História Na toca dos lobos - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Chapeuzinho Vermelho, Lobos, Romance
Visualizações 70
Palavras 1.911
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 46 - Velha casa novos problemas


Eu odeio passar mal, odeio me sentir mal, e mais ainda odeio vomitar, vovó me proibiu de sair de casa já que acordei com a cabeça girando e ela ainda teve de fazer um chá com flor de mel para parar os enjôos, aquilo ajudou pra caramba, eu já não estou mais vomitando com tanta freqüência e são raras as vezes que me senti tonta, e vez ou outra ela parava tudo o que estava fazendo para poder me ver, ela disse que os bebes são bem fortes o que por um lado é muito bom já que vão nascer saudáveis e por outro e ruim já que meu corpo não é tão forte assim.

  Entrei em uma banheira com água quente a sais de banho e fechei os olhos sentindo o corpo relaxar, passei a mão sobre a barriga e senti mais uma vez aquela pirueta dentro de mim e sorri, só consegui imaginar como vai ser daqui pra frente, eu sei de uma coisa, mesmo que eu volte para o século 21 minha vida jamais será a mesma, eu preciso pensar, criar os meus filhos aqui ou lá?Lá eu teria todo o meu dinheiro fora as ações da minha mãe o que significa que dinheiro não vai ser problema, mas aqui é onde vivem os lobos, aqui eles poderiam ser o que são, mas aqui eu não tenho dinheiro, eu teria que depender do Dean pra tanta coisa, e eu nem sei onde ele está, mas aqui eu tenho os meus amigos e minha família, mas lá eu tenho minha mãe a Lexi, meu deus  ... se ela descobrir que estou grávida ela nunca mais me deixaria em paz, minha mãe Jasmine então ia ficar toda eufórica com a idéia da filha dela estar grávida de Dean Harris e obviu que ela ia me forçar a casar com ele, meu deus com que cara eu ia perguntar se ele realmente se casaria comigo, se bem que já estamos noivos, mas mesmo assim.

   Um vento fez com que uma toalha cinza caísse no chão e foi aí que tive uma idéia.

   Halley.

  Ela pode me ajudar, eu só preciso encontrar ela e ela vai me ajudar, espero, a casa dela fica mais próxima que a casa do Zack talvez eu consiga chegar até lá, eu ainda me lembro bem do caminho, é estranho isso eu me lembro tanto da minha vida que tive aqui, quanto da outra, é estranho isso, me lembro das duas infâncias, de tudo com clareza e agora muita coisa começou a fazer sentido, eu sempre me sentia tão distante do meu tempo, como se aquele não fosse meu lugar, eu só fiquei tão amiga da Lexi porque ela também se sentia assim, esse sentimento estranho meio que nos uniu.

  Vesti o meu roupão e fui ate o quarto na ponta dos pés, vesti um vestido branco simples e a minha capa, deixei apenas um bilhete para a vovó que estava dormindo quando saí, dizendo que só ia visitar uma amiga e que voltaria antes do por do sol para o jantar ,caminhei em meio a floresta a mata parecia mais verde, mais viva e com varias flores lindas e perfumadas, vi uma sombra escura atrás de mim e quando me virei vi o Kyle, ele não mudou nada a mesma cara de menino lindo de sempre, quando me viu ele correu e me abraçou.

_que saudade que eu tava de você menino – disse fazendo carinho no rosto dele.

_eu também ... eu porque você ta fazendo barulho pela barriga?-ele perguntou encostando a cabeça na minha barrida.

   Eu ri da curiosidade dele.

_é porque tem duas pessoinhas aqui – disse apontando pro meu ventre.

_você engoliu eles? –ele perguntou assustado.

_eu to grávida Kyle

   A primeira pessoa para quem conto isso foi o primeiro lobisomem que conheci, mas que ironia.

_aah legal, então você e o Dean vão ter um bebe

_dois

_legal

 Ele riu e passou a mão na minha barriga com todo carinho do mundo sorrindo.

_posso perguntar uma coisa?

_claro

_como eles vieram parar aqui?

_quando fizer 18 eu conto – murmurei sem graça.

_ok, então pra onde está indo?

_pra casa da Halley, eu preciso muito encontrar com ela

_entendo, então eu vou te acompanhar

   No caminho ele me contou uma historia engraçada sobre o pai dele ter derramado um balde de tinta no vizinho quando estava pintando a casa, era cada historia mais engraçada que a outra, foi tão bom me sentir alegre pra variar.

  A casa da Halley continua a mesma, assim que adentrei eu ouvi a voz da Cris.

_Lissa

_oi

  Eu corri para abraçá-la, tudo bem se para ela a ultima vez que nos vimos foi “ontem”, para mim foi a anos e fico tão feliz em ver ela de novo.

_onde está a Halley? E como vocês estão?

_calma aí , esse barulho ... VOCÊ TA GRAVIDA?

  Confirmei com a cabeça e ela abriu o maior sorriso que já vi.

_como sabe?

_ta maluca? Tem três corações batendo em você e achou que eu não notaria?meu deus, o Dean já sabe?

_é justamente sobre isso que vim falar com vocês

   Ela ficou meio confusa mas não me contrariou.

_ela foi caçar e já esta voltando

***

_como assim não sabe onde ele está? – repetiu Halley

   Depois do nosso breve reencontro eu tive que contar para ela que eu não fazia idéia de onde o Dean estava, claro que não disse que eu passei os últimos 17 anos da minha vida nem que voltei misteriosamente como se nada tivesse acontecido, e agora Halley está me dando a maior bronca do mundo por estar grávida enquanto meu noivo se meteu em sabe-se lá onde.

_vida se acalma, o Dean vai aparecer-disse Cris

_é bom mesmo ou eu juro que vou transformar ele em um tapete

_o importante agora é cuidar bem da Lissa e dos bebes

_tem razão, pelo bem da Halley II e a pequena Harley eu vou cuidar de você – ela disse no maior drama.

_porque acha que vão ser meninas?

_porque eu ia amar ver a cara do Dean quando elas começarem a namorar

_não faz diferença se vão ou não ser meninas eu já amo essas criaturinhas – disse.

_fofa, a gente te ama também – disse Halley apertando minhas bochechas

_sabe do que eu tava falando – disse com boca de peixe, enquanto Halley segurava minha boca.

_solta ela vida, Lissa relaxa vai dar tudo certo nos vamos agora mesmo falar com o Zack

_então vamos

   Cris e Halley ficaram na minha cola o tempo todo, e toda vez que eu parava para respirar ambas se voltavam para mim como se eu estivesse doente, quando avistei a casa do Dean milhares de lembranças de nos dois passaram na minha mente, que saudade daquela voz grossa e tão melodiosa, daqueles olhos de prata, ele é mesmo a minha ancora e só deus sabe o quanto queria ele aqui agora.

_tudo bem Lissa?- disse Cris.

_sim , vamos

      Zack estava naquela casa, ele tem a casa dele, ele tinha mesmo que estar nessa? Eu não quero entrar nessa casa, preferia estar em qualquer outro lugar do que entrar nessa casa e saber que Dean não vai estar aqui.Assim que entrei um misto de alegria e tristeza me invadiram meu peito, estou feliz por estar aqui, mas triste por não estar com ele, a casa é a mesma, o mesmo piso de madeira, as paredes em tons claros, a lareira com algumas pedras em volta, as janelas de tabua, as cortinas de seda, passei a mão pelo sofá de couro macio e me lembrei de uma vez em que ele derramou chocolate no abdômen bem aqui, eu me sentei no colo dele e lambi todo aquela calda, ele ficou bem excitado e ainda me beijou com tanto fervor, eu fiquei irritada de ter que tirar uma mancha de chocolate do sofá mas ele riu tanto.

  A casa ainda tem um cheiro de lavanda e madeira polida, e um lugar bem quentinho ainda mais nessa época do ano, no inverno quando ascendemos a lareira as vezes nos dormíamos na sala, Dean arrastava o colchão ate aqui e dormíamos agarradinhos perto do fogo, no outono é quando eu vario mais nos pratos então a casa sempre tinha cheiro de comida, o verão nos abríamos todas as janelas e ele sempre me levava para nadar nas cachoeiras e as noites nos ficávamos vendo as estrelas no jardim, deitados na rede contando historias ou falando de algum assunto que talvez nenhum de nos entenda, e na primavera eu sentia o perfume das flores ficava em todos os cantos e tudo ficava mais colorido e cheio de vida, as vezes ele ate tocava violão pra mim, esse era um de seus grandes segredos ele sabe tocar e sabe tocar muito bem, ele me disse que sou a única pessoa pra quem ele já tocou, me senti tão honrada por isso.

_e então por onde andou esse dias Lissa?- disse Zack, a voz dele foi a única coisa que me trouxe a realidade.

   Me virei para ele e então seus olhos baixaram para minha barriga.

_antes que venha dizer alguma coisa, sim estou grávida de gêmeos, mas isso não importa agora eu preciso encontrar o seu filho

_então ... eu sou avô? – ele perguntou sorrindo.

_sim – disse.

_nossa eu – ele colocou as mãos na boca e parecia emocionado, ele me abraçou e ficou por um bom tempo assim _eu ... to muito feliz por vocês

_obrigada, agora eu preciso que encontre a Selene e peça ajuda a ela

_eu já sei de tudo Lissa, e tem uma coisa que ...

_o que?

_ele está no século 21

_O QUE?

_se acalma, Selene vai trazer ele de volta para a matilha, ele só precisa derrotar Seth

   Minha cara foi no chão, ele só precisa derrotar um deus do caos?Droga, lá vem a queda de pressão, Cris correu e me ajudou a sentar na poltrona.

_Halley pega uma água pra ela

   Minha respiração ficou bem desregulada e  eu senti o mundo girar, Halley voltou com a água e eu bebi aquilo sem nem saber como já que minhas mãos não param de tremer.

_Lissa respira – disse Halley.

_fica calma Lissa, Dean não é só um lobo como também um semi deus, ele vai derrotar Seth isso eu garanto

_tem certeza? –perguntei esperançosa.

  Ele se limitou a responder que sim com a cabeça o que me deixou mais calma, talvez Dean tenha uma chance, mesmo assim ele pode se machucar e muito, eu só peço para ele não se machuque.

***

_onde estava?

_eu deixei um bilhete vovó, eu só fui visitar uma amiga

_não deveria andar tanto

_eu sei me cuidar

   Ela resmungou e continuou mexendo com as panelas sem mim, eu voltei para o meu quarto e comecei a revirar minhas coisas inquieta, Zack me disse que eu poderia voltar para minha casa, mas Halley e Cris disseram que é melhor que eu não more sozinha considerando o risco que a minha gravidez tem, procurei em todo canto o meu anel na esperança de que por um milagre ele estaria aqui e o pior que estava, junto com o anel com a pedra verde que o Dean me deu no morro dos cristais, juntos dentro de uma caixinha, coloquei os anéis de volta no dedo.

 _Lissa, me diz uma coisa, acha que seus filhos também serão lobos? –perguntou a vovó.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...