História Natsu Dragneel - O Filho de uma Deusa! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 258
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Irmã e Tarefas! Arco I


Capitulo 4 – Irmã e Tarefas! – Arco I

Ponto de vista: Natsu Dragneel.

[...]

Após as surpresas que tive ao saber que sou um deus, minha mãe me explicou tudo e me disse que estava de viagem, iria reencontrar Igneel e Wendy agora que não precisava mais ficar no Olimpo, eu a perguntei se teria que ficar aqui até me aposentar como ela, e ela negou dizendo que eu sou totalmente livre pra fazer o que quiser, bom, pelo menos até o colégio acabar.

Agora que já estou sabendo muito mais sobre meus deveres como deus e coisas assim perdi totalmente a vontade de ser um, tipo, cara, eu não posso usar o tridente. ENTÃO POR QUE EU GANHEI AQUELA PORCARIA? Pois é também não sei, o tal do conselho diz que eu tenho que aprender a controlar meus poderes primeiro, só tem um problema: eu nem sei quais são meus poderes, tipo, presumo que seja algo envolvendo água, mas ainda não pude ver como eles funcionam.

[...]

Quebra de tempo um dia.

[...]

Passaram-se um dia que eu cheguei aqui no monte Olimpo, e bom, minha mãe disse que ira falar com tal de Makarov para justificar minha falta, ela disse também que era para eu levar Meredy e Cheila (minhas irmãs que há um dia eu nem sabia que existiam), para a Fairy Tail quando voltar para lá, me disse também que era para procurar Erza quando quisesse voltar. Mas bom no momento só me preocupo com dormir nessa linda e enorme cama de casal que a no quarto que me foi dado. Na porta dele está escrito “Quarto Real”, ou seja, é o quarto do rei, e bom como sou o mais novo rei dos mares nada mais justo não?

E bom como sempre acho que é um problema de família que minhas irmãs não me podem ver dormindo que querem me acordar, então agora imagine a cena: Cheila a mais nova tentava puxar minhas cobertas enquanto Meredy a mais velha gritava comigo na tentativa falha de me acordar, pois na verdade eu já estou acordado mais não quero me levantar mesmo, tipo mano, devem ser umas dez horas da manhã, e como eu faltei mesmo, então foda-se quero dormir mesmo.

- NATSU DRAGNEEL SE VOCÊ NÃO LEVANTAR AGORA EU INUNDO SEU QUARTO! – Meredy gritava e bom eu simplesmente a ignorava. Remexo-me um pouco na cama como se estivesse acordando.

- Vamos Onee-san ele ta quase acordando! – Ouço Cheila falar, ela é com certeza a irmã mais carinhosa entre as três que tenho.

- Duvido que ele vá acordar com outro grito... - Meredy fala para Cheila, pelo tom de voz ela parecia estar pensativa. – Já sei! Cheila, saia do quarto. – iiii to vendo que não vai dar bom isso.

- Por que Onee-san? – Cheila a pergunta confusa eu acho, porra não tem com eu ver as expressões dela né, to de olhos fechados.

- Tenho um plano. – Meredy respondeu a pergunta da menor.

- Okay. – Cheila fala e poucos segundos depois posso ouvir a porta do quarto sendo aberta e fechada em seguida... T                o ficando nervoso vai que ela inunda meu quarto mesmo.

Eu estava um pouco apreensivo se devia continuar ou não com a brincadeirinha, mas decidi continuar só para ver no que dava. Passou um tempo e eu pude sentir um peso sobre mim, estava ficando confuso, quando ouvi Meredy falar baixinho no meu ouvido.

- Que tal você acordar O-nii-san – Ela fala pausadamente a parte final e lambe envolta da minha orelha mordendo seu lóbulo logo depois. Não vou cair no joguinho dela, fico arrepiado, mas firme e forte no personagem. – Eu se eu fizer isso? – Pude sentir os lábios dela roçarem nos meus, ela me beija e pede passagem com a língua, e bom eu concedo, ficamos assim por um tempo até que eu boto minhas mãos em sua cintura, então ela se afasta bruscamente. – SABIA QUE VOCÊ ESTAVA ACORDADO!! Hahaha- Droga, eu cai nessa.

Sei lá, sinto que Meredy não é muito bem minha irmã, e alem disso ela é a ressurreição de Afrodite, então ela precisa desse tipo de relação.

- Aff, fala logo o que você quer! – Digo a olhando irritado.

- Eu quero que você aja como um deus e vá fazer suas tarefas! – Meredy me responde.

- Eu não tenho a mínima idéia do que fazer... – Falo a encarando, com um pequeno sorriso torto nos lábios.

- Bom, pra hoje é só ajudar eu e Cheila com a papelada na Fairy Tail. – Ela diz se retirando de cima de mim.

- Mas eu não sou seu responsável. – Quero dormir não arrumar papeis...

- Vamos Natsu. – Suspirou. – Você não tem nada melhor para fazer não é mesmo?

Penso um pouco e logo sorrio maliciosamente. Mesmo não aprovando muito essa idéia de incesto a Meredy não é bem minha irmã, tipo, somos filhos de pais diferentes... Eu acho.

- Só se você pedir me chamando de Onii-san. – Após dizer isso apenas vejo Meredy corar um pouco, ele é MUITO fofa meu deus. Ela que havia desviado o olhar na hora que falei, volta seu rosto para mim me olhando nos olhos com a vergonha estampada em seu rosto.

- O-Onii-san, p-por favor... Ajude-nos a entrar na Fairy Tail. – Fala bem baixinho abaixando o rosto.

- Claro Nee-chan. – Falo passando a mão em seus lindos cabelos sedosos, MEU SANTO POSEIDON ESSA GAROTA É MUITO FOFA, só perde pra Cheila, por que né, sempre envergonhada, fala baixa, olhar distraído, muito fofa.

Meredy olha para mim e sorrir se levantando da cama e saindo do quarto, diz um “te espero-te fora N-Nii-san”. Sai do quarto e eu fico sozinho, me levanto e vou até um guarda roupas que tinha no quarto, lá tinham apenas roupas formais, como ternos, e bom como estava sem opções acabei por pegar um mesmo, vou ao banheiro escovo os dentes, lavo o rosto e troco de roupa, saio do banheiro e em seguida do quarto, vejo que Meredy me esperava com Cheila ao seu lado. Passo ao lado das duas e seguimos em procura de Erza, a ruiva maluca, para nos mandar a Fairy Tail.

Por onde passávamos todos se curvavam, tinham varias pessoas que trabalhavam para os deuses por isso deviam extremo respeito a eles, e bom agora sou um, então... QUE BAGULHO MASSA, sério, tipo, todo mundo me respeita, me chamam apenes da Dragneel-sama ou algo parecido, é isso é muito legal.

[...]

Após um bom tempo caminhando encontramos a ruiva loca, ela apenas nos encara e abre aquela espesse de portal novamente, sem dizer ao menos uma palavra, ficamos naquela coisa até chegarmos na Fairy Tail, chegando lá vi uma coisa que pensei nunca mais ver... Não... Vi uma pessoa que pensei que nunca mais veria.

Continua.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...