História Naruto Online - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Mmorpg, Naruto, Naruto Online
Visualizações 48
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fluffy, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Konnichiwa Minna San! *w*

Sejam bem vindos à esse MMORPG maravilhoso que é Naruto Online!

A repostagem está sendo feita porque a gênia, vulgo autora, conseguiu excluir a antiga conta. Nhá, pulamos essa parte e vamos pro que realmente interessa!

So...Enjoy!

Capítulo 2 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Naruto Online - Capítulo 2 - Capítulo Um

[Ponto de Visão Water]

   Atrasada! Atrasada! Atrasada!

   Eu não acredito! Esperei por tanto tempo esse momento e agora estou nessa situação...

   Na realidade, quem quer ou consegue dormir quando está prestes a se tornar um ninja de verdade!?

   Então o máximo que posso fazer no momento é tentar correr para ver se chego à tempo.

   Mas... chegar onde?

   Eu sei que preciso ir até a Academia de Ninjas, mas não sei onde esta fica. Na realidade não conheço nenhum lugar específico aqui na Aldeia da Folha. Se fosse a Vila Oculta da Névoa eu saberia.

   Bom Water, muito bom. Já começamos bem.

   Deveria mesmo ter esquecido a vergonha e ter pedido para minha mãe me trazer no primeiro dia de aula.

   Se você observar bem irá notar que sou apenas uma criança. Uma pobre e inocente criança de 16 anos. Quase um bebê!

   Droga.

   Por que esse tipo de coisa sempre acontece comigo? Sério, por quê?

Há alguns dias atrás meu sensei apenas me deu um pergaminho e me disse para entregá-lo ao próximo responsável por mim.

Tipo, do nada.

Claro, porque você ser praticamente expulso sem motivo aparente de sua vila natal é algo comum e completamente normal. 

   Acontece todo dia.

   Quando cheguei, a primeira coisa que fiz foi falar com o Hokage, o qual somente me disse “este será seu novo lar”.

   Okay, mas... não lembro de ter pedido isso em alguma data especial.

   Além de dizer essa frase inspiradora, ele falou que eu deveria comparecer as oito horas em ponto na Academia de Ninjas e entregar o pergaminho para meu novo sensei, e apontou o rumo do tal lugar.

   Claro que se minha mãe estivesse aqui isso de longe isso não seria um problema. Ela iria parar qualquer um na rua e perguntar.

   Eu deveria fazer isso?

   Nhá, a Aldeia nem é grande, se eu correr mais um pouco como estou fazendo irei acabar encontrando o lug...

   — Aaaah!

   Quando dei por mim já estava no chão. Doeu.

   Não acredito que além de tropeçar nos móveis da casa agora eu faço isso na rua!

   Espera...

   ...Não, dessa vez não foi em algo e sim... em alguém.

   Não se pode nem cruzar uma esquina em paz...

   — Hum? Desculpe! — disse o garoto à minha frente, com a mão estendida para me ajudar.

   O ignorei e me levantei sozinha, limpando a poeira da minha roupa sem me interessar em olhá-lo.

   — Hm... Azure... Azure Fang, não é? — parei o que estava fazendo para encará-lo. Com a queda deixei meu pergaminho rolar e ele pegou.

   NÃO ACREDITO QUE ALÉM DE ME FURTAR ELE TEM A AUDÁCIA DE LER!

   — É. — disse puxando o documento que me pertence, o enrolando novamente.

   Só eu tenho o direito de ler o que é MEU.

   — É nova por aqui... deve estar perdida. Quer ajuda? Aproveite que estou de bom humor. — ele sorriu, e só então, apenas aí, finalmente notei como ele é... idiota.

   — Tu me derruba e ainda lê coisas que não te pertencem. Quer mesmo que eu confie em você? — falei o mais brava possível. Devo ter parecido um pandinha bebê gritando.

   O garoto somente continuou sorrindo e passou as mãos pelo cabelo negro.

   Metido.

   — Você é quem sabe. — deu de ombros e continuou andando, me deixando para trás como se nada tivesse acontecido.

   Só de raiva...

— Espera! — gritei. — Eu vou contigo.

   Digamos que eu não tenha muitas opções no momento.

   Ele então voltou alguns passos e ficou de frente para mim. Precisei levantar um pouco a cabeça para o olhar nos olhos.

   — Pensei que não confiasse na minha pessoa. — e então ele me fitou com aquelas orbes vermelhas como fogo.

   — Confio se disser seu nome. — falei a primeira coisa que me passou pela mente.

   Não posso negar minha curiosidade.

   — Blaze Scarlet, mas pode me chamar de Fire. — falou ele dando um sorriso maior do que antes.

   Um sorriso diferente. Desafiador, um sorriso que me provoca.

   Me provoca a dar um soco na cara dele.

   — Okay, me chame de Water. — falei movendo a cabeça para baixo ao fim da frase.

   De qualquer forma ALGUÉM já descobriu meu nome mesmo.

   — Já que nos conhecemos, irei te dar uma dica... Assim, tente, só tente, não esbarrar em alguém quando estiver andando na rua. — falou ele em tom de conselho enquanto andava ao meu lado.

   AAAH, que ousadia!

   Abri a boca para revidar, mas... o que poderia dizer? A errada sou eu, de qualquer foma.

   — Me desculpe. — falei olhando para o chão de terra.

   O pior de tudo é que ainda sinto dores.

   — Era brincadeira! — falou Fire rindo enquanto me empurrava. Quase caio de novo na beira da rua.

   É bom que ele esteja ciente de que eu ando armada e perigosa.

   Ri sem graça.

   Ah mas que cara engraçado!

   Minha vontade de dar um soco na cara dele só aumenta.

   — Não estamos atrasados? — perguntei preocupada.

   Sabe, eu meio que preciso chegar logo para meio que poder bater nele já que eu meio que não irei mais precisar de um guia.

   — Não. Já estamos chegando. — pela primeira vez não notei um resquício sequer de diversão na voz dele.

   Achava que isso não era possível.

   — Water-chan, por que você se mudou? — perguntou ele livremente.

Quem te deu essas liberdades?

   — Foi uma ordem do Mizukage. — respondi simplista.

   Vai saber né, não posso sair distribuindo minha biografia para qualquer um.

   — Já desconfiava. — respondeu ele, pensativo.

   Acho que alguém descobriu que tem um cérebro. Maravilha, agora pode usá-lo para não esbarrar mais em pessoas na rua!

   — Como assim Fire-chan? — questionei.

   Se ele pode, por que eu não?

   — Se for como eu estou pensando, vamos conhecer mais três amigos hoje. — respondeu ele.

   — Como você sabe disso? — perguntei.

   — Segredo. — ele então colocou o dedo indicador sobre a boca enquanto me olhava e sorriu.

Continua!


Notas Finais


Do fundo da minha alma eu espero que essa fanfic dê tão certo quanto NOTHCM tá dando.

Ei, se você ainda não conhece minha outra fanfic, dê uma olhadinha!

https://spiritfanfics.com/historia/naruto-online-the-heroes-come-back-10634334

(PANFLETO MEXMO)


Shinobis, se cuidem, vistam blusa quando estiver frio, não saiam na chuva (pra não ficarem gripados como eu), e se alimentem bem!

Até domingo! :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...