História Narcisista - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carlson Young, Ian Somerhalder
Personagens Carlson Young, Ian Somerhalder, Personagens Originais
Tags Carlson Young, Colegial, Drama, Drama (tragédia), Escolar, Ian Somerhalder, Novela, Policial, Romance, Sexo, Suspense, Violencia
Visualizações 3
Palavras 926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiiii! Aqui é Nayao, e venho apresentar o Prefácio da minha historia: Narcisista.
Esta publicação não é exatamente o inicio da historia, mas têm um extremo impacto sobre a historia. E se, vocês realmente quiserem entender 100% dos sentimentos que se passam pela cabeça da protagonista, vocês terão que ler.

Capítulo 1 - Prefácio


"- Ei, Vadiazinha dedo-duro, vai contar pro meu namorado também meus segredos?"  "- Você me enoja."  "-Eca"  "-SUA PUTA!"
Estes e muitos outros xingamentos ecoavam pelo corredor da escola, Jessie apenas permanecia com a cabeça abaixada, pagando a pena por um delito muito mais leve do que a punição recebeu. A pequena garota apenas corria em uma estrada infinita que parecia que iria em direção ao próprio inferno, a mesma não sabia o que fazer, apenas queria correr até fazer quinze anos e sair do país com um pequeno carro.
Jessie não merecia isso, ela apenas queria uma amiga, alguém que a confortasse em momentos como estes, Uma válvula de escape. Então, em um momento de descuido, alguém coloca o pé no chão em sua frente, e ela caiu ao chão, mas não foi apenas ela que desabou, sua esperança, fé na humanidade e tudo que a mantinha forte perante, caiu. Simplesmente caiu.
Uma silhueta alta e de boa postura estava em sua frente, era Ben, O anticristo da escola Bellarte e de Jessie estava olhando fixamente para ela com seus belos olhos indecifráveis e vazios. Tão lindo.
E ele diz para a garota:
- Da próxima vez que você falar alguma coisa para minha namorada, você vai se arrepender, fofoqueira. Ouviu?
A jovem fica calada.
- Ouviu!?
Então como um anjo, ela chegou do nada.
- DEIXA ELA EM PAZ! 
Uma garota que Jessie nunca havia visto empurra Ben para longe após gritar o que ela escutara, era uma jovem negra com cabelo afro muito bonita, com olhos verdes cintilantes e brilhantes como um pisca-pisca natalino. a garota desconhecida olha tristemente para mim enquanto Ben e os amigos dele olhavam furiosamente para nós.
- Vem. - Diz ela.
E Jessie se levanta e sai junto a jovem desconhecida para a saída da escola.
Ambas correm para um parque próximo da escola.
- Sou Ibery, você está bem?
- Sim, eu acho. Eu sou Jessie. Muito obrigada por me proteger.
- Não se preocupe com eles, todos são uns babacas. Você é melhor que eles...
Jessie fica em silêncio.
- "Pera", já sei o que vai te animar.
- O que?
- Amigos.
Ibery puxa a mão de Jess e sobe em sua bicicleta.
- Senta na garupa.
E a pobre garota sobe na garupa da bicicleta, e neste momento ela repara que, pela primeira vez em muito tempo, ela achava que tinha uma amiga. E a bicicleta desce a ladeira.
Mas o que ambas não viram era o pequeno Ben observando Jessie, com a face de um jovem abalado e destruído. Com uma carta em sua mão esquerda. E um sorriso cobriu seu rosto, ele estava feliz por ela.
****
Jessie e Ibery estavam na bicicleta, o vento batia no cabelo de ambas, resultando em cócegas em sua face, as duas riam, e naquele momento, todos os problemas, dores e feridas desapareceram. O sol de verão estava incrivelmente belo este dia, Ibery sorri para Jess, e a mesma retribui, então, elas já haviam chegado. E Jess não sabe porque, mas não consegue parar de sorrir. 
As duas novas amigas saem da bicicleta e veem dois garotos. Jess repara que todos estão no lago Yrebi.
- Estes são Nick e Peter. - Diz Ibery.
Peter corre até Jessie, e olha para Ibery.
- Jess, esse é Peter - Diz Ibery
- Olá, garota nova, eu vi a cena LGBT á pouco tempo atrás na bike, safadas.
Jess cora e Ibery dá um soco no braço dele.
- AI! Dói!
- Isto é para você aprender a ser menos babaca. - Diz Ibery, enfurecida. Peter corre, e Ibery o segue em seguida
Jess vê que NIck, está parado e corado em sua frente, ele era bastante parecido com Peter, os cabelos loiros e olhos azuis.
- Você é irmão de Peter? 
Nick acena que sim com a cabeça, Jess sorri para ele, o mesmo retribui timidamente.
- Sou... Nick...
-Sou Jess, prazer em te conhecer.
E ouve-se um grito de Ibery, Jess e Nick correm atrás do grito, e veem Ibery e Peter paralizados de medo.
- O que...? Não pode ser. É... Bill Fitzgerald. - Diz Jessie.
E a garota vê o cadaver de Bill sobre o volume do lago.
****
Ben está sentado no canto de seu enorme quarto, chorando, seus olhos azuis estão agora como uma mistura de azul e vermelho mal batidos em um ventilador que a mãe de Jessie compraria. Lágrimas caem sobre o chão. O delegado Mike toca o ombro do belo garoto.
- Sinto muito pelo seu pai, eu prometo que, colocaremos este monstro atrás das grades.
Ben continua a chorar, mas ele tem certeza de uma coisa, ele fará este assassino pagar, e caro.
****
Jessie está em sua casa ainda paralizada de medo, então a campainha toca, a mesma vai lentamente até a porta e a abre, lá está o carteiro.
- Uma carta para Jessie Petterson. - Diz ele
Jessie pega a carta e fecha a porta, disposta a jogar a mesma no chão, então ela vê de quem é a carta: Ben Fitzgerald.
E a garota a abre e vê a seguinte mensagem:
" Me desculpe por hoje, por favor
Ps. Se mostrar isso alguém eu te mato."
Jess ri de nervoso e felicidade ao mesmo tempo, era muito para absorver em um dia só, Jessie só tinha 13 anos. Mas ela pressiona a carta contra seu peito.
- Eu sabia, Ben...
e ela senta no chão com a carta.
- Você não é tão ruim. 


Notas Finais


O que acharam? no próximo capítulo terá um salto de cinco anos, ou seja mais ação e pesos para se absorver. O seu incentivo me ajuda muito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...