História My little angel - Destiel - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters, Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester, Gabriel, Lúcifer, Miguel, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Castiel, Dean Winchester, Destiel, Lemon, Romance, Supernatural, Terror
Visualizações 117
Palavras 2.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oin honeys!! <3 My honeys berry's
Desculpem-me a demora.

Aproveitem o capítulo
Beijos <3

Capítulo 21 - Sortudo por ter vocês


~ Castiel Novak ~ 

- Castiel... Cass? CASTIEL!! - Dean gritou me fazendo despertar

- O-oi? - respondi esfregando os olhos

    Aquilo foi só um pesadelo? Que idiotice da minha parte.

- Você dormiu e me deixou falando sozinho - Dean me olhou com um biquinho - Eu ainda não estou com sono poxa

- Eu... E-eu sonhei que você tava dormindo - Dean começou a rir de mim - Dai você parecia morto, e tinha um cara, aquele Valentine, o doutor, ele não era um doutor, era um criminoso, e ele trabalhava pra um homem misterioso, que nunca mostrava o seu rosto, e ele tinha te matado, e ia matar o Sam também - Dean começou a gargalhar mais ainda

- MEU DEUS!! Cassie meu amor... Isso foi uma história que o Sam contou antes de ir embora - Dean apontou para mim sem parar de rir

- Ih, é - me lembrei que antes de Sam e Lúci irem embora, Sam estava nos contando uma história, que ele estava escrevendo que envolvia todos nós, uma fanfic pra ser mais exato, e eu devo ter sonhado com isso, já que eu estou muito preocupado com Dean

    Dean começou a bocejar e a fazer uns barulhinhos estranhos. O loiro teria alta no dia seguinte, pois tinha de ficar em observação para que os médicos pudessem analisá-lo melhor.

- Cassie... - Dean me chamou manhoso - Eu quero ir embora. Quero bater no Sam

- Amanhã pudim - me deitei ao seu lado - E você não vai mais bater no Sam, não comigo por perto

    De repente me veio na cabeça, o dia em que a Lisa mandou mensagens para o Dean, querendo encontrá-lo e tal. Essa garota não mexe comigo a dias, acho que ela está tramando alguma.

- Dean, você acha que a Lisa ta planejando alguma coisa? - perguntei bagunçando os cabelos do loiro

- Por que você acha isso? - ele perguntou abraçando minha cintura

- Primeiro, essa garota me odeia, segundo, se lembra no dia em que ela te mandou mensagens? Não me lembro o que ela disse, mas tenho certeza que não foi nada bom

- Ah, sim, eu apaguei a mensagem

- Por que? - perguntei bebendo um pouco de água que estava em uma mesinha ao meu lado

- Eu não gosto dela. E ela disse coisas, se ela te odeia, eu odeio ela. Odeio qualquer um que te odeia, por isso que te amo

    A nova convivência com Dean era boa, muito boa, de verdade. Quando conheci o loiro, nunca imaginei que um dia ele seria meu namorado. Gabe também pensava isso. Quando ele ainda "crushava" o Sam e o Lúci, nunca pensara que um dia estaria em um relacionamento a três com ambos. É até estranho para alguns - muitos criticam eles - mas os três nunca pareceram se importar. Tento o máximo possível defender Gabriel, e ele também tenta o máximo possível pra me defender. Nosso pai Chucky, nunca teve problema com nossa orientação sexual, até por que ele nos contou que em sua adolescência, namorou um cara chamado Crowley - o que é um tanto quanto surpreendente -. Nosso irmão Miguel, por mais que ele esteja "beijando os pés" dá Lisa, e namorando aquela tal Jéssica, eu e Gabe sempre soubemos que ele tinha uma quedinha por um amigo dele - Balthazar -. Era um francês, muito bonito por sinal, cabelos loiros, olhos verdes, corpo bem definido - igual ao Dean ( só que o Dean é mais bonito ) -. Eles eram amigos de infância, já hoje, não sei se eles se falam mais. Mas uma coisa eu tenho certeza, vou tirar meu irmão das garras daquela "piranha".

- Cass - Dean me chamou manhoso - Eu to com fome - o loiro começou a alisar meu braço, parecendo gato

- Tá bom, vou descer na cantina, e te trago alguma coisa - lhe dei um selinho e me levantei

    Sai do quarto lentamente, pensando em Miguel, o que será que o moreno esta fazendo agora? Como ele consegue ficar perto da Lisa? Me dá raiva só de pensar.

    Continuei andando até chegar no elevador. Entrei e me encostei na parede. Uma musiquinha ridícula, mas divertida, começou a tocar. Fechei os olhos e comecei a bater os dedos na parede, tentando acompanhar o ritmo da música. O elevador se abriu e quando sai alguém me chama.

- CASSIE!? - um moreno baixinho gritou e pulou em mim - O que tá fazendo aqui amigo?

- Caralho... Jimmy, não faz isso, meu coraçãozinho não aguenta

    O moreno se separou do abraço, e me olhou confuso.

- O que faz aqui? - ele perguntou me acompanhando

- O cabeção do Dean, sofreu um acidente

- SÉRIO? Ele tá bem?

- Sim, ele só quebrou a perna

- Credo

    Continuamos andando, até que um ruivo - metido a besta - esbarra em nós dois, e derruba Jimmy.

- Caralho, olha por onde anda porra - o ruivo esbravejou assustando Jimmy

    O ruivo nem se desculpou e saiu andando. Estendi a mão para Jimmy que a segurou sem pestanejar.

- Você tá bem? - perguntei

- Sim, que cara doido

    Ian que estava sentado na cantina, pode ver eu levantando Jimmy, e logo veio correndo.

- O que aconteceu? - Ian perguntou preocupado - Você se machucou Jimmy?

- Sim. Foi só um doido que passou por aqui e esbarrou na gente

    Depois de toda essa confusão, deixei o casal ali e fui comprar o lanche de Dean. Aquele ruivo que esbarrou em mim e no Jimmy, ele não me é estranho, já o vi na escola... Será? ISSO!! Ele é um ruivo babaca que anda no grupinho da Lisa. É claro... É muita informação de uma vez só. Fiquei um tempo na cantina, comprando alguns lanches ( um x-burguer triplo, um x-bacon, batatas fritas tamanho grande, dois refrigerantes tamanho médio, e alguns doces ).

    Peguei todas as besteiras do meu loiro e segui novamente para o quarto. Chegando lá, vi um loiro bobão abrir um sorriso lindo ao me ver.

- Você demorou - Dean se levantou calmamente, apoiando as costas na cabeceira da cama - O que aconteceu?

- Eu tava conversando com o Jimmy - peguei uma bandeja que estava em cima da mesinha, e a coloquei em cima do colo de Dean, e fui colocando as comidas em cima dela

    Os olhos de Dean brilharam fora do normal, ao ver o "x-burguer triplo" que lhe comprei.

- X-BURGUER TRIPLO!! - Dean gritou me abraçando - É o meu favorito

- Sim, mas tome cuidado com o colesterol, você come muita besteira

    Dean deu uma mordida monstra no hambúrguer, me fazendo rir levemente. Enquanto Dean devorava a comida, eu beliscava meu x-bacon, e de vez em quando comia uma batata. Eu prefiro ver Dean comendo.

    Resolvi ligar para o trio - Sabrifer - para saber como estavam. Pelo o que eu entendi, Gabe teve de tomar uma anestesia, pois estava sentindo muita dor, e a dupla - Samífer - estaria cuidando dele. Peguei meu celular e disquei o número de Lúcifer.

º Ligando para LuluSinger - Ligação On º

- Alô, Lúci?

- Cass? Oi

- Como estão as coisas ai? - sorri ao ver que Dean tinha se sujado todo

- Olha, o Gabe finalmente dormiu, e o Sam ta quase

- Ata, olha, é bom cuidarem bem do meu irmão, seu loirinho fofo - pude ouvir uma risada de Lúcifer do outro lado da linha

- Tá bom, tá bom. Cuida do Dean ai. O manhoso do Sam ta querendo dormir

- Tá bom. Tchau Lulu

- Lulu? Que fofo. Tchau Cassie

º Ligação Off º

- Como eles estão? - Dean perguntou limpando sua blusa manchada de cheedar

- Melhor impossível - sorri

(...)

~ Lúcifer Singer ~

09/11/2017 - 21:10 da Noite

    Sentado, com duas pessoinhas bobas em meu colo, era a minha situação. No momento eu não sabia se acariciava os cabelos de Gabe, ou se gargalhava por Sam estar falando dormindo. Gabe - infelizmente - acordou, e me olhou com uma carinha de choro. O menor colocou a mão na barriga e se encostou no sofá, suspirando pesado.

- Tá tudo bem Gabe? - perguntei preocupado

- S-sim, eu vou... Eu vou tomar um banho - o menor se levantou com certa dificuldade

- Quer que eu te ajude no banho? - pensei maliciosamente, mas me lembrei que Gabe está "dodói"

    Gabe franziu o cenho, e gargalhou, mas se arrependeu após sentir uma pontada na costela.

- O que? Quem fez? - Sam acordou num pulo - Ai, que saco

    Sam se sentou e viu Gabriel andando devagarzinho em direção ao banheiro.

- Onde o baixinho vai? - Sam perguntou passando o braço por meu pescoço

- Ele está com dor, e quer tomar um banho

- Droga... Não suporto ver meu baixinho assim - Sam abaixou o olhar

- Seu baixinho o cacete... Nosso

~ 10 minutos depois ~

    Ficamos assistindo TV esperando Gabe voltar. Ouvimos a porta do banheiro ser aberta, e provavelmente Gabe não levou roupa para o banheiro - ele faz isso sempre -. Me levantei e fui até o quarto. O baixinho estava enrolado na toalha, com os cabelos levemente úmidos, e seu torso molhado. Gabriel podia ser baixinho, mas tinha um corpo lindo ( mal posso esperar pra poder tocar cada parte desse corpinho lindo ). Sorri maliciosamente, pensando no corpo maravilhoso de Gabe colado ao meu. Mas é claro, tem que ter o Sam penetrando algum dos dois.

- Tá tudo bem baixinho? - perguntei separando algumas roupas minhas para ele

- Sim... Só vai ser meio difícil colocar a roupa - ele me olhou triste, mas logo sorriu bobo - Mas, eu me viro

- Toma, veste essas - lhe entreguei uma camisa cinza - que era gigante no baixinho - e uma calça de moletom

- Obrigado Lu

    Notei a dificuldade do menor e fui ajudá-lo. Pedi para que o mesmo levantasse os braços, mas que não fizesse movimentos bruscos. Quando a camisa passou por sua cabeça, bagunçou alguns fios em sua testa, arrumei os fiozinhos em seus devidos lugares e lhe dei um beijo na testa. Pedi para que ele levantasse levemente uma de suas pernas, e ele assim o fez. Vesti uma perna da calça, e depois pedi para que ele levantasse a outra, e a vesti também.

- Obrigado grandão - Gabe me abraçou, molhando levemente minha camisa, devido a seus cabelos úmidos

- De nada meu amorzinho - lhe dei um beijo na cabeça

    Continuamos abraçados. Eu não queria largar Gabe, meu pequeno estava doente, e isso me quebrava por dentro. Comecei a acariciar os finos fios dourados do menor, ouvindo suspiros leves do mesmo.

- Estou atrapalhando algo? Ou é só eu sendo esquecido completamente - Sam apareceu na porta do quarto com os braços cruzados e com um biquinho fofo

- Vem cá grandão - estendi a mão para o castanho, que a segurou e nos abraçou sem pestanejar - Eu tenho que confessar... Sam, você e o Gabe foram as melhores coisas que aconteceram na minha vida. Nunca me imaginei num relacionamento a três, ou sei lá, depender de alguém pra ser feliz. Hoje em dia eu não imagino mais meus dias sem você e o Gabe. Por isso, vou fazer o possível para cuidar do nosso Gabe.

- Eu também Lúci. Eu nunca imaginei um dia namorar com você, no caso o meu melhor amigo, amigo de infância. E que um dia iriamos conhecer um baixinho muito fofo e lindo, e que se tornaria o nosso bem mais precioso. Também não sei se consigo viver sem vocês - Sam aproximou seu rosto do meu e me deu um beijo. Delicado mas cheio de amor. Percebi que agora eu não estava mais abraçado com Gabe, eu praticamente estava segurando-o. O menor havia dormido em meus braços. O peguei no colo e o coloquei na cama. Me doía o coração ter de acordá-lo para que ele tomasse o comprimido.

- Gabe - o cutuquei - Pequeno? Meu amor, tem que tomar o comprimido

    Gabriel se sentou devagar, querendo sair da cama, mas foi impedido por mim e por Sam.

- O senhor vai ficar na cama. Nós vamos cuidar de você, okay? - Sam se sentou ao seu lado e o abraçou

    Sai do quarto para buscar o remédio de Gabe, mas sem parar de pensar no quão sortudo eu sou de ter esses dois bobões.

(...)

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e.e <3

Até o próximo capítulo
Beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...