História My Teacher, My Daddy - JiKook - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Jensoo, Jikook, Namjin, Rosa, Taeyoonseok
Visualizações 629
Palavras 1.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sz

Capítulo 33 - I Wouldn't Mind


Fanfic / Fanfiction My Teacher, My Daddy - JiKook - Capítulo 33 - I Wouldn't Mind

"Alegremente nós saímos
Da linha, saímos da linha
Eu cairia em qualquer lugar com você
Eu estou do seu lado
Balançando na chuva
Sussurrando melodias
Nós não vamos à lugar nenhum até congelarmos

Eu não estou mais com medo
Eu não estou com medo
Pra sempre é muito tempo
Mas eu não me importaria de passar ao seu lado
Cuidadosamente nós fomos colocados no nosso destino
Você veio, pegou esse coração e o libertou
Cada palavra que você escreve ou canta
São tão quentes para mim, tão quentes para mim
Estou despedaçada, estou despedaçada por estar bem aqui aonde você está

Eu não estou mais com medo
Eu não estou com medo
Pra sempre é muito tempo
Mas eu não me importaria de passar ao seu lado
Me diga isso todos os dias, que eu vou acordar com aquele sorriso
Eu não me importaria mesmo
Eu não me importaria mesmo

Você me conhece tanto
Me prendeu gentilmente
Eu mal posso respirar
Pra sempre é muito, muito tempo
Mas eu não me importaria de passar ao seu lado
Me diga isso todos os dias, que eu vou acordar com aquele sorriso
Eu não me importaria mesmo
Eu não me importaria mesmo."

ווו×

   — Quinta, 15 de Março, 2018.

Park Jimin

Eu e JungKook estamos trocando beijinhos no sofá.

— Hoje foi um longo dia. — Falei mais para mim, do que para o outro.

— Foi sim, que terminou com um final feliz, certo? gm—Diz Jeon.

— Certo.

A festa foi ótima. Eu fiquei realmente muito feliz. Woozi também estava lá, Jeon JungKook havia falado basicamente tudo para ele, o mesmo ficou de feliz por mim e me deu os parabéns. Espero que um dia ele encontre outro alguém. JungKookie me explicou as coisas, desde a Tifanny até como meus amigos participaram da festa com calma, e no final eu percebi que não precisava me estressar e o trata-lo mal, afinal, namorados e amigos confiam um no outro. E eu confio no Kook.

Nick está escondido desde a festa, presumi que o mesmo não gosta de barulhos nem se muita gente.

— Amor, vou pegar minha roupa para tomar banho! — Tentei levantar do sofá, mas os braços de Jeon me puxam para sí, fazendo eu cai sentado em seu colo.

— Você não pode entrar lá! — Fala Jeon apressado. — Eu vou buscar sua roupa, espera no banheiro.

Sem eu poder contestar, Jungkookie saí correndo me deixando com um bico. Vou andando até o banheiro.

Fecho a porta e vou tirando minha roupa. Quando eu iria entrar no box, ouço o barulho da porta sendo aberta e logo todo um susto.

— Yaa! Kook, não me olhe assim! — Falo pegando uma toalha qualquer me cobrindo.

— Fodo...opa, fofo. — Diz com um sorriso sinico. — Vista isso, ok?

Não dá tempo nem de perguntar o que era, ele ja tinha idio e me deixado. Observo a sacola preta em cima do vaso, JungKook provavelmente comprou uma roupa para eu usar, que bonito seu ato.

Resolvi ver a roupa depois, largo a toalha e entro no box, hoje não estava afim de ir para banheira.

(...)

Enrolo a toalha em volta de meu corpo e abro a sacola, retirando algumas peças de roupa. Nossa senhora. Em minha mão tinha um tipo de vestido, bem curto e branco, muito bonita e também, uma meia branca que ia até o vestido, com pontas rosas, uma sapatilha também branca e uma calcinha rosa. Nossa senhora, de novo.

Visto tudo rapidamente e receoso. Será que eu e Jeon vamos... fazer coisinhas?

Abro o armário e pego um perfume com cheiro de bebê, pois gosto muito desse cheiro. Arrumo meus fios ruivos e rebeldes. Chego meu alito. O.k. Não vou ficar nervoso. Me dou mais algumas olhadas no espelho e saio do banheiro.

Para na frente da porta do quarto e respiro fundo, meu coração batia forte. Abro a porta e me deparo com Jeon JungKook em pé na minha frente, o mesmo parecia que tinha acabo de tomar um banho, estava mais cheiro, trajava ainda um terno. A decoração do quarto estava linda, pétalas de rosas em cima da cama, e alguns pisca-piscas brancos espalhados pelo quarto. Estava tudo lindo, tudo muito belo.

— Você está lindo, amor. — Diz Jeon chegando mais perto.

Em um movimento rápido, JungKook me levanta me segurando no colo me preensando na parede. O mesmo olha no fundo dos meus olhos e começa um beijo, não um beijo calmo igual aos outros, esse era diferente, era quente e cheio de desejos.

JungKook me beijava de forma luxuosa e desejável, como se esse fosse nosso último beijo.

Por falta de ar tivemos que se separar. Minha respiração estava descomapassa e ficou pior ainda quando ele começo dar chupões em meu pescoço.

— Jeon...— Arfei chamando seu nome.

— É Daddy, Baby. — Corrigiu-me e voltou a me dar chupões me fazendo revirar os olhos.

Jeon JungKook para de chupar meu pescoço — com toda certeza iria ficar marca no dia seguinte. Ele me pega e vai andando até a cama, me botando deitado lá e ficando por cima de mim.

— Daddy... — Não termino minha fala, e continua tomando meus lábios para sí, adentrando sua língua em minha boca.

Sinto suas mãos apertando minha cintura. Fazendo eu gemer. Nossos lábios se separam, e Jeon vai descendo seus lábios pelo meu pescoço. Depois de um tempo, JungKook para. E me olha.

— Está na hora de tirarmos isso aqui, hum?

— S-sim... Daddy.

Sem enrolação, Jeon JungKook tira meu vestido e minha sapatilha, me deixando apenas de calcinha rosa e meias brancas. Jeon começa a chupar meus mamilos que já estavam eriçados, me fazendo ficar arrepiado e arfar.

Comecei a me língua mais quente que o normal, eu necessitava de meu Daddy dentro de mim.

A lingua JungKook vai descendo até chegar na aba de minha calcinha.

— Olha onde eu cheguei, Baby. — Disse me olhando nos olhos.

Sua mão começa a apertar meu pênis tapado pelo tecido.

— Ahn.. Jeon.

— Jeon? É Daddy. Você merece uma punição.

Estremeci. Punição?

— Fica de quatro. — Falou autoritário.

Obedeci um pouco confuso. Ficando de quatro e empinando minha bunda para sí. Um silêncio de estala pelo ar.

— Dad-

Não consigo terminar a frase a sentir uma dor em minha nádega. E um barulho ecoar pelo cômodo. Sinto uma, duas, três palmadas.

Meus olhos lacrimejarem, não eu não estava triste, mas aquilo doia, porém era misturado com um enorme prazer, fazendo meus pênis ficar ereto.

Meu cabelo é puxado, cruzando meu olhar com JungKook.

— Não chore, Baby.

Jeon me bota deitado na cama, e fica por cima de mim, voltando a me beijar. Enquanto me beijava, descia uma de suas mãos até a aba de minha calcinha, deixando meu pênis exposto. Sua mão aperta o mesmo me fazendo gemer. Ele começa a masturbar meu membro, rapidamente.

— D-Daddy, ahn... e-eu.

Acabo me despejando na mão de JungKook.

— Mas já, Baby Boy?

Ele vai se abaixando e abocanhando meu membro.

— Ahn... Daddy, e-eu.. vou...

Acabo gozando de novo, desta vez dentro de sua boca, o mesmo engoli tudo.

Levanto meu olhar para sí. Me sentia quente, eu precisa do pênis de Jeon.

Me levanto e vou engatinhando até o mesmo. E o jogando, me fazendo ficar por cima.

Sem enrolação, tiro o paletó dele e a gravata. Vou desabotoando sua camisa branca de baixo, lentamente, enquanto ele apertava minha bunda e dando tapinhas fracos. Depois de tirar, passo meus dedos pelo seu abdômen bem definido. Vou até a barra de sua calça, tirando seu cinto e jogando a qualquer lugar daquele cômodo. Seu membro já tava pulsando para sair daqueles tecidos em cima. Abaixo seu zíper e desço um pouco sua calça até o joelho, sua box marcava seu membro.

Passo minha língua pelos meus lábios. Acabo abaixando sua cueca preta com aba cinza, fazendo seu pênis pular. Me surpreendi com o tamanho, era mais grande ao vivo, com certeza. Estava duro e ereto, com algumas veias a amostra.

— Chupa logo essa porra, Baby. — Falou com a voz rouca.

Comecei passando minha língua por sua glânde enxada. Fazendo meu Daddy arfar e chamar por mim. A mão de JungKook segura meu cabelo e empurra minha cabeça para baixo, fazendo eu abocanhar seu membro. Eu começo a fazer movimento de vai e vem com minha boca, sentido seu pênis atingir meu céu da boca.

— B-baby hum, para... Baby, para. — Ordenou Jeon.

Não parei, eu sabia o que ele queria. Eu precisava fazer ele gozar, eu queria provar seu gosto.

Levei minha mão até seu membro, pulsando rapidamente.

— B-baby boy... Ahn!

Um jato de goza espirra em minha boca, fazendo eu engolir seu líquido branco. Senti um gosto agridoce, mas muito bom.

Olhei nos olhos de Jeon JungKook.

— Eu quero que você me foda, Daddy.

— Baby safado. Você quer ser fodido? É isso que você vai ser.

Em um movimento rápido, Jeon fica por cima de mim, eu estava de costas para ele, com a barriga de baixo e segurando forte o travesseiro.

JungKook abre minhas pernas, deixando arreganhadas. Da alguns tapas em minha bunda.

— Gosta disso hein Baby?

— S-sim.

— Sim o que?

— Sim, D-daddy.

Recebo mais alguns tapas, com toda certeza minha bunda estava bem vermelha.

— Que cuzinho rosinha.

Sinto sua respiração na minha entrada. Sua língua quente lambe tudo, me fazendo gemer. Fiquei necessitado por seu pênis.

— Se doer, você fala Baby.

Ao mesmo tempo que ele era safado, Jeon conseguia ser cuidadoso e carinho, eu amo isso nele.

Sinto sua glânde pincelando minha entrada.

Estava angustiado. Precisava dele dentro de mim.

Jeon JungKook começa adentrar com seu pênis grande e grosso em mim, fazendo eu gemer com a dor e a ardência.

— Daddy, t-tá d-doento.

— Está só no começo Baby, juro que vai passar.

Ele continua entrando, até botar tudo, me fazendo gemer alto e aperta o travesseio, fazendo eu lacrimejar e fungar.

— Baby, você acha melhor a gente parar?

— N-não Daddy, eu quero sentir prazer, me fode logo.

— Mas-

Não deixei ele terminar de falar e me empurrei para trás, gemendo alto, e depois para frente, fazendo esse movimento. O par de mãos de JungKook agarra minha cintura, o mesmo começou a se mexer, me fudendo rapidamente. Nós dois estávamos gemendo alto. Eu conseguia sentir sensação estranhas de baixo de meu ventre.

— Ahn... Me fode, Daddy.

Recebo alguns tapas em minhas nádegas com JungKook ainda se movendo.

Com um movimento rápido, Jeon senta na cama e me poem em cima de seu colo, sem tirar seu pau de dentro de mim. Fiquei de frente para o mesmo, selamos nossos lábios, sem Jeon deixar de me fuder. Comecei a quicar em cima dele.

— Baby, e-eu vou...vou gozar.

Saio de cima dele, e fico com meu rosto do lado de seu pênis, masturbando-o rapidamente fazendo ele gozar. Engulo todo seu líquido agridoce.

Se deitamos na cama, ainda tentando compassar a respiração.

— Isso. Foi. Incrível. — Falei pausadamente.

— Foi perfeito, baby. — Disse Jeon JungKook.

Me alinhei ao peito de JungKook.

—Precisamos tomar banho. — Disse Jeon.

—Deixa para amanhã. — Falei sonolento e cansado.

—Boa noite, amor. — Falou selando nossos lábios — Te amo.

— Eu também te amo.



Notas Finais


Música: I Wouldn't Mind — He Is We.
Link: https://youtu.be/-Lkh9j6h9O0
Aaaa eu amo essa msc.

וו
Eu sei q ficou uma merda, but n deixe de comentar, nem q seja pra crítica
Bj

Caralho q merda de hot, gnt desculpa akakkakakskakska.
Amanhã vai sair outro cap, okay????
Eu tô bem ocupada com a Facul, mas juro que eu tô tentando. Fighting pada mim!!!!
(1) Cara, e a camisinha????? Aq Baby engravida, bjs.
(2) Hmmm dps do sexo vem a tragédia.(?)

Akakakakaka
Bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...