História Need You - Imagine Park Chanyeol - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanyeol, Exo, Hot
Visualizações 173
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Cap.24


Liz.

Senti meu coração parar, Chanyeol falou de um jeito que fez até eu, que já estava ciente, se chocar completamente. Valentina deixou seu pirulito cair abrindo a boca em um perfeito "O", acompanhada de Angelina que estava paralisada sem dizer nada.

- Ei! Ficou louco? - Jongin aparece na frente das meninas tentando acorda-las. - Como pode dizer isso com tamanha facilidade? 

- Desculpe, estou completamente nervoso. - Coçou a cabeça. - Não sabia o que dizer, acabei soltando sem pensar nas consequências. - Suspirou tenso sem graça. - Mas, elas estão bem? 

- Depois de 10 anos, um homem aparece em sua frente dizendo que é seu pai... Como acha que elas estão? Ainda mais repentinamente? 

- Desculpe. - Pediu novamente.

- Relaxa. - Falei sensata. - Você não fez por querer, elas já estão voltando ao normal.

Valentina e Angelina começaram a se estabilizar, voltando ao normal pouco a pouco. 

- Mãe... - Angelina falou dócil. - É verdade? Ele realmente é nosso pai? 

- Sim, ele é seu pai filha. - Sorrio com o objetivo de conforta-la.

Angelina me olhou com os olhos brilhando, como imaginei, estava mais feliz do que nunca. Sempre foi seu sonho, apesar de eu estar ao seu lado sempre, ela sempre sentiu falta do pai mesmo nem tendo o conhecido, vivia me dizendo que sonhava em reencontra-lo novamente e, finalmente, isso pode acontecer.

Angelina sorriu deixando uma lágrima cair a secando rapidamente, a vi respirar calmamente e andar até Chanyeol, que ficou surpreso com tal ato. Ela olhou no fundo de seus olhos, depois de entender o que a menor queria ele se abaixou para ficar em sua altura, esperando ansiosamente para saber o que Angelina queria falar.

- Pai... - Todos nós ficamos surpresos. - Posso te abraçar? 

Aquilo foi comovente, tanto quanto para mim e Chanyeol, vi seus olhos se encherem de lágrimas que pouco a pouco foram se derramando. 

- Claro. - Falou sorridente.

(...)

Jongin e eu estávamos na cozinha conversando enquanto Valentina, Angelina e Chanyeol conversavam na sala. Observando os três era engraçado, minhas filhas conseguiam encurrala-lo com perguntas realmente cabeludas e o modo que ele tentava fugir era o melhor de se assistir.

- Elas ainda vão mata-lo de perguntas. - Jongin me entregou uma cerveja. - Mas olhe atentamente, o sorriso de Angelina e Valentina, nunca vimos isso antes.

- Eu tentei ser o suficiente para elas, mas a falta do pai sempre foi presente. - Digo tomando um gole.

- Não fale assim. - Passou o braço por cima de meus ombros me puxando para perto. - Você sempre foi o suficiente, alguma vez ouviram elas pedir pelo pai? Eu não ouvi, sabe porque? 

- Porque? - Olhei em seus olhos.

- Porque você é uma ótima mãe Amora. - Me abraçou. - Você deu tudo de si por aquelas meninas, mesmo todas barreiras que surgiam a sua frente... Erguia sua cabeça e passava por cima, nada e ninguém te derrubava quando se tratava de suas filhas. - Sorriu. - Aquelas meninas têm sorte de você ser mãe delas, então nunca, jamais diga que não é ou foi suficiente para elas, entendeu?

- Sim, senhor. - Falei brincando e rimos. - Obrigada Jongin, o que seria de você sem mim?

- Nada. - Falou convencido e lhe dou um tapa rindo.

23:00

Chanyeol já tinha ido embora, minhas filhas e Jongin estavam dormindo, enquanto isso eu não conseguia pegar no sono.

Me levantei pegando uma cerveja e sentando no balcão, olhei para a latinha na minha frente pensando como é solitário beber sozinha, quando Chanyeol passou em minha cabeça e decido chamá-lo para beber comigo mandando uma mensagem.

Está dormindo? 

Não.

Tops beber cerveja comigo?

Claro, porque não?

5 minutos estou aí.

Estarei te esperando.

Me levantei em um pulo, peguei 6 cervejas colocando dentro de uma sacola. Olhei no espelho para ver se estava razoável, decido amarrar meu cabelo, passar um bocado de batom para não sair sem nada no rosto, olhei novamente e ajeito minha franja por fim saindo.

Bato em sua porta e logo ele atende com um sorriso travesso.

- Entre. 

Entrei analisando sua casa, estava surpresa, era incrivelmente organizada nunca imaginei isso vindo de Chanyeol.

- Sente-se. - Falou se sentando do outro lado do balcão o seguinte fazendo o mesmo. - Aconteceu alguma coisa? - Perguntou abrindo uma latinha.

- Porque? - Perguntei fazendo o mesmo e tomando um gole.

- Fiquei surpreso por me chamar para beber uma com você, cogitei que tinha acontecido algo.

Sorrimos um para o outro.

- Não consegui dormir. - Digo passando o dedo na boca da latinha. - Não queria beber sozinha, então pensei em chamar você.

- Me sinto honrado. - Brincou fazendo-me soltar uma risada. 

Chamá-lo para beber comigo foi o melhor que fiz... Chanyeol conseguia me descontrair só de falar a primeira palavra, minha atenção era pregada nele por horas e horas, não conseguia prestar atenção em mais em nada... Como se existisse ele, mesmo após 10 anos Chanyeol, ainda, tinha efeito sobre mim.

- Obrigado. - Me despertou de minhas loucuras. 

- Pelo que?

- Por deixar conhecê-las, foi a melhor coisa que podia acontecer comigo hoje. - Sorrio após ouvir isso.

- Fico feliz que vocês tenham se dado bem. - Digo.

Bebo um gole fixando em minha latinha, quando tudo ficou em silêncio. Levantei o olhar e vejo Chanyeol olhando no fundo de meus olhos, fiquei sem graça, para tentar disfarçar meu nervosismo ainda com os olhos fixados nele vou pegar minha cerveja para dar um gole, mas acabo derrubando e derramando todo o líquido em mim.

- Como sou desastrada. - Digo levantando a lata e vendo que Chanyeol se levantou pegando um pano. 

Veio em minha frente e começou a me ajudar a secar minha roupa, mas minha blusa estava toda molhada e ja estava tarde, então decido ir para casa.

- Está tudo bem, já está tarde mesmo, vou para casa. - Digo sorrindo e me levantando. - Pode ficar com as cervejas, terminamos de toma-las outro dia. - Digo dócil enquanto Chanyeol estava parado em minha frente, quanto estava prestes a ir embora Chanyeol pegou em minha mão.

- Amora, passe a noite comigo.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...