isso. Desculpa por ser tão pouco...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...