História Ne Me Quitte Pas 2 - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Ayato Kirishima, Hideyoshi Nagachika, Ken Kaneki, Kishou Arima, Koutarou Amon, Nishiki Nishio, Renji Yomo, Rize Kamishiro, Touka Kirishima, Uta
Tags Clichê, Drama, Revelaçoes, Tokyo Ghoul, Touken
Visualizações 68
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Eu te amo, Touka, eu te amo.


POV Arima Kishou

Na segunda-feira, fui para o trabalho bem tarde. Mal consegui dormir direito. Passei a noite inteira pensando no que a Rize poderia fazer. Ela não seria capaz de machucar o meu melhor amigo, ou seria?

- Arima? – disse Hide assim que cheguei ao escritório – O que houve pra você chegar assim tão tarde?

- Eu não consegui dormir.

- Achei que tinha acontecido algo bem grave.

- Por quê?

- Nunca te vi chegar atrasado. Essa é a primeira vez.

- Hum. – disse passando a mão nos cabelos.

- Cara, você está bem? – ele perguntou confuso

- Estou sim, por quê? – menti

- Por nada, é que você parece estar preocupado com algo. Aconteceu alguma coisa?

- Não, não é nada. Eu só estou preocupado com algumas coisas, não precisa se preocupar.

- Entendi. Se precisar de algo ou de alguém pra conversar, venha falar comigo.

- Está bem, obrigado.

-De nada. – ele sorriu.

Liguei a televisão tentando acabar com essa minha preocupação.

- Cheguei. – disse Akira entrando no escritório toda contente.

- Olha ela. – disse Hide.

- Olha eu.

- Parece que alguém está de bom humor... – disse Hide sorrindo.

- Pois é. – disse Akira.

- Por isso que eu odeio jornais – disse Hide – Não passa nada de interessante.

- Você queria que passasse o que? Desenhos animados? – perguntou Akira.

- Mais é claro.

- Amon não chegou ainda... – disse.

- É verdade – disse Akira – O que será que aconteceu?

Em questão de segundos o jornal noticiou sobre um acidente que havia ocorrido nesse exato momento.

"Um jovem de 22 anos acabara de colidir com um carro, a indícios que o jovem andava em alta velocidade e acabou perdendo o controle do carro. O mesmo morreu no local."

Rapidamente lembrei-me da minha conversa com a Rize e das suas ameaças. E o que eu achava que seria impossível, se tornou possível. Saí desesperado, correndo até a sala da Rize. Não acredito que aquela vadia realmente fez isso.

Minhas mãos tremiam, meu rosto empalidecia e a minha raiva aumentava cada vez mais.

- Rize, abre essa porta! – gritei enquanto dava socos na porta, assustando as pessoas que passavam na hora.

Ela abriu, e ficou me olhando como se nada tivesse acontecido. Fechei a porta com força enquanto tentava me acalmar (ou melhor, enquanto eu tentava me segurar para não matar ela aqui mesmo).

- O que veio fazer aqui?

- O que você acha? O que você fez com o Amon?

- Eu te avisei, Arima – ela disse sorrindo -  Agora você vai se culpar pelo resto da vida pela morte do seu amigo.

- Você matou Amon sua... sua vadia! Como você teve a coragem de fazer isso?! – disse alterando o tom da voz, meus olhos marejavam de raiva.

- Seu amiguinho não me interessava mesmo, apenas o tirei do meu caminho – ela disse, fazendo com que minha raiva aumentasse a cada instante.

- Sua... olha o que você fez! – disse irritado.

- E então? Pensou no que eu te disse? Ainda vai trabalhar para mim? Ou será que eu tenho que te ameaçar novamente?

A encarei e rapidamente, dei um forte tapa em seu rosto que na mesma hora, deixou o local avermelhado.

- Talvez isso possa te responder, não é mesmo? Eu vou acabar com você, Rize.

- Hum, é mesmo? E o que você vai fazer?

- Aguarde e você verá. – disse saindo da sala, fechando a porta com força.

Algumas lágrimas rolaram em meu rosto, estava muito mal por causa do Amon ter morrido por minha causa. Pra mim não teve nada mais doloroso descobrir que o meu melhor amigo morreu. Ele não merecia passar por tudo isso.

Sem pensar duas vezes sai daquele prédio o mais rápido o possível.

- A-Arima. – ouvi uma voz conhecida me chamar, era o Hide – Eu fui atrás de ti e que vi você foi até a sala da Rize... eu não entendo, o que está acontecendo?

O encarei com os olhos cheios de lágrimas – Você não vai entender, Hide...

- Foi por causa daquela notícia? Você sabia quem era?

- Sim, sabia. Era o Amon. – disse chamando um táxi.

- Amon? Como você...

- Eu não posso te falar, eu não quero que se envolva numa grande merda, assim como eu me envolvi. Mas eu só posso te falar uma coisa, toma cuidado com a Rize. Ela pode fazer com que sua vida vire um inferno.

- A-Arima, espera.

Ignorei, entrei no táxi que já estava a minha espera e fui pra casa.

POV Touka Kirishima

Estava no escritório quando alguém bateu na porta, curiosa, pedi pra quem estava batendo entrasse.

- Entra. – berrei, me acomodando no sofá.

A porta se abriu e uma pessoa que eu jamais queria vez novamente, apareceu.

- Nishiki? – suspirei – O que você quer?

- Touka eu... eu quero falar com você.

- Disso eu sei. Mas sobre o que exatamente?

- Eu vim te pedir desculpas pelo que eu te disse, eu realmente não deveria ter falado aquelas coisas pra você.

- Sério? Eu vou ter que repetir que eu não quero te ver nunca mais? Acho que não precisa, não é?

- Olha se eu estou aqui, é por que eu estou arrependido e que eu te quero de volta. Sei que vacilei, mas, por favor, me perdoa. Não consigo viver sem você.

- Hum, então quer dizer que você quer a vadia escrota de volta? Como assim? Tem alguma coisa errada, não acha?

- Sério, me desculpa. Por favor, Touka, fica comigo.

- Sabe quando é que eu vou ficar com você novamente?

- Quando?

- No dia 30 de fevereiro.

- 30 de fevereiro? Mas fevereiro não tem dia 30.

- Justamente. Pois o dia que eu vou voltar pra você também não existe. Se fode aí, trouxa.

- Você mudou...

- Eu mudei? Não mesmo. Só percebi que você é um grande idiota e que eu não mereço estar com alguém como você.

- EU TE AMO, TOUKA, EU TE AMO. – Nishiki se jogou em meus pés aos berros.

- Não adianta fazer isso, você só está se humilhando a toa. Eu não vou voltar. Depois de tudo que você me disse, e disse ao Renji fez com que não houvesse uma segunda chance.

- O que está acontecendo aqui? – disse Renji assim que entrou no escritório.

- Você tinha que aparecer não é (?) – disse Nishiki

- Nishiki? O que está fazendo aqui? Vai embora.

- Quem é você pra me mandar ir embora, maldito? – disse Nishiki irritado.

- Fiquem calados, seus idiotas! – disse já começando a perder a paciência – Nishiki dá o fora daqui!

- Isso não vai ficar assim. – Nishiki saiu batendo a porta com força.

Tenho certeza que a mãe dele não deu educação o bastante.

- O que está acontecendo aqui? – disse Ayato entrando no escritório – O que o Nishiki veio fazer aqui?

- Veio me pedir desculpas. – disse balançando a cabeça negativamente – E também pra implorar pra que eu voltasse com ele.

- Meu Deus, que garoto idiota. – disse Renji.

- Sim. – disse – Bom, agora eu tenho que ir.

- Vai para onde? – perguntou Ayato.

- Vou para a casa. Yoriko disse que queria me encontrar lá e disse também que queria conversar comigo sobre algo. Será que vocês poderiam tomar conta da Anteiku pra mim?

- Claro, pode deixar. – disse Renji

- Obrigado, gostoso. – sussurrei saindo do escritório.

POV Haise Sasaki

Ainda pensava sobre a Touka ter aparecido numa das minhas lembranças. Eu só queria entender o porquê que a Touka e o Hide estão nessas minhas lembranças. Será que eu sou o tal Kaneki que tanto falam?

Pra tentar tirar essa minha dúvida, decidir ir até a casa da Touka. Eu precisava conversar com ela sobre isso. Não aguento mais ficar com essa dúvida na minha cabeça.


Notas Finais


Adivinha quem resolveu dar as caras?
Isso mesmo.
Alguém nenhum pouco importante :v
Pra quem não tá entendendo nada, eu vou explicar.
Eu deletei o outro capítulo e escrevi esse aqui.
Por que eu deletei?
Por que não gostei do que escrevi. ;-;
É triste ser tão perfeccionista.
Enfim, espero que tenham gostado :v
Até o próximo capítulo!
Bjs no cool
Xau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...