História My Favorite Prince (Hiatus) - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Babyujin

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Realeza, Romance, Vhope
Visualizações 21
Palavras 1.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEEEEEEEE COMO VÃO VCS HEIN HEIN HEIN
PROCUREM O NOZINHO

Capítulo 4 - Strange Girls


- Jeon, mais rápido! - O velhote que administrava a cozinha gritava comigo, pela quinta vez. Mais que saco! Cortava aquelas cebolas o mais rápido que conseguia, porém eram cebolas! Cebolas tem camadas e fazem a gente chorar! Até parece que ele não sabia disso! 

Jogo as cebolas já cortadas, dentro da panela e o chefe me lança um olhar repreendedor. Ah, vai terminar essa comida logo, e para de me atazanar! Saio da cozinha na intenção de tomar um bom banho e tirar esse cheiro de cebola de mim mas paro ao ouvir risadas vindas dos jardins.

- Jimin, para de ser tonto! - Uma menina um pouco mais baixa que Jimin de longos cabelos cacheados dizia enquanto ria. Se não fosse pelo seu vestido azul rodado, desconfiaria que fosse uma menina qualquer, da rua.

- Ella, eu não sou tonto. Eu apenas gosto de sonhar bastante, e não vejo problema nisso. Podia tentar ser como eu. - Jimin retruca mas não perde a pose. Típico. 

Ella, Ella... Mas é claro! Antonella! A princesa Antonella, da Inglaterra. Pelo que me lembro, Antonella e seu irmão estiveram aqui no Jantar de Inverno Real. Odeio recordar aquela época. Trabalhei igual escravo naqueles dias! Só acordo pra realidade quando ouço as vozes se aproximando da escada principal. Me escondo, rezando para ter sido rápido. 

Eles sobem as escadas e suspiro aliviado. Corro para o meu quarto sentindo meu peito doer. Por que eu tinha que ser assim? Estúpido, estúpido! Eu não era nada dele e ele também não era nada meu. Ponto. 

Entro no meu quarto, pego uma roupa qualquer e vou direto ao minúsculo banheiro que tem no corredor. Me dispo por completo e deixo a água morna bater em minhas costas, fecho os olhos e suspiro. Não era novidade pra ninguém que eu nutria sentimentos por Jimin. Só não me entra na cabeça como eu fui tão trouxa de pensar que isso, algum dia poderia ser recíproco. Ah, qual é! Ele era o príncipe, e eu era um nadinha perto dele. 

- Oi colega, preciso tomar um banho, valeu? - Ouço batidas na porta e me apresso em sair. Limpo lágrimas que nem tinha reparado que saíram, na tentaviva de não parecer um completo babaca. Saio do banheiro e dou de cara com uma menina, branquela e loira. Será a loira do banheiro?

- Até que enfim hein! - Ela diz rindo mas para ao olhar para o meu rosto - ei, você tava chorando? Por quê? 

Que menina intrometida! Euem.

- Eu não tava chorando - retruco e a empurro delicadamente para sair da minha frente, porém ela nem se move.

- Claro que tava! Olha esse narigão aí, todo vermelho - ela responde e aperta meu nariz, me fazendo bufar - vai, me conta o que aconteceu, que aí eu saio daqui e você passa, caso contrário, vamos ficar aqui pra sempre. E aliás, meu nome é Sarine. 

- Jungkook - respondo sem muito entusiasmo. Não sei a que nível de carência cheguei, mas só sei que sentei no chão e desabafei com Sarine. Loucura completa, pois eu nem conhecia ela. Fazer o quê, eu era trouxa. Porém em nenhum momento citei o nome de Jimin, não era tão burro. 

- Pesadão - ela diz após eu parar de falar. Sério?! 

- Eu desabafo a minha vida para você, e você só diz "pesadão"? Não vai falar mais nada, nenhum conselho?

- Ah Kook, eu sou curiosa, mas pelo visto só macumba pra dar jeito na tua situação - ela afirma e cruza os braços - e além do mais, se conselho fosse bom a gente vendia. - Ela finaliza e eu bufo.

- Puxa, obrigado hein - reviro os olhos me levantando. 

- Ei, Kook! - Ela me chama e eu a olho - o máximo que eu posso dizer é pra tu se valorizar. Se essa pessoa gostar mesmo de tu, ela vai dar um sinal. Nem que seja mínimo. E não seja tão trouxa, pelo amor!

Assim que ela termina de falar, uma voz a grita e nós dois nos assustamos.

- Sarine! Ai meu Deus eu te procurei em todo lugar! - Um menino alto de cabelos castanhos vem até ela e a aperta. A coitada tava sendo sufocada.

- Eu tô bem, Hope - ela diz se soltando dele - Kook, esse é meu irmão Hoseok. Hobi, esse é o Kook, meu mais novo amigo. 

- Oi - digo tímido e ele sorri. 

- Oi, é novo aqui? Nós acabamos de chegar, estamos completamente perdidos por aqui - pelo visto o irmão era tão curioso quanto a irmã.

- Trabalho aqui desde pequeno - respondo e ele assente. 

- Entendi, Sarine não some de novo, viu? - Ele diz e eles começam a conversar baixo. 

- Bem, até mais - me despeço e Sarine me puxa para um abraço, que retribuo um pouco sem jeito. 

- Tchau Kook, nos vemos por aí. - Sorrio e saio dali. Sarine era legal, só era meio louca. 

Caminho tranquilo pelos corredores do castelo, em direção a cozinha. Até que uma mão toca meu ombro e eu me assusto. 

- Ai, desculpa! Não queria te assustar, juro - me viro e dou de cara com Antonella. Ah não, destino tá de brincadeira?! Faço uma breve referência e ela retribui.

- No que posso ser útil, Vossa Alteza? - Pergunto educadamente e ela sorri. 

- Eu estava em busca do corredor que me leve até meu quarto, estou meio perdida por aqui. Pode me informar aonde fica? - Ela pergunta e observa todo o meu rosto com um ar curioso. Euem. Estranha. 

- Siga nesse corredor principal direto, quando encontrar o quadro da família Real, suba pela primeira escada a esquerda que encontrar. É tudo que sei, trabalhadores não tem permissão de subir ano corredor dos quartos Reais. - Dou toda a informação que sei e lhe dirigo um meio sorriso. Bastante falso, aliás. 

- Você poderia me acompanhar até lá? Não lembro de nada do que você falou, me perdoe - ela dá uma risadinha e depois um sorriso. Fala sério, ela era burra?

- Sem problemas - sorrio e começo a andar em silêncio, pensando no quanto minha vida era uma bosta. 

- Então, qual o seu nome? - Ela pergunta. Não te interessa da silva pinto.

- Jeon Jungkook - respondo e ela sorri.

- Lindo, o nome. 

- Obrigado - cala a boca por favor, nunca te pedi nada. 

- Trabalha aqui? - Agradeço a todos os santos ao avistar a escadaria. 

- Sim e está entregue, Vossa Alteza. - Respondo rápido e viro saindo logo dali, sem antes fazer uma reverência. 

- Até mais! - Escuto sua voz mas finjo não escutar e saio dali. Essa Antonella era um pé no saco e meu ranço com ela só aumentou. Menina esquisita. Não gosto dela. Prefiro a Sarine. Ela sim é legal. Sarine tudinho, Antonella nadinha.


Notas Finais


GENTE EU MORRO COM A BIPOLARIDADE DO KOOK KKKKKKKKKKKKJKKKKJJKKJ oq acharam da Sarine? ela eh boa gente
uns avisos rapidão: * Agora a fanfic tem dias certos para serem postados, todo sábado. Se acontecer alguma coisa, provável que sai domingo ou sexta. Mas não acho que vá acontecer, pq se eu não conseguir postar a ~babyujin posta e tals.
* Ela que vai revisar os caps agora, qualquer erro eh culpa dela hein
* A partir do capítulo que vem a história vai realmente começar rsrsrsrs
AMEEEEEEEI os comentários do capítulo passado, continuem comentando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...