História My sexy Devil.(Jungkook)+Hot - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 487
Palavras 1.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Brotae.
Eu tava sumidinha né? Mas aqui estou eu bbs.
Se quiserem escutar uma musiquinha - Jason walker- "echo"
Boa leitura 🌸

Capítulo 48 - Mudar


Fanfic / Fanfiction My sexy Devil.(Jungkook)+Hot - Capítulo 48 - Mudar


° Minha sombra se tornou minha única amiga, eu so quero me sentir vivo ° 


A reunião tinha acabado, e eu não entendi absolutamente nada, não adiantou suplicar para que me contassem noticias de minhas filhas bando de inúteis. Jeon havia sumido, Jimin precisava resolver algumas coisas e mandaram que eu ficasse em um apartamento sozinha, coisa que achei bem estranho.

Eu mesma tratei de procurar o apartamento, e, com isso pude aproveitar e andar um pouco, enquanto passava por um beco ouvi uma voz, a voz chamava exatamente meu nome.

Parei e fiquei olhando para o beco que era de grande latifúndio, suspirei e Adentrei o lugar.

- Olá? - Não obtive resposta, senti um calafrio percorrer meu corpo. - Tem alguém ai? 

Ouvi um barulho atrás de mim, quando me virei não havia ninguém e quando tornei a olhar para frente tomei um surto ao ver Jeon parado .

- O que esta fazendo aqui? - Perguntou ríspido, suspirei..

- O que acha, um ser sobrenatural andando por ai chamando meu nome, claro que eu viria ver - Sua expressão ficou confusa. 

- Eu não chamei você  - Estava prestes a dar as comédiuns'ndo o mesmo disse isso o encarei.

- Como? Como não foi você.

- ______________, sou maduro o suficiente para não ficar te chamando. Sabe muito bem como eu sou quando preciso falar com você - Idiota, como sempre o mesmo idiota - Só lembrando, isso, me causou problemas - Apontou para sua perna coberta pela calça, continha uma mancha de sangue.

- Que pena.Da próxima vez eu acerto seu coração - Sorri antes de começar a me retirar de sua presença, ouvi seus passos atrás de mim, assim que sai do beco o mesmo segurou-me e me jogou em uma parede.

- Você acha que ficar bancando uma de vadia, e ficar dando para todos os meus amigos vai adiantar alguma coisa? - Revirei os olhos. O mesmo ceifou o resto de espaço que havia entre nos ficando rente a mim.

- Você mesmo disse, que não liga, então eu posso ficar com quem eu quiser, isso não é da sua conta - Ele apertou meus pulsos contra a parede machucando a pele. Coração, por favor se controle.

- Trate de concertar esse seu jeito idiota. E controle seu coração, estou o ouvindo perfeitamente.

- Me solta - Ao tentar me soltar, meus pulsos se machucaram mais.

- Hey. Preciso que solte a moça agora, ou vou ter que chamar as autoridades - Um homem que aparentava ser fiscal segurou o ombro de Jeongguk.

- Some daqui - Suas íris mudaram rapidamente de cor, tomando a tonalidade avermelhada, o homem sem hesitar afastou de nos.

- O que você fez? - Indaguei vendo o homem agir de forma estranha.

- Desculpe estragar o 'vexame' de vocês, mas creio que temos assuntos mais importantes para tratar. - Fomos interrompidos por Yoongi, olhamos para o lado vendo-o escorado na parede nos olhando sem expressão.

- O que você quer? - Jeongguk soltou meus braços, passei a mão fazendo uma massagem para aliviar a dor.

- Temos mais um assunto para, conversar - O garoto andou ate a um carro a nossa frente o adentrando. -Vao ficar olhando ? Ou vão vir.

Andamos até o carro e adentramos, Jungkook fez a questão de entrar na frente deixando-me ir atrás. Enquanto isso eles falavam sobre coisas aleatórias, coisas que nunca pensei que Jeon falaria. Continuou tudo calmo ate Yoongi tocar em um assunto:

- _____________, você e o Jimin estão juntos? - Antes que eu respondesse Jeongguk se intrometeu.

- Não - Respondeu por mim.

- Que bom - Virou para trás e deu um mínimo sorriso, pude ver a frustração estampada no rosto de Jeongguk. Ele não aceita, mas já decifrei isso, 'ta bem óbvio que isso é ciúmes. Ele so não admite.

Por todo percurso notei que ele sempre me olhava pelo retrovisor do carro, ou melhor "nós" nos olhávamos. Quando o carro parou, notei ser novamente a casa de Yoongi, eles desceram e entraram na casa, eu fui logo atrás. Estavam todos os cinco reunidos em um circulo no meio da sala, discutiam algo aparentemente bem sério.

- Então, o que 'ta acontecendo? - Jeon exclamou sentando no espaço vago no sofá.

- ____________ - Taehyung sorriu para mim, esse aparentava ser simpático, tirando o fato de ser um "ser" de outro mundo.

- Oi - Falei ficando ao lado do mesmo, enquanto isso eles pegaram alguns papéis e entregaram para o garoto .

- Leia isso - Namjoon entregou para Jeon que começou a ler, o mesmo não deu muita importância e devolveu.

- Não vejo nada ai - Os outros reviraram os olhos.

- Deixa que eu explico - Yoongi sentou na cadeira, pegou a folha e suspirou - Jimin e Jeongguk, sei que vocês lembram perfeitamente do dia que foram trancados naquele lugar. - Concordaram - Esses papeis foram pegos no antigo laboratório onde Jeon ficou, com isso fomos a fundo nesse assunto e descobrimos algumas coisas. Aquilo é mais uma 'fortaleza' criada para destruir ou estudar seres anormais  . O que seria nós.

- Mas, como eles sabem que existimos? - Jin perguntou.

- Não sei, mas eles estão lutando para nos destruir. Para eles somos 'médiuns', idiotas - Riu - Enfim, aquela garota de olhos violetas, que vocês encontraram, ela é uma espécie de maquina, criada para lutar contra nós. Mas acho que ela ainda não esta no nosso potencial.

- Okay, eles não me aparentam ser perigosos - Hoseok falou.

- É nisso que você esta errado. Atiraram nos garotos, obviamente usando sedativos, e sedativos não funcionam em nos . Acho que provavelmente,trabalhavam, ou ainda trabalham com aquele laboratório, para ser mais especifico aquele na maternidade. Devem ter estudado alguma coisa para chegarem a esse ponto. - Falou permanecendo em silêncio, aparentava estar tentando raciocinar.

- Meu sangue - Jeongguk disse atraindo a atenção de todos.

- Tem certeza ?

- Tenho. - Me encarou. - Antes de sairmos uma certa pessoa estava com uma amostra de sangue minha, provavelmente deve ter a deixado la.

- Não - Jimin defendeu-me - Aquela amostra de sangue eu fiz questão de a pegar . Devem ter usado outro frasco.

- Ou outra pessoa - Yoongi respondeu - Suas filhas nasceram la Jungkook, com certeza usaram o delas sem vocês terem percebido.

- Mas...Elas não haviam nascido quando eu e Jimin fomos "capturados", não sabiam que existíamos - Respondeu.

- Já sabiam sim, acho que sabiam que vocês existiam e que Jeon era pai delas. - Namjoon jogou o óbvio, eles concordaram .

 - Certo, temos que pegar essa garota, e descobrir que diabos esta realmente acontecendo. Ela deve de tentar nos impedir, então vamos apenas pega-la hoje a noite.

Após mais alguns minutos de conversa todo mundo se separou, e optamos por ficarmos todos juntos, o que eu não achava mais confortável sou a única garota aqui, e não tenho intimidade com ninguém ao não ser Jimin. E conversar com Jungkook, é a última coisa que eu quero fazer.

Sentei na escadaria enfrente a casa, segundos depois ouvi passos e alguém parar atrás de mim, assim que vi de quem se tratava, ignorei totalmente tornando a abraçar minhas pernas.

Ele sentou ao meu lado e continuou em silencio, encarando o céu, esse silêncio era tedioso, ate que finalmente ele disse algo.

- Sinto falta - Falou me fazendo o olhar confusa.

- O que disse? - Ele me encarou inexpressivel, assim abraçando suas pernas também.

- Eu sinto falta de como você era antes, pelo o menos não me enfrentava - Soltei uma risada negando.

- Achou mesmo que iria deixar você pisar em mim ? 

- Antes você me dava esperanças .

- Esperanças de que? - Perguntei ríspida.

- De mudar .



                Estou no limite e estou gritando meu nome como um tolo, a plenos pulmões 

Algumas vezes quando fecho meus olhos eu finjo estar bem 

Mas nunca é o suficiente . 


Notas Finais


Me contem como se defenderam desse tiro .
Como eu estava sem criatividade de criar qualquer mesagenzinha, peguei essas frases de músicas .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...