História My Obsessive BadBoy - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, G-Dragon
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Big Bang, Drama, G. Dragon, Romance
Visualizações 263
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii Volteiiiiiiii gente com mais um capitulo
Bom gente tirando as duvidas ( sim os pais da soah moram na mesma casa do Jiyong só não a mãe da moora, mais todos moram juntos viu ;)
espero que gostem......

Capítulo 28 - Knowing The House


Fanfic / Fanfiction My Obsessive BadBoy - Capítulo 28 - Knowing The House

{P.O.V SOAH}

Acordei as 10:30 da manhã com uma dor de cabeça dos infernos, Fui até o banheiro e tomei um banho demorado, Sequei meu cabelo e depois fiz chapinha nele o deixando cair até a minha cintura e o começo da minha bunda e a franja maior que o normal, eu sou gata fazer o que? Fui até o meu Closet e coloquei um conjunto de sutiã e calcinha preto, um top de manga ¾ a parte do peito era branca e as mangas pretas depois coloquei minha saia de cintura alta preta deixando mais ou menos dois a três dedos de distancia do top e da saia, coloquei um Peep toe preto – Já disse que eu amo Peep toe? Não? Mas sim é o meu estilo de salto preferido – E fui em direção a penteadeira fiz a minha pele passando só um BB cream e um corretivo abaixo dos  olhos, nos olhos fiz um delineado rente aos cílios e passei uma máscara de cílios, nos lábios apenas um Gloss cor Champagne que se misturou com a cor natural dos meus lábios pois eles são bem rosadinhos.

Suspirei e desci para tomar café da manhã. Anda consegui pegar meus pais e os meus tios, com certeza Moora, Dami e Hyunjae só iam acordar depois do meio-dia.

Sung Joon – Bom dia bonequinha.

So Ah – Bom Dia papito.

Somin – Soah, você não bebeu muito ontem à noite né? Que horas você chegou que eu não vi você chegar? Por que não me avisou? Alguém podia ter se aproveitado de você!

So Ah – Mãe calma – Riu – Ta tudo bem, eu bebi sim, mas não além da conta – Ta bom era preciso mentir em uma situação como essa, se não sabe se lá deus quando minha mãe vai conseguir confiar em mim – Cheguei por volta das quatro e meia ou cinco da manhã, não te avisei que ia por eu não queria te preocupar a toa.

Sung Joon – Viu meu amor, Soah é responsável, não faria nada que não deve ela não é que nem as outras garotas que vão às festas do Jiyong – Ao mesmo tempo em que fiquei culpada por não mostrar meu segundo eu para minha família senti vontade de gargalhar, alias o que seria de uma pessoa se não tivesse segredos? Que graça teria a vida se nós fossemos um livro aberto? Exato nenhuma!

Sra.Kwon – Oh! Lembrei! Soah vi uma propaganda onde você aparece ontem, estava tão bonitinha com aquele vestido rosa, parecia uma bonequinha – Tive que rir com essa, quando a mãe de Jiyong não está pirando com casos de família está nos tratando como crianças.

So Ah – Brigada tia – Sorri envergonhada.

Moora – Bom dia família – Apareceu com uma cara ótima que eu sabia que era feita de maquiagem, vestindo uma calça jeans e um top rendando branco com um kimoninho rosa bebe com as pontas rendadas e salto branco – Ainda tem Nutella! Obrigado Deus – Disse olhando par o céu.

Sr.Kwon – Bom eu e o Sung Joon estamos indo.

Somin – Mas não tinha dito que vocês podiam chegar à uma e meia da tarde?

Sung Joon – Mas ainda temos que passar no casarão esqueceu?

Somin – Ah claro, bom eu e a Sra.Kwon vamos ao Spa hoje, vocês querem ir meninas?

Moora – Por mais que esteja precisando muito depois de ontem, brigada, mas vou recusar tia.

So Ah – Duas. – Então assim os quatros se foram.

Moora – Vai que merda eu fiz ontem? Quer dizer hoje ah foda-se você entendeu – Falou apressada.

Lembrei-me do show a Moora cantando Katy Perry e não me aguentei comecei a gargalhar que nem um porco parindo, pera porcos parem?

Anahí: Ai Soah! Cala a porra dessa boca, por favor, esta doendo – Colocou as mãos na cabeça.

Dami – Bom Dia Vadias – Dami chegou com uma blusa de seda cheia de desenhos e uma saia ameixa que chegava na metade das suas coxas, com uma botinha de salto preta e cabelo ondulado.

So Ah – Bom dia Amiga.

Moora – Querem parar de agir como se estivéssemos em uma propaganda de margarina e falarem logo à merda que eu fiz ontem! – Eu e Dami não se aguentamos e explodimos em gargalhadas.

Moora – Ó grande merda eu devo ter feito muita bosta – Disse escondendo o rosto entre mãos.

Dami – Calma Barbie, pior que dessa vez a merda nem foi tão grande não precisa se preocupar.

Moora – Uffa!

So Ah – Que? Como assim? Ela cantou Califórnia Girls com inglês de Chinês e caída no meio do chão da festa e ainda gritou bem alto e bom som que eu deixei o merda do Jiyong de pau duro – Disse rindo no final.

Moora – O QUE???

Dami – Soah sua tapada! Ela esta mal.

So Ah – E dai? A culpa não é minha – Deu de ombros

Moora – OH meu deus! Eu nunca mais vou beber.

So Ah – Até a próxima vez que passarem com vodca na sua frente ou com Champagne? – Murmurou.

Dami – Soah – Repreendeu.

So Ah – Mas é verdade! Essa menina vai virar uma alcóolatra!

Moora – Oh meu deus! – Disse desesperada.

Dami – Soah – Repreendeu de novo.

So Ah – Ta bom, ta bom! Moora você não vai virar uma alcóolatra – Disse para Moora que já estava quase chorando de desespero.

Moora – Menos mal – Disse aliviada.

So Ah – A não ser se você continuar bebendo assim – Disse por final.

Moora – É O QUE?

Dami – Esta, já deu isso chega Soah cala a porra da boca e Moora vai procurar os miolos que você perdeu quando nasceu.

Moora – Eu tinha eles? – Perguntou surpresa.

So Ah – Oh porra – Disse olhando pro teto.

Dami – Sim Moora você tinha – Falou com falsa calma – Então garotas o que vamos fazer hoje? – Disse mudando de assunto

Moora – Compras?

Dami e SoAh – Não!

Dami – Uhmm e se a gente for sei lá a algum parque?

SoAh – Claro e vou pedir um pônei no meu aniversário de 5 anos – Zombou.

Moora – Mas você tem 20, ele já passou não passou? – Dami e SoAh rolaram os olhos.

SoAh – JÁ SEI!

Dami – Oh não – Murmurou.

Moora – Vai dar merda – Disse normalmente.

SoAh – Me escutem primeiro suas tapadas.

Dami – Ta fala porra.

SoAh –Tem um lugar que eu ainda não fui e quero muito conhecer.

Moora – Ta e que lugar é esse? – Falou temerosa.

SoAh – O casarão dos Killers! – Disse animada.

Dami e Moora – NÃO!

SoAh – Sim! Vai ser legal!

Moora – Legal e o cacete!

Moora – SoAh, olha lá não é lugar pra gente.

SoAh – Por que?

Dami – Ta assim não pra gente, pra você mesmo.

SoAh – Por que?

Moora – Se a gente te levar vai dar merda, muita merda.

SoAh – Por quê?

Dami – Por que você e o Jiyong se odeiam! Ele nunca mais vai deixar a gente entrar lá.

SoAh – Claro que vai, aquela casa é dele do seu pai e do meu pai não tem como nos proibirem.

Moora – Ta vamos – Suspirou cansada.

Dami – O que Moora? Você vai concordar?

Moora – Olha eu aprendi que quando a SoAh coloca alguma coisa na cabeça ninguém tira, então vamos de uma vez – Disse cansada.

Dami – Agora não, vamos ao final da tarde, agora deve está com o pessoal da limpeza por lá.

Moora – É mesmo, então filme?

SoAh – Bora.

{Quebra de Tempo}

Finalmente! Agora são cinco e meia da tarde depois de uma tarde aguentando Moora chorar nos filmes de comédia romântica, as meninas finalmente vão me levar pra conhecer aquela merda de casarão.

Desci as escadas e encontrei-as no hall da entrada só esperando por mim.

Dami – Uma perguntinha, você não vai desistir né? – Eu fiz não com a cabeça sorrindo – Merda.

Moora – Ahh nem vai ser tão ruim, a gente vai poder rever alguns Gangsters gatinhos.

SoAh – E o Taeyang vai estar lá – A lembrei.

Moora – Ae, droga – Sei que Anahí tem medo de machucar Taeyang, por isso fica com os errados, mas às vezes ela pisa na bola na frente dele, então eu e Dami temos que ficar cuidando o que Moora diz ou faz por que se não o Taeyang fica chateado.

Dami – Vamos de uma vez, quando mais rápido nós formos mais rápido voltaremos – disse impaciente.

SoAh – Não conte com isso – Murmurei.

Chegamos ao tal casarão e como os seguranças conheciam as meninas deixaram a gente entrar, e confesso devo ter deixado baba cair no chão, àquela merda era linda. Parecia uma mansão de verdade.

Taeyang – Meninas? Se o Jiyong ver vocês aqui ele mata alguém.

Dami – Eu não disse? Hãn? Viram? vamos embora agora.

SoAh – Que se foda o que o irmão de vocês disse, nem fodendo que eu vou embora agora, então Taeyang as meninas me falaram o lance das digitais que abre portas, maneiro  – Disse elogiando.

Taeyang – Valeu, na verdade é uma tecnologia super avançada que mui – Interrompi ele.

SoAh – Onde eu faço a minha? – Sorri docemente e Taeyang suspirou baixando a cabeça.

Taeyang – Então SoAh, o Jiyon – Interrompi de novo.

SoAh – Eu já disse, que se foda o JIYONG, eu VOU fazer a porra da digital é só vocês me falarem a merda de lugar que se faz.

Taeyang – Ta me segue, meninas você conhecem o resto – Eu o segui enquanto as meninas parecem que iam à lanchonete, e pensando bem depois eu tenho que conhecer ela também.

SoAh – Então Taeyang, como funciona?

Taeyang – Todas as portas, todas mesmo, até as do banheiro então se você estiver se cagando e não tiver digital vai fazer nas calças mesmo – Ri – Então todas as portas tem um aparelho que você pressiona o dedo e ele vai ler a sua digital, se estiver armazenado no sistema legal você entra, agora se não você se fode, entendeu? – Assenti com a cabeça – Esse aqui é o meu escritório – Entramos em uma sala bege com mesas de vidro e vários computadores de telas de um tamanho de uma televisão estavam ligados, também tinha vários monitores na parede usando como um estilo de “televisão” só que neles estavam vários códigos aparecendo, sem falar que havia um balcão redondo e no meio dele tinha uma cadeira, ao redor estavam vários Macbooks ligados fazendo o contorno do balcão, Taeyang sentou na cadeira e pegou um aparelhinho que quando pressionava o dedo ele ficava vermelhinho.

Depois de fazer minha digital, Taeyang me levou a lanchonete para comer com as meninas. Quando cheguei aquelas bitchs já tinha terminado de comer, então foram me apresentando ao casarão, no meio do “tour” vi os dois gatinhos da noite passada eles acenaram com sorrisos maliciosos e eu retribui mandando beijinho.

SoAh – Que foi? Eles são gatos!

Até que paramos em frente a uma porta no terceiro andar e agora sim! Chegou à parte interessante.

Moora – Então SoAh, esse é o escritório do Jiyong e você nem ninguém pode entrar ai, só em caso de emergência, tipo ta tendo um tsunami dentro dessa casa.

Dami – O que não vai acontecer então em hipótese alguma você vai entrar.

SoAh – Blá blá blá, eu vou entrar, entendi, próximo? – Elas bufaram e continuaram a me mostrar a casa.

Continua........


Notas Finais


Volto mais tardeeeeeeeeeeeee
Boa leituraaa....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...