História My life in 3 years - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 4
Palavras 938
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Chapter 1



P.O.V. LILY-ANY
Bom, meu nome é Lily-Any Boston, mas não porque moro na cidade de Boston ou minha família é patriota de um jeito tão exagerado. Ao contrario vivo entre Los Angeles e New York, meus pais são separados, depois que meu pai se assumiu inteiramente e perfeitamente gay e assumiu ter um relacionamento de anos com nosso contador, eu e mamãe viemos para L.A., agora moro nas duas cidades que mais gosto. Não culpo meu pai por ter se escondido tantos anos de toda nossa família, chega a ser sufocante por querer tanta perfeição de todos, eu o apoio e o admiro por ter sido tão corajoso, por mais que nossa família não seja mais a família perfeita, eu o amo e sei que ele me ama também, mamãe me culpa e me abomina por eu ser tão próxima ao papai, então ela simplesmente passa mais tempo trabalhando e viajando do que em casa, então sou só eu e os empregados.
Tenho 15 anos e estou no final do primeiro ano do ensino médio, perto das férias de natal, nesse meio todo sou uma líder de torcida, o que me faz ser bem conhecida no colégio. Infelizmente há uns 10 meses perdi minhas duas melhores amigas, elas são gêmeas Briana e Ema, ao contrario dos meus pais, os pais delas tentaram uma segunda chance e parece que deu certo, pois elas se mudaram para o Canadá, na esperança de ser uma família unida e feliz novamente, torço por eles, mas confesso que a saudade é maior, porem combinamos de que nessas férias elas iriam passar as festas de final de ano comigo e mal posso esperar elas chegarem.
O fato de eu ser líder de torcida me capacita o suficiente para eu passar nas matérias, não significa que sou burra, porem é um credito a mais, nesses últimos dias temos ensaiado bastante para o ultimo jogo da temporada, então eu mal tenho tempo a não ser ficar no ginásio treinando ou nas salas fazendo as provas finais. E mais um final de dia estamos nos reunindo para sair depois do colégio já que é uma sexta e finalmente temos um tempo livre, logo que saio consigo avistar minhas amigas do colégio, mas no meio delas estava mais um garoto, do cabelo grande, vestido todo de preto, era até bizarro achar que alguém se vestia assim ainda.
Lily-Any: Oi meninas, já decidiram para onde vamos? – Perguntei fazendo todas elas me olharem e até o menino de cabelo grande bizarro.
Sarah: Vamos para o McDonald’s no centro, se quiser pode ir no meu carro, depois te deixo em casa! – Respondeu Sarah minha amiga que mora no mesmo condomínio que eu.
Assim começamos todas as nos arrumar dentro dos carros e não pude deixar de olhar aquele menino bizarro que olhava demais para uma de minhas amigas, Mia, que olhava para ele na mesma intensidade, até que eles se beijaram e eu fiquei sem reação, olhei para as meninas no grupo e elas nem pareciam se importar, como se já estivessem acostumadas e eu fosse à única que não sabia disso. Mia começou a vir em direção ao carro de Sarah e já me vi na oportunidade perfeita.
Lily-Any: Mia, o que você acha de depois que lancharmos você ir la em casa para estudarmos? Depois peço a alguém que te leve em casa! – Disse tentando a convencer que fosse a minha casa.
Mia: Tudo bem! Estou mesmo atrasada em algumas matérias! – Respondeu ela sem me olhar dando atenção ao celular.
Nosso lanche não durou mais que duas horas e logo já estávamos em minha casa, eu tinha a intenção de interrogar Mia sobre esse menino e o porquê todas parecia saber menos eu. 
Lily-Any: Okay Mia, eu te chamei a minha casa porque queria conversar com você! – Mia me olhou assustada como se eu fosse lhe dar a noticia do ano. – Mas quem era aquele menino que você estava aos beijos e porque parece que somente eu não sabia daquilo?
Mia: Bom, é meio complicado para as meninas, porque elas não aceitam então elas não comentam sobre! – Disse ela meio enrolada e envergonhada.
Lily-Any: Mas o que pode ser tão complicado? Tudo bem que ele é um pouco estranho, mas o que tem demais nele? – Perguntei ainda não entendendo o rumo que ela queria levar.
Mia: É que na verdade... Ele não é ele... Ele na verdade é ela, e ela se chama Zoe! – Respondeu baixo sem me olhar e eu não pude segurar minha surpresa.
Lily-Any: Nossa, eu realmente pensei que ela fosse um menino, é meio difícil de acreditar! – Falei ainda surpresa. – Mas eu jamais iria te julgar, você sabe que eu sou a ultima pessoa que faria isso, levando em conta meu histórico familiar. – Disse tentando deixar o clima mais leve o que a causou uma risada.
O final da tarde se estendeu e conversamos muito sobre Zoe, é como se eu a conhecesse de perto agora, depois de tudo o que Mia me falou, e eu até a admirava de certa forma, se assumir assim no ensino médio, na família, varias coisas que ela já enfrentou eu tinha uma necessidade conhecer ela melhor, ela se tornou uma pessoa muito interessante pra mim.
Pedi para o motorista levar Mia em casa, quando começou a ficar tarde da noite, disse para ela dormir aqui, mas ela preferiu ir embora e já que mamãe não estava aqui seria mais uma noite sozinha esperando apenas pela ligação de boa noite dela, com aquela voz meiga de que se importa com a filha, mas faz de tudo pra ficar longe.
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...