História Mysterious Love (Jungkook-BTS) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Beyondthescene, Bts, Jungkook, Máfia, Mysteriouslove
Visualizações 175
Palavras 2.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 2- Tudo de Novo


Fanfic / Fanfiction Mysterious Love (Jungkook-BTS) - Capítulo 2 - 2- Tudo de Novo

Pov's S/N 

Durante a noite me movo muito, me sinto inquieta não consigo dormir, desde que cheguei as 17:30 da tarde, vim para o meu quarto para evitar qualquer tipo de conversa com a minha omma, estou aqui sem dormir, tentando na verdade, mais meus pensamentos não me deixam, eu não tenho nada contra viver com a ela, mas eu sinto falta do meu appa, desde que ela nos abandonou quando eu tinha 4 anos de idade, eu ainda não aceitei a história dela de " Eu te deixei, por que seu appa na época cuidaria melhor de você, do que eu", bom não é fácil ser deixado pela própria omma, mas é algo que não me atinge mais, eu amo ela, só não temos intimidade suficiente de conversarmos sobre as coisas, que eu sei que ela quer falar, que envolve meninos, eu tento achar justificativas para não conseguir dormir, tento pensar no meu drama familiar, para ver se esqueço esse dia doido que eu tive, mas o Jimin me tratando friamente depois de reencontrar os amigos, me leva a crer que a culpa é deles. Que ódio, mas eu já decidi que não vou dar importância, por que se eu não tivesse esbarrado nele nem o teria conhecido, melhor assim.... aos poucos de tanto pensar foi me dando um sono,... um sono... tão forte.. que apaguei.

- Anda vem com a gente.....- falou minha amiga Kyung Mi.

Eu olhei pra ela e me sentia estranha, eu conheço ela desde o jardim da infância, ela me ajudou a entender o meu drama com a minha omma, mas eu não entendo, eu não vejo ela a mais de 1 ano, desde que ela se mudou para Jeonju, ela corria por uns corredores de um lugar que eu não sabia qual era, e eu achava aquela cena tão idêntica a algo que eu já vivi, eu sentia ser uma recordação aquilo.

- Eu já vou, espera eu, para de correr!- enquanto eu corria atrás da Kyung Mi, me senti como aqueles pensamentos que você diz que sonha e quando vê se reproduz na vida real, quando acontece algo que você já havia imaginado, então eu sentia isso, até que ela me leva para um corredor, que me pareceu ser um lugar similar a alguma coisa que por mais que eu pense não consigo lembrar. 

Do nada ela some e eu estou sozinha ali e o sonho da noite passada se torna de novo meu maior pesadelo, eu vejo ele de novo, não acredito está acontecendo TUDO DE NOVO, o mesmo garoto me olhando sem parar, com um olhar estável nos meus, simplesmente focado somente em mim, eu estou sonhando, sei que é sonho......... acorda S/N , ACORDA LOGO SAI DAQUI!!! 

Até que acordo suando muito, passando mal, eu voltei a sonhar com aquele menino e por que a Kyung Mi está lá, o que eles tem haver? e aquele local que eu pensava ser minha faculdade atual, será que era?! Mas não tem como ser, é impossível, eu conheço essa faculdade só agora, eu nunca tinha ido lá antes, e a Kyung Mi nem sabe de lá, ela nunca foi comigo, nós não nos falamos a mais de 1 ano, ela nem sabe que estou em Seoul, preciso tomar um banho, e esquecer novamente essas coisas, sem sentido que minha cabeça não cansa de passar como um filme toda hora.

Entro no banho e deixo a água escorrer pelo meu corpo, tentando de alguma forma, que meus pensamentos sejam levados juntos daquela água, já sinto que o dia hoje não será nada fácil, já que são 5:50 da manhã, nem irei dormir novamente, vou me arrumar pois saiu as 6:50 ou 7:00, não vou dar a chance de sonhar ou ter aquele pesadelo que agora me causou medo e não calma como antes. Desliguei o chuveiro, me enrolei na toalha e resolvi vestir meu uniforme de inverno ,pra ver como ele ficava em mim, pois estou tentando focar em outra coisa para esquecer o que havia se passado a uns minutos antes. Bem, analisando agora, até que é bonito esse uniforme de inverno, amei o casaco, da estilo, pensei eu. 

Já que estou vestida com ele, irei assim mesmo, hoje está ventando muito, com uma leve garoa, pois é aqui em Seul o clima é muito instável  no verão, pode até dar sol, mas nunca o suficiente, sempre da pra usar um casaco, uma manguinha comprida, calça, e outras roupas que nos países tropicais fariam as pessoas morrerem de calor, mas aqui não, é mais frio do que calor, então vou estreia essa roupa pro 2º dia de aula, já que a outra roupa não me trouxe "sorte" digamos. Já arruma desci e vi a hora pelo relógio da cozinha era recém 6:15 ah...não pensei que tudo que eu fiz já teria feito a hora andar, mas pelo visto não, me sento na cadeira e tenho a ideia de ir já tomando meu café da manhã. 

Pego uma caixa de cereais que eu tanto amo, com uma tigela rosinha encho de leite, e começo a comer, até que vejo passos vindo em direção da cozinha, como minha omma é solteira, sei que é ela então logo digo:

- Já acordada?hoje você não trabalha as 8:00?- Disse com uma voz, de quem estava sendo surpreendida.

- Ora, ora o que me surpreende é você acordada essa hora, o que foi caiu da cama dona S/N?! eu tenho sim que trabalhar as 8:00 mas eu sempre acordo cedo, por que se eu não acordar quem fará você ir a escola?- ela disse rindo e pegando uma colher para comer os cereais que eu comia.

- Eu só falei por que achei estranho, mas e ai, roubando meus cereais desse jeito?!- eu disse rindo para ela, que também riu da situação, então ela ficou quieta e começou me analisar, eu já sabia que vinha alguma pergunta sobre ontem, então respirei fundo e me preparei.

- Filha, então, ontem você chegou e já foi pro seu quarto, nem jantou, aconteceu algo ? como foi o 1º dia? quero detalhes - ela falou com um olhar, de quem esperava uma resposta sincera, e que se eu mentisse ela descobriria, então falei a verdade.

- Eu gostei do local, mas não prestei muito atenção nas aulas, fiz "amizade" com um meninos chamado Jimin, ele é muito lindo, falou comigo super bem, apesar das circunstâncias, eu conheci ele sem querer, quando quase joguei ele longe na entrada, e no final das contas ele é meu colega no curso, mas o resto do dia nem falou mais comigo....- disse isso com um pouco de tristeza na voz, algo estranho por que eu nem conheço ele, pra me sentir mal por isso.

Minha omma me analisou mais ainda, e então se levantou da mesa, colocando a tigela de cereais na pia, e começou a lava-la enquanto pensava no que me dizer.

- Isso é normal, talvez algo tenha acontecido com ele- ela ainda estava de costas para mim enquanto falava - ...acho que ele possa ter motivos para isso, claro que é estranho, mas se aproxime dele, talvez você o entenda, as vezes as pessoas fazem coisas que são necessárias, como se afastar das outras..- eu percebi que ela não estava mais falando do Jimin, ela estava falando dela, desde que eu cheguei ela tenta retornar ao assunto do seu abandono, mas eu logo a corto dizendo:

- Omma isso é passado, já te perdoei, sem retornos ao mesmo assunto, por favor , isso já foi difícil de encarar, não quero me lembrar, agora eu estou aqui, e não precisa ter esse assunto de novo- disse já cansada de ter que repetir as mesmas coisas sempre.

Ela me fitava agora virada para mim, então vem até a mim me abraça, e mudando radicalmente de assunto me avisa, que já são 7 horas, e eu agora vejo que falar com ela passou mais a hora do que me arrumar, então ela me olha e pergunta se eu quero carona e claro que eu aceito.

[...]

Novamente encaro o portão de entrada, dessa vez não acho Jimin, preciso perguntar a ele o que aconteceu, como chovia fraco, desci rápido do carro e entrei correndo de novo, mas dessa vez não bati em ninguém, já dentro do local fechado, arrumou meu cabelo até que vejo sentado em algumas mesas o Jimin e os mesmos garotos que andam com ele, to nem aí vou ir lá...

Chegando perto da mesa de onde eles estavam, alguém me puxa pelo braço e me empurra para um canto...quando vejo ele põem a mão na minha boca para me silenciar.

- Por que você estava indo em direção a aquela mesa? Ele descobri minha boca e eu posso falar em fim.

- JIMIN, por que fez isso, eu iria falar com você, só isso- disse olhando dentro dos seus olhos.

- Não somos amigos , eu só te ajudei aquele dia, fui legal com você, só isso, agora pode sair do meu pé, meus amigos não vão ter dó de você, só se afaste pro seu bem, eu não sou legal para você, então agora está esclarecido?- ele me olhava tentando me por medo , mas suas tentativas falharam, por que eu fiquei mais curiosa.

- Por que não posso ser sua amiga?algo aconteceu você mudou radicalmente, foram seus amigos?! agora eles mandam em você, não sei por que foi legal comigo, se é um completo idiota- disse com raiva me soltando dele, que até então me segurava pelos braços.

- Eu já disse o que você tinha que saber, agora some! - ele falou de um modo tão frio que de anjo lindo foi pro diabo, eu não tenho medo dele, mas sinto que eu devia ter. To nem aí, vou ignorar ele. 

A aula começou e eu nem ligava mais depois do que Jimin fez não quero nem olhar na cara dele, então comecei a desenhar no meu caderno, já que o professor não veio e o substituto esta só escrevendo no quadro, qualquer coisa eu tiro foto do conteúdo não estou afim de copiar, enquanto pensava eu desenhava algo que eu nem sabia, o desenho só estava se formando no papel, quando vejo eu desenhei isso, e me assustei por ser um anjo com todas as características do menino que eu sonho todo dia.

O sinal tocou e eu continuei estática ali, observando o que eu tinha feito, vejo mais um dia a sala vazia e eu a única ali, então guardo meu material correndo, e vou embora, com aquele turbilhão de pensamentos sobre isso, preciso contar pra alguém isso está me sufocando não aguento mais viver presa nisso, que eu não sei se é real ou não, não entendo os motivos de sonhar com ele, ou da Kyung Mi ter entrado no sonho, mais uma vez fico sem respostas... mas eu juro que vou descobrir, eu sinto a presença desse dia se aproximar.

 

Pov's Jimin

Desde que havia esbarrado nela, algo me remeti ao passado, ela não era estranha, talvez já tenha pegado, só não foi muito marcante, quem sabe, eu tinha muita vontade de ficar, na companhia dela, mas ordens são ordens, jamais poderia descumpri-las, a ideia de estar novamente por aqui, e nossas mudanças diárias, era RECOMEÇAR, então não poderia começar, errando logo de cara.

-  E ai meninos, como estão? - Todos me olham sérios, até Hoseok que vivi rindo tava sério, eu já sabia que iriam me dizer algo- Falem logo o que foi?- disse em um tom de deboche.

- Eu acho Jimin que o que nós tratamos era sem AMIZADES DE NINGUÉM! a ideia de vir para cá não foi essa, tu ta ficando louco, se o... não quero nem imaginar o que te aconteceria quebrando ordens dele.- Disse Namjoon com muita raiva nos olhos.

- É você sabia que isso é suicídio, então para por ae né- Hobi  estava com uma caneta na mão e jogou em mim, e eu como sou rápido desviei a tempo, voando a caneta no Jin, que fechou a cara em reprovação.

- Eu só tenho a te dizer que você irá ficar aqui, atrás conosco e nada de ir envolta daquela garota, e como você conheceu ela?! bom na verdade, nem quero saber, só não acho seguro ela andar na sua companhia ou na nossa, não meta mais gente nas nossas histórias, da última vez não foi nada bonito o final de certas pessoas- Disse Namjoon tentando me recordar do passado.

- OK cara, já entendi, mais ela é tão gostosinha, não posso nem pegar?! - Todos começaram a rir e depois fecharam a cara dizendo em um coro que enfatizava o NÃOOOOO! sentei na minha cadeira e passei resto do dia ali, até a hora do refeitório, eu estava arrependido de me aproximar dela, mas eu gosto dela certa forma.

Passei resto do dia só conversando com os meninos que estavam agitados, menos Yoongi e o Jin eles estavam muito pensativos mas não quis me entrometer, os Hyungs não vão querer falar. Como eu não dava a miníma pro curso que me inscrevi, não copiei nada, nem preciso daqui 1 ano vou embora de novo, se qualquer coisa der errado. 

 

Pov's Namjoon

- Vocês viram o que eu vi?- falei olhando pro Taehyung, Jin, e Yoongi!

- O que você viu?- Suga falou com certa indiferença, me imitando.

- O Jimin de novo com aquela garota, eu vi que ela estava vindo aqui, ele percebeu e tiro ela do caminho, não sei o que ele tem na cabeça de querer cometer sempre os mesmos erros, parece que é burro. - falei enquanto abocanhava um sanduíche, que por sinal estava ótimo.

-  ELE É BURRO ! - Taehyung disse isso e começou a rir e instantaneamente todos começamos a rir.

- Pessoal deixem ele, no final ele sempre da um jeito de desobedecer as ordens e acaba vivo, então deixem ele, e aquela menina, eu já investiguei tudo sobre ela ontem, seu nome é S/N, está morando aqui por que o appa está no "Japão" a negócios, veio morar com a omma e foi abandonada pela mesma aos 4 anos de idade.

- Pesquisou tudo da vida da menina, sabe até a cor da calcinha dela, eu acho- todos começaram a rir muito da cara do Jin, ele riu também e disse que concordava com o Jimin ela é gata, talvez ele descubra a cor, eu e yoongi dávamos mais risadas ainda, esses garotos não mudaram nada mesmo, to vendo a gente se mudando daqui 1 ano de novo. 

O problema de errar, é que nem sempre as pessoas aprendem " 

 


Notas Finais


-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...